Renovação da Carteira de Motorista – Exigência de Curso é Cancelada


  

Mudança poderia aumentar número de motoristas dirigindo com carteira vencida e com isso é cancelada.

Na última semana, no Brasil, houveram muitos acontecimentos polêmicos que passaram a virar a pauta principal de conversas de esquina de muitos brasileiros por todos os cantos do país. Um deles foram as novas mudanças para a renovação da Carteira Nacional de Habilitação, isto é , a CNH, que nesta segunda-feira, dia 19 do mês de março, foi revogada pelo atual Ministro das Cidades, Alexandre Baldy.

Não é novidade para ninguém que, nos últimos dias, o Conselho Nacional de Trânsito, Contran, determinou a todos os condutores que precisam renovar o licenciamento de habilitação, que tivessem que realizar além da avaliação médica e psicológica, a partir de junho deste ano, teriam que realizar novamente o curso de legislação de trânsito, bem como conseguir obter 70% de acertos em uma prova de 30 questões.

Essa decisão repercutiu em todo o território nacional e dividiu opiniões, principalmente entre autoridades e a população que seria afetada por tal medida.

Dessa forma, se por um lado as autoridades de trânsito justificavam essa decisão com o fato de que o curso de legislação não seria só mais uma mera burocracia, a qual os brasileiros já estão acostumados a enfrentar diariamente em seu cotidiano , e sim, afirmava a importância de restituir certos conceitos das regras de trânsito que, muitas vezes, são perdidos com o tempo, até mesmo por inutilidade. Além disso, foi ressaltado a necessidade de manter os condutores a par das mudanças que ocorreram no Código de Trânsito Brasileiro nos últimos anos, que a julgar pelos últimos meses, não foram poucas.




Sendo assim, a alegação principal seria de que essas medidas funcionariam como prevenção, para que os motoristas, que já são habilitados e de certa forma possuem certa experiência no trânsito e na direção, fossem conscientizados e convidados a refletirem sobre algumas atitudes de imprudência e negligência, que na maior parte das vezes, coloca a vida muitas pessoas em risco, causa acidentes gravíssimos, que resultam em vítimas fatais ou pessoas com traumas permanentes. Dessa maneira, embora os cidadãos realmente tivessem que possuir maior disponibilidade de tempo para a renovação da CNH, já que de acordo com a entrevista fornecida pelo atual presidente do Contran, o curso seria gratuito, uma vez que esse investimento do governo seria revertido no na preservação física e emocional de possíveis vítimas de trânsito.

Por outro lado,a decisão não estava sendo bem aceita pela maior parte dos brasileiros. Isso porque, a falta de sensibilidade da mídia apelativa ao divulgar informações fragmentadas para conseguir um maior retorno de repercussão , acabou por esbarrar em questões financeiras dos condutores. Isso porque, praticamente não foi esclarecido como esse processo aconteceria e nem se os condutores teriam que pagar um valor superior ao atual para conseguir renovar a CNH. No entanto, como a situação econômica do Brasil ainda é extremamente instável e crítica, a população brasileira já subentendeu que a mudança estabelecida pelo Contran iria exigir que eles tivessem que pagar um valor acima do esperado, o que gerou esse retorno tão negativo, já que, nos dias de hoje, a maior parte dos brasileiros mal conseguem suprir as suas necessidades mais básicas com os seus salários.

Em segundo plano, essa medida também foi bem recebida por esbarrar em outro quesito também muito delicado para os brasileiros, isto é, a disponibilidade de tempo, já que, boa parte dos brasileiros que têm emprego passam o dia fora e cumprem jornadas de trabalho longas e exaustivas. Dessa maneira, muitos realmente não teriam tempo e teriam que reivindicar de suas tarefas cotidianas laborais para conseguirem estar presentes nos cursos, mesmo sendo um total 10 horas, que podem corresponder a uma hora, durante cerca de dez dias.

Ana Paula Oliveira Coimbra


Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *