Confira aqui as características e preços do Novo Fiat Toro Black Jack 2017.

A Fiat, após expor o novo Toro Black Jack no Salão do Automóvel de São Paulo, já anuncia a estreia das vendas do automóvel para o próximo semestre, em 2017.

O novo modelo da série Black Jack é baseada na versão da Toro Freedom 2.4 Flex, tendo como característica de destaque o acabamento escurecido. O que inclui até o logotipo da Fiat na traseira do Toro Black Jack, que não fugiu da customização, antes sendo vermelho e agora adquiriu um tom totalmente preto.

Além disso, o design do veículo abandonou qualquer cromado que fosse possível. A parte interna terá bancos de couro. Vamos ter também rodas de 17 polegadas em tom escuro e câmbio automático de nove marchas. As inscrições nos bancos e os emblemas alusivos nas portas do veículo são detalhes que completam o estilo do automóvel.

Uma curiosidade da série especial do Fiat Black Jack foi a inspiração no jogo de cartas “Blackjack”. O automóvel ainda traz faróis com luzes diurnas e máscaras negras, LEDs e um acabamento interno com todo forro e estofamento em detalhes de preto .

Por ser Flex, o motor 2.4 16V Tigershark MultiAir Flex gera 186 cv e 24,9 mkgf de torque quando abastecido com etanol. Ele será combinado sempre com o mesmo câmbio automático de 9 marchas, oferecido juntamente com o motor diesel. Mas neste caso, a tração sempre é dianteira.

De acordo alguns especialistas, já é esperado que o Fiat Toro Black Jack tenha o valor de mercado superior aos 100 mil reais, visto que a versão Freedom com especificações semelhantes sai pelo valor de R$ 98.730,00. Levando em conta que o Toro Black Jack tem faróis para neblina, bancos de couro e apoio de braço central como características a mais em comparação ao Toro Freedom.

Na configuração temos:

  • Motor: 2.4 Flex;
  • Potência: De 174 cv a 250 rpm (gasolina) e de 186 cv a 6.250 rpm (Etanol);
  • Transmissão: Automática com nove velocidades;
  • Torque: 23,5 kgfm a 4.000 rpm / 24,9 kgfm a 4.000 rpm;
  • Velocidade: Faz de 0 a 100km/h em 10s5 com gasolina e em 9s5 com etanol.

Com o novo visual e já apresentada durante o Salão de Automóvel de São Paulo resta aguardamos até o ano que vem para vermos se a picape irá mesmo agradar os fãs da marca em sua edição especial.

Por Denisson Soares


Modelo possui 6 versões e custa de R$ 31 mil a R$ 43 mil.

A Fiat vem com novidades em 2016 e uma destas novidades é o Fiat Mobi 2017.

Este é o nome do novo modelo lançado pela Fiat e sucessor do Mille, que foi sucesso absoluto de vendas da Fiat.

Com o mercado exigindo carros mais modernos, compactos e econômicos, o Fiat Mobi é a nova opção para o cenário brasileiro e o sucessor do Mille chegou causando barulho na internet e nas redes sociais. Seu design moderno e ousado lembra a frente usada em carros da Chevrolet, com seus faróis avantajados e sua grade frontal se destacando. Já a traseira lembra um pouco o UP, seu concorrente direto da Volkswagen, já o restante do carro parece uma versão reduzida do Uno Vivace.

O compacto foi todo projetado no Brasil e é fabricado em Betim (MG). A Fiat oferece ao mercado seis opções de versões para o público, sendo todas as opções com cinco portas e motor 1.0. O carro apresenta a mecânica do Uno Vivace e sua versão básica, com preço a partir de R$ 31.900, é simples. Para quem procura uma opção mais equipada, pode acrescentar opcionais como controle elétrico dos vidros dianteiros, limpador e desembaçador traseiro, etc. Já para aqueles que procuram mais opções, será necessária a troca de versão para uma versão superior.

O Fiat Mobi parte da versão Easy (R$ 31.900), Easy On (R$ 35.800), Like (R$ 37.900), Like On (42.300), Way (R$ 39.300) e Way On (R$ 43.800). A grande novidade é a implantação do sistema Live On, composto por suporte para o celular no lugar do rádio e um aplicativo que faz a interface com o sistema do carro, este sistema permite ao condutor controlar várias funções do celular pelos botões do volante, como por exemplo, o controle das músicas, controle de GPS, monitoração de consumo e é claro, controle nas chamadas do telefone.

O Fiat Mobi acaba perdendo no espaço (devido às reduções de medidas para concorrer diretamente com o UP, da Volkswagen). Um condutor com estatura acima de 1,75m se complica na direção e acionamento dos pedais, o espaço do bagageiro também foi ligeiramente reduzido em relação ao UNO, o que no fim das contas pode ser uma diferença expressiva se o condutor utilizar este carro para viagens. Mas quando falamos em seu comportamento dentro do perímetro urbano, o Mobi atende as necessidades e ao público a quem é direcionado e a médio prazo, deve substituir o Uno em suas futuras atualizações, o que pode abrir novas versões esportivas, para o trânsito e quem sabe para a família.

Davy Beiral





CONTINUE NAVEGANDO: