Vendas de carros 1.0 cresceram em junho de 2012





A participação dos carros 1.0 no mercado de veículos finalmente aumentou, após uma queda por cinco meses seguidos.

De acordo com dados divulgados, nessa terça-feira (03/07), pela Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave), 44,39% das unidades negociadas em junho corresponderam a carros de motor 1.0 (foram comercializados 121.921 automóveis com esse motor).

Os especialistas da área afirmaram que o aumento nas vendas desse tipo de carro deve-se ao fato da isenção total do IPI para carros 1.0, enquanto que, para carros de maior cilindrada, essa redução, apesar de ter ocorrido, não foi tão acentuada.

Andre Beer, ex-presidente da Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), comentou: "A relação entre os preços dos dois tipos de carro era menor antes do pacote do IPI. Como o 1.0 teve isenção e os motores com maior cilindrada apenas uma redução, a distância aumentou. O consumidor reage de imediato à questão do preço".





Entretanto, o mercado de carros de baixa cilindrada não deve manter-se aquecido por tanto tempo. Quando a medida para redução do IPI encerrar-se, o cenário, de acordo com Eduardo Balian, professor de Administração da ESPM, deverá se reverter e os 1.0 irão, novamente, perder mercado.

De acordo com o professor, o "avanço na tecnologia de motores tornou os preços dos veículos de maior cilindrada competitivos". Fatores como maior renda e facilidade para a obtenção de crédito são outros pontos que levam o brasileiro a comprar carros de maior desempenho.

De acordo com a tabela FIPE de maio, um Fox 1.0 custa apenas 9,59% a menos do que o mesmo carro na versão 1.6.

Por Rodrigo Alves de Oliveira



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *