Modelo sofre reestilização e ganha novo motor 0.9 turbo.

Após ter lançado o propulsor 1.0 turbo, agora a grande e renomada montadora de veículos automotores Renault aposta todas as suas fichas em motores com dimensões reduzidas, porém, com a capacidade de produzir um excelente desempenho. É nessa perspectiva que a empresa fez o lançamento oficial nesta última segunda-feira, dia 06 de junho de 2016, do veículo Twingo GT com um propulsor 898cc sobrealimentado de 0.9 litro, o qual consegue produzir uma potência máxima de 110 cavalos e um torque de 17 kgfm.

A fim de manter a esportividade, o veículo só será disponibilizado com transmissão manual. Convém ressaltar que a Renault lançou este modelo no mercado Europeu, sendo que ainda não tem nenhuma previsão para que essa nova geração do Twingo seja comercializada aqui no Brasil. Além do motor, outro atrativo trazido por este modelo é a tração traseira que faz com que o veículo seja um verdadeiro hatch apimentado.

Para que tivesse uma melhor resposta ao significativo ganho de potência que ficou na ordem de 22%, uma vez que a versão convencional do veículo possui um propulsor de 898cc que produz uma potência de apenas 90 cavalos, a Renault teve que fazer um acerto não só no controle eletrônico de estabilidade do Twingo GT, mas também na suspensão. Com relação às motorizações disponibilizadas, o Twingo ainda possui uma opção que é o motor 1.0 aspirado, o qual é capaz de produzir uma potência máxima de 70 cavalos.

O visual externo desse subcompacto ficou bastante interessante, pois nessa versão esportiva o modelo vem equipado com lindas rodas no tamanho 17 polegadas. Além disso, esse estiloso hatch possui pedais com revestimento de alumínio e entradas de ar lateralizadas.

Aqui no Brasil, as primeiras gerações do Twingo começaram a ser comercializadas entre os anos de 1994 e 2003, sendo que a princípio o modelo era importado da França, após passados alguns anos o veículo começou a vir do Uruguai. Já nessa que é a terceira geração deste hatch compacto, a Renault brasileira já deixou bem claro que não irá trazer o modelo para o mercado nacional, sendo que um dos principais motivos é o fato de a empresa estar apostando alto no lançamento do Renault Kwid, que ocorrerá ainda neste ano.

Por Adriano Oliveira


Modelo passou por um facelift e ganhou uma série de acessórios para se manter no mercado.

Quando tratamos do segmento específico dos compactos esportivos no Brasil, uma coisa é mais do que certa: Ele nunca esteve tão em foco. Muitos dos aspectos responsáveis pelo burburinho no mercado têm como fundamento o aparecimento de novos modelos previstos para este ano. Entre eles os já tão comentados Peugeot 2008, Jeep Renegade e o Honda HR-V.

Nesse meio termo, temos o Renault Duster, que até bem pouco tempo tinha que enfrentar apenas um concorrente a altura: o Ford Ecosport. Mas com tantas coisas acontecendo no mercado e em muitos casos muito mais rápido do que se espera, o Duster também tratou de tomar as devidas providências para que, por fim, não acabasse caindo no esquecimento dos consumidores. Com isso, temos a versão topo de linha do Duster, a Dynamique 4X4. Entre todas, ela é que mais se arriscou para ganhar e fixar espaço ao trabalhar para unir conceitos off-road e urbanos.

Há pouco tempo, no mês de maio deste ano, o modelo da Renault ganhou um facelifit para ficar um “pouquinho” com características mais modernas. Mas claro que tudo foi feito levando em consideração o fato de que o carro não poderia em hipótese alguma perder suas famosas características de robustez.

As alterações são mesmo simples. Os faróis ainda são os mesmos, mas acabaram recebendo uma disposição de luzes novas e que agora vem com leds. A grade passou por uma pequena remodelação. Com isso, apresenta mais afinidade com o estilo estético que vem sendo adotado pela marca.

Se analisarmos a configuração do 4X4 Dynamique, vamos perceber facilmente que ela ocupa o posto de topo de linha do segmento Duster. Já sobre os preços que podem agradar a alguns e a outros não, a informação é de que a opção “off-road” tem um valor inicial sugerido na faixa dos R$ 75.790. Mas esse valor poderá acabar ficando um pouco mais salgado caso o consumidor queira contar com todos os opcionais, aqui pode chegar a cifra de R$ 77.990.

Entre os itens de série que foram anunciados temos freios ABS, airbags frontais, indicador de troca de marchas, volante multifuncional, travas e retrovisores elétricos, ar-condicionado, direção hidráulica, entre outros.

Alguns especialistas estão afirmando que a gama de itens de série oferecidas com o carro servem basicamente para justificar o preço do modelo.

Por Denisson Soares





CONTINUE NAVEGANDO: