Modelo ficou mais caro e agora o preço do modelo mais básico parte de R$ 77 mil, R$ 1.300 a mais do que o valor cobrado anteriormente.

A mais nova aposta da montadora Fiat, a picape Toro, chegou ao mercado nacional com muita força, pois entre os consumidores a aceitação foi muito boa, inclusive com muitos elogios devido ao design do veículo, mas a notícia triste é que antes mesmo de completar os primeiros dois meses de comercialização a Fiat já resolveu a fazer um reajuste nos preços da picape.

Com este reajuste, a Freedom 1.8 flex automática, versão mais básica do veículo, teve um acréscimo de nada mais nada menos que R$ 1.300, sendo que antes ela custava R$ 76,5 mil e agora passou a ser comercializada por R$ 77,8 mil, valor este que inclusive já está atualizado no site da fabricante, este aumento representa 1,7 %.

Os clientes mais exigentes que quiserem adquirir o veículo equipado com o Kit Opening Edition, no qual estão inseridos diversos acessórios extras e um acabamento diferenciado da versão mais básica, o valor foi reajustado em R$ 1.952, uma vez que o preço anterior era de R$ 84.400 e agora passou a ser de R$ 86.352. Aproveitando o ensejo, a fim de minimizar o espanto dos consumidores, a Fiat fez o lançamento de um segundo Kit, o qual foi batizado com o nome de Opening Edition 2, o qual, atualmente, está R$ 1 mil mais barato que a versão anterior.

A principal distinção entre os kit é o fato de o Opening Edition 2 ofertar aos consumidores rodas de aço, enquanto que no primeiro Kit as rodas ofertadas são de liga leve.

Desde que foi lançada no mês de fevereiro a Toro, segundo os dados estatístico da Federação dos Concessionários (Fenabrave), teve 4.228 unidades emplacadas até o final de março, sendo que com este número ela conseguiu alcançar a terceira colocação entre as picapes médias e grandes vendidas no país.

O título da categoria até o mês de março é da Toyota Hilux, que teve 8.259 unidades emplacadas, seguida da Chevrolet S10, que teve 4.375 emplacamentos, porém, ambas de porte maior do que a Toro.

A expectativa da Fiat é que até o final do ano a Toro consiga atingir uma meta de 40 mil unidades emplacadas, valor este que representaria uma média de 4 mil emplacamentos por mês, mas a ambição da montadora vai ainda mais além, tendo em vista que nos 12 primeiros meses desse lançamento a meta é que sejam vendidas 50 mil unidades.

Por Adriano Oliveira


Modelo é uma picape compacta-média que tem preço inicial de R$ 76.500.

O carro mais esperado do momento finalmente foi lançado. A Fiat divulgou a tão esperada Toro, uma picape compacta-média que vinha atraindo muita atenção antes mesmo do lançamento. Isso pelo seu modelo com “cara de SUV”. A montadora preparou um lançamento especial chamado de Opening Edition, limitado à venda de 1.000 unidades, que virão com itens de série exclusivos acrescentados aos modelos.

Diferentemente do especulado (para mais e para menos), a versão de entrada é de R$ 76.500.

A configuração mais barata é a versão Freedom 1.8 com câmbio automático. Além disso, a montadora confirmou que irá produzir uma versão manual do automóvel, também 1.8.

As cinco versões que serão lançadas são as seguintes: Toro Freedom 1.8 Flex AT6: R$ 76.500, Toro Opening Edition 1.8 Flex AT6: R$ 84.400, Toro Freedom 2.0 Turbodiesel MT6 4×2: R$ 93.900, Toro Freedom 2.0 Turbodiesel MT6 4×4:  R$ 101.900, Toro Volcano 2.0 Turbodiesel AT9 4×4: R$ 116.500.

Ainda não há informações dos pacotes de cada versão, mas as configurações gerais de todos os automóveis são essas: quatro portas, cabine dupla, alarme, controle de estabilidade e tração, caçamba com abertura bipartida, dobradiças nas laterais, assistente de partida em rampa, piloto automático, direção elétrica, travas e retrovisores elétricos, sistema de entretenimento com USB e Bluetooth e sensor de estacionamento traseiro.

Os veículos da Opening Edition virão com as seguintes configurações a mais: câmera de ré, barra longitudinal de teto, protetores plásticos por todas as laterais, rodas de liga leve aro 16 com design exclusivo, protetores plásticos em todas as laterais, capota marítima, adereços alusivos na carroceria e no interior e central multimídia Uconnect, com tela touch de 5’. Há também um opcional de teto solar. Essa versão só se aproxima da versão top, Toro Volcano 4×4 AT9.

O Fiat Toro é montado para carregar até cinco pessoas, com 4.91m de comprimento e boa disposição do banco de trás. A motorização será da plataforma Renegade, com as versões flex com motor 1.8 etorq para até 139 cavalos de potência e 19,1kgfm com 6 marchas automático. As versões a diesel virão com o MultiJet turbo de 140 cv de potência e 35,7kgfm – o câmbio manual terá seis marchas nas configurações 4×2 e 4×4 e o automático terá 9 velocidades na versão 4×4.

A capacidade de carga da caçamba será de 1 tonelada, o mínimo permitido.

O utilitário virá para competir – e superar, segundo o preço inicial – com o Renault Duster Oroch (com inicial de R$ 64.000) e a Chevrolet S10 LT Flex cabine dupla (com valores de R$ 95.490).

Por Fabricio Yassuo

Fiat Toro

Fiat Toro

Fotos: Divulgação


Novo modelo é resultado da parceria da Isuzu com a General Motors. Carro foi lançado com Facelift e motor 1.9 de 150 cavalos.

A nova Isuzu D-Max, que é o resultado da parceria com a marca General Motors, foi lançada com Facelift e motor 1.9 de 150 cavalos.

A estreia da máquina foi feita na Tailândia e não por acaso, já que é no país que se encontra o maior número de clientes da Isuzu.

Apesar de a Isuzu não ser ainda uma das líderes de venda no nosso país, vale destacar que a marca tem ganhado cada vez mais adeptos no Brasil, principalmente por seu valor acessível que gera uma boa competividade  com as outras empresas concorrentes, que fabricam modelos do mesmo gênero. Atualmente a marca está na lista das primeiras mais vendidas na Àsia e informou que tem estudado e planejado maiores investimentos no mercado automobilístico da América Latina e em especial no Brasil.

O novo modelo, agora, ganhou novidades na aparência, são rodas de 18 polegadas com novo desenho, barras horizontais diferenciadas (todas cromadas), faróis com novo modelo, destaque para as luzes para o dia feitas de LED e grade de frente em novo design.

A Tecnologia da Informação também é encontrada na nova Isuzu D-Max, pois o carro conta com um sistema de conectividade, com uma tela no tamanho de 8 polegadas, além de TFT, que comporta atividades de um microcomputador.

Além do já previsto, a nova picape conta também com um motor ainda mais potente, 1.9 Ddi turbodiesel com incríveis 150 cavalos, além de 35,6 Kgfm maior. São 6 o número de velocidades já automáticas que o novo modelo de propulsor da caminhonete conta.

Através da nova ficha técnica a empresa garante a maximização do aceleramento, velocidade total e parcial, mais econômica no combustível, além de benefícios para  o meio ambiente, já que o novo modelo conta com uma tecnologia aliada à mecânica que diminui a quantidade dos gases emitidos.

Apesar do valor ainda não ter sido divulgado oficialmente, estima-se que a nova D-Max ficará em torno de 30 mil euros.

Para conhecer melhor esse lançamento, acesse www.isuzuute.com.au/d-max/overview.aspx, site oficial da Isuzu.

Por Priscilla Fontes

 

Isuzu D-Max

Isuzu D-Max

Fotos: Divulgação


Nova picape será lançada no Brasil na próxima semana e custará aproximadamente R$ 154 mil.

Apesar do lançamento da nova S10 série especial High Country só estar previsto para ocorrer nos dias 06 e 07 de julho, esse novo veículo da Chevrolet já deu as caras, a aparição do carro aconteceu no Salão de Buenos Aires, evento ocorrido na Argentina.

Pelo o que pôde ser visto nesta primeira aparição, esta picape irá ter diversos detalhes exclusivos, a Chevrolet preferiu seguir os padrões adotados da grife já conhecidos mundialmente nos modelos fabricados pela General Motors nos Estados Unidos.

Com relação ao valor dessa novidade, nada de concreto ainda foi divulgado, mas segundo as especulações, o valor deverá ser próximo do preço de comercialização da versão LTZ da S10, que é a versão topo de linha e que atualmente custa aqui no Brasil R$ 154.550.

Essa edição especial da S10 irá trazer uma pintura exclusiva na cor vermelha metálica (Chili Red). Além dessa cor, o veículo também será comercializado nas seguintes cores: Switchblade Silver, Carbon Flash, Cyclone Grey e Summit White. Os faróis dessa picape virão com máscara negra.

As rodas desse veículo serão no tamanho 18 polegadas e para diferenciar da roda disponibilizada nas demais versões, ela irá ganhar um acabamento diferenciado. Na base dos vidros das portas, haverá a presença de frisos cromados e na caçamba foi inserido um Santo Antônio.

Na parte interna essa nova versão da S10 também irá trazer algumas novidades, tais como um conjunto de assentos totalmente revestidos em couro e um sistema de entretenimento do modelo MyLink com a função de câmera de ré. Já o painel terá um revestimento black piano e o assento do condutor será com ajustes elétricos.

A motorização dessa belíssima picape irá contar com a presença marcante do um propulsor turbodiesel 2.8 CTDI, o qual terá a capacidade de fornecer uma potência máxima de 200cv a 3.600 rpm e 50,9 kgfm de torque. Serão disponibilizados dois tipos de câmbio, a primeira opção será o manual somente para a versão 4X2, já na versão 4X4 os consumidores terão a opção de escolher o câmbio automático sequencial de seis velocidades ou o manual.

Por Adriano Oliveira


Nova versão do modelo traz detalhes exclusivos internos e externos.

Apesar de já ter sido lançada na região da Ásia nas versões convencionais, a Ford apresentou uma versão inovadora do Ford Ranger 2015. Dessa vez foi apresentada através de fotos uma variante desse veículo que foi batizada com o nome de Wildtrak, esta versão será a responsável por ser a representante topo de linha no quesito acabamento da linha.

Essa nova versão da Ford Ranger trouxe traços mais renovados das configurações que já tinham sido lançadas, mas como não poderia ser diferente ela também trouxe alguns detalhes exclusivos, principalmente nos equipamentos, tendo em vista que muitos destes não se encontram disponíveis nos modelos de acesso.

O propulsor que foi utilizado pela empresa nessa nova versão foi o 3.2 turbodiesel, o qual é capaz de produzir uma potência de nada mais nada menos que 200 cavalos, motor este que foi associado a um câmbio de seis marchas automático.

Visualmente do lado externo a primeira mudança que podemos observar é que aqueles antigos detalhes cromados da grade dianteira saíram de cena e deram lugar a um acabamento na cor preto brilhante, nas laterais as mudanças ficaram por conta das rodas que chamam bastante atenção por terem tamanho 18 polegadas, já a parte traseira infelizmente não teve ainda nenhuma foto divulgada.

Já na parte interna as novidades são inúmeras, sendo que as principais são o novo sistema de multimídia que possui tela de 8 polegadas, bem como o quadro de comandos que veio com comandos totalmente digitais.

Na tecnologia embarcada este veículo também não deixou a desejar, pois há recursos para que o condutor possa realizar a navegação via satélite a qual possui assistente de voz que pode ser programado, a fim de atender os comandos falados pelo proprietário, tais como, temperatura em que o interior do veículo deve ficar e um recurso bastante interessante que liga para os serviços de emergência caso ocorra algum acidente.

Por Adriano Oliveira

Ford Ranger Wildtrak

Ford Ranger Wildtrak

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: