Modelo deverá chegar ao Brasil todo repaginado no segundo semestre de 2016.

Mesmo diante da grave crise econômica que vem assolando o país atualmente, as empresas do setor automotivo têm utilizado diversos tipo de estratégias a fim de tentar aquecer novamente as vendas. É nessa perspectiva que a grande e renomada empresa fabricante de veículos automotores Ford está trabalhando a todo vapor na atualização do novo EcoSport, veículo este que tem previsão de chegar ao mercado nacional ainda neste segundo semestre.

Com  lançamento deste novo EcoSport, a Ford busca dar uma força para que o veículo consiga se recuperar no seu segmento, haja vista que o modelo liderou por vários anos, porém, após o lançamento dos renomados Honda HR-V e Jeep Renegade. O certo é que o lançamento deste modelo já está agitando o mercado automotivo, pois este utilitário esportivo já pôde ser visualizado em testes no continente europeu o que fez com que as especulações com relação aos maiores detalhes do modelo aumentassem ainda mais.

Nesta ocasião em que o veículo foi visualizado em testes, ele estava inteiramente coberto por uma pesada camuflagem na parte frontal, contudo, deu para visualizar que o novo EcoSport, ao que tudo indica, poderá seguir a identidade visual atual que está sendo utilizada nos novos veículos da marca, sendo que um dos principais destaques ficou por conta da presença para a grade hexagonal dianteira. Outros detalhes que também foram possíveis visualizar foram os faróis acompanhando o recorte da grade e na parte de traseira as lanternas ganharão algum tipo de modificação. O detalhe que permaneceu inalterado foi o tradicional estepe do veículo, que permaneceu posicionado na tampa do compartimento porta-malas.

Já na parte interna, o novo EcoSport será contemplado com uma cabine com acabamentos refinados, o que inclui painel em material emborrachado, quadro de instrumentos integralmente digital, bem como  central de multimídia Sync 2.0.

Com relação à motorização, alguns especialistas do ramo já se arriscam em afirmar que a fabricante irá substituir o propulsor 1.6 de 115 cavalos nas versões de entrada pelo novo e moderno propulsor 1.5 Dragon composto de três cilindros aspirado. As outras opções que poderão ser disponibilizadas serão o propulsor 1.6 Sigma de 130 cavalos de potência e o 2.0 Duratec, que serão mantidos não só nas configurações intermediárias do veículo como também na versão topo de linha. Todo esse conjunto mecânico irá trabalhar em conjunto com o câmbio Powershift que será mantido nessa atualização.

Por Adriano Oliveira





CONTINUE NAVEGANDO: