Honda lançará novo City e Civic 2015 no segundo semestre





Enquanto a Honda inicia as vendas da nova geração do Fit, a marca nipônica já trabalha para as próximas estreias de sua gama de produtos no mercado brasileiro: a segunda geração do City e a reestilização do Civic.

Há rumores de que o sedan compacto da Honda será apresentado no fim de agosto e chegue às concessionárias da marca japonesa no início de setembro. Dotado da nova identidade visual da Honda, que traz entre os destaques a nova grade frontal integrada aos faróis, linhas mais fluídas e visual harmônico, a próxima geração do City terá o mesmo desenho do modelo já comercializado na Índia.

No interior, a próxima geração do Honda City terá poucas modificações, com destaque para o sistema de ar-condicionado digital com painel de comandos touchscreen, além da adoção de Paddle Shifts situados atrás do volantes para trocas sequenciais de marchas nas versões com câmbio automático. Por fim, o sedan compacto ainda contará com uma nova cor marrom perolizado, que obviamente terá um nome mais sofisticado.

Assim como a nova geração do Fit, o novo Honda City será equipado com o motor 1.5 16V FlexOne, com sistema de aquecimento de etanol que dispensa o uso de tanquinho, capaz de entregar até 116 cv e torque de 15,3 kgfm. É provável que os preços sofram alterações, deixando os valores atuais que variam entre R$ 50.990 e R$ 64.990.

Em outubro, a Honda trará o Civic reestilizado, com alterações pontuais para ter fôlego para competir com a nova geração do Toyota Corolla. O sedan médio da marca japonesa adotará o mesmo visual do modelo oferecido no mercado estadunidense, dispondo da nova grade frontal adotada pela Honda, nova lanterna traseira e linhas mais suaves.





Além disso, o Civic 2015 ainda trará rodas de liga leve de 17 polegadas com novo desenho, substituindo as atuais rodas de 16 polegadas, e uma nova opção de cor azul metálico.

Na cabine, o sedan médio reestilizado mudará apenas as cores clares utilizadas no painel para uma tonalidade mais escura, escolha que visa deixar o interior do veículo mais refinado. Mecanicamente, a única alteração é adoção, no motor 1.8 de 140 cv, da tecnologia FlexOne, que dispensa o uso de tanquinho para partidas a frio, que já é utilizado nos blocos 2.0.

Por Caio Polo

Foto: divulgação



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *