Diretor da Toyota Car House sofre Acidente com Porsche





O RS ficou chocado com o acidente envolvendo o Porsche 911 do empresário Paulo de Tarso Teixeira, diretor de umas das concessionárias da Toyota mais importantes do país, a Car House. As imagens do acidente são impressionantes, e mostra o Porsche totalmente carbonizado perto da estátua do Laçador, um dos símbolos de Porto Alegre.

Segundo informações do jornal Zero Hora, o veículo conduzido pelo empresário bateu numa mureta e incendiou-se. O empresário e o amigo que estava com ele foram socorridos e levados para o hospital, mas Paulo de Tarso não resistiu.





A polícia abriu investigação para apurar as causas do acidente. As suspeitas são de que o veículo estava com excesso de velocidade, já que o Porsche pode atingir 200 km/h em apenas 9 segundos e 300 km/h em menos de 30 segundos.

Por Maximiliano da Rosa



17 comentários em “Diretor da Toyota Car House sofre Acidente com Porsche

  • Primeiramente meus pesames a todos os parentes e conhecidos das vitimas. Eu mesmo estou consternado até agora.
    Quem poderá dizer algo a respeito do que se passou no momento da colisão já não esta entre nós. Mas com certeza analisando o local do acidente tudo não parece passar de um suicidio. A impressão que se tem é de que o Piloto devido ao seu estado de embriaguês nem mesmo se deu conta de que havia entrado na pista errada, pois para quem não conhece Porto Alegre o carro estava em uma pequena reta paralela a uma otima auto estrada que teria condiçoes de receber todo despejo de potencia de um GT2, ao contrario do que os Brasileiros temerosos dizem de que não temos pista para andar com nossos bolidos.
    Pois verificando o asfalto na trajetoria do acidente pode-se constatar as marcas da freiada do automovel utilizando os freios ABS de ultima geração até o talo. São no minimo 100 Metros de freiada que denunciam uma redução de no minimo de 200 e varios Km/h para cerca de uns 100 que deve ter sido a velocidade da colisão. A borracha esta grudada no chão até hoje. E por ela percebe-se perfeitamente que o carro não saiu mais do que 20cm da trajetoria. O Porsche estourou no meio fio sobrando levemente de traseira para a esquerda e foi cortado ao meio pela navalha de concreto.
    A trajetoria da freiada demonstra que o Piloto nem sequer chegou a entrar na curva ele simplesmente entrou em uma reta de menos de 1 quilometro e bateu reto em uma navalha de concreto que desde a sua instalação era visivel que mataria alguêm. A curva em questão poderia ser feita a no minimo a 150Km/h com aquele carro, mesmo que estourando os pneus nos olhos de gato da faixa central, o que não seria nada mal para um erro espetacular que foi esticar um GT2 embriagado naquela mini reta.
    Portanto os principais fatores da tragedia foram:
    -O motorista não ter condições de reação ao volante.
    -Sem sombra de duvidas a empresa responsavel pela engenharia de trafego de Porto Alegre ter construido a tal navalha assassina.
    -E ao receio do proprietario de um veiculo de mais de Meio milhão de reais de se estabacar nos olhos de gato e acabar com o brinquedo todo lixado e de bunda para o patio da Localiza. Pois eu garanto que se ele tivesse virado o volante ao inves de se empuleirar no freio por varios metros como se vê no asfalto teria feito aquela curva não muito pior do que o Ken Block nos seus melhores dias.

  • Navalha assassina? Erro da engenharia de tráfego de Poa? Se um imbecil endinheirado, irresponsável e inconsequente como esse batesse numa pilastra da Torre EIfel, a culpa seria daqueles que a projetaram e a construíram, e não do idiota bêbado.
    Ainda bem que ele bateu ali no Laçador, se tivesse saído na BR 116 ele morreria ali na Ponte do Rio Gravataí. Aí apareceriam mentes iluminadas como a sua culpando os engenheiros de tráfego que projetaram aquela ponte e a prória rodovia em si.
    Tenha santa paciência meu amigo.

  • Concorco plenamente com Juca. Culpar terceiros quando na verdade o verdadeiro culpado é aquele que não cumpriu as leis de transito e de quebra quase termina com a vida do carona???? Concenhamos, a pessoa ao volante estava errada.

  • Manguaça + pau na bagaça = desgraça. Lamento pela família que fica com a amarga perda.
    Ainda bem que não levou nenhuma família em seu carrinho popular junto para a cova! Ainda bem que foi no concreto que bateu e não em um cidadão na parada do onibus… Quem tem super-carros, super-endinheirados, se acham tb super-Homens… ai tá uma prova do contrario e que sirva de lição aos demais “super-heróis”. Homem-de-ferro só no cinema!

  • · Editar

    segundo, informações o Sr. Paulo estava alcolizado e saiu duma festa, amigos tentaram impedir que ele dirigisse, mas ele não deu atenção. Pegou o carro bêbado e estava em altíssima velocidade, dois erros gravíssimos, a culpa foi toda do Sr. Paulo Teixeira

  • Recebi por e-mail as fotos do acidente e acho impressionante como a Brigada Militar ou a Policia civil deixam algo tão estarrecedor e chocante cair nas mãos da população comum. Deveriam ter cercado a área e coberto o veículo para que isto não vazasse, afinal os familiares certamente irão achar isto o fim, ter seu ente querido exposto desta forma. As fotos são nítidas e perfeitas, não foram feitas de celular e sim de uma câmera muito boa e potente, algo impensado para aquela hora e naquele lugar (só se fosse o homem-aranha como repórter pra chegar tão rápido). Certamente vazou pela própria polícia, lamentável.

  • Ele errou como não poderia, e pagou o preço mais alto. Vale a máxima, se beber não dirija, ou, pra falar o que é viável: faça como todo bebedorzinho social de festa, pelo menos dirige beeeeeemmm na manha e se liga, não enche a cara. É hipocrisia para a maioria dizer que nunca bebeu um pouquinho que seja, e saíu tranquilo dirigindo, parabéns para os extremamente corretos, que nunca o fizeram. Só para constar, o carona morreu no hospital, e a mureta de concreto representa perigo sim, pode agravar em muito acidentes no local, por exemplo: no caso de uma derrapagem em dia de pista molhada.
    PS: Se quiser dar uma de piloto, procure um autódromo.

  • caro amigo do primero comentario…
    nao kero discorda de voce mas apenas corrigir um erro…
    freios ABS de ultima geraçao… abs = anti bloker sistem = sistema anti blokeio. ou seja… nao trava as rodas 😉

  • Assumiu o risco.
    Azar dele se virou manchete de sites sanguinolentos, um homem de 53 anos deveria (deveria) saber que álcool e direção não combinam.
    O outro aí em cima diz que a culpa foi da “navalha assassina”..no mínimo deve dar pau no chevette dele na freeway e achar que é um baita motorista, tenha dó.
    Abraços

  • · Editar

    MONTE DE IDIOTAS DANDO PALPITES ONDE NÃO FORAM CHAMADOS E MUITOS MAL INFORMADOS. POR ISTO ESTE BRASIL CONSEGUE DAR AO TIRIRICA 1 MILHÃO DE VOTOS E AO MALUF 550 MIL VOTOS. VÃO SE INFORMAR SEUS BABACAS…

  • Bom pra começar idiota é vc ROGÉRIO GRUNDLING, caso vc não saiba este espaço é para dar palpites, sugestões e fomentar debates construtivos, se você não tem cérebro para um bom debate o problema é seu.
    Voltando para a questão em epígrafe concordo de forma precípua que o fator gerador deste acidente não foi a sinalização ou a engenharia de trânsito mas sim de um condutor irresponsável, incompetente e negligente.
    Que a morte deste cidadão sirva de exemplo para os condutores que gostam de colocar a sua vida em risco e a vida dos demais usuários,quer seja ingerindo bebida alcoolica ou apostando corrida nas vias públicas.

  • É Rogério você é um baita imbecil, pois dá seu palpite achando idiotas aqueles quem palpitam, logo você palpita, então é mais um idiota entre todos que aqui palpitam… que troxa!
    O fato é que o infeliz cidadão provou mais uma vez que a maior guerra da humanidade sem dúvida é a imprudência da manipulação das máquinas modernas. Morrem mundialmente cerca de 1,2 milhões de pessoas por ano em acidentes no transito, enquanto a guerra no iraque morreram 87 mil em todo seu histórico. Porém a guerra tem mais impacto na mídia do que as mortes causadas no trasnporte de vidas.
    De qualquer maneira deveriam serem fabridos veiculos urbanos com limites de velocidades, já que não existem estradas ou vias brasileiras públicas que o limite ultrapasse os 110km/h. Da mesma forma que eu não tenho direito a andar armado, pois represento perigo à sociedade, também represento o mesmo perigo comprando um veiculo que alcancem velocidade acima das especificadas pelo sistema nacional de controle de transito. Também creio que punições mais severas em relação aos acidentes no transito deveriam ser aplicadas aos causadores. Pois nem sempre o destino é justo, muitas vezes o porsche colide com outro veiculo, que estava andando corretamente, e o piloto do porsche sai ileso porém os outros cidadãos do outro veiculo sofrem com traumas irreversíveis. Então já que não sabemos que são os inimigos infiltrados entre nós, devemos coibi-los de andarem armados com veiculos irregulares às leis nacionais.
    Não há argumento legal que justifique um carro ultrapassar 110km/h em vias comuns. Mas elegeremos a senhora Dilma, ex-sequestradoras e ladra, com presidente e aquela bando da sangue-sugas mancomunados à ela, que não estam nem ai para leis, roubam merenda escolar e remédio de aposentados, matam a nação em sua raiz.
    Como já dizia minha vó: Cada um têm o que merece e todo castigo para corno é pouco!
    Somos uma nação de filhos da puta!

  • Prezados.

    O sujeito Leandro, autor do primeiro comentário ignora a engenharia do freio ABS, não pode ter ficado borracha na pista já que o sistema é anti-bloqueio.

    Falar em “navalha assassina” chega a ser ridículo. Esse deve ser um sujeito daqueles “pilotos urbanos” que andam com carro preto grande, polido, com o braço gordo e branquela para o lado de fora e se acha mais novo do que é!

    Quanto a culpar à engenharia de trânsito do municipio, não existe qualquer tipo de proteção de vias urbanas que evim uma tragédia com um carro à 240 km/hora,ainda mais dirigido por alguém alcolizado.

    O outro….baba ovo… preocupado com as fotos. Talvez mostrando as consequências, alguns deixem de se matar desse jeito…isso sim é lamentável….
    Bem disse o Chicão, ainda bem que não levou alguém com a familia junto.
    Arrogância e prepotência matam, especialmente quem tem muita pressa…. de chegar ao inferno……………….!!

  • @leandro
    Nossa, cuidado ao falar, porq alguns fatos que tu citas sem ter conhecimento.
    Tu sincermaente acredita que alguém que era dono de um GT2 não teria tal conhecimento sobre quando freiar ou não?

  • bom,a culpa foi inteiramente do condutor,pois ate hoje nao vi ninguem acidentar-se ali. so porque tem dinheiro acha que pode tudo?!

    talvez ele achou caro pagar uns R$3.000,00 para cremar-se. e resolveu pagar alguns milhoes, pra cremar-se sozinho. kkk

    ainda prefiro meu chevette que me leva no mesmo lugar que um porsche. (menos o dele, pq ja nao existe mais)

  • Gostaria apenas de dar meus pesames a familia deste ilustre Sr.imbecil, pois quem sofre é ela e nao o burrico que deve ter morrido rapidinho e nem deve ter sentido muita dor, se ele estava mamado ou nao, isso nao vem ao caso e sim que aquela rua não foi projetada para decolagem de avioes,com certeza ele deve ter se confundido com a pista do salgado filho, no mas, se um imbecil morrese por minuto(sozinho de preferencia)logo, logo estariamos vivendo em um mundo melhor, enquanto isso estou no aguardo do proximo….

  • Se o gerente da Car House tivesse um Toyota, possivelmente estaria vivo.
    A engenharia de tráfego utilizou-se das vigas de concreto corretamente. Estão lá pra proteger o patrimônio e símbolo do RS, o laçador, de inconsequentes. Se não estivessem lá, o laçador seria o alvo. Não tem como fazer uma curva daquelas a 150 km/h nem com um F-1.

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *