Versão aventureira do Fit foi lançada no Japão.

Enquanto no mercado nacional contamos com o WR-V, no Japão foi lançada uma versão aventureira do Fit, batizada de Hybrid Cross Style e que será comercializada somente por lá. O veículo é semelhante ao Fit Twist, com um design que imita o segmento off-road, porém sem ter alterações mecânicas e será vendida apenas com conjunto híbrido do monovolume.

O Honda Fit para chegar a ser o Cross Style, sofreu mudanças em seu design. Passou a ter apliques de plástico na cor preta em suas saias laterais, sobre as caixas de roda, e para-choques, além de uma proteção de borracha que passa pelas laterais das portas. Na tampa do porta-malas foi colocado um adesivo preto fosco. As fotos da parte interna não foram apresentadas, mas não deve ter alterações.

Embaixo do capô encontra-se um sistema híbrido utilizado no Fit japonês e em certos países da Ásia. Um propulsor 1.5 i-VTEC, Atkinson, com potência de 110 cv, diante dos 120 cv da configuração normal (ou dos 115 utilizados no modelo nacional, só que sem injeção direta). Ainda atua juntamente como um propulsor elétrico com 30 cavalos, que gera 137 cv, com torque de 17,3 kgfm. Ao contrário da transmissão CVT, usa caixa automatizada de sete marchas e dupla embreagem.

Em relação ao pré-facelit, este conjunto sofreu atualização. De acordo com a fabricante, agora rende 25 km/l, diante dos 21,3 km/l que apresentava a versão híbrida passada e os 17,2 km/l do Fit mundial. Ficou ainda mais potente, visto que o modelo anterior gerava somente 100 cv. A capacidade de suas baterias de íon-lítio aumentou em 50% mais capacidade, permitindo, por mais tempo, o uso do modo elétrico.

Os asiáticos esquecem o WR-V nacional e focam no Honda Fit Cross Style. Devido sua motorização ser híbrida, que não é disponível por aqui e ainda termos o WR-V, as chances dele ser comercializado aqui no Brasil são bem baixas, quase nula.

A única novidade para o modelo no Brasil será a linha 2018, que estreará o redesenho que se encontra disponível por todo o mundo, contando com novos faróis e novas alterações no acabamento. A fabricante lançará também a versão nova do sedan City e do SUV CR-V.

Por Filipe Silva

Honda Fit Hybrid Cross Style

Honda Fit Hybrid Cross Style


A intenção do grupo PSA é lançar um automóvel completamente novo, uma vez por ano, até o ano de 2021.

Mesmo com a crise econômica que o mundo passou e que o Brasil ainda continua passando, o grupo PSA, dono das marcas Citroen e DS está criando uma nova diretriz estratégica bem audaciosa para as fabricantes das empresas aqui no Brasil.

A intenção do grupo é lançar um automóvel completamente novo, uma vez por ano, até o ano de 2021. Além disso, a organização pretende ainda criar uma série de novidades para o segmento ao longo desses cinco anos, juntamente com o programa de assistência XL, que promete auxílio gratuito para os clientes das marcas por oito anos.

O grupo PSA está cheio de novidades tanto no Brasil quanto na Europa. Por lá, a organização anunciou a compra da dupla Opel/Vauxhall. Mais detalhes de todas essas novas notícias não foram revelados para a imprensa, mas o que se sabe até agora é que pode chegar por aqui alguns modelos importados, como o novo SUV Aircross e o C4 Cactus. Alguns consumidores questionam sobre a nova geração do C3, contudo a empresa informa que esse caso, por enquanto, não é prioridade para a empresa.

As informações da notícia vêm de Paulo Solti, diretor-geral da empresa francesa. Segundo ele, a empresa está trabalhando em várias áreas, tanto na produção, quanto no marketing. O objetivo da Citroen é criar um novo pensamento e uma nova percepção dos clientes e não-clientes diante da marca.

As maiores novidades estão mesmo com a Citroen, a DS prevê alguns lançamentos, mais por causa do plano de expansão da marca. A empresa planeja inaugurações de mais lojas no segundo semestre desse ano e algumas mudanças nas lojas já existentes. As novidades maiores estão na venda do SUV DS 7 Crossback, que foi lançado recentemente e a apresentação da nova geração do DS3, que deve acontecer também este ano.

O grupo da PSA Peugeot Citroen pretende, além dos novos lançamentos de automóveis, dar um melhor atendimento e mais qualidade de contato com os seus clientes DS. Será um atendimento premium. A intenção da DS é conseguir se tornar uma marca independente da Citroen, segundo Nuno Coutinho, diretor de marketing da empresa. De acordo com Coutinho, a DS pretende ter distribuição e formatos de organização, estrutura e comunicação próprios. A organização DS começou seu trabalho no Brasil em 2012 pela Citroen e conseguiu vender cerca de 4.500 veículos.

Por Carolina Costa

Citroen


Modelos irão substituir o Palio, Punto, Linea e Grand Siena.

A Fiat fez o último pronunciamento deste ano e confirmou que lançará dois carros completamente novos em 2017 no Brasil. Apesar da montadora não ter dado mais detalhes, sabe-se que os veículos são o X6H e X6S, os quais, a curto prazo, irão substituir os Palio, Punto, Linea e Grand Siena.

O hatch X6H, que tem previsão para o final do primeiro semestre de 2017, terá porte superior ao do Palio e do Uno. Entretanto visto o motor, acredita-se que o veículo não seja tão grande assim, contando com uma versão de 1.0 litros, com 3 cilindros, porém será mais espaço que o Uno.

O modelo X6H também irá competir com veículos mais caros. Para isso, além do 1.0, o hatch contará com uma versão 1.8 E-TorQ com transmissão automática de seis velocidades (mesmo utilizado na Toro) e versões 1.3 Firefly Dualogic e manual. Terá direção elétrica com diversos modos de pilotagem, controle de estabilidade para saída em rampa e sistema start-stop.

Há a expectativa também em um futuro próximo lançar a versão turbinada do 1.3 Firefly, com 16V e potência de 160 cv, substituindo o Punto T-Jet.

O X6H será fabricado em Betim (MG), já o sedã dele, o X6S, sairá de Córdoba, na Argentina. Rivalizando com compactos-médios Toyota Etios e Chevrolet Cobalt, terá opções 1.3 Firefly e a 1.8 E-TorQ com transmissão automática. Chega no segundo semestre.

Em ambos, o Fiat Tipo europeu será a inspiração visual virá do Fiat Tipo europeu, porém não serão versões modificadas para o Brasil assim como a imprensa citou. É um projeto próprio, feito no Brasil, com menores dimensões e uma plataforma diferenciada. Internamente, provavelmente serão utilizados componentes de modelos já conhecidos. Na estrutura, aços de alta resistência e maior qualidade também serão utilizados.

O X6H vem pra sepultar o Punto e as versões mais top de linha do Palio. Já o X6S mata o Linea e as versões mais caras do Grand Siena, que ganhou a pouco a versão 1.0 para ir disponibilizando espaço para o novo carro. Conhecendo a preferência do consumidor por compactos um pouco maiores, a aposta da marca italiana será maior no mercado brasileiro. E partindo delas chegará a picape X6P, no lugar da Strada, mas só para 2018.

Por Filipe Silva

Lançamento da Fiat 2017


Confira aqui as principais novidades e o preço do Toyota Etios Ready 1.5 Automático.

De pouco em pouco. Em resumo, é assim que a Toyota tem feito com o Etios em relação as mudanças. Em agosto de 2016, a fabricante mostrou um novo facelift para o carro. Na época apenas a versão Platinum iria receber as alterações. Mas chegando o final do ano a montadora resolveu estender a “novidade” para outro modelo. Com isso a edição especial Ready 1.5 acabou por chegar ao mercado.

De início o hatch sairá das concessionárias por R$ 59.780. A título de curiosidade ele vai custar R$ 3.590 a mais do que o XS Original, modelo este sobre o qual foi baseado.

Um dos pontos que mais foi alvo de comentários de especialistas foi o estilo adotado pelo carro. Com o objetivo de diminuir um pouco o ar de utilitário do Etios, os para-choques dianteiros e traseiros estão com uma cara mais esportiva. Para carregar um pouco mais esse aspecto alguns detalhes ainda foram acrescentados como os frisos e os retrovisores que vem na cor da carroceria.

O nome Ready, que só ficou adesivado na coluna do carro, é a única identificação da versão especial. Quando comparamos o Ready com a versão Platinum vamos ver algumas diferenças bem claras em coisas simples. Por exemplo, temos as rodas de aro 14 com calotas e a falta dos faróis de neblina bem como das lentes claras dos faróis e as lanternas. Sobre as cores, a Toyota está disponibilizando duas cores: a Prata Premium ou a Vermelho Fúria. As duas são metálicas e não terão custo extra.

Seguindo o “método” do mercado, já se consagrou oferecer as séries especiais com um pacote mais recheado de itens com um preço relativamente mais baixo do que usualmente seria cobrado se fossem vendidos isolados. Além dos aspectos plásticos, o Ready traz (a mais que o XS ) o sistema multimídia Toyota Play. Antes esse sistema era coisa exclusiva do Plantinum. No mais ainda vamos encontrar o suporte para bolsas e mochilas, tapetes e porta-malas.

Como pontos positivos do carro podemos destacar o novo desenho dos retrovisores e a reformulação do acabamento interno; o bom desempenho do modelo e entre os itens de série EBD, freios com ABS, direção elétrica e ar-condicionado.

Por Denisson Soares


Confira aqui como deve ser o visual da nova geração do Ford Fiesta.

Antecipando-se a uma tendência que deverá ser adotada pelos próximos anos, a Ford autorizou a um dos mais famosos ilustradores quando falamos de carro, Theophilus Chin, a divulgar aquele que poderá ser o novo modelo do Fiesta, na sua versão mais luxuosa, a Sedan. De linhas arrojadas, atualizadas e dinâmicas, ela se junta às demais versões já publicadas para o novo modelo, a Active e a Vignale.

Com um visual que já deverá ser adotado a partir de 2017 para a marca Fiesta, a tendência revelada antecipadamente da linha 2018 vem para ratificar a tendência da montadora em projetar e fabricar veículos que garantam um conforto interno, aliado a uma tendência estética e visual mais futurista. Aliás, um novo conceito de design adotado por grande parte das montadoras existentes no mercado mundial de carros.

Externamente, o novo visual vem confirmar a novo padrão estético mais arrojado e ousado. Isto se traduz num conjunto visual menos carregado e pode ser visto, por exemplo, no uso de lanternas traseiras em sentido horizontal, bem mais finas e de tendência mais refinada. Os modelos da Ford tenderão a exibir um conceito mais refinado e luxuoso.

Em termos de motores, a montadora fez questão de adotar motores ecologicamente mais corretos como o Ecoboost 1.0, nas suas variáveis de 100, 125 e 140 cavalos de força nas versões do tipo Hatch. Apesar de não fabricado no Brasil, a empresa deverá usar o tipo TDCi 1.5 a diesel nas versões de 85 e 120 cavalos de potência. Para o Brasil, os modelos aguardados para 2017 e 2018 deverão contentar os fãs da marca com o tradicional motor Dragon, com caixa de marcha de seis tempos, em modo manual, de 1.0 e 1.5 a três cilindros.

Para quem curte os modelos Fiesta e quer estar sempre na frente em termos de automóvel, os novos modelos ainda não tem uma data programada para chegar nas concessionárias. Sabe-se que na Europa os modelos estarão rodando por lá a partir de qualquer dia de 2017. Para os brasileiros, resta esperar um pouco mais para que possam estar a bordo das versões hatchback e Sedan.

Emmanoel Gomes


Confira aqui as características e preços do Novo Fiat Toro Black Jack 2017.

A Fiat, após expor o novo Toro Black Jack no Salão do Automóvel de São Paulo, já anuncia a estreia das vendas do automóvel para o próximo semestre, em 2017.

O novo modelo da série Black Jack é baseada na versão da Toro Freedom 2.4 Flex, tendo como característica de destaque o acabamento escurecido. O que inclui até o logotipo da Fiat na traseira do Toro Black Jack, que não fugiu da customização, antes sendo vermelho e agora adquiriu um tom totalmente preto.

Além disso, o design do veículo abandonou qualquer cromado que fosse possível. A parte interna terá bancos de couro. Vamos ter também rodas de 17 polegadas em tom escuro e câmbio automático de nove marchas. As inscrições nos bancos e os emblemas alusivos nas portas do veículo são detalhes que completam o estilo do automóvel.

Uma curiosidade da série especial do Fiat Black Jack foi a inspiração no jogo de cartas “Blackjack”. O automóvel ainda traz faróis com luzes diurnas e máscaras negras, LEDs e um acabamento interno com todo forro e estofamento em detalhes de preto .

Por ser Flex, o motor 2.4 16V Tigershark MultiAir Flex gera 186 cv e 24,9 mkgf de torque quando abastecido com etanol. Ele será combinado sempre com o mesmo câmbio automático de 9 marchas, oferecido juntamente com o motor diesel. Mas neste caso, a tração sempre é dianteira.

De acordo alguns especialistas, já é esperado que o Fiat Toro Black Jack tenha o valor de mercado superior aos 100 mil reais, visto que a versão Freedom com especificações semelhantes sai pelo valor de R$ 98.730,00. Levando em conta que o Toro Black Jack tem faróis para neblina, bancos de couro e apoio de braço central como características a mais em comparação ao Toro Freedom.

Na configuração temos:

  • Motor: 2.4 Flex;
  • Potência: De 174 cv a 250 rpm (gasolina) e de 186 cv a 6.250 rpm (Etanol);
  • Transmissão: Automática com nove velocidades;
  • Torque: 23,5 kgfm a 4.000 rpm / 24,9 kgfm a 4.000 rpm;
  • Velocidade: Faz de 0 a 100km/h em 10s5 com gasolina e em 9s5 com etanol.

Com o novo visual e já apresentada durante o Salão de Automóvel de São Paulo resta aguardamos até o ano que vem para vermos se a picape irá mesmo agradar os fãs da marca em sua edição especial.

Por Denisson Soares


O novo Cruze Sport6, em termos de versões, equipamentos e motorização será exatamente igual ao sedã. Basicamente são duas as diferenças.

O Salão do Automóvel que está acontecendo na cidade de São Paulo está sendo marcado por um final de ano que contou com diversos lançamentos da montadora Chevrolet em terras brasileiras. Na última terça-feira, dia 8 de novembro de 2016, as novidades foram apresentadas para público presente no São Paulo Expo e dentre elas a principal é a mais nova geração do modelo Cruze Sport6.

O veículo hatch possui o mesmo conjunto mecânico utilizado no Cruze sedã. Isso é válido para o propulsor 1.4 turbo que gera uma potência de 153 cavalos e conta com um câmbio automático de seis velocidades. Este irá substituir o anterior, que era um 1.8 aspirado que chegava a 144 cavalos de potência.

O novo Cruze Sport6, em termos de versões, equipamentos e motorização será exatamente igual ao sedã. Basicamente são duas as diferenças. A primeira é marcada por um pequeno ajuste que foi realizado nos sistemas de direção e suspensão, que agora passaram a ser mais esportivos. A segunda é o design das rodas. O objetivo da General Motors é proporcionar ao Cruze hatch um alto nível de esportividade, suficiente para concorrer com o Focus e o Golf.

Da mesma forma que o sedã, o novo Cruze Sport 6 é produzido no país vizinho, a Argentina. O mesmo será comercializado nas versões LTZ, LTZ II e LT. Remodelado por inteiro, com um chamativo visual, maior distância entre-eixos, um novo propulsor de 1.4 litros turboflex e um acabamento de primeira, o veículo tem grandes chances de cair no gosto do público. A motorização turbinada de 150 e 153 cavalos de potência, que também possui injeção direta, já é utilizada no sedã e possui mais torque do que a versão antiga do motor, quer era um 1.8.

O painel de instrumentos dessa geração é bem atual. Ele conta agora com um display colorido com tela de 4,2 polegadas configurável, onde indica informações de consumo, pressão dos pneus e distância do carro localizado à frente. O visor central é grande e traz uma central multimídia My Link 2, que pode ser conectada com sistemas Apple Car Play e Android Auto.

Por Filipe Silva

Chevrolet Cruze Sport6


A fabricação do modelo já será iniciada no primeiro semestre do ano de 2017 e acontecerá na cidade de Sumaré, no interior do estado de São Paulo.

A montadora japonesa Honda é uma das poucas empresas que esperou por uma estreia a nível mundial para o Salão do Automóvel da cidade de São Paulo. Foi revelada na última terça-feira, dia 8 de novembro de 2016 a novidade, que o modelo WR-V, um crossover compacto novo, que é ainda menor que o Honda HR-V.

A fabricação do modelo já será iniciada no primeiro semestre do ano de 2017 e acontecerá na cidade de Sumaré, no interior do estado de São Paulo.

O conjunto mecânico e a plataforma do novo WR-V são os mesmos utilizados no já consolidado Honda Fit, além disso, também compartilha a mesma plataforma de construção.

De acordo com informações transmitidas pela montadora japonesa, o modelo foi totalmente desenvolvido no Brasil, sendo o primeiro a realizar tal fato e foi baseado nas demandas dos clientes brasileiros e de diversos consumidores de outros países da América Latina.

O resultado final, aparentemente agradou a planta matriz no Japão, pois a apresentação na cidade de São Paulo teve a presença do Takahiro Hachigo, o CEO (Chief Executive Officer) mundial da montadora.

Poucos detalhes foram oferecidos:

A empresa japonesa não informou muitos detalhes técnicos do novo modelo a ser lançado, muito menos de sua parte interna. O propulsor a ser utilizado no WR-V deverá ser o famoso 1.5, que gera uma potência de 116 cavalos, conjunto com um câmbio automático CVT.

O preço inicial deste modelo estará situado no meio entre o Honda Fit, que inicia em R$ 57 mil, e o Honda HR-V, que tem R$ 79.900 na versão de entrada.

De acordo com a Honda, o WR-V irá ser uma espécie de inicio para um novo grupo de clientes no mundo no segmento dos SUV’s. Entretanto, a empresa acredita que ele também poderá abranger uma certa parte dos que consumem o Honda HR-V.

Apesar de todo o zelo que a montadora tenha tido para resguardar o SUV, o modelo já tinha sido visto realizando testes aos arredores de Sumaré (SP), cidade esta que conta com um fábrica da montadora japonesa.

Por Filipe Silva

Honda WR-V

Honda WR-V

Fotos: Divulgação


O Q5 começará a ser comercializado na Europa no início de 2017.

Após várias teasers, boatos e muita expectativa, a Audi finalmente revelou a tão esperada segunda geração do Q5. A apresentação oficial do automóvel foi realizada no salão de Paris. Para quem ainda não conhece o Q5, saiba que se trata da opção intermediária do SUV da família da montadora alemã. Com isso, o Q5 está acima do Q3 e abaixo do Q7, no entanto, o que se percebeu é que o mesmo vem recheado de traços dos outros dois carros da família.

Um detalhe muito importante é que o Q5 começará a ser comercializado na Europa já no início de 2017. O mesmo também deve chegar ao mercado brasileiro, pois a Audi já confirmou a notícia, apesar de não ter especificado uma data para a chegada do automóvel.

O design do Q5 é um dos principais destaques deste lançamento, haja vista o visual elegante bastante característico dos automóveis da Audi. O Q5 vem acompanhado com uma grade hexagonal mais larga na dianteira, algo um pouco diferente do que estamos acostumados a ver em carros de passeio da montadora alemã. Tal característica está mais presente nos utilitários de Ingolstadt.

Como destacado, o Q5 trás alguns traços da versão de entrada, o Q3, bem como da versão top de linha, o Q7. Um exemplo são as lanternas na traseira, que fazem menção ao Q3. Além disso, o mesmo ainda conta com detalhes do A5, outro lançamento da Audi. Um detalhe mais arrojado é o vinco que passa por toda a lateral do carro.

Outra característica marcante nos lançamentos da Audi é, sem sombra de dúvidas, a tecnologia de ponta. Neste quesito o Q5 não deixa a desejar. O mesmo conta com a integração de materiais mais resistentes, bem como leves, sendo que o mesmo foi reduzido em até 90 kg, segundo a fabricante. A cabine interna é bastante semelhante àquelas presentes nos novos modelos da marca alemã. Com isso, temos o Virtual Cockpit, o quadro de instrumentos configuráveis com tela de 12,3 polegadas.

O Q5 também ganhou novas medidas, haja vista os 4,66 m de comprimento e o entre-eixos que agora possui 2,82 m. Para aqueles que buscam espaço, saibam que o porta mala ganhou 10 litros e agora passa a ter 550 litros de espaço total. Devido a possibilidade de mover os bancos traseiros através dos trilhos, o volume total do porta-malas chega pode chegar a 610 litros.

Este lançamento conta com duas opções de motor a diesel: 2.0 de 190 cavalos e o 3.0 V6 de 286 cavalos. Além disso, ainda existe a opção a gasolina 2.0 com 252 cavalos. O câmbio é sempre automatizado de dupla embreagem S-Tronic com sete marchas.

Por Bruno Henrique

Audi Q5 2017


O BMW i3 será usado em testes que trabalham com o recarregamento de carros elétricos com o uso de corrente contínua.

O conhecido BMW i3 é o mais novo integrante da frota de carros elétricos da CPFL Energia (companhia que pertence ao setor elétrico brasileiro). Com o novo “produto” que foi adquirido a CPFL agora conta com 16 veículos elétricos que serão usados em projetos que envolverão o desenvolvimento de estudos e pesquisas para o Programa de Mobilidade Elétrica, o chamado de P&D Emotive.

De acordo com as informações divulgadas uma das principais finalidades da CPFL com o BMW i3 é que ele será usado em testes que trabalham com o recarregamento de carros elétricos com o uso de corrente contínua.

A justificativa para isso é que diferentemente dos outros carros que fazem parte da frota, o BMW i3 usa uma tecnologia de plug que deixa de lado o uso do chamado inversor. É ele que é o responsável por fazer com que a corrente elétrica seja alternada. Isso basicamente quer dizer que no caso do i3 todo o processo envolvendo o recarregamento é bem mais rápido.

Essa tecnologia diferenciada apresentada pela BMW que recebeu da montadora o nome de CCS tipo 2, ainda traz uma outra característica interessante: Ela permite que a recarga possa ser feita em eletropostos que só atuam em corrente alternada. A questão aqui, é que por pura coincidência ou não, a grande maioria de recarga que foi implantada pela CPFL Energia faz uso dessa infraestrutura.

Até agora a companhia conta com seis eletropostos localizados na cidade de Campinas e com um na cidade de Jundiaí, ambas as cidades do estado de São Paulo.

Sobre a aquisição do BMW i3 a CPFL Energia divulgou uma nota para a imprensa na qual informa que essa adição do modelo à sua frota tem como finalidade compreender melhor qual é a real percepção que um consumidor teria em termos de experiência ao dirigir um veículo elétrico. A escolha de adquirir especificamente este modelo da BMW foi defendido pela CDFL com a afirmação de que ele atende a um critério de diversificação em relação ao tipos de modelos de carros que são testados no projeto citado.

A título de curiosidade e para fecharmos essa matéria vale destacar que o P&D Emotive conta com outros modelos como o BYD e6, Renault Fluence e Kangoo.

Além de fazer testes com veículos a CPFL Energia ainda disponibiliza parte de sua frota para outras empresas e instituições a exemplo da Unicamp, Natura e Hertz. Isso com a finalidade de incentivar cada vez mais o aumento da chamada mobilidade elétrica.

Por Denisson Soares

Carro elétrico BMW i3


Modelo tem preço inicial de R$ 42.410 e não traz mudanças muito significativas.

A montadora italiana Fiat anunciou no dia 3 de agosto, o modelo Palio em seu modelo 2017. A mudança de linha ocorreu no mesmo dia em que o modelo ganhou somente uma estrela em um teste de colisão realizado pelo Latin NCap, que avalia a segurança dos veículos.

Veja abaixo a lista de preço das versões:

Palio Attractive – motor 1.0, custando R$ 42.410,00

Palio Attractive – motor 1.4, custando R$ 45.990,00

Palio Essence – motor 1.6, custando R$ 50.890,00

Palio Sporting – motor 1.6, custando R$ 53.410,00

Sem alterações que chamem atenção, tanto na parte visual, quanto na parte mecânica, a montadora italiana agora aposta em equipar um pouco mais o veículo de fábrica.

A linha do ano 2017 possui um painel central novo, com acabamento diferenciado para cada versão. Apresenta também uma grafia nova do quadro de instrumentos, um interior mais escuro e uma nova posição da porta USB, além de novos tecidos de série.

Do lado externo, o novo Palio conta com uma nova cor para as rodas de liga leve, além de novas faixas laterais e novas calotas.

Versão Attractive 1.0 l

Na sua lista de equipamentos foram acrescentados itens de série, como: pré-disposição para rádio e banco do motorista com regulagem de altura, além do Kit Comfort, que conta com volante com regulagem de altura, apoia-pé para o motorista, 3° apoio de cabeça traseiro rebaixado, alças traseiras de segurança, revestimento interno da soleira das portas e também um porta-óculos.

A versão oferece também como opcional retrovisores externos elétricos, rádio Connect, vidros elétricos traseiros e volante com comandos de rádio.

Versão Attractive 1.4

É somado ao seu pacote de equipamentos: pré-disposição para rádio e banco com regulagem de altura. Já os opcionais são: retrovisores externos elétricos, rádio Connect, vidros elétricos traseiros e volante com comandos de rádio.

Versão Essence 1.6

Possui volante em couro com comandos de rádio, alarme e vidros elétricos traseiros. Os opcionais são compostos por: spoiler na tampa traseira na mesma cor do veículo, kit parafusos antifurto das rodas e rodas de liga leve 6.0 de 15 polegadas, com pneus 185/60.

Sporting 1.6

Agora tem novas faixas laterais exclusivas e rodas em liga leve de 16 polegadas com uma pintura nova, além de vidros elétricos traseiros, volante em couro comandos do rádio, kit parafusos antifurto das rodas e alarme e não possui opcionais.

Por Filipe Silva

Fiat Palio 2017


Novo SUV compacto chegou ao mercado para concorrer com SUVs compactos de outras marcas apostando em espaço, linhas atualizadas e um pacote robusto vindo de fábrica.

Já está sendo comercializado nas lojas de todo país o novo SUV compacto da Nissan, o Kicks, que chega ao mercado para concorrer com SUVs compactos de outras marcas apostando em espaço, linhas atualizadas e um pacote robusto vindo de fábrica. O modelo é comercializado em versão única, a R$ 89.990.

Fabricado em Resende, no Rio de Janeiro a partir de 2017, o Nissan Kicks será importado do México até que se inicie a produção em território brasileiro, e chega com design e estilo semelhante ao Range Rover Evoque, com teto levemente inclinando, coluna traseira diferenciada, faróis avantajados e grade frontal cromada em V. Na traseira, o Kicks possui recortes que acompanham as lanternas em forma de boomerang e oferece aerodinâmica satisfatória para o segmento de compactos. As opções de cores disponíveis para o modelo também agradam e seguem uma linha inovadora de outros modelos de mesma categoria, que agrada até os consumidores mais exigentes.

A grande jogada do Nissan Kicks, no entanto, é o pacote de série que oferece. Além do interior moderno e com bom acabamento, o carro oferece tela multimídia de 7 polegadas, painel frontal revestido em couro, com opção de 3 cores distintas, sistema de visão de 360 graus em volta do carro, sensor traseiro, airbags e porta-malas de 432 litros.

A versão Kicks SL será a única a ser comercializada no Brasil por enquanto, e vem com motor 1.6 com 114 cv de potência, que pode receber etanol ou gasolina como combustível. De acordo com o Inmetro, o modelo faz 8,1 quilômetros com 1 litro de etanol na cidade e 9,6 quilômetros por litro de etanol na estrada, ou 11,4 quilômetros por litro na cidade e 13,7 quilômetros por litro na estrada. O câmbio é automatizado.

O Nissan Kicks SL chega ao Brasil em sua versão completa com preço de R$ 89.990, e vem para brigar pela fatia de mercado ocupada pelo Honda HR-V topo de linha, que custa cerca de R$ 9 mil a mais que o modelo da Nissan. Nos próximos meses, também estará disponível nas lojas a versão Kicks Rio 2016, em comemoração às Olimpíadas do Rio de Janeiro, que traz plaquetas de metal escovado dos Jogos Olímpicos na tampa do porta-malas e no paralama dianteiro, e é comercializado por R$ 94.490.

Por André Barbirato

Nissan Kicks

Nissan Kicks

Fotos: Divulgação


Versão comercializada no Brasil será a Titanium, topo de linha, e terá o preço de R$ 229.900.

Mesmo diante da grande crise econômica que assola o mercado brasileiro, as empresas fabricantes de veículos automotores têm buscado diversas alternativas para conseguirem manter as suas vendas. Dentro desta perspectiva, uma das principais apostas das fabricantes é o lançamento de novos modelos. É neste contexto, que a grande e renomada fabricante de veículos automotores Ford, no dia 21 de Julho de 2016, lançou oficialmente aqui no Brasil a segunda geração do Crossover Edge.

O modelo será disponibilizado aos consumidores brasileiros apenas em uma versão que será a Titanium, esta versão é a topo de linha do veículo e terá o seu preço de comercialização fixado em R$ 229.900. Apesar de ser um lançamento, o fator que irá desanimar muitos consumidores por aqui será o valor mencionado acima, uma vez que este preço dessa nova versão teve um acréscimo de aproximadamente R$ 100 mil em comparação ao modelo anterior, o qual era ofertado nas configurações SEL e Limited.

Com relação ao designe, esta segunda geração do Edge não possui o excesso de itens cromados e chega com um visual mais simples e sóbrio, contudo com aspecto ainda mais esportivo e sempre reproduzindo a identidade visual da marca. Ao analisarmos as linhas dispostas por este novo Edge não há como não nos remetermos às linhas utilizadas no Fusion. O principal destaques do novo modelo, na parte externa, ficou por conta das lanternas traseiras que possuem maiores extensões e por consequência acabaram preenchendo a tampa do porta-malas.

Já na questão de tamanho essa nova geração do Edge cresceu em todos os sentidos, uma vez que o veículo teve um acréscimo de 7 cm no seu comprimento, 2cm na distância entre-eixos e 4 cm na altura. No pacote de itens de segurança o veículo também trouxe algumas novidades, pois, além dos airbags dianteiros obrigatórios por lei, o modelo também trouxe airbags laterais do tipo cortina, bem como de proteção aos joelhos do motorista, além disso, outra novidade são os airbags inseridos nos cintos de segurança traseiros que possuem acionamento no caso de colisões e tem como função principal fazer proteção do tórax dos passageiros.

Dentro do pacote tecnológico o veículo traz também piloto automático adaptivo, monitoramento de pontos cegos, alerta de colisão frontal, dentre outras tecnologias de última geração.

Com relação à motorização não houve modificações, sendo que o veículo será disponibilizado com o propulsor 3.5 V6 movido a gasolina com capacidade de produzir uma potência máxima de 284 cavalos e um toque de 34,5 Kgfm, motor este que trabalhará em conjunto com o câmbio automático de seis velocidades.

Por Adriano Oliveira

Ford Edge Titanium

Ford Edge Titanium

Fotos: Divulgação


Previsão de chegada do automóvel em solo brasileiro será por volta do primeiro semestre de 2017.

O novo Sedan da Volvo chega ao mercado com concorrentes de modelos conhecidos, como o Audi A6 e a BMW Série 5. Informações indicam que a previsão de chegada do automóvel em solo brasileiro será por volta do primeiro semestre de 2017.

O modelo lançado pela montadora sueca chega ao mercado para concorrer em um nicho que é considerado para poucos de acordo com especialistas do setor, que o resumem como sofisticado e de luxo. O S90 foi lançado juntamente com o V90 pela montadora sueca, com a plataforma do utilitário esportivo XC90, que foi lançado anteriormente.

O diretor comercial da Volvo Cars, afirmou para a imprensa que o S90 irá concorrer diretamente em seu nicho de automóveis de luxo, adquirindo espaço entre os principais modelos de automóveis de luxo, como os alemães que foram citados no início da matéria. A Volvo especula apenas a venda de 1.000 unidades por ano nesse segmento de automóveis no Brasil. A empresa sueca por sua vez quer se apossar de 10% das vendas do mercado, vendendo em torno de 100 unidades do S90, e quem sabe um dia como em analogia ao nome da marca eles possam guiar o segmento de automóveis de luxo.

Todo o luxo do S90 é combinado com a autonomia do automóvel, que em velocidades de até 130km/h se mantém dentro da faixa e ainda enxergar os outro veículos, pedestre, ciclistas , motorista e até mesmo animais de grande e pequeno porte, pensando de forma autônoma para evitar ou diminuir a gravidade e colisões. Mas a fabricante deixa claro que a responsabilidade é do motorista que controlará a velocidade e poderá intermediar sempre que achar necessário.

De acordo com algumas divulgações de especialistas no segmento, preparamos uma síntese sobre o S90. O que chama bastante atenção é o peso e o tamanho do Sedan. São 4,96 metros de comprimento e 1,9 toneladas. Suspeitava-se que a carga seria grande para o porte do que o bloco 2.0 de quatro cilindros suportaria. Entretanto a combinação de turbo com o compressor mecânico, faz com que o carro se comporte bem. O arranque do motor e a sonoridade são excelentes. Mesmo não sendo um esportivo convicto como a BMW, os 320 cv de potência aliados ao torque de 40,8 mkgf, que se dispõem a partir dos 2.200 rpm, fazem com que o motorista obtenha uma resposta eficaz.

Por Denisson Soares

Volvo S90

Volvo S90

Fotos: Divulgação


Conheça aqui um pouco mais do Toyota Etios 2017.

A Toyota anunciou o lançamento de 6 (seis) versões do Etios modelo 2017, todos eles com motor 16 V Dual VV Ti Flex.

As versões X-MT e X-AT vem com um motor de 1.3 litors com 98 CV e as versões XS-MT, XS-AT, XLS-MT e XLS-AT vem com um motor de 1.5 litros e 107 CV. As 3 (três) versões "-MT" tem transmissão manual de 6 (seis) velocidades, enquanto que nas outras versões, "-AT", esta transmissão é automática com 4 (quatro) marchas.

Nas duas versões mais básicas, as "X-MT" e "X-AT", o tipo de transmissão é o único item diferente que se pode observar e na grande maioria dos seus itens básicos de fábrica são iguais nas demais versões. Com exceção dos itens que foram "melhorados", onde vemos o caso das rodas, que nas versões "X" e "XS" tem rodas em aço de 14" com calotas e nas versões "XLS" já vem com rodas de liga leve com aro de 15".

No acabamento externo pode-se observar alguns itens de fábrica em todas as versões. Espelhos e maçanetas externas, grade dianteira e os dois para-choques são da cor do veículo.

Na parte interna do veículo, as diferenças também são observadas nas versões. Algumas delas são: dois tipos de acabamento nos bancos, em tecido nas versões "X" e "XS" e em material sintético nas quatro versões "XS" e "XLS", que também contam com tem 3 (três) porta-copos (duas dessas estão na parte da frente), este último item não consta na versão "X".

Com Ar-condicionado e porta-luvas climatizado de 13 (treze) litros em todas as versões, eles possuem o sistema de velocidade cruzeiro, onde este é programado e o motorista não precisa mais pisar no pedal. Com isolamento acústico na cabine, um motor mais silencioso e com menos vibrações, a direção eletroassistida e a suspensão mais macia, o fabricante focou na tranquilidade das pessoas a bordo.

E falando nisso, não podemos esquecer a parte de segurança, onde esta é bem observada com o sistema "ISOFIX", que além da facilidade, a montadora menciona uma maior segurança na fixação de cadeiras para crianças. Deformação progressiva é o nome do item que diminui o impacto em caso de colisão e está presente em todos os veículos mencionados aqui.

Além dessas informações, no site da Toyota podemos ver que eles oferecem garantia de 3 (três) anos de fábrica, devendo ser observada as condições da mesma.

Por: Fernando Dias


Novo carro deverá ser produzido em Pernambuco e tem seu lançamento previsto para o próximo mês.

No meio da grande crise financeira que vem atingindo o Brasil, vários setores da economia está sofrendo sobremaneira com os reflexos da desaceleração da economia e neste contexto os mais variados ramos da indústria do país têm buscado alternativas inteligentes para tentar driblar a crise. Para muitas empresas do setor automotivo, a solução está sendo lançar novos modelos, a fim de atrair a atenção dos consumidores.

É nessa perspectiva que a grande e renomada empresa fabricante de veículos automotores Jeep está trabalhando a todo vapor no seu mais novo veículo que será lançado aqui no país, este veículo está sendo denominado com o codinome “551”, contudo, a sua identificação já foi revelada pela fabricante e trata-se de uma aposta em âmbito global da empresa que é a nova geração do Compass, porém, ao que tudo indica este nome ainda não está totalmente confirmado e poderá passar por alterações até a data do lançamento oficial do veículo.

Há alguns meses este novo veículo da Jeep já vem sido visualizado em testes no estado de Pernambuco, durante estas visualizações foi possível verificar que esta nova aposta da Jeep terá um porte menos avantajado que o Cherokee e maior que que o Renegade. A principal missão desse novo veículo da Jeep será a de chegar ao mercado e brigar contra concorrentes renomados e de peso, tais como os conhecidos Kia Sportage, Hyundai ix35, bem como o Honda CR-V.

Pelas especulações que já estão sendo difundidas a respeito do veículo, ao que tudo indica ele será o terceiro carro a ser produzido na unidade da Jeep localizada de Goiania (PE), unidade esta que atualmente já faz a produção da picape Fiat Toro e do Jeep Renegade. Vale ressaltar que este novo veículo da Jeep será construído sobre a plataforma da picape Fiat Toro.

Devido ao fato de estar sendo uma aposta em âmbito global, a fabricante está trabalhando com bastante cautela e atenta a todos os detalhes, motivo este que fez com que a estreia do veículo que anteriormente estava prevista para ocorrer no mês de abril deste ano, no Salão de Nova York, atrasasse e foi reagendada para o mês de novembro ainda deste ano no Salão do Automóvel de São Paulo.

Por Adriano Oliveira


Item de segurança indispensável nos dias atuais foi criado em 1885 nos Estados Unidos e só passou a ser usado em 1958.

Para quem pensa que o cinto de segurança nos carros é coisa de agora, enganou-se. Criado e registrado no ano de 1885, nos Estados Unidos da América pelo nova-iorquino Edward Claghorn. Na sua descrição, o item foi mencionado como equipamento projetado para ser aplicado na direção e defesa preventiva, contendo ganchos e outros pequenos adendos voltados para a proteção.

O item de segurança, que hoje é indispensável aos passageiros dos automóveis, só passou a ser usado no ano de 1958 no modelo Corvette da Chevrolet, mas ainda em sua configuração de tipo abdominal. O surgimento do cinto de segurança com três pontos, aquele modelo preso ao próprio carro e não mais apenas ao banco do passageiro ou do condutor, só foi criado pelo engenheiro da Suécia Nils Bohlin, que trabalhava na Volvo, na ocasião de 1959.

Mas, antes disso e mesmo ainda de que chegasse ao Brasil, alguns fatos, envolvendo o desenvolvimento do cinto de segurança, valem a pena ser lembrados. Por exemplo, no ano de 1903, o inventor da França Gustave Désiré Leveau confeccionou um tipo diferenciado de cinto de segurança para ser utilizado pelos trabalhadores, a fim de sua proteção estivesse assegurada. Já em 1911, mesmo antes de vir à tona nos aviões militares da Segunda Guerra Mundial, o americano Benjamin Foulois adaptou o primeiro cinto de segurança nas aeronaves, com intuito inicial de proteger os passageiros do voo durantes os pousos e turbulências.

Mas, só com a grande contribuição do médico Hunter Shelden, que idealizou os cintos de segurança do tipo retráteis, em favor da diminuição dos casos de lesões na cabeça, é que a indústria automotiva se sentiu mais segura a pensar no cinto de segurança como indispensável nos seus carros. Hunter Shelden contribuíra também com a menção à necessidade de que os carros contassem com carroceria mais reforçada, barras estabilizadores, fechaduras e apoios de passivo, como é o caso do airbag nos carros da época, o que representou um grande avanço.

No Brasil, esse item de segurança que não apenas evita acidentes mais graves, mas previne seu acontecimento, é de uso obrigatório desde a década de 1980. Atualmente, tem se pensado cada vez mais em seu uso em trens e ônibus, incluindo, é claro, seus passageiros em viagens mais longas e velozes.

Por Flávia Alves Figueirêdo Souza

Cinto de segurança

Foto: Divulgação


Modelo já pode ser reservado pela internet, após a realização do pagamento de R$ 5 mil.

A Nissan anunciou que a partir dessa sexta-feira, dia 17, terá início uma pré-venda especial do Nissan Kicks. De acordo com a fabricante, as primeiras 1.000 unidades do modelo começarão a ser vendidas em sua edição especial Rio 2016.

Os consumidores interessados em adquirir o crossover poderão fazer o pedido do mesmo pela internet. Porém, é preciso fazer um pagamento como sinal no valor de R$ 5 mil em um prazo de até dois dias úteis para que a reserva feita possa ser garantida.

Entretanto, fica o aviso: Em termos gerais o consumidor não terá uma idéia certa de quanto deverá pagar pelo modelo. De acordo com as informações que estão disponibilizadas no site, o valor do carro poderá variar entre as cifras de R$ 89.000 e R$ 93.500. Sendo que ainda poderá haver o aumento de R$ 2,5 mil caso o interessado deseje que o teto do Kicks venha pintado de laranja.

Depois de efetuar todo o cadastro no endereço eletrônico www.nissankicks.com.br o interessado receberá da Nissan um contrato para formalizar e finalizar o processo. Esse documento também serve para que o cliente possa fazer o pagamento do sinal diretamente na concessionária.

Muita gente tem questionado se a reserva online fará diferença no tempo de espera para receber o carro. Basicamente a resposta é não. Ou seja, mesmo com a reserva feita a previsão é de que os consumidores só recebam o crossover no início do mês de agosto, que por sinal é a mesma data prevista para o início das vendas nas lojas físicas.

Da mesma maneira como aconteceu com o March Rio, essa edição comemorativa foi baseada na versão topo de linha SL, sendo que há o acréscimo de emblemas referentes ao evento esportivo.

A montadora irá numerar as unidades com uma marcação na grade frontal. Além disso, os consumidores poderão escolher entre três opções de cores: completamente cinza, completamente branco ou branco com o teto laranja.

A Nissan já havia informado que o Kicks deverá ser vendido apenas com uma opção de motor, sendo ela a 1.6 16V com 114 cavalos de potência. O modelo contará com o câmbio automático CVT, o mesmo que se encontra presente tanto no March quanto no Versa.

A esperança da montadora com o Kicks é que ele se torne um rival competente para concorrer com o Jeep Renegade e o Honda HR-V.

Por Denisson Soares


Modelo sofre reestilização e ganha novo motor 0.9 turbo.

Após ter lançado o propulsor 1.0 turbo, agora a grande e renomada montadora de veículos automotores Renault aposta todas as suas fichas em motores com dimensões reduzidas, porém, com a capacidade de produzir um excelente desempenho. É nessa perspectiva que a empresa fez o lançamento oficial nesta última segunda-feira, dia 06 de junho de 2016, do veículo Twingo GT com um propulsor 898cc sobrealimentado de 0.9 litro, o qual consegue produzir uma potência máxima de 110 cavalos e um torque de 17 kgfm.

A fim de manter a esportividade, o veículo só será disponibilizado com transmissão manual. Convém ressaltar que a Renault lançou este modelo no mercado Europeu, sendo que ainda não tem nenhuma previsão para que essa nova geração do Twingo seja comercializada aqui no Brasil. Além do motor, outro atrativo trazido por este modelo é a tração traseira que faz com que o veículo seja um verdadeiro hatch apimentado.

Para que tivesse uma melhor resposta ao significativo ganho de potência que ficou na ordem de 22%, uma vez que a versão convencional do veículo possui um propulsor de 898cc que produz uma potência de apenas 90 cavalos, a Renault teve que fazer um acerto não só no controle eletrônico de estabilidade do Twingo GT, mas também na suspensão. Com relação às motorizações disponibilizadas, o Twingo ainda possui uma opção que é o motor 1.0 aspirado, o qual é capaz de produzir uma potência máxima de 70 cavalos.

O visual externo desse subcompacto ficou bastante interessante, pois nessa versão esportiva o modelo vem equipado com lindas rodas no tamanho 17 polegadas. Além disso, esse estiloso hatch possui pedais com revestimento de alumínio e entradas de ar lateralizadas.

Aqui no Brasil, as primeiras gerações do Twingo começaram a ser comercializadas entre os anos de 1994 e 2003, sendo que a princípio o modelo era importado da França, após passados alguns anos o veículo começou a vir do Uruguai. Já nessa que é a terceira geração deste hatch compacto, a Renault brasileira já deixou bem claro que não irá trazer o modelo para o mercado nacional, sendo que um dos principais motivos é o fato de a empresa estar apostando alto no lançamento do Renault Kwid, que ocorrerá ainda neste ano.

Por Adriano Oliveira


Modelo passou por um facelift e ganhou uma série de acessórios para se manter no mercado.

Quando tratamos do segmento específico dos compactos esportivos no Brasil, uma coisa é mais do que certa: Ele nunca esteve tão em foco. Muitos dos aspectos responsáveis pelo burburinho no mercado têm como fundamento o aparecimento de novos modelos previstos para este ano. Entre eles os já tão comentados Peugeot 2008, Jeep Renegade e o Honda HR-V.

Nesse meio termo, temos o Renault Duster, que até bem pouco tempo tinha que enfrentar apenas um concorrente a altura: o Ford Ecosport. Mas com tantas coisas acontecendo no mercado e em muitos casos muito mais rápido do que se espera, o Duster também tratou de tomar as devidas providências para que, por fim, não acabasse caindo no esquecimento dos consumidores. Com isso, temos a versão topo de linha do Duster, a Dynamique 4X4. Entre todas, ela é que mais se arriscou para ganhar e fixar espaço ao trabalhar para unir conceitos off-road e urbanos.

Há pouco tempo, no mês de maio deste ano, o modelo da Renault ganhou um facelifit para ficar um “pouquinho” com características mais modernas. Mas claro que tudo foi feito levando em consideração o fato de que o carro não poderia em hipótese alguma perder suas famosas características de robustez.

As alterações são mesmo simples. Os faróis ainda são os mesmos, mas acabaram recebendo uma disposição de luzes novas e que agora vem com leds. A grade passou por uma pequena remodelação. Com isso, apresenta mais afinidade com o estilo estético que vem sendo adotado pela marca.

Se analisarmos a configuração do 4X4 Dynamique, vamos perceber facilmente que ela ocupa o posto de topo de linha do segmento Duster. Já sobre os preços que podem agradar a alguns e a outros não, a informação é de que a opção “off-road” tem um valor inicial sugerido na faixa dos R$ 75.790. Mas esse valor poderá acabar ficando um pouco mais salgado caso o consumidor queira contar com todos os opcionais, aqui pode chegar a cifra de R$ 77.990.

Entre os itens de série que foram anunciados temos freios ABS, airbags frontais, indicador de troca de marchas, volante multifuncional, travas e retrovisores elétricos, ar-condicionado, direção hidráulica, entre outros.

Alguns especialistas estão afirmando que a gama de itens de série oferecidas com o carro servem basicamente para justificar o preço do modelo.

Por Denisson Soares


Modelo voltará reestilizado e custará entre R$ 60 mil e R$ 75 mil.

O Chevrolet Sonic tinha desaparecido do mercado brasileiro desde setembro 2014, por causa do baixo volume de emplacamentos. Porém, sua volta por cima já tem data de estreia. De acordo com informações do site da revista "Carro", o modelo de fabricação mexicana virá com uma roupagem nova e chega ao Brasil no segundo semestre pronto para comercialização.

Segundo a "Carro", uma fonte que trabalha muito próxima dos fornecedores da General Motors repassou as informações de que algumas unidades da Sonic hatch e Sedã já estariam passando por testes no Brasil. A apresentação dos novos modelos está prevista para novembro no Salão do Automóvel de São Paulo.

Os modelos reestilizados terão seu lançamento primeiramente nos Estados Unidos no mês de junho.

A Sonic fez questão de deixar seu modelo com aparência menos ousada e caprichou nos faróis divididos por dois elementos. O novo Sonic já sai de fábrica equipado com a segunda geração da central multimídia MyLink, além de partida do motor acionada com botão.

Somente no mercado norte-americano o Sonic é encontrado com dupla motorizações: Ecotec a Gasolina de 1.8 litros e 1.4 turbo. As duas têm 139 cv de potência. A diferença só fica visível na disponibilidade do torque máximo. Se a primeira entregava 12,7 kgfm a 3.800 rpm, a nova turboalimentada produz 15,1kgfm a 1.850 rpm, com transmissões disponíveis de seis velocidades e podendo ser no automático ou manual. As vendas do conjunto ainda não tiveram confirmação no Brasil, mas o outro modelo de 2014 que a GM comercializava no Brasil vinha equipado com um bloco de 1.6 litros flex, produzindo até 120 cv se fosse abastecido com etanol.

O Sonic hatch e sedã chegarão com preços médios entre R$ 60 e 75 mil. Vale lembrar que os modelos ocuparão posições entre os compactos Onix e Prisma, ao lado dos médios Cruze hatch e o Sedã.

Novos lançamentos

Antes do novo Sonic chegar ao mercado nacional a GM pretende lançar primeiro, no mês de junho, a linha do Cruze Sedã e os repaginados Onix e Prisma. Logo a seguir será a vez do novo Cruze hatch.

Por Ruth Galvão


Montadoras preparam novos lançamentos para o mercado de sedãs.

Há algum tempo o perfil do consumidor brasileiro com relação aos automóveis deu uma modificada e nessa modificação os sedãs médios começaram a ganhar um espaço de destaque entre os outros modelos de veículos. No setor dos sedãs de médio porte, o Toyota Corolla é o líder absoluto de vendas e a fim de continuar segurando essa supremacia sobre os demais concorrentes, a Toyota já anunciou algumas mudanças pontuais que serão feitas não só no Corolla mas também no Etios.

Juntamente com o Corolla, o Etios ganhará o tão esperado controle de eletrônico de estabilidade, tecnologia esta que será inserida no veículo como item de série, porém, essa novidade chegará ao mercado nacional somente quando o Corolla nacional passar por uma reestilização, a qual está prevista para chegar por aqui no segundo semestre de 2016, já para o Etios ainda não há nenhum tipo de previsão de quando a tecnologia será inserida no modelo, todavia, conforme aconteceu com a Hilux no ano passado e agora está prestes a acontecer com o Corolla, ao que tudo indica os planos da fabricante é disponibilizar este item de segurança em toda a sua linha de veículo, incluindo os veículos de entrada dos sedãs médios.

As empresas concorrentes, para não ficar atrás, também estão trazendo algumas inovações nos seus veículos, haja vista que a Nissan fez o lançamento oficial da linha 2017 do Sentra e nela além do sistema de controle eletrônico de estabilidade, várias outras novidades foram inseridas. Os outros modelos que também são concorrentes diretos do Toyota Corolla são os renomados e famosos Chevrolet Cruze e Honda Civic, veículos estes que em breve, aqui no Brasil, ganharão novas gerações.

O certo é que as empresa estão cada vez mais focadas em trazer novidades para o setor dos sedãs médios, a fim de acirrar a competição entre os modelos e retirar a hegemonia do Corolla no segmento, contudo, essa disputa é bastante salutar ao consumidor brasileiro, que cada vez mais terá acesso a veículos mais confortáveis, seguros, bem como com excelente pacote de acessórios.

Logo, em breve teremos muitas outras novidades a respeito desse setor, vale a pena acompanhar até o final desse ano, pois as novas gerações desses veículos prometem.

Por Adriano Oliveira


Modelo chega ao país repleto de itens de série e custa a partir de R$ 59 mil.

As fabricantes de veículos estrangeiras cada vez mais tem apostado no mercado brasileiro como um local para inserir os seus novos veículos. A exemplo disso temos a montadora chinesa JAC, que chegou ao mercado nacional com uma certa desconfiança dos consumidores brasileiros, porém após algum tempo e com veículos que estão fazendo sucesso por aqui, tal como o Lifan X60, a empresa tem crescido e ampliado os seus negócios aqui no país.

É neste contexto que a JAC fez o lançamento, no mês de março deste ano, de mais uma de suas apostas para conquistar os consumidores brasileiros, que foi o compacto T5, contudo, o cenário econômico nacional desfavoreceu, haja vista que logo após o lançamento do modelo o governo reajustou o valor do IPI para carros importados, o dólar subiu nas alturas, fatores estes que fizeram com que a empresa abandonasse o plano de montar uma fábrica no estado da Bahia, na cidade de Camaçari.

Todavia, mesmo diante dessa série de problemas o JAC T5 foi bem aceito, pois o veículo possui uma série de opcionais tecnológicos e de acessórios de muito bom gosto, detalhes estes que na maioria das vezes são disponibilizados pelas fabricantes renomadas aqui no país, contudo com preços exorbitantes.

Ao que tudo indica, a evolução dos carros da JAC deve continuar em ritmo bastante acelerado, pois o grande objetivo da empresa é conseguir alcançar o mesmo patamar de competição de outras marcas renomadas por aqui. Uma das críticas que eram feitas aqui no país aos modelos da JAC era a respeito da qualidade dos acabamentos, mas a empresa foi se aperfeiçoando neste quesito e, atualmente, o acabamentos dos seus modelos não deixa a desejar para modelos renomados, tais como os conhecidos e renomados Renault Duster e o Ford EcoSport. Mesmo alguns especialistas alegando que os acabamentos inseridos no T5 possuem uma quantidade grande de plástico rígido, a disposição das peças ficou muito bem caprichada.

O principal atrativo do JAC T5 sem sombra de dúvida é o seu design, haja vista que ele possui linhas muito modernas, detalhe este que faz com o veículo pareça ser até mais caro do que realmente ele é. A versão topo de linha do T5,a Pack lll, que é muito bem equipada, está sendo comercializada por R$ 70.690. Já a versão intermediária, a Pack ll, custa R$ 66.690. Por fim, a versão de entrada, a Pack l, possui preço sugerido de R$ 59.990.

Por Adriano Oliveira


Modelo conta com motor Tigershark 2.4 e custará cerca de 640 mil pesos argentinos.

Após iniciar as vendas do Renegade na Argentina durante o mês de Fevereiro, a Jeep traz uma grande novidade para o país argentino, o lançamento de sua versão Longitude, que conta com motor 2.4, tração integral e opção de câmbio automático.

O modelo fabricado e importado do Brasil conta com propulsor Tigershark 2.4 de 16 válvulas, capaz de fornecer 197 cavalos de potência e 24 Kgfm de velocidade de torque máximo. Além disso, a versão possui câmbio automático de nove velocidades e tração integral, que pode ser obtida opcionalmente.

O valor da nova versão é de 640 mil pesos argentinos, algo em torno de R$ 150.000, conforme a cotação atual do real, sem taxas e impostos.

O motor e câmbio de alto desempenho torna a versão Longitude a mais potente do segmento compacto. Vale lembrar que a versão Multijet 2.0, comercializado no Brasil, não deverá ser lançada em terras argentinas, devido às elevadas taxas de impostos.

Os equipamentos que incorporam a versão Longitude sãs os mesmos encontrados nas versões disponíveis no Brasil, como o controle de tração, freios a disco, travas elétricas, faróis próprios para ambientes com neblina, rodas de liga leve, entre outros. A conexão por satélite (GPS), central multimídia e Bluetooth também estão disponíveis, como itens de série.

A primeira versão disponível na Argentina foi a Sport, que conta com motor 1.8 e transmissão manual de cinco velocidades, ao contrário do que ocorre no Brasil.

Até o momento, a fabricante não oferece modelos com o propulsor 2.4 no Brasil, devido ao alto preço de sua fabricação. Caso o motor 2.4 fosse adotado no Brasil, haveria um aumento de imposto sobre produtos industrializados (IPI) nas versões abastecidas a álcool e a gasolina. Dessa forma, se tornaria inviável a aquisição do modelo no país. Essa política não é praticada no restante da América Latina, o que possibilita a venda da versão em outros países, como a Argentina.

Apesar disso, os modelos 1.8 vendidos no Brasil devem receber algumas melhorias durante o próximo ano. Embora não seja um dado oficial, o compacto deverá contar com um novo propulsor que equipa um dos maiores sucessos nos últimos meses, a picape Fiat Toro, que promete reduzir o consumo de combustível.

Por Wendel George Peripato


Modelo possui 6 versões e custa de R$ 31 mil a R$ 43 mil.

A Fiat vem com novidades em 2016 e uma destas novidades é o Fiat Mobi 2017.

Este é o nome do novo modelo lançado pela Fiat e sucessor do Mille, que foi sucesso absoluto de vendas da Fiat.

Com o mercado exigindo carros mais modernos, compactos e econômicos, o Fiat Mobi é a nova opção para o cenário brasileiro e o sucessor do Mille chegou causando barulho na internet e nas redes sociais. Seu design moderno e ousado lembra a frente usada em carros da Chevrolet, com seus faróis avantajados e sua grade frontal se destacando. Já a traseira lembra um pouco o UP, seu concorrente direto da Volkswagen, já o restante do carro parece uma versão reduzida do Uno Vivace.

O compacto foi todo projetado no Brasil e é fabricado em Betim (MG). A Fiat oferece ao mercado seis opções de versões para o público, sendo todas as opções com cinco portas e motor 1.0. O carro apresenta a mecânica do Uno Vivace e sua versão básica, com preço a partir de R$ 31.900, é simples. Para quem procura uma opção mais equipada, pode acrescentar opcionais como controle elétrico dos vidros dianteiros, limpador e desembaçador traseiro, etc. Já para aqueles que procuram mais opções, será necessária a troca de versão para uma versão superior.

O Fiat Mobi parte da versão Easy (R$ 31.900), Easy On (R$ 35.800), Like (R$ 37.900), Like On (42.300), Way (R$ 39.300) e Way On (R$ 43.800). A grande novidade é a implantação do sistema Live On, composto por suporte para o celular no lugar do rádio e um aplicativo que faz a interface com o sistema do carro, este sistema permite ao condutor controlar várias funções do celular pelos botões do volante, como por exemplo, o controle das músicas, controle de GPS, monitoração de consumo e é claro, controle nas chamadas do telefone.

O Fiat Mobi acaba perdendo no espaço (devido às reduções de medidas para concorrer diretamente com o UP, da Volkswagen). Um condutor com estatura acima de 1,75m se complica na direção e acionamento dos pedais, o espaço do bagageiro também foi ligeiramente reduzido em relação ao UNO, o que no fim das contas pode ser uma diferença expressiva se o condutor utilizar este carro para viagens. Mas quando falamos em seu comportamento dentro do perímetro urbano, o Mobi atende as necessidades e ao público a quem é direcionado e a médio prazo, deve substituir o Uno em suas futuras atualizações, o que pode abrir novas versões esportivas, para o trânsito e quem sabe para a família.

Davy Beiral


Modelo chega ao país em seis versões e ganhará opção com motor 1.2.

A grande fabricante de veículos automotores francesa Peugeot fez o lançamento oficial da linha 2017 do modelo 208, essa nova linha do veículo chega com diversas e diferentes novidades.

Além de pequenas alterações de design e novas versões, como por exemplo, a esportiva GT, que será comercializada com o propulsor 1.6 THP, que é capaz de produzir uma potência de 173 cavalos, este motor já era utilizado nos veículos de médio porte do Grupo PSA, Peugeot Citroën.

O novo Peugeot 208 acabou aderindo a tendência dos propulsores três cilindros, sendo que será disponibilizado um modelo 1.2 com 90 cavalos de potência, o qual promete uma redução de consumo de até 37% se comparado com a versão anterior utilizada pelo veículo, que era 1.5. No total, essa linha 2017 do 208 será disponibilizada com seis versões distintas, sendo estas as seguintes: Active, Active Pack, Allure, Sport, Griffe e GT. Em todas as versões será mantido o propulsor 1.6 16v, porém, o que não foi alterado e já é alvo de críticas é o antigo câmbio automático de quatro marchas, já para quem preferir o modelo com câmbio manual, terá cinco ou seis marchas.

No visual, o Peugeot 208 2017 chega com discrição. As principais alterações ficaram por conta de novos faróis (que possuem a presença de máscara negra com guia de LEDs e aplique cromados nas proximidades das lâmpadas) e do para-choque dianteiro. Já na parte externa, o veículo exibe novos desenhos para as chamativas rodas de liga leve, que possuem tamanho de 15 a 17 polegadas, as quais possuem acabamento diamantado ou bicolor, exceção feita à versão de entrada 1.2 Atractive. O formato das lanternas foi modificado e elas passaram a ter um formato bumerangue, além disso receberam uma redistribuição das luzes em LEDs.

Na parte interna do veículo a Peugeot preferiu manter o conceito denominado i-Cockpit, o qual possui instrumentação em uma posição mais elevada, sendo que dessa forma a leitura necessita ser feita por cima do volante, o volante ganhou um formato achatado e de diâmetro reduzido, com um posto de condução diverso do que o normal. Com relação aos acessórios, o veículo vem de fábrica com uma tela multimídia sensível ao toque de sete polegadas, sendo que neste aparelho estão inseridas as funções computador de bordo, Bluetooth, navegação GPS no Brasil e países limítrofes, espelhamento de smartphones, bem como câmera traseira (somente nas versões Griffe e GT).

Por Adriano Oliveira


Modelo já é comercializado nos Estados Unidos e deverá chegar ao Brasil custando a partir de R$ 90 mil.

Não há como negar que o Honda Civic é um veículo muito bem conceituado aqui no Brasil, sendo que para a maioria dos consumidores o carro além de ser sinônimo de muita beleza, é considerado também como um excelente carro, uma prova disso é o número de exemplares que visualizamos rodando nas cidades de todo o país.

E para aqueles que gostam do modelo, a boa notícia é que a Honda lançou na China um novo Honda Civic que basicamente é o mesmo modelo do mercado que é comercializado nos Estados Unidos.

Com comprimento de 4,64 metros e entre-eixos de 2,70 metros, essa nova geração do Civic acabou crescendo, fator este que fez com que este novo modelo não seja mais considerado apenas como um sedã japonês de médio porte. Além do visual ainda mais arrojado, outras novidades trazidas são novas suspensões e faróis com a presença de LEDs.

No mercado chinês, a única opção deste veículo será com o propulsor 1.5 Turbo, o qual tem capacidade de produzir uma potência máxima de 174 cavalos e um torque de 22,4 Kgfm. Com relação ao câmbio que utilizado, foi o automático do modelo CVT ou manual de seis velocidades, sempre com tração dianteira. Nada ruim para os chineses, que até o final do ano também terão a disposição uma versão mais em conta que virá equipada com o inédito propulsor 1.0 Turbo de 130 cavalos e torque de 20,1 Kgfm.

Aqui no Brasil, a previsão para a chegada da nova geração do Civic é para o mês de setembro, geração esta que chegará com a opção de dois propulsores, sendo estes: o antigo 2.0 aspirado (com capacidade de produzir uma potência de 155 cavalos) e o novo 1.5 turbo (com capacidade de produzir uma potência entre 175 e 180 cavalos).

Com relação ao valor de comercialização, ao que tudo indica o valor inicial dessa nova geração do Civic deverá iniciar em torno de R$ 90 mil, porém, enquanto a nova geração não chega a Honda tem oferecido condições especiais para os consumidores que quiserem adquirir as unidades restantes do modelo 2016, a fim de queimar o estoque e abrir espaço para que a nova geração chegue com força total.

Por Adriano Oliveira


Modelo conta com mudanças no design e custa a partir de R$ 159 mil.

A montadora Audi lançou na quarta-feira, dia 6, no Brasil, a mais nova geração do sedã A4. Este modelo é carro-chefe da empresa ao redor do mundo e inicia suas vendas a partir de R$ 159.990, prometendo um maior uso de recursos tecnológicos, além de uma grande eficiência energética diante de seus rivais Mercedes-Benz e BMW.

Conforme os executivos da montadora, esta geração do A4, em relação a anterior é totalmente inovadora. Começando por seu desenho, porém, ao olhar rapidamente para o modelo as alterações não são tão eminentes, visto que se trata de uma nova geração, mas olhando atentamente é perceptível que o veículo de fato foi modificado. De início podemos notar a mudança no formato do conjunto óptico, com suas luzes de LED diurnos. O modelo também conta com um desenho no capô, adotando novos vincos em “V”, além de um novo parachoque e uma grade hexagonal.

Internamente a cabine sofre mais reformulações do que na parte externa. O painel passou a ter um design horizontal. Na parte central, a Audi optou por fazer uso de uma tela fixa bem parecida com um tablet, para o sistema multimídia, que também se assemelha muito a escolha realizada pela montadora Mercedes-Benz para alocar a central multimídia. Agora a central passa a ser compatível com sistemas da Apple e CarPlay, além de Android Auto, do Google, para realizar espelhamento de celulares inteligentes.

Os comandos da central multimídia também foram organizados novamente, com o objetivo de torná-los um pouco mais intuitivos. Também foram adicionados oito botões, para que o usuário possa organizar suas ações favoritas, inclusive as estações de rádio. Além disso tudo, a manopla do câmbio acabou ganhando um novo design também.

Embaixo do capô, o modelo conta com um novo propulsor de 2.0 turbo com quatro cilindros. Conforme o consultor técnico da montadora, o motor passou por diversos aprimoramentos com o objetivo de aumentar seu desempenho, sem causar danos para o meio ambiente. Um dos pontos que mais chamou atenção foi o fato de terem adotado o ciclo atkinson para realizar cargas parciais no acelerador, mantendo o giro do bloco em rotações baixas e intermediárias.

FILIPE R SILVA


Veículo conta com novidades para tentar vencer a concorrência do HB 20 e Onix.

Os consumidores que estão à procura de comodidade, modernidade e economia, não podem perder o lançamento do novo Toyota Etios, que chega ao Brasil com câmbio automático e visual arrebatador.

A Toyota, que começou a sua produção em 1892, no Japão, atualmente é a maior montadora do planeta com atuação em 160 países e é normalmente conhecida por sua inovação, qualidade e respeito aos seus clientes.

Esperado desde 2012, o novo Toyota deverá apresentar as novidades até o fim do mês com o objetivo de atrair os admiradores por carro até a chegada da segunda geração.

Nos dias atuais, com a crise econômica que o país está presenciando, o poder de compra da população diminuiu, por esse motivo houve uma retração no mercado, isso pode prejudicar o lançamento do carro. Além disso, ainda terá que enfrentar a concorrência da HB20 e Onix, que também irão receber modificações no estilo.

O Etios irá receber o câmbio automático de quatro marchas, que é o mesmo utilizado na geração anterior do Corolla, o que ajudaria a reduzir consideravelmente os custos de produção, além disso, ele estará à frente dos carros automatizados ofertados pela Fiat e Volkswagen.

Porém, uma desvantagem relacionada ao Toyota Etios é que comparado a Hyundai e Chevrolet, ele sai perdendo, pois essas marcas produzem caixas de seis velocidades.

Em relação a parte visual, o modelo terá leves mudanças na grade, faróis e para-choques.

As concessionárias já fazem propaganda do modelo, que é produzido no complexo em Sorocaba (SP), que passará a montar 108 mil unidades do Etios por ano. A rede Grand Brasil criou um folder que anunciava o lançamento para que o consumidor não compre outro carro e espere o lançamento do novo modelo.

A fabricante anunciou no final do ano passado a reestilização dos novos motores 1.3 e 1.5, que são diferentes dos atuais.

Atualmente o Etios Hatchback e Sedan são vendidos com duas opções de motor, o 1.3 de 90 cv de potência e o 1.5 de 96 cv. Quanto aos preços, eles variam entre R$ 41.890 a R$ 54.790 (hatch) e R$ 46.390 e R$ 57.050 (sedã).

Se esse é o carro que você procura, não perca a oportunidade de adquirir o novo Toyota Etios com melhorias no motor e no visual.

Raquel Alice Moreira


Carro passou por reestilização e ganhou melhorias no motor.

O modelo superesportivo da Nissan, o GT-R, ganhou uma estilização nova que deve deixa-lo ainda mais atraente. Não só o visual ganhou novidades, mas também sua tecnologia e o seu trem de força. Além disso, a empresa japonesa prometeu que o novo GT-R teria versão para ser vendida no Brasil.

O que mudou?

Desde 2007, quando o modelo foi lançado, o GT-R já passou por algumas reestilizações para deixa-lo mais atraente para o mercado e para agradar os consumidores. Dessa vez o carro ganhou acabamento cromado V-Motion, que é a assinatura atual da Nissan.

Para garantir melhor estabilidade o capô foi reforçado e ganhou um para-choque mais robusto e melhor. Uma nova peça foi adicionada ao design do carro, o aerofólio dianteiro. Em geral o design da carroceria sofreu leves alterações que tem como objetivo melhorar o desempenho do carro e aumentar o fluxo de ar, tornando-o mais aerodinâmico.

O motor é outro que ganhou melhorias que implicaram num aumento de 20cv a mais do que a última versão do GT-R possuía. O controle de ignição por tempo individual ajudou a melhorar a arrancada e a dar um impulso a mais na hora da partida.

Completando o design renovado, o GT-R ganhou novas opções de cores, como a Blaze Metallic e também cores para o interior do carro para quem comprar a versão Premium. A cabine poderá ter os tons Samurai Negro, Preto Rakuda, Preto Marfim e Preto Âmbar Vermelho.

Lançamento no Brasil

A data oficial do lançamento não foi divulgada pela montadora japonesa, mas alguns detalhes já são conhecidos. O esportivo será vendido por aqui somente sob encomenda e as vendas devem começar nesse ano.

Já existem alguns GT-Rs circulando pelo Brasil, mas eles são frutos de importação do próprio comprador. A diferença é que agora a concessionária poderá vender os veículos desse tipo.

Não se sabe se todas as versões do GT-R estarão disponíveis ou se somente a versão para uso na rua ou na pista. O preço é uma incógnita igual, mas é bom esperar algo salgado considerando que o carro não é fabricado dentro do país, portanto, terá as taxas de importação sobre o preço.

Por Gizele Gavazzi


Queda nas vendas chega a 70%. Principal fator apontado é a alta do dólar.

Nos últimos tempos tem se comentado bastante o fato de que os problemas enfrentados pelo mercado de automóveis, principalmente o de modelos novos, fez com os níveis retornassem a praticamente o mesmo patamar que tinham em 2007. Por outro lado, passando ainda distante da tão falada crise, está o setor das marcas de luxo, que tem conseguido se manter preservado. Entretanto, quem imagina que as marcas de luxo estão todas se dando bem no mercado está profundamente enganado.

Nessa linha milionária algumas das mais conhecidas marcas já vem enfrentando diversos problemas há algum tempo. Entre elas estão a Aston Martin, Maserati, Bentley, Rolls-Royce, Lamborghini e a Ferrari. Essas marcas colocam no mercado modelos que ultrapassam facilmente a faixa de R$1 milhão. Nos dados registrados nos últimos quatro anos, o segmento chegou a encolher 68,3%. E em 2016 ainda não se viu sinal de melhora para o elas.

A consultoria Jato Dynamics divulgou alguns dados sobre a questão. De acordo com ela, foi levado em consideração tanto as vendas realizadas por representantes oficiais quanto aquelas feitas por importadores independentes. Os dados apontam que em 2015 os representantes dessas marcas de alto luxo só conseguiram emplacar 71 unidades.

Esse número vem tendo uma queda acentuada desde 2011. Na época foram vendidas 227 unidades. Em 2012 a queda foi para 169 unidades, em 2013 com uma queda menor chegou a 150 e a 133 emplacamentos em 2014.

Os números que foram registrados no ano passado apenas deixam mais claro o que já se sabia: A queda tem se agravado cada vez mais e sem sinal de variação para o lado positivo.

Para se ter ideia do tamanho do problema, vejamos a situação da marca mais atingida, a Aston Martin. Durante todo o ano de 2015 a marca só conseguiu emplacar no Brasil as inacreditáveis três unidades. Um ano antes, em 2014, foram emplacadas 11 unidades e lá em 2011, 36 carros foram vendidos.

Especialistas tem apontado a alta do dólar como o principal fator influenciador desse nicho.

Em 2015 o dólar chegou a subir 48%. Em 13 anos esse foi o maior avanço.

O cenário sem melhoras já tem feito essas marcas milionárias pensarem em como encarar os problemas por um período bem prolongado e sem perspectivas , ao menos por enquanto, no país.

Por Denisson Soares


Novo modelo será a versão top de linha da BMW.

A BMW já está planejamento o lançamento do seu novo SUV de 7 lugares, sendo a versão top de linha da marca.  Para desenvolver o novo carro, a marca vai usar a plataforma HPLC, que antes era denominada de 35up. Esta é a principal base para montar a próxima série da BMW da versão 7, mas outros itens serão os mesmos da versão X5 como o sistema integral xDrive e a suspensão. Além disso, os motores disponíveis serão os de 6 cilindros e o V8 4.4, e na versão top de linha também terá o V12 6.0 de 544 cv e 76 Kgfm.

O design interno, também, tende a ser luxuoso e também deve contar com tecnologias inovadoras, a fim de oferecer conforto, segurança e muito entretenimento para os passageiros. Uma das principais expectativas é que o carro tenha faróis a laser. A produção da nova BMW X7 será em Carolina do Norte, em Spartanburg.

Os rumores são que a marca deve investir cerca de US$ 1 bilhão para a produção e a estimativa é que devem sair anualmente 45.000 exemplares do carro. Na Alemanha, o preço médio inicial do SUV deve ser em torno de € 130.000.

O carro está destinado para concorrer com o Mercedes-Benz GLS e a primeira imagem do novo SUV apareceu como um teaser com um veículo coberto por um tecido branco. Mas, não adianta ter pressa para ver a BMW rodando por aí, pois a previsão é que ela chegue ao mercado apenas em 2019. Mas, até lá pode ser que a marca apresente um SUV inédito em uma versão conceito.

Você sabia?

O nome BMW é originado do alemão e significa Bayrische Motoren Werke, que traduzindo significa “Fábrica de Motores da Baviera”. Inicialmente, a marca era focada em construir motores de avião. Na época da sua fundação, estava tendo a primeira guerra mundial e o objetivo era construir motores para as aeronaves da época, mas isso não foi possível devido ao Tratado de Versalhes. Desta forma, a BMW focou no ramo das motocicletas e depois nos automóveis. A Companhia conta com subsidiárias em várias partes do mundo, e está presente em boa parte dos continentes.  

Por Babi

BMW X7

BMW X7

Fotos: Divulgação


Motor do modelo é um V6 de 280 cv e tem um som agradável.

O lançamento da Honda, o Accord 3.5, tem chamado a atenção da mídia em geral por diversos aspectos e aqui vamos sintetizar alguns deles. Em um primeiro momento o que mais se tem falado a respeito do modelo é o fato de que o motor, um V6 de 280 cv, tem um som agradável aos ouvidos que gostam do “barulho da potência”. Esse aspecto pode ser verificado quando o condutor deixar o carro a uma velocidade de apenas 50km/h e depois pisa fundo no acelerador para aproveitar.

E já que começamos a falar do motor uma coisa chama a atenção aqui. Atualmente o mercado de automóveis vem seguindo uma linha de motores que apresentam uma baixa cilindrada turbo, consumo  e emissões baixas e um desempenho questionável. A questão é que o Accord vai exatamente para o lado oposto. O modelo conta com seis cilindros e uma alta potência. E fica a observação para a calibragem da suspensão multilink que também é digna de nota.

Para o modelo deste ano a fabricante decidiu substituir as rodas aro 17 para as de aro 18 que, por sua vez, vem com pneu 45. E para quem pensa que isso vai fazer o carro ficar mais “duro” enquanto roda está enganado. Ao que parece a Honda não mediu esforços para deixar tudo macio ao se dirigir. Para se ter ideia as imperfeições que possam aparecer no caminho do carro são literalmente absorvidas pelo piso. Com isso, os ocupantes do carro não sentem praticamente nada.

O Accord agora traz também vincos mais acentuados no capô, na carroceria e também no para-choque. E isso sem contar os detalhes da grade cromada, o farol principal e os auxiliares que são em LED e que receberam leves retoques. A 9° geração do modelo ainda traz algumas outras ligeiras alterações como o discretíssimo aerofólio situado na tampa do porta-malas.

E para quem acha que isso é pouco o Accord ainda tem sensores de estacionamento. O destaque aqui fica para os três modos de visualização de imagem oferecidos pela câmera de ré. E tem mais: o retrovisor direito conta também com uma câmera que analisa e detecta pontos cegos e mostram as imagens na tela para o condutor.

Esse é um daqueles modelos que a Honda não economizou para impressionar. Os detalhes, a potência e a beleza do carro não ficam despercebidos para quem é amante da marca.

A Honda anunciou que até o final do ano tem a intenção de vender somente 120 unidades da versão. Aliás, o Accord será vendido apenas na versão EX e o preço inicial sugerido para o modelo é de R$ 156.300.

Por Denisson Soares

Honda Accord 3.5

Foto: Divulgação


Edição Especial terá apenas 500 unidades e custará entre R$ 55 mil e R$ 59 mil.

A cada dia vemos um novo lançamento do setor automotivo que visa atrair os consumidores focando em um determinado perfil. E ao que parece a Peugeot estava pensando exatamente nisso ao lançar no mercado o seu modelo 208 In Concert. O carro logo de cara tem um público especial: Aqueles que são mais antenados com a música.

O 208 In Concert vale dizer, é uma edição especial. A montadora irá limitar a fabricação do modelo em apenas 500 unidades e chega ao mercado com algumas características que prometem atrair os amantes da música. Dentre elas consta um diferencial: O carro conta com um conjunto, novo por sinal, composto de quatro alto-falantes de 35W de potência.

O In Concert, dentre outras coisas, ainda tem as soleiras dianteiras com uma aparência que lembra o alumínio escovado e um jogo de tapetes em carpete. Para identificar a versão exclusiva, a fabricante ainda colocou um monograma nas laterais do carro.

Mas não é só isso. O cliente poderá contar de série com uma variedade de itens. Começando pela Central Multimídia que traz uma tela de LCD de 7 polegadas e que é sensível ao toque, ainda temos retrovisores, vidros e travas com comandos elétricos, direção elétrica, alarme, ar condicionado preparado para três modos de operação e digital, regulador e limitador de velocidade, sensor de estacionamento traseiro, teto de vidro panorâmico, volante revestido em couro com comandos integrados e navegador GPS.

E já que estamos falando de itens, vamos passar para os de segurança. Entre eles estão os dois airbags dianteiros, travamento automático do porta-malas e das portas, freios ABS que contam com distribuição eletrônica de frenagem (REF) e dois airbags laterais (motorista e passageiro).

A configuração básica do modelo não traz nada de especial, mas agrada aos consumidores que querem um modelo mais em conta com um “algo a mais”.

Em termos visuais, o carro não traz nenhuma modificação. Isso quer dizer que continua com as rodas de liga leve de 15 polegadas, faróis de neblina dianteiros e as luzes diurnas integrando o conjunto ótico e lanternas em Leds.

E para finalizar, vamos aos preços: O 208 In Concert chega ao mercado com um preço inicial sugerido de R$ 55.490 para a versão 1.5 Allure manual e na faixa de R$ 59.590 para a 1.6 Allure com a opção de transmissão automática.

Por Denisson Soares


Modelo é uma picape compacta-média que tem preço inicial de R$ 76.500.

O carro mais esperado do momento finalmente foi lançado. A Fiat divulgou a tão esperada Toro, uma picape compacta-média que vinha atraindo muita atenção antes mesmo do lançamento. Isso pelo seu modelo com “cara de SUV”. A montadora preparou um lançamento especial chamado de Opening Edition, limitado à venda de 1.000 unidades, que virão com itens de série exclusivos acrescentados aos modelos.

Diferentemente do especulado (para mais e para menos), a versão de entrada é de R$ 76.500.

A configuração mais barata é a versão Freedom 1.8 com câmbio automático. Além disso, a montadora confirmou que irá produzir uma versão manual do automóvel, também 1.8.

As cinco versões que serão lançadas são as seguintes: Toro Freedom 1.8 Flex AT6: R$ 76.500, Toro Opening Edition 1.8 Flex AT6: R$ 84.400, Toro Freedom 2.0 Turbodiesel MT6 4×2: R$ 93.900, Toro Freedom 2.0 Turbodiesel MT6 4×4:  R$ 101.900, Toro Volcano 2.0 Turbodiesel AT9 4×4: R$ 116.500.

Ainda não há informações dos pacotes de cada versão, mas as configurações gerais de todos os automóveis são essas: quatro portas, cabine dupla, alarme, controle de estabilidade e tração, caçamba com abertura bipartida, dobradiças nas laterais, assistente de partida em rampa, piloto automático, direção elétrica, travas e retrovisores elétricos, sistema de entretenimento com USB e Bluetooth e sensor de estacionamento traseiro.

Os veículos da Opening Edition virão com as seguintes configurações a mais: câmera de ré, barra longitudinal de teto, protetores plásticos por todas as laterais, rodas de liga leve aro 16 com design exclusivo, protetores plásticos em todas as laterais, capota marítima, adereços alusivos na carroceria e no interior e central multimídia Uconnect, com tela touch de 5’. Há também um opcional de teto solar. Essa versão só se aproxima da versão top, Toro Volcano 4×4 AT9.

O Fiat Toro é montado para carregar até cinco pessoas, com 4.91m de comprimento e boa disposição do banco de trás. A motorização será da plataforma Renegade, com as versões flex com motor 1.8 etorq para até 139 cavalos de potência e 19,1kgfm com 6 marchas automático. As versões a diesel virão com o MultiJet turbo de 140 cv de potência e 35,7kgfm – o câmbio manual terá seis marchas nas configurações 4×2 e 4×4 e o automático terá 9 velocidades na versão 4×4.

A capacidade de carga da caçamba será de 1 tonelada, o mínimo permitido.

O utilitário virá para competir – e superar, segundo o preço inicial – com o Renault Duster Oroch (com inicial de R$ 64.000) e a Chevrolet S10 LT Flex cabine dupla (com valores de R$ 95.490).

Por Fabricio Yassuo

Fiat Toro

Fiat Toro

Fotos: Divulgação


Modelo será lançado nas versões sDrive20i, sDrive20 X-Line e xDrive25i, com preços que partem de R$ 166.950 a R$ 199.950.

Uma das grandes novidades para o mercado automobilístico mundial é a nova geração do X1, um dos modelos de maior sucesso da BMW. E o grande lançamento da BMW também estará no mercado brasileiro, haja vista que o mesmo já deve estar disponível para vendas em março. O automóvel foi lançado com as versões sDrive20i, sDrive20 X-Line e xDrive25i. O preço inicial é de R$ 166.950 para a versão de entrada e R$ 199.950 é o valor para a versão top de linha.

Um dos destaques desse lançamento é quanto ao fato de o mesmo ter sido montado na nova plataforma de tração dianteira e motor transversal do Grupo BMW, algo já experimentado no MINI Cooper e no BMW Série 2 Active Tourer. Outras novidades também merecem destaque: a posição de dirigir ficou mais alta, a arquitetura interna possui um estilo ainda mais moderno, o lançamento é maior em largura e em altura em relação à geração anterior e visando um maior espaço interno além de maior capacidade no porta-malas.

Em relação ao conjunto mecânico do novo X1, é importante destacar que todas as versões contam com o motor 2.0 Twinpower que apresenta turbo de duplo fluxo. A versão 20i possui 192 cv e tração dianteira enquanto que a 25i conta com  231 cv e tração 4×4. Em relação ao câmbio, saiba que o mesmo é sempre automático e acompanhado de oito marchas.

Além disso, outro diferencial da nova geração do X1 é a grande quantidade de itens de série que está apresenta. Dentre os itens que estão presentes em todas as versões, podemos destacar: borboletas no volante visando à troca manual do câmbio, sensores de estacionamento, start-stop, seis airbags, controles de estabilidade e tração, modos de condução acompanhados da função Eco Pro, faróis Full LED, pneus RunFlat, dentre outros itens. O sistema de navegação dispõe de tela com 6,5 polegadas além de aplicativos BMW para smartphones com Android ou iOS.

A versão sDrive20i X-Line ainda conta com teto-solar, bancos dianteiros elétricos, tampa elétrica para o porta-malas e espelhos rebatíveis. A versão xDrive25i, por sua vez, ainda dispõe de rodas aro 19 e sistema de som com Wi-Fi.

Por Bruno Henrique

BMW X1

BMW X1

Fotos: Divulgação


Novo modelo trará mudanças no visual e começará a ser vendido no Brasil em janeiro de 2016.

No dia 17 de dezembro de 2015, a Honda, uma das maiores montadoras do mundo, realizou a apresentação oficial do novo Honda Accord 2016 para o mercado brasileiro. O mesmo estará à venda em todas as concessionárias da marca a partir de janeiro de 2016. Além das mudanças no visual o sedan de luxo também se destaca devido a estar mais esportivo que suas versões anteriores. Confira mais detalhes na continuação desta matéria.

O principal destaque do novo visual do Accord é, sem sobra de dúvidas, a nova frente que é formada pelo novo capô além de novidades no para-choque, a nova grade é cromada, o automóvel apresenta novo conjunto óptico com faróis e luzes de neblina em LED, algo inédito até então para esta linha. Além disso, também podemos destacar as novas rodas aro 18 polegadas com face diamantada, sendo que seu interior é pintado de preto. O para-choque traseiro, por sua vez, ganhou novo desenho.

As novidades também podem ser encontradas na parte interior do automóvel. Dentre as novidades, podemos destacar: novas pedaleiras em alumínio com iluminação que reforçam o caráter esportivo do Accord 2016; o acabamento conta com revestimento na cor preta e detalhes que lembram uma madeira; novo acabamento também para o painel de instrumentos; a central multimídia apresenta navegador integrado; dentre outras novidades.

O Accord 2016 também dispõe de muitos itens de série. Dentre os quais, podemos destacar: sensores de estacionamento dianteiros e traseiros acompanhados de câmera de ré; rebatimento elétrico dos retrovisores externos; sistema Smart Entry (possibilita a abertura da porta do motorista por aproximação); acendimento automático dos faróis; sensor de chuva, teto solar; além de outros itens.

A parte mecânica não contou com novidades, haja vista que o motor sob o capô é o já conhecido i-VTEC 3.5 V6 24 válvulas que está associado ao câmbio automático de seis velocidades. Este motor é bastante potente, sendo que o mesmo é capaz de gerar nada menos que 280 cv a 6.200 rpm e 34,6 kgfm de torque a 4.900 rpm. O motor também conta com a excelente tecnologia de administração de cilindro variável, com ela é possível ativar e desativar os três cilindros do motor.

Os preços oficiais ainda não foram divulgados pela Honda.

Por Bruno Henrique

Honda Accord 2016

Honda Accord 2016

Fotos: Divulgação


Nova geração tem previsão de chegar ao Brasil no 1º semestre de 2016.

A nova geração da Toyota SW4 tem previsão para chegada ao Brasil no primeiro semestre de 2016, com fabricação na Argentina, segundo divulgação da empresa, em evento internacional.

O novo SUV Fortuner, como é conhecido na Austrália, Tailândia (seus maiores mercados globais) e Oriente Médio, corresponde ao SW4, que será lançado no Brasil, e traz novidades na nova versão. Teve projeto desenvolvido no centro de produções da montadora Toyota, na Tailândia, com o auxílio de engenheiros e projetistas australianos e japoneses.

Com design sofisticado e particular, de traços ainda mais modernos, o novo SUV de grande porte apresenta diferenciações. Em sua parte dianteira, o modelo possui faróis com luzes diurnas de LED e projetores; grades novas, com filetes cromados e barras que se direcionam ao para-choque; também exibe molduras cromadas e espessas ao redor dos faróis de neblina. As laterais também dão continuidade ao estilo requintado do carro, com vidros de formatos distintos, com destaque para o design da porta traseira. Na parte de traz do veículo, lanternas de LED estreitas e divididas pela tampa do porta-malas, associadas a uma barra, também cromada, ajudam a compor o novo visual esportivo e moderno do SUV. 

O SW4 2016 apresenta modificações em sua dimensão: é 7 centímetros maior que o modelo anterior, 2 centímetros mais largo, 4,5 centímetros mais baixo, e continua com a mesma distância entre-eixos, de 3,08 metros.

No que diz respeito à mecânica, tem-se o novo motor GD 2.8 de 177 cv e 42,8 kgfm (câmbio manual) e 45,8 kgfm (câmbio automático) e transmissões de seis marchas, independentemente de ser manual ou automática.

Para o sistema de tração 4×4, a antiga alavanca deixa de existir, pois o acionamento desse sistema passa a ser eletrônico. O interior da picape transmite conforto, segurança e tecnologia, com revestimento em couro, a nova tela infotainment, no console central, bem como novos volantes e assentos. Há espaço para sete passageiros, e fixações Isofix para cadeirinhas de crianças, podendo chegar a conter 7 airbags.  Possui também volante multifuncional, sistema integrado de som Bluetooth/CD/USB, rodas aro 17 e porta-luvas com compartimento refrigerado.

Por Helem Franco

Toyota SW4

Toyota SW4

Fotos: Divulgação


Carro híbrido da Toyota deverá chegar ao Brasil ainda neste ano de 2015 totalmente reestilizado.

Após ter sido apresentado há poucos dias, no Salão de Frankfurt, evento ocorrido na Alemanha, a renomada fabricante de veículos automotores Toyota  já divulgou oficialmente que a nova geração do seu veículo híbrido, Toyota Prius, irá chegar ao mercado brasileiro bem antes do que era previsto anteriormente.

Essa divulgação foi feita na 11ª edição do Salão Latino-Americano de Veículos Elétricos, evento este ocorrido na cidade de São Paulo, sendo que a montadora informou que o Prius irá chegar ao mercado brasileiro ainda neste ano de 2015.

Apesar de o veículo ser importado do Japão, a  expectativa  da empresa é de que essa novidade chegue ao Brasil por volta do mês de dezembro. O carro chegará totalmente reestilizado nesta nova versão e alinhado com os lançamentos recentes da Toyota. O veículo foi projetado sobre a plataforma modular chamada TNGA, fator este que fez com que nessa nova versão, o Prius tenha um tamanho sensivelmente maior que o modelo anterior. Segundo os dados técnicos da fabricante, estas novas medidas incluem um acréscimo de 60 mm no cumprimento e outros 15 mm na largura, consequentemente com um ganho de espaço interno. Além disso, o chassi do carro obteve uma rigidez de 60% a mais e o centro de gravidade, mais baixo.

Conforme a própria Toyota já divulgou de forma oficial, a produção do Prius aqui no Brasil está inserida nos seus planos futuros, sendo que a produção deste novo Prius será feita na unidade da Toyota localizada na cidade de São Bernardo do Campo (SP). No entanto, o entrave para que isso ocorra são as incertezas que a montadora possui a respeito de quais seriam os incentivos que o governo brasileiro daria para o setor. O outro fator desanimador seria a volatilidade do câmbio, uma vez que a operação será realizada no regime de CKD com peças importadas diretamente do Japão, motivo pelo qual a empresa está analisando o assunto com cautela.

Por Adriano Oliveira

Novo Toyota Prius 2016

Novo Toyota Prius 2016

Fotos: Divulgação


Audi A4 ganhou sua 9ª geração, que será lançada no Brasil no primeiro trimestre de 2016, na versão 1.4.

A nona geração do famoso Audi A4 está prevista para chegar aqui no Brasil no primeiro trimestre do ano de 2016, este veículo deverá ter apenas uma opção de motorização aqui no país que será a 1.4.

Contudo, enganam-se aqueles que estão imaginando que este propulsor 1.4 litro flex será o mesmo do seu irmão, o Audi A3. A plataforma dele será a MLB, a qual impossibilita que o motor seja transversal, sendo que nessa plataforma o motor só pode ficar na posição longitudinal.

O veículo será disponibilizado aos consumidores tanto com propulsor 1.4 movido a gasolina e confeccionado exclusivamente para o Audi A4 quanto com o propulsor 1.4 bicombustível que foi confeccionado para o A3 Sedan e para o VW Golf em suas versões nacionais, que começaram a ser comercializados até o final deste ano. Estes motores terão índice de potência e torque idênticos, sendo que terão uma potência máxima de 150 cavalos e um torque de 25,5 Kgfm. Conforme os dados repassados pela fabricante, estes propulsores têm a capacidade de acelerar  de 0 a 100 Km/h em apenas 8,7 segundos.

Todavia, vale salientar, que o único propulsor que foi confirmado oficialmente para equipar essa nova geração do Audi A4 no Brasil foi o 2.0 Ultra turbo dotado de injeção direta de gasolina, propulsor este que tem a capacidade de produzir uma potência máxima de 190 cavalos e um torque de 32,6 Kgfm. O câmbio utilizado neste veículo será o automatizado dotado de dupla embreagem e sete marchas.

Segundo fontes ligadas aos bastidores da fabricante, até o final do ano de 2016 a Audi irá fazer o lançamento de uma versão que terá um propulsor 1.4. Já a versão perua do Audi A4, batizada com o nome de Avant, também será comercializada aqui no país, sendo que a sua estreia oficial deverá ocorrer até o mês de julho do ano de 2016. 

Por Adriano Oliveira

Audi A4

Audi A4

Fotos: Divulgação


Algumas dicas podem ser seguidas em casos de acidentes de trânsito que tornam a situação menos complicada.

Quando nos envolvemos em um acidente tudo acontece rápido demais, por isso precisamos ser ágeis também. E o primeiro passo é verificar se há feridos, tanto no seu veículo quanto nos demais veículos envolvidos no acidente. É preciso prestar socorro a todas as vítimas, mas nada de colocar a pessoa ferida no seu carro e levá-la para o hospital, pois isso poderá agravar a situação.

Certifique-se que a pessoa está em um lugar seguro, mantenha-a em uma posição imóvel e ligue imediatamente para o Samu ou o Corpo de Bombeiros. Fique conversando com a pessoa para acalmá-la até que o resgate chegue ao local.

Lembre-se ainda de sinalizar bem o local, utilizando os equipamentos de sinalização do veículo e até alguns ramos ou algum outro material que estiver disponível por perto, para que os demais motoristas tenham cuidado ao se aproximarem do local. O pisca alerta deve ser ligado imediatamente, sinalizando que o veículo está com problema.

Quando a batida entre os veículos não é tão grave, há apenas um pequeno amassado, é muito comum que a pessoa culpada queira fugir do local, então procure anotar rapidamente a placa, ou tire uma foto com o seu celular, ou memorize, enfim, anote todos os dados possíveis sobre o veículo para que você possa tentar buscar uma solução posteriormente para o prejuízo que teve.

O Boletim de Ocorrência não é obrigatório, mas é interessante que você faça o registro, principalmente se houver discordância sobre quem causou o acidente. O BO será um ótimo documento de segurança.

O causador do acidente sempre deve assumir as despesas de todos os prejuízos. Se a pessoa não tiver um seguro, deverá pagar do próprio bolso. E se você for o culpado, ao entrar em contato com a seguradora seja objetivo ao descrever o ocorrido e nunca minta, pois se a empresa descobrir não vai autorizar o pagamento.

Se for possível conseguir algumas testemunhas, melhor ainda. Anote o nome das pessoas que viram o acidente, o telefone e o endereço delas, assim, se futuramente você precisar de testemunhas a seu favor, será fácil localizá-las.

Por Russel

Acidente de trânsito


AMG C63 Coupe ganhou novas versões Edition 1 e DTM, a primeira voltada para quem prefere modelos de rua, e a segunda para os amantes das pistas de competição.

Quem é apaixonado por supercarros agora tem mais um motivo para comemorar, pois a Mercedes lançou duas novas versões de um de seus modelos mais recentes no mercado, o AMG C63 Coupe.

As duas variações atendem a públicos e objetivos diferentes, porém ambas são para os que gostam de altas velocidades. A primeira, a Edition 1, é voltada para que prefere modelos de rua, onde se possa desfilar com seu veículo em vias comuns. Já a segunda, a DTM, foca os aficionados pelas pistas de competição, e tem como objetivo principal o Campeonato Alemão de Turismo, com design bem arrojado.

A versão de rua, sendo praticamente uma edição limitada, restringe-se a apenas duas opções de cores, com uma onde aparece o cinza fosco com faixas em tom mais escuro de cinza, grafite; e a segunda com cinza fosco na base e faixas amarelas em alguns detalhes do carro, além de rodas de alumínio na cor preta fosca. O modelo com faixas amarelas vem de série com freios de cerâmica, enquanto a outra versão esse item aparece como opcional.

Mas se para você o que importa é a potência do carro, as notícias também são boas, já que o Mercedes-AMG C63 Coupe Edition 1 oferece duas opções de motorização: uma com um bloco de 4.0 litros V8 com uma potência de 478 cv, e outra com o mesmo motor, porém com a potência de 510 cavalos.

Já a versão de competição, o DTM, aparece com configurações parecidas, mas obviamente com um design diferente, bem ao estilo competição: sua aerodinâmica é toda projetada com o veículo praticamente grudado no chão e linhas mais agressivas.

Todo trabalhado em fibra de carbono, esse veículo se tornou leve, pesando apenas 1.120 kg, além de vir com um motor de 4.0 litros V8 que gera uma potência de 490 cavalos.

Por Felipe Villares

Mercedes-AMG C63 Coupe Edition 1

Mercedes-AMG C63 Coupe DTM

Fotos: Divulgação


Novo modelo alia conforto e praticidade para rodar na cidade ou no campo.

O que era bom ficou ainda melhor. A frase é um chavão, mas é a que melhor explica o que aconteceu com a Chevrolet S10 que acaba de ganhar a versão Advantage, uma das integrantes da família de novas S10 que conta, além da Advantage, também com as linhas FreeRide e Chassi Cab. Mas, os detalhes serão sobre a parte interna e externa da Advantage, a qual promete ser uma campeã em vendas.  

O sucesso que a GM Motors aposta na nova S10 Advantage está em um detalhe que todo brasileiro ama: a relação custo – benefício, pois promete o melhor em desempenho sem com isso elevar os custos com o diesel.

Ela só será comercializada na versão cabine dupla, o que, por sua vez, vai garantir mais conforto para quem pretende adquiri-la.  

Para quem anda muito pela cidade, a nova S10 promete praticidade e um bom dinamismo, porque vem com motor 2.4 Flex de até 147 cv de potência e transmissão de cinco marchas estilo manual. Para quem anda muito pelo campo, a S10 Advantage tem todos os atributos citados e ainda tração 4×2.  

Com um projeto de design simplesmente incrível, essa novidade da Chevrolet pode ser comprada nas cores Branco, Cinza Grafite e Prata, além de outros confortos como bancos com revestimento de tecidos de qualidade; banco de motorista com altura regulável, sistema multimídia Mylink, trio elétrico, ar condicionado, direção hidráulica, chave canivete e rodas escuras com aro 16.  

Ainda não foi revelado o preço que a S10 Advantage terá, o que só motiva ainda mais a curiosidade dos motoristas que gostam da performance da S10 desde que seu primeiro modelo foi lançado pela GM.

Abordando um pouco mais sobre as novidades, a linha Advantage também terá adesivos exclusivos e faróis especiais para neblinas.  

Quem quiser conhecer um pouco mais desse possante, basta acessar o site oficial da Chevrolet, endereçado no www.chevrolet.com.br, e ficar bem informado sobre a picape que promete arrancar suspiros dos que gostam de um carro estilo “raça forte”.    

Por Michelle de Oliveira

Chevrolet S10 Advantage

Chevrolet S10 Advantage

Fotos: Divulgação


Montadora fará leves alterações no design do modelo, mas trará novidades na parte tecnológica.

A grande e renomada fabricante de veículos automotores Volkswagen está planejando uma reestilização de meia-vida para a atual geração do Golf, a qual está programada para ser oficialmente lançada no final do ano de 2016, contudo, a fabricante já divulgou que deverá antecipar este lançamento.

Ao que tudo indica a Volkswagen irá fazer algumas alterações leves no design no veículo, mas as novidades mesmo ficarão na parte tecnológica. Dentre os destaques mais relevantes teremos o quadro de instrumentos que virá com detalhes digitais, além do sistema de condução autônoma até os 60 km/h.

Na parte externa o veículo será revisado, sendo que na parte frontal será inserido um novo para-choque com a presença de filetes horizontais na parte debaixo, os faróis de neblina ganharão um desenho mais delgado, a entrada de ar será ampliada e os faróis virão com a tecnologia full-LED. Nas laterais, a única novidade serão as rodas que irão ter um novo design, enquanto na parte de trás as novidades ficarão por conta da inserção de um novo difusor, novo para-choque remodelado, lanternas com os seus elementos revistos na parte interna, bem como LEDs de iluminação contínua.

Já na parte interna esta nova geração do Golf irá ganhar avanços tecnológicos bastante acentuados. As versões GTI e R, por exemplo, contarão com a presença de um quadro de instrumento totalmente digital, assim como já foi feito no novo Passat e nos modelos da Audi o TT e o A4. Este sistema irá trazer além de conta-giros e velocímetro, outras funções relacionadas ao computador de bordo e entretenimento, funções estas que serão totalmente reguláveis.  A novidade mais intrigante e mais aguardada por todos, sem sombra de dúvidas, será a central de multimídia comandada por controle por gestos.

Aqui no Brasil, a estreia do Golf nacional está marcada para ocorrer no mês de setembro, veículo este que será produzido na fábrica de São José dos Pinhais (PR). Aqui no país, o design ainda será o atual, contudo o veículo irá ganhar a versão 1.6 16V de entrada e a versão 1.4 TSI será flex, a qual irá ter uma potência máxima de 150 cv com etanol, já as versões Variant e GTI continuarão vindo de fora do país. 

Por Adriano Oliveira

Novo Golf reestilizado 2016

Novo Golf reestilizado 2016

Fotos: Divulgação


Novo modelo terá as versões xDrive20i, xDrive20i X Line e xDrive35i M Sport na linha 2016.

A renomada e famosa fabricante de veículos automotores BMW iniciou, na sua unidade da cidade de Araquari (SC), a produção nacional do veículo SUV X3. Este modelo já está inserido na linha 2016 dos veículos da fabricante e será montado aqui no País nas seguintes versões: xDrive20i, xDrive20i X Line e xDrive35i M Sport, sendo que nas duas primeiras versões que foram mencionadas o veículo será comercializado com um propulsor 2.0 que é capaz de produzir uma potência máxima de 184 cavalos, enquanto que na versão xDrive35i M Sport o propulsor inserido foi um 3.0 dotado de 6 cilindros, o qual é capaz de produzir uma potência máxima de incríveis 306 cavalos.

Vale ressaltar que este será o primeiro carro da montadora que será produzido no Brasil com motor de 6 cilindros. Na mesma unidade da BMW no estado de Santa Catarina também são montados os modelos Série 3, Série 1, Mini Countryman e X1.

Estes utilitários tiveram os seus valores reajustados, sendo que segundo a fabricante este aumento ocorreu devido ao fato de estes ganharam novos itens nos seus pacotes de acessórios por fazerem parte da linha 2016, dentre estes acessórios estão presentes acessórios de última geração, tais como sistema de informações a respeito do trânsito em tempo real, tela da central de multimídia em tamanho maior, HD de 20GB na versão X line e o sistema head-up display que foi inserido somente na versão M Sport, sistema este que faz a projeção de informações no para-brisa do veículo.

Em todas as versões o X3 vem equipado com transmissão e 8 velocidades e automática. No modelo mais básico o consumidor irá encontrar rodas no tamanho 18 polegadas, sistema de navegação e ar condicionado digital.

Já na versão intermediária foram inseridos os seguintes acessórios: teto solar, central de multimídia no tamanho 8,8 polegadas com navegação, 20 GB de HD, câmera de ré, bem como sistema de fechamento e abertura elétrico do porta-malas.

E, por fim, o X3 modelo xDrive 35i será disponibilizado com rodas no tamanho 19 polegadas, sistema head-up display, design mais esportivo, direção variável e sistema de som Harman Kardon de alta qualidade. 

Veja abaixo a tabela com os valores atuais dos modelos do X3 nacional:

– xDrive20i: R$ 211.450;

– Xline: R$ 229.450;

– 35i M Sport: R$ 289.950.

Por Adriano Oliveira

BMW X3 nacional

BMW X3 nacional

Fotos: Divulgação


Novo modelo traz as versões Momentum, por R$ 319 mil, e Inscription, por R$ 363 mil.

A nova geração do XC90 da Volvo já começou a ser vendida no mercado brasileiro. Entretanto, já na fase de pré-venda o carro já chamava a atenção por diversos aspectos sendo o principal deles o preço. E para quem acha que tudo não passa de especulação vamos a eles:

Para começar temos o SUV premium que conta com sete lugares. Conforme informações da montadora serão duas versões colocadas à disposição dos consumidores: a Momentum que sai por nada mais nada menos do que R$ 319 mil e a Inscription com  preço inicial sugerido na faixa dos R$ 363 mil.

Em ambos os casos vamos ter a presença do novo motor batizado de Drive-E 2.0 turbo. São quatro cilindros com capacidade para desenvolver 320 cavalos de potência e 45 kgfm de torque. Junta-se a isso tudo um câmbio automático de oito velocidades e tração integral.

Para aqueles que gostam dos pequenos detalhes o novo utilitário esportivo da Volvo consegue chegar até os 100 km/h em 6,9 segundos. No geral o carro consegue atingir uma velocidade máxima de 230 km/h. Por esse e outros motivos o modelo deverá figurar entre os potenciais da etapa brasileira da regata Volvo Ocean Race, que acontece em Itajaí – SC.

Para não deixar de lado os itens de série do XC90 temos entre eles seis airbags (cortina, lateral e frontal) ar-condicionado digital de quatro zonas de resfriamento, rodas de liga leve de 19 polegadas, teto solar panorâmico elétrico, comandos no volante, GPS, MP3/USB/AUX, Bluetooth, sistema multimídia com tela sensível ao toque (são nove polegadas), bancos dianteiros com regulagens elétricas, cortinas nas portas traseiras, controles eletrônicos de estabilidade, alerta de mudança involuntária de faixa, sistema de frenagem automática com visão noturna, controle de tração e anticapotamento.

A versão Inscription ainda agrega outros diferenciais tais como o acréscimo do sensor de ponto-cego, banco traseiro com aquecimento, alerta de tráfego lateral, rodas de 20 polegadas. E para completar um sistema de som preparado para simular a acústica de uma sala de concertos que neste caso, é a da Orquestra Filarmônica de Gotemburgo, na Suécia.

Os atrativos são muitos, mas como foi dito no início, o preço fará com que o carro fique mais do que restrito. Ainda mais se considerarmos a situação econômica do setor.

Por Denisson Soares

Volvo XC90 Momentum

Volvo XC90 Inscription

Fotos: Divulgação


Mais de R$ 6,5 bilhões serão usados para investir na produção de uma nova família de automóveis.

Um grande anúncio foi feito pela General Motors e deve aquecer o mercado automotivo do Brasil. A multinacional de origem norte-americana destacou que irá dobrar os seus investimentos em nosso país até o ano de 2019. Dessa forma, serão aplicados mais R$ 6,5 bilhões que terão como finalidade a produção de uma nova família de automóveis. Dan Ammann, presidente mundial da GM, já destacou que esse projeto é de grande importância, pois os novos modelos da empresa visarão os mercados emergentes, dentre eles o Brasil.

O presidente mundial da GM enfatizou esse investimento como sendo parte de uma estratégia da empresa que ver nos mercados emergentes a maior parte do crescimento quando o assunto são vendas mundiais de automóveis. Por isso, além do Brasil a GM também fará projetos similares em países como China, Índia e México. Segundo o executivo, modelos especiais serão feitos diretamente para estes mercados, levando em consideração as preferências dos consumidores de tais regiões.

Portanto, saiba que o que não irá faltar no Brasil é um investimento pesado e novos carros da GM em suas concessionárias. É esperado que a empresa desenvolva e fabrique nada menos que seis modelos, sendo que os primeiros devem estar disponíveis já em 2019.

Esse projeto inicial não deve incluir o tão esperado carro de entrada com preço popular e que chega até R$ 30 mil. Jaime Ardila, presidente da GM na América do Sul, informou que o modelo já está pronto, mas não deve ser lançado no momento.

O grande motivo para o não lançamento do carro popular por agora é por questões sindicais. O projeto inicial previa a fabricação do mesmo em São José dos Campos, onde a GM dispõe de uma fábrica. Porém, Jaime Ardila destaca que a GM e o sindicato não conseguiram chegar a um acordo em relação à flexibilidade, bem como melhorias quando o assunto é competitividade da unidade.

Tal anúncio chega num momento bastante delicado do mercado automotivo brasileiro. É um dos piores cenários dos últimos anos. Até o mês de junho de 2015 já se tem um recuo de 20,7% nas vendas de veículos quando a comparação é feita com o mesmo período em 2014, segundo a Anfavea.

Por Bruno Henrique

Investimentos da GM no Brasil

Foto: Divulgação


Novo modelo será lançado nas versões cupê e cabriolet simultaneamente no território brasileiro.

Você é fã dos modelos da Porsche? Uma novidade vai atrair sua atenção: pela primeira vez na história as versões cupê e conversível da marca chegam ao mesmo tempo no mercado brasileiro.

A importadora oficial da Porsche no Brasil, a Stuttgard Sportcar, deve iniciar as vendas do novo Porshe 911 no Brasil.

O modelo, que virá totalmente renovado e atualizado, trará motores mais potentes e vem para dar prosseguimento a uma história de sucesso do modelo 911, considerado um dos símbolos da marca. Essa nova geração vem com a inovação dos dois modelos (cupê e cabriolet) sendo oferecidos simultaneamente aos consumidores brasileiros.

O presidente da distribuidora no Brasil, Marcel Visconde, aposta em uma grande procura pelo novo modelo 911, segundo ele o modelo ganha a atenção do consumidor pela tradição e história, mas também traz atrativos como a renovação de sua tecnologia.  E as inovações são muitas: a potência do motor pode chegar a cerca de   400 cv a 7.400 rpm, o que possibilita uma aceleração de o a 100 km/h em cerca de 4,7 segundos. A velocidade máxima do modelo pode chegar a 301 km/h, o que não perde em nada para as performances de supermáquinas do automobilismo.

Além dos atrativos de velocidade, o novo modelo ganha atenção pela baixa emissão de poluentes: cerca de 228 g/km. Seu exterior também vem recheado de inovações: A distância maior entre os eixos possibilita maior estabilidade durante as curvas. O novo modelo também assume uma aparência mais frágil e compacta, porém com um toque desportivo, para agradar ambos os sexos.

O ar clássico do modelo é garantido pelos faróis bi-xenon de série, que vem com o tradicional friso oval. O sistema de iluminação do modelo inclui piscas, luzes diurnas e luzes de posição integradas às luzes da parte da frente do veículo, com a tecnologia LED. Se usadas em uma posição extremamente baixa, fazem contraponto aos faróis principais, se utilizadas juntamente com as duas entradas de ar integradas do modelo, constituem o inconfundível rosto do clássico modelo 911.

Quem adquirir o novo modelo Porsche Carrera S, estará levando para a sua garagem um dos modelos mais clássicos da montadora, aliado com as melhores inovações do mercado de automóveis. Com certeza, uma excelente escolha.

Por Patrícia Generoso

Porsche 911 Carrera S

Porsche 911 Carrera S

Fotos: Divulgação


Nova picape será lançada no Brasil na próxima semana e custará aproximadamente R$ 154 mil.

Apesar do lançamento da nova S10 série especial High Country só estar previsto para ocorrer nos dias 06 e 07 de julho, esse novo veículo da Chevrolet já deu as caras, a aparição do carro aconteceu no Salão de Buenos Aires, evento ocorrido na Argentina.

Pelo o que pôde ser visto nesta primeira aparição, esta picape irá ter diversos detalhes exclusivos, a Chevrolet preferiu seguir os padrões adotados da grife já conhecidos mundialmente nos modelos fabricados pela General Motors nos Estados Unidos.

Com relação ao valor dessa novidade, nada de concreto ainda foi divulgado, mas segundo as especulações, o valor deverá ser próximo do preço de comercialização da versão LTZ da S10, que é a versão topo de linha e que atualmente custa aqui no Brasil R$ 154.550.

Essa edição especial da S10 irá trazer uma pintura exclusiva na cor vermelha metálica (Chili Red). Além dessa cor, o veículo também será comercializado nas seguintes cores: Switchblade Silver, Carbon Flash, Cyclone Grey e Summit White. Os faróis dessa picape virão com máscara negra.

As rodas desse veículo serão no tamanho 18 polegadas e para diferenciar da roda disponibilizada nas demais versões, ela irá ganhar um acabamento diferenciado. Na base dos vidros das portas, haverá a presença de frisos cromados e na caçamba foi inserido um Santo Antônio.

Na parte interna essa nova versão da S10 também irá trazer algumas novidades, tais como um conjunto de assentos totalmente revestidos em couro e um sistema de entretenimento do modelo MyLink com a função de câmera de ré. Já o painel terá um revestimento black piano e o assento do condutor será com ajustes elétricos.

A motorização dessa belíssima picape irá contar com a presença marcante do um propulsor turbodiesel 2.8 CTDI, o qual terá a capacidade de fornecer uma potência máxima de 200cv a 3.600 rpm e 50,9 kgfm de torque. Serão disponibilizados dois tipos de câmbio, a primeira opção será o manual somente para a versão 4X2, já na versão 4X4 os consumidores terão a opção de escolher o câmbio automático sequencial de seis velocidades ou o manual.

Por Adriano Oliveira


Renault Talisman é o novo modelo da montadora que traz características esportivas e design arrojado.

A Renault divulgou na última segunda-feira, dia 29 de junho, um teaser mostrando seu novo sedan de médio porte. O modelo Renault Laguna deverá ser substituído por um novo modelo, o Talisman. O modelo deverá ser um rival em potencial para o Volkswagen Passat, Ford Mondeo e Mazda 6. O modelo da marca francesa deverá ser revelado ao público oficialmente no mercado dia 6 de julho.

Segundo a empresa, o nome do novo modelo significa proteção e poder, e é uma palavra de fácil pronuncia e é compreendida em todo mundo. Isso demonstra que o interesse da francesa Renault é criar um carro para o mercado global.

O teaser demonstrativo não revela muitas informações a respeito do modelo Talisman. A empresa utilizou um novo estilo nunca visto nos modelos da marca, deixando o sedan com características esportivas e design arrojado. O modelo possui dianteira com design agressivo, grade cromada, novo design de lanternas e rodas de liga leve com duas tonalidades.

O modelo terá a opção de adquirir faróis LED, que garante uma melhor qualidade de iluminação. Além disso, acredita-se que terá controle cruzeiro adaptativo, assistente para estacionamento, vários sistemas de segurança produzidos pela Renault e assistência para os motoristas.

Quanto ao interior do modelo podemos destacar os materiais de ótima qualidade, detalhes em madeira, bancos com revestimento de couro é semelhante ao modelo Renault Espace. O modelo possui um ecrã tátil no centro, que deverá controlar toda central multimídia.

Apesar da proposta para globalização do veículo, o modelo foi projetado para direção esquerda. Sendo assim, países que utilizam o sentido de circulação contrário, como o Reino Unido, não deve receber o modelo.

O modelo Talisman deverá ser produzido em uma instalação da empresa na França. O modelo deverá estar em circulação até o final do ano de 2015. A empresa também busca efetuar a criação de um novo modelo de perua.

Por Wendel George Peripato

Renault Talisman

Renault Talisman

Fotos: Divulgação


Versão Unique traz itens adicionais e novidades ao novo Sentra.

A fim de continuar com um bom conceito no mercado brasileiro, tendo em vista que o Nissan Sentra obteve o êxito de ter sido o terceiro carro mais vendido no país no segmento dos sedans médios, a Nissan anunciou oficialmente que na linha 2016 deste veículo terá mais um atrativo para os consumidores que será uma versão inédita chamada Unique.

A criação dessa nova versão foi baseada no modelo topo de linha do Sentra, a versão SL, sendo que na versão Unique o veículo terá alguns diferenciais. O acabamento interno que na versão SL era em couro preto acabou sendo modificado para as cores bege e cinza sendo que o couro foi mantido, as rodas desta versão serão mais uma exclusividade e virão no tamanho 17 polegadas, nas portas as soleiras serão iluminadas, os frisos das laterais serão todos na mesma cor da carroceria do veículo. Esta versão ainda contará com a tecnologia do alarme do tipo volumétrico e carpetes e tapes exclusivos dessa série.

A versão Unique será comercializada nas concessionárias nas seguintes cores: Branco Diamond, Prata Classic e Preto Premium. O preço sugerido pelo fabricante por este modelo exclusivo será de R$ 87.490.

No quesito segurança essa versão topo de linha do Sentra também não deixou a desejar, tendo em vista que nela também estão presentes as tecnologias de controle de tração e de estabilidade.  

Para aqueles que gostam e não abre mão do entretenimento no interior do carro as notícias são boas, pois a versão Unique também virá com o Sistema Nissan Connect, sistema este que permite aos ocupantes do carro ter acesso às redes sociais através da central de multimídia.

Com relação à motorização dessa versão do Sentra, ela terá o mesmo motor das demais versões, sendo que o propulsor será o 2.0 16V, o qual tem a capacidade de produzir uma potência máxima de 140 cavalos, isso abastecido tanto no álcool quanto na gasolina. O câmbio utilizado foi o modelo CVT.

Por Adriano Oliveira

Nissan Sentra Unique 2016

Nissan Sentra Unique 2016

Nissan Sentra Unique 2016

Fotos: Divulgação


Nova versão do modelo traz detalhes exclusivos internos e externos.

Apesar de já ter sido lançada na região da Ásia nas versões convencionais, a Ford apresentou uma versão inovadora do Ford Ranger 2015. Dessa vez foi apresentada através de fotos uma variante desse veículo que foi batizada com o nome de Wildtrak, esta versão será a responsável por ser a representante topo de linha no quesito acabamento da linha.

Essa nova versão da Ford Ranger trouxe traços mais renovados das configurações que já tinham sido lançadas, mas como não poderia ser diferente ela também trouxe alguns detalhes exclusivos, principalmente nos equipamentos, tendo em vista que muitos destes não se encontram disponíveis nos modelos de acesso.

O propulsor que foi utilizado pela empresa nessa nova versão foi o 3.2 turbodiesel, o qual é capaz de produzir uma potência de nada mais nada menos que 200 cavalos, motor este que foi associado a um câmbio de seis marchas automático.

Visualmente do lado externo a primeira mudança que podemos observar é que aqueles antigos detalhes cromados da grade dianteira saíram de cena e deram lugar a um acabamento na cor preto brilhante, nas laterais as mudanças ficaram por conta das rodas que chamam bastante atenção por terem tamanho 18 polegadas, já a parte traseira infelizmente não teve ainda nenhuma foto divulgada.

Já na parte interna as novidades são inúmeras, sendo que as principais são o novo sistema de multimídia que possui tela de 8 polegadas, bem como o quadro de comandos que veio com comandos totalmente digitais.

Na tecnologia embarcada este veículo também não deixou a desejar, pois há recursos para que o condutor possa realizar a navegação via satélite a qual possui assistente de voz que pode ser programado, a fim de atender os comandos falados pelo proprietário, tais como, temperatura em que o interior do veículo deve ficar e um recurso bastante interessante que liga para os serviços de emergência caso ocorra algum acidente.

Por Adriano Oliveira

Ford Ranger Wildtrak

Ford Ranger Wildtrak

Fotos: Divulgação


Novo modelo conta com tecnologia e modernidade.

A Volkswagen, famosa montadora alemã, conhecida nos cinco continentes do Planeta, traz ao mercado o seu mais novo lançamento: o Passat GTE.

Um dos principais destaques da marca sempre foi o seu forte investimento em publicidade. Sendo assim, o Slogan do Passat GTE não poderia deixar a desejar. A marca optou por empreender ao carrão um slogan forte e chamativo: Passat – Um carro como só os Alemães sabem fazer. Há de se entender essa frase com grande facilidade, haja vista a Alemanha ser conhecida pelos seus automotores que possuem destaque em todo o mundo, principalmente os esportivos. Entre as principais marcas que se destacam a BMW, Mercedes-Benz, Audi. Além disso, a Volkswagen, também, é Alemã.

A marca deixa claro que, no Passat, conforto e luxo sempre foram priorizados. O carro sempre se destacou por ser de alto custo e alto luxo. Por isso, o novo Passat GTE conta com materiais de extremo bom gosto e luxo. O destaque fica com o relógio analógico cravado no painel dianteiro e uma tela Touchscreen que dá maior ar de modernidade ao veículo.

Os bancos dianteiros são um acúmulo de tecnologia. Além de contar com opcional de climatizadores, pode-se optar pelo veículo com ajuste elétrico e memória de posição do banco dianteiro do motorista.

Chave para ligar o carro é coisa do passado, concorda? Pois bem, o Passat GTE conta com o acionamento através de um botão, contudo, este acessório é opcional e, consequentemente, custará mais caro ao consumidor.

O climatizador do Passat GTE é um dos destaques: o carro conta com ar-condicionado Climatronic com controle de temperatura Dual Zone no display do rádio.

O motor do Passat GTE é o famoso 2.0L TSI de 211 Cv de potência máxima. Além disso, possui um sistema de transmissão DSG com dupla embreagem. Além disso, o veículo conta com ABS, Air-bag e outros dispositivos avançados de segurança.

O Passat GTE promete surpreender!

Por Daniel Alves

Volkswagen Passat GTE

Volkswagen Passat GTE

Fotos: Divulgação


Corolla teve 312.792 emplacamentos no mundo nos 3 primeiros meses de 2015. Se continuar no ritmo que está de vendas, pode atingir o recorde de carro mais vendido no mundo, ultrapassando o Golf, que em 2014 teve 1.223.253 unidades vendidas.

O Toyota Corolla começou o ano de 2015 ganhando a liderança no mercado de vendas nos três primeiros meses do ano.  Segundo a consultoria Focus2move, que realizou a pesquisa entre 120 carros. Foi revelado que até o mês de maio ocorreu em torno de 312.792 emplacamentos de veículos da linha Toyota do modelo Corolla.

A venda ainda está em um ritmo acelerado, e pode alcançar o recorde do carro mais vendido no mundo, titulo que foi concedido em 2014 para o Golf que fechou com 1.223.253 unidades vendidas.

Para o mercado automobilístico, entre as categorias de sedans, o Toyota Corolla está ganhando uma posição de destaque na preferência dos motoristas, muitas concessionárias estão recebendo clientes que estão escolhendo o carro pelos diversos quesitos de qualidade e sofisticação. Pois, o veículo vem com a opção Flex de combustível, motor 1.8 ou 2.0 e a caixa de cambio automático ou manual. E o preço atual está na faixa de R$ 67.000.

O Corolla pertence à fabricante Toyota, a empresa também impressiona o mercado com o seu sistema de produção eficiente e que já destacou por vários prêmios de qualidade e alta tecnologia.

O Toyota Corolla está liderando, mas na posição entre os mais vendidos, o Golf está na segunda opção e pode aproximar do primeiro lugar, outro modelo muito bem conceituado é o Ford Focus que já está na terceira posição.

Veja a lista dos mais vendidos até maio de 2015 no Brasil:

1 – Toyota Corolla com 312.792;

2 – VW Golf com 258.989;

3 – Ford Focus com 214.318;

4 – Ford F-Series com 209.241;

5 – Hyundai Elantra com 193.014.

Portanto, agora é só esperar qual será o veículo que será o mais vendido deste ano, quem sabe o Toyota permanece na liderança e ganha o título ou os outros modelos também podem ganhar mais destaque.

Caso tenha uma preferência, deixe o seu comentário.

Por Jaqueline Mendes Rodrigues dos Santos

 

Vendas do Toyota Corolla

Vendas do Toyota Corolla

Fotos: Divulgação


Modelo, finalmente, traz novas alterações no seu design. Desde 2012, quando foi lançado, o modelo não teve nenhuma alteração. Agora, recebeu modificações discretas, mas importantes.

Um dos modelos de maior popularidade da Hyundai, o Santa Fé, finalmente ganhou uma nova versão. Dizemos “finalmente” porque o veículo foi lançado em 2012, e desde então não passou por nenhuma alteração. Essa estratégia é arriscada, sobretudo em meio a constante atualização que as montadoras buscam em seus veículos.

E agora, de acordo com imagens vazadas na internet sem nenhum tipo de disfarce, o Santa Fé deve receber um facelift discreto, mas importante para se manter na briga com seus concorrentes.

Pelo que é possível ver nas imagens divulgadas, a grade sofre alterações: ao invés de quatro filetes como no modelo atual, o próximo modelo da Hyundai deve receber apenas três filetes. Ainda na parte frontal, o veículo ganha novos elementos no para-choque, além de luzes em LED que aparecem melhor integradas.

O único item que as imagens vazadas escondiam era as lanternas traseiras, que tinham uma película protetora. Dessa forma, ficou difícil de identificar o possível novo desenho que esse item recebeu. Porém, o resto foi possível identificar, como duas saídas de escape que aparecem com formato menos arredondado, e novas luzes de neblina no para-choque traseiro.

Na parte mecânica, o veículo não deve sofrer alterações, mantendo o motor de 3.3 litros V6, com potência de 270 cavalos. O câmbio também permanece o mesmo, modelo automático de seis velocidades.

Ainda não há especulação de uma data prevista para o desembarque do novo Hyundai Santa Fé no Brasil, mas o esperado é que o veículo chegue ao país em meados do primeiro semestre do próximo ano. Também não há informações sobre o possível preço que o SUV receberia quando chegar às terras tupiniquins.

O que se sabe, por enquanto, é que no mercado internacional, o Santa Fé ainda deve ganhar uma versão 4 x 4, recebendo um motor elétrico para ganhar ainda mais força no eixo traseiro, recurso que ainda não havia aparecido nessa linha.

Por Felipe Villares

Hyundai Santa Fé reestilizada

Hyundai Santa Fé reestilizada

Fotos: Divulgação


Nova versão traz o ar-condicionado de série, vindo até mesmo na versão mais básica.

A montadora Fiat já está produzindo a linha 2016 do veículo Grand Siena, nessa nova edição o veículo ganhou alguns novos itens de série em suas versões. O grande destaque das novidades ficou por conta do ar-condicionado, o qual passa a vir de série até mesmo na versão mais básica. Todavia, uma das novidades que os consumidores não irão gostar é a de que com essas modificações o veículo teve um acréscimo no seu valor que varia de R$ 490 a R$ 1.800, conforme a versão escolhida pelo cliente.

A versão mais básica do Grand Siena é a 1.4 Atractive, a qual já virá de série equipada com o ar-condicionado, o que anteriormente não acontecia. Já a versão intermediária do veículo a 1.6 Essence teve inserido um novo sistema de som, o qual conta com CD, MP3, USB, Viva-voz, Bluetooth, outra novidade também são os vidros traseiros que agora serão elétricos. Na versão 1.4 Tetrafuel foram adicionados faróis de neblina e chave no modelo canivete com dispositivo de acionamento de abertura das portas, porta-malas e vidros.

Além dos itens que já estão sendo disponibilizados aos clientes de série, estes também terão à disposição novos kits de opcionais, como, por exemplo, na versão Creative 1 se o consumidor optar pode ser incluído nas versões 1.4, a qual  passa a contar com volante multifuncional em couro, retrovisores e vidros elétricos, CD, MP3, Bluetooth, Viva-voz e USB.

Já para os consumidores que optarem por adquirir a versão Essence, a qual também pode ser equipada com o mesmo Kit citado acima, Creative 1, o veículo passará a ter volante multifuncional totalmente revestido em couro, retrovisores elétricos. O outro kit de opcionais que está sendo disponibilizado aos consumidores é o Sublime que conta com itens iguais aos citados na versão anterior, mas as mudanças ficam na grade dianteira que será na cor cinza, bem como nos frisos que se apresentaram cromados, ainda terá apoio de braço, contudo somente para os motoristas, carpetes e sobretapetes, faróis com máscaras e soleiras com as escritas Sublime. Para ter estes opcionais a montadora Fiat oferece as duas opções sendo que uma será comercializada por R$ 980 enquanto a outra será comercializada por 4.100, respectivamente.

Por Adriano Oliveira

Fiat Grand Siena

Fiat Grand Siena

Fotos: Divulgação


Financiamento de automóveis de passeio, comerciais leves, motocicletas, caminhões e ônibus caiu 12% em abril em comparação a março de 2015.

Recentemente, a Unidade de Financiamentos da Cetip, que opera o Sistema Nacional de Gravames, divulgou os resultados em relação aos financiamentos de automóveis no Brasil. Os resultados não foram positivos e isso é uma consequência direta do atual momento econômico do nosso país. Segundo os dados divulgados, o financiamento de automóveis de passeio, comerciais leves, motocicletas, caminhões e ônibus caiu 12% no mês de abril quando comparado a março e 15% quando a comparação é feita com o mesmo período em 2014.

É importante destacar que este resultado acaba garantindo um acúmulo de 10,2% nos quatro primeiros meses de 2015. O mês de abril de 2015 conseguiu registrar o financiamento de 437.855 veículos em todo Brasil. Além disso, é importante ressaltar que a maior parte dos financiamentos foi em relação aos usados, 238.591 financiamentos ao todo. Ainda sim, em relação a esta categoria foi registrada uma queda de 11,4% em relação a março e 4,9% quando a comparação é feita com o mesmo período em 2014.

Os veículos novos, por sua vez, conseguiram registrar um total de financiamentos de 199.264 unidades em abril. Tal resultado representa uma queda de nada menos que 12,7% na variação mensal e 24,6% quando a comparação é feita com o mesmo período em 2014.

Já quando a comparação é feita por segmentos, o maior destaque negativo ficou com o segmento dos pesados. Levando em consideração os financiamentos de novos e usados, caminhões e ônibus conseguiram registrar o financiamento de 16.646 unidades no mês de abril, ou seja, queda de 10% em relação a março e recuo de 36,3% quando a comparação é feita com abril de 2014.

Seguindo a mesma linha de recuo, o financiamento de autos e leves registrou um recuo total de 10,7% na comparação com março. O resultado é ainda pior quando comparado a abril de 2014: recuo de 14,8%. O acumulado do ano já mostra que esta categoria registra um recuo de 9,2%.

O resultado das motocicletas também não é agradável, haja vista o recuo de 17,5% em relação a março que é resultado do financiamento de 79.365 unidades.

Por Bruno Henrique

Financiamento veículos

Foto: Divulgação


Novo modelo será adaptado para ter autonomia nas estradas, trânsito, estacionamentos e modo de autocondução.

Uma das marcas mais conhecidas na produção de carros de qualidade é a Peugeot, empresa francesa. E, para seguir no ranking, nesta última semana, a fábrica divulgou que tem planos de investir em uma tecnologia de ponta em um dos modelos mais populares, o 508. Dessa forma, a Peugeot pretende integrar o sistema de tecnologia autônoma no carro.

Conforme a declaração efetuada pelo CEO do grupo PSA Citröen/Peugeot, Carlos Tavares, o novo carro 508 será adaptado para atender a autonomia das estradas, trânsito, estacionamentos e, inclusive, o modo da autocondução. De acordo com a Peugeot, este último está sendo aprimorado, cada vez mais, para atingir a condução 100% automática. Assim, todas estas novas tecnologias visam a melhoria da condução do 508, especialmente no controle da direção, frenagem e aceleração.

A previsão de lançamento do novo 508 é apenas pra o ano de 2017 e, contará com a plataforma EMP2 no motor, a mesma utilizada no modelo 308 e no C4 da Citröen, além de possuir sistema de frenagem automática durante intenso movimento de carros, condução automática nas rodovias, ou seja, o carro poderá trafegar automaticamente na autoestrada, e assistência eletrônica na hora de estacionar.

A Peugeot:

A marca surgiu na cidade francesa de Sochaux e, desde o século XVIII está envolvida em inúmeros ramos do mercado, como o alimentício, armações para vestidos e guarda-chuvas, e bicicletas. No entanto, a Peugeot ingressou no mercado automobilístico no ano de 1889, época em que produziu o primeiro carro com apenas três rodas.

A Peugeot já ganhou inúmeros prêmios internacionais, como o de “Carro do Ano na Europa”, “Carro do Ano na Espanha”, “Carro do Ano na Itália” e “Carro do Ano na Irlanda”. Além disso, a empresa também já ganhou o Campeonato Mundial de Rali e o Campeonato Mundial de Resistência.

O estouro da Peugeot no mercado veio com o lançamento do modelo 206, que está entre os carros mais vendidos da história.

A fábrica da empresa no Brasil está localizada na cidade de Porto Real, no Rio de Janeiro.

Por Andréa Corneli Ortis

Peugeot 508

Peugeot 508

Fotos: Divulgação


Modelo terá design esportivo e novidades na parte tecnológica. Veículo será uma homenagem à divisão BMW Design Team.

Apesar de alguns modelos não saírem para produção para o público em geral, os veículos conceito são muito aguardados no mercado automobilístico, pois apresentam inovações tanto em design quanto na parte mecânica.

E um desses automóveis que está sendo muito esperado para este ano é um modelo da BMW, o conceito 3.0 CSL Hommage. O veículo será apresentando oficialmente ainda neste mês, no dia 22 de maio, durante um evento na Itália, o Concurso d’Eleganza Villa d’Este.

Inspirado em outro modelo clássico da marca, o BMW Coupé, esse novo carro será um superesportivo que promete conquistar o público e a imprensa especializada. O BMW Coupé foi produzido na década de 1970, mas foi um grande sucesso enquanto durou, e tinha um design bem agressivo. Agora, a montadora alemã faz uma homenagem a uma de suas divisões, a BMW Design Team, e pretende fazer o mesmo sucesso do modelo que serviu de inspiração.

Por enquanto, poucas informações oficiais foram confirmadas, como na parte visual, que realmente chegará com um estilo esportivo, contendo defletores e spoiler traseiros, kit aerodinâmico e a parte da carroceria, que será feita em partes com fibra de carbono, deixando o veículo bem característico, como um verdadeiro superesportivo.

Outras informações, como o desempenho e potência não foram reveladas nem pela marca, nem por fontes extra oficiais.

O que se sabe é que no interior, o 3.0 CSL Hommage virá com novidades na parte tecnológica, e manterá o ar de esportividade também na parte interna.

A montadora não informou se o veículo, por enquanto, será apenas um conceito, que servirá de base para outros veículos seus, ou se ele será produzido em série, ou ainda se ele servirá como carro de competição. Com isso, também não foi informado qual o possível valor do veículo, nem em quais mercados ele seria comercializado.

Será que esse novo conceito fará o mesmo sucesso de sua fonte de inspiração?

Por Felipe Villares

BMW 3.0 CSL Hommage

Foto: Divulgação


Novo modelo virá com motor V6 4.0 Turbo e será um superesportivo.

A montadora de carros de origem americana, conhecida no mundo como Ford, desejou para este ano de 2015 projetar um carro altamente poderoso em conforto e potência. Após reuniões com seus projetistas e engenheiros, surgiu o que o mercado vai receber como o Ford Falcon, um carro com um design extremamente surpreendente e capaz de levar o condutor à altas velocidades.

Apesar dessa boa notícia, há um clima de despedida em torno dessa máquina. É que a Ford deu toda essa incrementada no Falcon para dar adeus à produção desse carro. Pode parecer uma contradição, mas, o Falcon pretende surpreender ao chegar ao mercado justamente porque estará deixando-o pelos próximos anos.

Ainda há muitas especulações em torno de como será o Ford Falcon do “Adeus” – já que será a última vez a ser produzido – mas, se pode adiantar que ele virá como um superesportivo, com motor V6 4.0 Turbo (o que se leva a concluir o quanto será veloz) e que tem capacidade para desenvolver 415 cv de potência. Sem dúvidas, uma máquina e tanto para quem gosta de muita velocidade.

Outra hipótese falada sobre esse carro é que, certamente, ele será produzido no Brasil, o que pode, de certa forma, reduzir os custos para os brasileiros que gostariam de comprar o seu Falcon, tendo o privilégio de ter na garagem uma máquina que pode, um dia, virar uma relíquia.

Sobre o design, ninguém espera menos do que a perfeição do Falcon, já que ele se trata de um superesportivo. O que se sabe é que ele terá alguns traços do Fusion, ganhado personalidade em seu para-choques, rodas e sistema de escapamento.

Muitos esperavam ver o Ford Falcon entre final de 2014 e início de 2015, mas, o lançamento da última linha do Ford Falcon ainda não está com uma data definida, deixando na ansiedade os que esperam logo colocar as mãos nesse sedan que vem forte, bonito e com muita tecnologia. Também não há uma informação exata, até o momento, ele será comercializado nas revendedoras autorizadas Ford.

Por Michelle de Oliveira

Ford Falcon

Ford Falcon

Fotos: Divulgação


Modelo terá a transmissão EAT6, o que proporcionará uma maior agilidade nas trocas de marchas.

Pensando em solucionar o problema da falta da disponibilidade de câmbio automático moderno nos Citroën compactos, a marca francesa fez o lançamento de uma nova caixa de transmissão A/T para o veículo DS 3, denominação esta que foi dada ao antigo Citroën DS3, tendo em vista que o DS acabou se tornando um marca a parte do grupo PSA. A transmissão batizada com o nome de EAT6, oferta aos consumidores seis marchas e em princípio só será disponibilizada na versão Pure Tech 110.

Essa nova transmissão da marca promete uma agilidade maior nas trocas de marchas dos veículos da montadora em cerca de 40%, fator que sem dúvida alguma irá melhorar consideravelmente a dirigibilidade.

Para começar as suas atividades essa transmissão será associada a um motor 1.2 turbo que terá 3 cilindros, motor este que será capaz de produzir uma potência máxima de 110cv e tendo uma média de consumo bastante interessante de 21,3 km/l, contudo com a gasolina europeia.

A tendência é que sem fazer a especificação do fornecedor a Citroën poderá fazer a utilização deste câmbio composto por seis marchas também no C3 1.6, bem como nos seus derivados, fator este que pode fazer com que finalmente a atual caixa de quatro marchas utilizadas nos veículos da marca no país seja aposentada.

Convém salientar que recentemente a também francesa Peugeot, empresa pertencente ao grupo PSA, realizou o lançamento do veículo 2008 THP apenas com o câmbio manual, com a justificativa de que a transmissão At6 que equipa o modelo 408 da marca não serviria na plataforma compacta da marca, devido ao seu tamanho. Só que o detalhe é que esta nova caixa, a EAT6 serve perfeitamente no DS3, assim também podendo servir nos veículos C3, 208, Aircross, C3 Picasso, bem como no 2008. Agora o que resta é aguardar para vermos quais são os planos futuros da montadora francesa.

Por Adriano Oliveira

Citroen DS3 com câmbio automático

Foto: Divulgação


Setor de veículos teve queda nas vendas no mês de abril de 2015. Previsão para este ano é que ocorra queda de 18% nas vendas.

O setor de veículos apresentou uma significativa queda nas vendas no mês de abril com 6,53% contra março e 25,19% em relação ao mês de abril do ano anterior, o que significa a venda de 219.350 unidades.

O recuo de vendas já era previsto por especialistas, mas a recente queda de vendas do mês de abril fez as expectativas para este ano para o setor serem ainda piores. No início do ano se previa queda de 10% na venda de veículos em relação ao ano de 2015 e agora já se fala em até 18%, o que pode chegar a 2,73 milhões de unidades.

A crise econômica que afeta o país atingiu em cheio a indústria de carros, motos, ônibus e caminhões, só este ano já foram demitidos mais de 12 mil funcionários e 250 concessionárias já fecharam as portas devido às baixas vendas.

A Fiat ficou em primeiro lugar na difícil corrida para vendas de automóveis no mês passado, com 37.792 unidades vendidas no mês, a montadora ficou com quase 35% do total de vendas de abril. A General Motors e a Volkswagen aparecem, respectivamente, em segundo e terceiro lugar no ranking de vendas do mês passado. Para quem não lembra, a montadora alemã paralisou por 10 dias sua produção na fábrica Anchieta ao conceder férias coletivas a 8 mil funcionários de uma só vez, parte de uma tática que as montadores vêm usando para diminuir a produção e evitar demissões em massa.

As exportações e o acúmulo de carros no estoque também apresentaram resultados negativos, ainda que os números não ultrapassem tanto as expectativas dos especialistas.

Venda de usados:

As vendas de carros seminovos, por outro lado, subiram em 2,2% de janeiro a abril, segundo a Anfavea, um reflexo também da crise econômica, mostra que os cidadãos não deixaram de comprar carros, apenas tiveram que optar por comprar usados por conta do recente recuo da economia.

Por Tom Vitor de Freitas

Venda de veículos

Foto: Divulgação


Lançamento do novo modelo em terras tupiniquins se dará até o final deste ano. Modelo contará com motor movido a diesel da linha Ingenium.

Para aqueles que já estavam ansiosos e estavam aguardando foi confirmado oficialmente pela montadora Land Rover a chegada do Evoque reestilizado até o final deste ano ao Brasil. Este modelo renovado deste veículo foi apresentado no mês de março durante o Salão de Genebra, na Suíça, sendo que para que este veículo desembarque aqui no último trimestre deste ano, conforme o que está sendo previsto pela montadora, a produção terá início a todo vapor no mês de junho na Inglaterra.

Esse novo Evoque ganhou algumas novidades, sendo que na parte dianteira ele recebeu um novo para-choque totalmente remodelado onde foram inseridas entradas de ar mais avantajadas, também foram feitos alguns retoques nos faróis de LED adaptativos, bem como na grade. Na traseira do veículo foi inserido um novo defletor de ar, outra novidade foi a presença de lanternas com apresentação dos grafismos novamente desenhados.

Um das maiores novidades na parte mecânica foi a inserção de um motor movido a diesel da família Ingenium à linha, o qual foi confeccionado integralmente em alumínio, este motor terá quatro cilindros e será mais eficiente que o anterior, além disso terá uma redução de 30 quilos no seu peso. No mercado europeu essa novidade será comercializada com duas variações de motores sendo uma com potência de 180cv e a outra de 150cv.

Já aqui no Brasil esta novidade deverá ser comercializada com um propulsor mais forte, a fim de substituir o antigo motor turbodiesel 2.2 de apenas 190cv. Dessa vez, aqui no Brasil, essa versão será equipada com motor 2.0 movido a gasolina, ou seja, o mesmo já utilizado no Fusion Titanium, e com capacidade de produzir uma potência máxima de 240cv.

Já na parte interna o carro topo de linha da Land Rove oferecerá novos materiais de revestimento, bem como uma nova central de multimídia com tela sensível ao toque de 8 polegadas com a função de navegação. Ainda será mantido o sistema de tração que fará com que este veículo possa ser utilizado em diversos tipos de terrenos.  

Por Adriano Oliveira

Land Rover Evoque

Land Rover Evoque

Land Rover Evoque

Fotos: Divulgação


Novo modelo será uma versão mais conceitual e radical.

Como não poderia ser diferente, a Audi também irá trazer novidades no evento que será realizado pelo Grupo VW na Áustria, evento este que terá o nome de Festival de Wörthersee. A nova novidade que será apresentada pela Audi será o novo Audi TT que será uma versão mais conceitual e radical, versão esta que será batizada com o nome de Audi TT Clubsport turbo concept.

Essa nova versão do Audi TT será um cupê com design bastante esportivo com diversas alterações tanto no visual quanto na parte mecânica, a qual terá como grande novidade a potência máxima do motor que será de nada mais nada menos do que 600cv.

O motor que será utilizado nesse novo Audi TT Clubsport turbo concept será o 2.5 TFSI com cinco cilindros, o qual será preparado para dar a este veículo uma potência máxima de 600cv e um torque de 66 kgfm. O grande segredo que fez com que este motor chegasse a tão surpreendente potência foi o fato de a montadora inserir nesse propulsor um turbo adicional elétrico.

Com tanta potência este veículo consegue atingir a marcar de 0 a 100 Km/h em surpreendentes 3,6 segundos, sendo que este carro tem como velocidade máxima 310 Km/h. Para os apaixonados pela marca uma notícia que irá agradar é a de que a configuração 2.5 TFSI desse propulsor está muito próxima de ser utilizada nos também nos demais esportivos da montadora.

A turbina desse carro será acionada por meio de comandos elétricos, o que garantirá maior força nas rotações em que o turbo comum não estiver ainda em funcionamento, a fim de garantir ao veículo uma performance ainda melhor.

O Audi TT Clubsport turbo concept terá o peso total de 1.396 Kg e será equipado com um sistema de transmissão de seis marchas manual com tração integral Quattro. O veículo conceito será equipado com rodas de 20 polegadas e pneus ZR 275/30, os discos de freio desse carro serão confeccionados em fibra de carbono.

Para dar detalhes visuais mais agressivos, a montadora preferiu inserir detalhes produzidos em fibra de carbono e uma asa na parte de trás regulável, já no interior este veículo virá com uma grade interna confeccionada em titânio de ultra resistência com acabamentos confeccionados em plástico obtidos através da fibra de carbono. 

Por Adriano Oliveira

Audi TT Clubsport turbo concept

Audi TT Clubsport turbo concept

Fotos: Divulgação


Novo modelo será lançado em Wörthersee. Versão terá a função boost, dando uma qualidade extra de torque em um período curto de tempo.

Diante de um cenário de muita expectativa e especulações, a Volkswagen acabou divulgando três imagens da nova edição que terá exemplares limitados do Golf.  Esse novo hatch da Volkswagen que teve as imagens divulgadas preliminarmente ficará entre as versões GTI Performance e o Golf R, para aqueles que ficaram curiosos e não se contentaram apenas com as três fotos, o lançamento oficial desse veículo será feito nos próximos dias em Wörthersee e será batizada com o nome de Golf GTI Clubsport.

Com relação à motorização dessa novidade, o motor utilizado será o mesmo já utilizado no veículo anteriormente, ou seja, o 2.0 litros turbo de quatro cilindros, contudo dessa vez ele será configurado de maneira especial, a fim de que a sua potência seja aumentada para 265cv, configuração esta que dará a esta versão um desempenho exclusivo.

Por falar em desempenho exclusivo, essa versão também contará com uma função “boost” a qual terá a finalidade de dar ao veículo uma quantidade extra de torque em um período curto de tempo, função esta que juntamente com o diferencial autoblocante dianteiro, pode deixa-lo com uma dirigibilidade muito melhor e mais interessante, fator este que poderá agradar bastante tanto aos críticos do ramo quanto aos consumidores.

No quesito design, esta nova versão do Golf ganhará um para-choque frontal com grades com entradas de ar, o que o deixará mais agressivo e chamativo.

Além dessas novidades, os consumidores irão notar diferença no tamanhão da asa traseira, bem como com as rodas que foram destinadas a esta versão. Para quem gostou da novidade, a única notícia ruim é que esta versão limitada desse hatch da Volkswagen só estará disponível no ano de 2016 e será lançada para celebrar os 40 anos do lançamento de outro sucesso da marca que foi o Golf GTI, com relação a valor, os preços dessa versão deverão partir de 34 mil euros.

Então, por enquanto, só nos resta aguardar a divulgação de mais novidades da montadora, o que, com certeza, ocorrerá durante o evento em Wörthersee.

Por Adriano Oliveira

Volkswagen Golf GTI Clubsport

Volkswagen Golf GTI Clubsport

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: