VW Polo 2023: o que há de errado em seu câmbio e no acabamento?

Algumas mudanças agradaram os admiradores do veículo da Volkswagen, enquanto outras causaram descontentamento.

Quando surgiu na versão Classic Sedã, o VW Polo tinha a missão de substituir o Voyage. No ano de 2003, carro caiu de vez no gosto dos brasileiros, período em que começou a ser fabricado por aqui. Em 2017, a fabricante alemã lançou a geração disponível atualmente no mercado.

Para 2023, o modelo apresenta uma série de atualizações. Quer saber mais? Confira, a seguir, quais são os problemas do câmbio e acabamento do VW Polo 2023!

Perda de desempenho do câmbio

O VW Polo 2023 pode ser encontrado na versão automática e manual. O modelo Highline com câmbio automático de seis marchas, que é abastecido com etanol, apresenta uma leve perda de desempenho. Porém, em situação de ultrapassagem na estrada, a resposta ao acelerador requer um pouco mais de atenção.

Já a versão TSI, que possui câmbio manual de cinco marchas, também abastecido com etanol, tem um curso de precisão que é considerado um dos melhores do mercado de automóveis, mas pode haver situações que exigem que o motorista seja forçado a usar mais a alavanca. A potência de aceleração de 0 a 100/h no período de 10s é maior no modelo automático do que na versão manual.

Acabamento

No que se refere ao seu design, o VW Polo 2023 é bastante semelhante aos modelos vendidos por valores superiores. Um exemplo disso é o seu para-choque que segue o mesmo padrão de desenho, além de ter uma tomada de ar principal que é composta somente por um filete.

No entanto, o novo modelo não tem acabamentos. Detalhes cromados podem ser vistos apenas nas versões mais caras. Uma das vantagens que podem ser citadas quanto a esse aspecto é a inserção de faróis de LED mais luz propícia para condução diurna, além da integração de LED.

Além disso, no lado de dentro, o acabamento da versão 2023 é simples, tendo bancos de tecido. Sem revestimentos, o volante não tem detalhes cromados. Por sua vez, a faixa central localizada no painel exibe um acabamento texturizado, que se difere dos apliques brilhantes que aparecem em outras versões.

Em se tratando da manopla do câmbio, o acabamento também fica a desejar, pois não há nada inovador. Quanto ao acionamento elétrico, essa tecnologia está presente somente nos vidros dianteiros, enquanto os vidros traseiros funcionam a manivelas.

De modo geral, pode-se dizer que o VW 2023 ficou menos potente para que chegasse ao consumidor com um valor mais acessível, custando R$ 82.990,00 na versão manual e a partir de R$ 102.990 os modelos automáticos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *