Primeiros modelos da BMW montados no Brasil




No início do mês passado a BMW inaugurou sua primeira montadora no Brasil (Araquari – SC), sendo também a primeira na América Latina, com investimento de US$ 250 milhões segundo a matéria da revista Exame.

Como resultado das medidas de sobretaxa de importados do Governo Federal e a revisão do acordo comercial com o México, somado ao interesse das montadoras no mercado automotivo brasileiro, o quinto maior do mundo, montar fábricas no Brasil parece ser benéfico para todos. Mas o cenário não parece tão otimista assim.


O primeiro modelo a sair da linha de produção brasileira foi a versão 328i ActiveFlex do sedã Serie 3. Entre o final deste ano e o início de 2015, teremos o crossover X1 e o X3, respectivamente. O MINI Countryman deverá sair no segundo semestre de 2015. A produção nacional deve chegar no total de 32 mil automóveis anualmente no prazo de três a quatro anos.

Porém, isso não significa redução dos preços. “Nós já trabalhávamos com preços sem o IPI adicional desde que anunciamos a adesão ao Inovar-auto”, disse Arturo Piñeiro, CEO da BMW Group do Brasil à Folha de São Paulo.

Mas, segundo a mesma matéria da Exame, que fez uma rápida análise, outro motivo é a baixa competitividade do mercado nacional em exportações. Os altos custos tributários e logísticos e falta de infraestrutura fazem com que as exportações brasileiras não possam concorrer com os outros países, afirma o CEO.


Sem exportação, as montadoras em território nacional se limitarão à atender a demanda interna, o que fará com que as fábricas sejam pequenas, cenário que será refletido diretamente no valor final dos automóveis.

“O México é uma economia muito mais aberta que o Brasil, é muito menos protecionista, tem acordos bilaterais com quase todos os países importantes do mundo”, conclui Piñeiro.

Mas isso não impede que as fabricantes se interessem no mercado brasileiro, que possui um carro para cada 5,4 brasileiros. A demanda interna ainda é bem atraente.

Por Alexandre S.T.

Foto: divulgação

Posts relacionados

Compartilhar:


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *