Jeep Renegade Longitude é lançado na Argentina

  

  

Modelo conta com motor Tigershark 2.4 e custará cerca de 640 mil pesos argentinos.

Após iniciar as vendas do Renegade na Argentina durante o mês de Fevereiro, a Jeep traz uma grande novidade para o país argentino, o lançamento de sua versão Longitude, que conta com motor 2.4, tração integral e opção de câmbio automático.

O modelo fabricado e importado do Brasil conta com propulsor Tigershark 2.4 de 16 válvulas, capaz de fornecer 197 cavalos de potência e 24 Kgfm de velocidade de torque máximo. Além disso, a versão possui câmbio automático de nove velocidades e tração integral, que pode ser obtida opcionalmente.


O valor da nova versão é de 640 mil pesos argentinos, algo em torno de R$ 150.000, conforme a cotação atual do real, sem taxas e impostos.

O motor e câmbio de alto desempenho torna a versão Longitude a mais potente do segmento compacto. Vale lembrar que a versão Multijet 2.0, comercializado no Brasil, não deverá ser lançada em terras argentinas, devido às elevadas taxas de impostos.

Os equipamentos que incorporam a versão Longitude sãs os mesmos encontrados nas versões disponíveis no Brasil, como o controle de tração, freios a disco, travas elétricas, faróis próprios para ambientes com neblina, rodas de liga leve, entre outros. A conexão por satélite (GPS), central multimídia e Bluetooth também estão disponíveis, como itens de série.

  

A primeira versão disponível na Argentina foi a Sport, que conta com motor 1.8 e transmissão manual de cinco velocidades, ao contrário do que ocorre no Brasil.

Até o momento, a fabricante não oferece modelos com o propulsor 2.4 no Brasil, devido ao alto preço de sua fabricação. Caso o motor 2.4 fosse adotado no Brasil, haveria um aumento de imposto sobre produtos industrializados (IPI) nas versões abastecidas a álcool e a gasolina. Dessa forma, se tornaria inviável a aquisição do modelo no país. Essa política não é praticada no restante da América Latina, o que possibilita a venda da versão em outros países, como a Argentina.

Apesar disso, os modelos 1.8 vendidos no Brasil devem receber algumas melhorias durante o próximo ano. Embora não seja um dado oficial, o compacto deverá contar com um novo propulsor que equipa um dos maiores sucessos nos últimos meses, a picape Fiat Toro, que promete reduzir o consumo de combustível.

Por Wendel George Peripato

Compartilhar:

Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *