Ar-Condicionado – Dicas de Economia de Combustível





O uso do ar-condicionado, aliado a outros fatores, faz com que o carro acabe utilizando mais combustível. Confira as situações e como fazer para utilizar da maneira correta.

No mundo moderno o conforto e a segurança caminham juntos. Nos veículos, por exemplo, uma pessoa tem chance de desfrutar de comodidades como: rádio, TV, dispositivos que ajudam a manter o carro seguro na estrada, luz interna, espaço amplo, motor silencioso e ar condicionado. Entretanto, tudo tem um custo e tudo consome energia, porém, é necessário compreender todo o processo para que os consumidores saibam até onde é possível se utilizar dos recursos oferecidos pela tecnologia sem que isso pese no orçamento.

O tema central neste texto é o uso de ar condicionado nos automóveis e o nível de consumo do mesmo em termos de combustível. Algumas notícias indicam que o dispositivo do ar condicionado pode consumir mais combustível que o normal. Entretanto, outras fontes apontam para o fato de que janelas abertas na estrada, quando se está a mais de 80 km/h, causa grande interferência na estrutura aerodinâmica do veículo, provando, por conseguinte, uma maior resistência e consumo de gasolina. Mas, esta situação é fato consumado ou apenas uma espécie de mito?

Para começar é necessário compreender um pouco sobre a estrutura do carro. Janelas abertas são recomendadas apenas quando não se está em alta velocidade, em uma viagem, por exemplo. Se o veículo estiver em menor velocidade não há grande resistência provocada pela passagem do ar, sendo que, do contrário, um carro em grande velocidade com janelas abertas acaba consumindo mais combustível devido ao impacto do vento no interior, que não permite que o veículo navegue, por assim dizer, no ar, sendo uma situação similar ao do barco na água, se o casco estiver com entradas o barco é tragado pela água. A aerodinâmica precisa adequar-se ao formato convencional, que deslize e flua.

Em realidade, não há evidências exatas do quanto um aparelho de ar condicionado pode contribuir com uma sobrecarga de consumo de combustível. Existem estatísticas que tentam orientar e disciplinar os hábitos dos motoristas, no sentido de controlar o consumo de energia e combustível conforme a escala de velocidade. Portanto, quando está em alta velocidade, é melhor fechar todas as janelas e ligar o dispositivo de ar condicionado. De acordo com pesquisas realizadas pela Society of Automotive Engineers, SAE, dos Estados Unidos, os responsáveis chegaram à conclusão de que até a velocidade de 65 km/h a melhor recomendação é trafegar de janelas abertas, sem risco de consumir mais, podendo refrescar o interior. Do contrário, é melhor fechar as janelas e acionar o ar condicionado.

Para desfazer o mito é importante deixar claro que, segundo o mesmo estudo citado, quando em menor velocidade o motor gera menos força, energia, e, neste caso, se o ar condicionado estiver ligado ele irá fazer com que o motor trabalhe mais, para suprir o dispositivo refrigerador, gerando muito mais eletricidade para o mesmo dispositivo funcionar efetivamente.





Portanto, não se trata de um mito, mas sim de que, em determinadas situações, fácies de serem previstas, é fato que o motor será forçado a produzir mais energia, sendo, por conseguinte, estimulado a consumir muito mais combustível para exercer a sua função.

Assim, é importante estar atento às diversas indicações que existem nos sites em internet, e pesquisar pelas informações mais consistentes, ou seja, aquelas que recomendam aos usuários testarem o consumo de combustível nas situações, e também, aquelas informações que estão em perfeita compatibilidade entre si, em termos de dados estatísticos e referências.

São dicas mais simples, porém, vale a pena conferir, pois o consumo excessivo de energia prejudica tanto o carro quanto o bolso. Não custa nada dar atenção às orientações que podem ser úteis.

Por Paulo Henrique dos Santos

Ar-condicionado



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *