Bateria de Carro com Sistema Start-Stop – Valor





Saiba aqui o valor da bateria para carros com sistema start-stop.

Se você é dono de um carro com o sistema Start-Stop prepare o bolso na hora da troca da bateria.

Normalmente os proprietários e até lojistas estão acostumados com faixas de preços em torno de R$ 300,00 para baterias de boas marcas, com garantia e qualidade, no caso das baterias utilizadas no sistema Start-Stop os valores serão bem acima, normalmente a partir de R$ 700,00 podendo chegar até R$ 2 mil reais em alguns casos.




Está grande diferença se deve pelo fato da bateria ser bem mais robusta que as convencionais, no sistema Start-Stop a bateria deve aguentar cargas maiores para permitir quantas partidas forem necessárias ao veículo quando sai da imobilidade até seu movimento, com isto ele economiza combustível se refletindo no baixo consumo.

Faz parte do sistema um alternador especial de maior potência e alta eficiência suprimindo à robustez da bateria do veículo.


Com a vida útil da bateria avançada, o sistema pode parar de funcionar, é neste momento que o proprietário precisa procurar uma autorizada ou mecânica de confiança para trocar o quanto antes à bateria já desgastada.

Será que esta regra vale para todos os demais componentes sofisticados do carro?

Sim, existe essa tendência! Afinal, prevalece a regra da oferta e procura e também do grau de sofisticação de cada item, quanto menos gente usando e quanto mais sofisticado for o item, mais caro ele será.

O problema é o susto do dono do carro, que precisa entender que um componente pode custar até 10 vezes mais que uma bateria comum. Pode ser difícil para um mecânico explicar inicialmente e muitos técnicos não estão de fato preparados para entender o porquê deste preço tão alto.

A Fiat apostou na popularização do componente no mercado nacional

Em 2014 à Fiat lançou o Uno em sua versão Evolution com o sistema Start-Stop de série, a economia alardeada na época era grande: na faixa dos 20%.

Porém, testes em revistas especializadas no setor indicaram um índice menor do que foi utilizado na propaganda da montadora, de qualquer maneira isto não tira o mérito dos benefícios do componente e também do fato da Fiat ter apostado no lançamento do uso da tecnologia em um carro com vocação urbana, perfeito para adoção desse sistema.

Mais tarde vieram o hatch Argo e o sedan Cronos, da mesma montadora, adotando a mesma tecnologia, só que em 2019 a Fiat parece ter tirado pé do acelerador na adoção deste equipamento em seus carros.

O consumidor interessado nesta facilidade terá que adquirir o equipamento junto com um pacote com outros opcionais conjugados.

Bom, por um lado porque agrega valor e melhora o custo-benefício, ruim por outro porque aumenta o preço final de quem está interessado somente neste item.

Seu funcionamento é desconhecido pela maioria dos motoristas

Mesmo sabendo da economia de combustível que esta bateria pode gerar a médio e longo prazo no consumo do carro e no bolso do proprietário, a maneira com que ele funciona ainda é um completo mistério para a maioria dos seus usuários.

Nos carros aonde ele é adotado, produzido pelas montadoras nacionais ou trazido pelas importadoras, existe a facilidade de poder desligar seu uso somente com um clique no botão.

Para isto os condutores devem ficar atentos a um botão com letra “A” no painel. Ele irá representar a adoção do uso desta tecnologia pelo condutor se ele desejar ou não.

Mas atenção! O desligamento definitivo do sistema, se assim o proprietário quiser, só é possível através de serviços especializados e uma consulta prévia junto ao fabricante ou importador para não prejudicar à garantia do veículo, caso ainda esteja vigente.

E mais uma dica: pesquise, faça muitos orçamentos antes de fechar a compra da bateria desgastada.

Autor: Carlos B.



Quer deixar um comentário?

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *