Toyota apresenta Toyota FCV movido à Célula



O Salão do Automóvel de Los Angeles está rolando e trazendo diversas novidades das montadoras mais conceituadas do mundo inteiro. O evento que acontece praticamente ao mesmo tempo que o Salão de Tóquio também está chamando a atenção de quem está acompanhando por trazer novos modelos que vão além do visual bem elaborado.

Um exemplo disso são as novas propostas de combustíveis. A Toyota foi uma das marcas que pensou em novos conceitos e divulgou o Toyota FCV com uma novidade para lá de curiosa: o carro é movido à célula de combustível de hidrogênio.



A verdadeira experiência consegue rodar até 482 quilômetros e possui um sistema que pode ser reabastecido em apenas três minutos – aproximadamente o mesmo que um veículo comum movido à gasolina. O tanque encontra-se embaixo da carroceria, que alimenta as células de hidrogênio e cria energia para o motor. Para se ter uma ideia, ele conseguirá atender as necessidades diárias de seu proprietário por mais de uma semana. E não é só o combustível que trabalha em conjunto com as células. A bateria também pode ser recarregada por meio delas.

O seu visual procura seguir o conceito: bem futurístico e inovador em design. E não é apenas um modelo de exposição não. A Toyota comercializará essa verdadeira máquina já no início de 2015. Por enquanto, apenas nos Estados Unidos. Mas, a faixa de preço ainda não foi divulgada. Além disso, a fabricante afirmou durante a apresentação que o modelo tem potencial de aplicação em vários tipos de veículos futuramente.

Com esta nova apresentação ao competitivo mercado automobilístico, a Toyota vem em busca de enfatizar ainda mais sua ansia por uma coloção de destaque  quando falamos em carros conceitos, a empresa ainda promete mais novidades nas próximas edições dos espetáculos dos automóveis, e ao meros mortais apaixonados por carros basta aguardar o que a Toyota reserva.



Por Jaime Pargan

Toyota FCV movido à célula

Foto: Divulgação



1 comentário em “Toyota apresenta Toyota FCV movido à Célula

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *