Caminhões e Tratores terão IPI Reduzido até Dezembro 2010

  

  

O Brasil foi alavancado, principalmente neste princípio de ano, por algumas medidas adotadas pelo governo, a mais mencionada a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) a diversos setores de relevância econômica, como é o caso da linha branca (fogões, geladeiras e máquinas de lavar), do segmento automotor e da esfera relacionada a materiais de construção.

Os dois primeiros casos tiveram o fator redutivo encerrados em março último, pois o baixo IPI, ou inexistente, continua a prevalecer aos materiais para construir, ampliar ou reformar residências. A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) solicitou, indiretamente, que a isenção desse imposto continuasse até o final deste ano sobre as vendas de caminhões e tratores, pois o próprio Guido Mantega, ministro da Fazenda, admitiu ser esse o segmento que mais demorou a esboçar crescimento após a crise financeira mundial, mesmo depois de algumas camadas terem conseguido.


O portal de notícias G1 veiculou que a abdicação fiscal em relação a essa medida adotada totalizará R$ 775 milhões, algo que, segundo Mantega, não acarretará em ajustes orçamentários ao longo de 2010.

A caminhões, R$ 280 milhões deixarão de ser angariados em impostos, valor bem maior se comparado a comerciais leves – que mantém índice de 4% no IPI – , com aproximadamente R$ 105 milhões sem vida ao governo.

Por Luiz Felipe T. Erdei

  

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *