Novo carro deverá ser produzido em Pernambuco e tem seu lançamento previsto para o próximo mês.

No meio da grande crise financeira que vem atingindo o Brasil, vários setores da economia está sofrendo sobremaneira com os reflexos da desaceleração da economia e neste contexto os mais variados ramos da indústria do país têm buscado alternativas inteligentes para tentar driblar a crise. Para muitas empresas do setor automotivo, a solução está sendo lançar novos modelos, a fim de atrair a atenção dos consumidores.

É nessa perspectiva que a grande e renomada empresa fabricante de veículos automotores Jeep está trabalhando a todo vapor no seu mais novo veículo que será lançado aqui no país, este veículo está sendo denominado com o codinome “551”, contudo, a sua identificação já foi revelada pela fabricante e trata-se de uma aposta em âmbito global da empresa que é a nova geração do Compass, porém, ao que tudo indica este nome ainda não está totalmente confirmado e poderá passar por alterações até a data do lançamento oficial do veículo.

Há alguns meses este novo veículo da Jeep já vem sido visualizado em testes no estado de Pernambuco, durante estas visualizações foi possível verificar que esta nova aposta da Jeep terá um porte menos avantajado que o Cherokee e maior que que o Renegade. A principal missão desse novo veículo da Jeep será a de chegar ao mercado e brigar contra concorrentes renomados e de peso, tais como os conhecidos Kia Sportage, Hyundai ix35, bem como o Honda CR-V.

Pelas especulações que já estão sendo difundidas a respeito do veículo, ao que tudo indica ele será o terceiro carro a ser produzido na unidade da Jeep localizada de Goiania (PE), unidade esta que atualmente já faz a produção da picape Fiat Toro e do Jeep Renegade. Vale ressaltar que este novo veículo da Jeep será construído sobre a plataforma da picape Fiat Toro.

Devido ao fato de estar sendo uma aposta em âmbito global, a fabricante está trabalhando com bastante cautela e atenta a todos os detalhes, motivo este que fez com que a estreia do veículo que anteriormente estava prevista para ocorrer no mês de abril deste ano, no Salão de Nova York, atrasasse e foi reagendada para o mês de novembro ainda deste ano no Salão do Automóvel de São Paulo.

Por Adriano Oliveira


Modelo deverá chegar ao Brasil todo repaginado no segundo semestre de 2016.

Mesmo diante da grave crise econômica que vem assolando o país atualmente, as empresas do setor automotivo têm utilizado diversos tipo de estratégias a fim de tentar aquecer novamente as vendas. É nessa perspectiva que a grande e renomada empresa fabricante de veículos automotores Ford está trabalhando a todo vapor na atualização do novo EcoSport, veículo este que tem previsão de chegar ao mercado nacional ainda neste segundo semestre.

Com  lançamento deste novo EcoSport, a Ford busca dar uma força para que o veículo consiga se recuperar no seu segmento, haja vista que o modelo liderou por vários anos, porém, após o lançamento dos renomados Honda HR-V e Jeep Renegade. O certo é que o lançamento deste modelo já está agitando o mercado automotivo, pois este utilitário esportivo já pôde ser visualizado em testes no continente europeu o que fez com que as especulações com relação aos maiores detalhes do modelo aumentassem ainda mais.

Nesta ocasião em que o veículo foi visualizado em testes, ele estava inteiramente coberto por uma pesada camuflagem na parte frontal, contudo, deu para visualizar que o novo EcoSport, ao que tudo indica, poderá seguir a identidade visual atual que está sendo utilizada nos novos veículos da marca, sendo que um dos principais destaques ficou por conta da presença para a grade hexagonal dianteira. Outros detalhes que também foram possíveis visualizar foram os faróis acompanhando o recorte da grade e na parte de traseira as lanternas ganharão algum tipo de modificação. O detalhe que permaneceu inalterado foi o tradicional estepe do veículo, que permaneceu posicionado na tampa do compartimento porta-malas.

Já na parte interna, o novo EcoSport será contemplado com uma cabine com acabamentos refinados, o que inclui painel em material emborrachado, quadro de instrumentos integralmente digital, bem como  central de multimídia Sync 2.0.

Com relação à motorização, alguns especialistas do ramo já se arriscam em afirmar que a fabricante irá substituir o propulsor 1.6 de 115 cavalos nas versões de entrada pelo novo e moderno propulsor 1.5 Dragon composto de três cilindros aspirado. As outras opções que poderão ser disponibilizadas serão o propulsor 1.6 Sigma de 130 cavalos de potência e o 2.0 Duratec, que serão mantidos não só nas configurações intermediárias do veículo como também na versão topo de linha. Todo esse conjunto mecânico irá trabalhar em conjunto com o câmbio Powershift que será mantido nessa atualização.

Por Adriano Oliveira


Modelo passou por um facelift e ganhou uma série de acessórios para se manter no mercado.

Quando tratamos do segmento específico dos compactos esportivos no Brasil, uma coisa é mais do que certa: Ele nunca esteve tão em foco. Muitos dos aspectos responsáveis pelo burburinho no mercado têm como fundamento o aparecimento de novos modelos previstos para este ano. Entre eles os já tão comentados Peugeot 2008, Jeep Renegade e o Honda HR-V.

Nesse meio termo, temos o Renault Duster, que até bem pouco tempo tinha que enfrentar apenas um concorrente a altura: o Ford Ecosport. Mas com tantas coisas acontecendo no mercado e em muitos casos muito mais rápido do que se espera, o Duster também tratou de tomar as devidas providências para que, por fim, não acabasse caindo no esquecimento dos consumidores. Com isso, temos a versão topo de linha do Duster, a Dynamique 4X4. Entre todas, ela é que mais se arriscou para ganhar e fixar espaço ao trabalhar para unir conceitos off-road e urbanos.

Há pouco tempo, no mês de maio deste ano, o modelo da Renault ganhou um facelifit para ficar um “pouquinho” com características mais modernas. Mas claro que tudo foi feito levando em consideração o fato de que o carro não poderia em hipótese alguma perder suas famosas características de robustez.

As alterações são mesmo simples. Os faróis ainda são os mesmos, mas acabaram recebendo uma disposição de luzes novas e que agora vem com leds. A grade passou por uma pequena remodelação. Com isso, apresenta mais afinidade com o estilo estético que vem sendo adotado pela marca.

Se analisarmos a configuração do 4X4 Dynamique, vamos perceber facilmente que ela ocupa o posto de topo de linha do segmento Duster. Já sobre os preços que podem agradar a alguns e a outros não, a informação é de que a opção “off-road” tem um valor inicial sugerido na faixa dos R$ 75.790. Mas esse valor poderá acabar ficando um pouco mais salgado caso o consumidor queira contar com todos os opcionais, aqui pode chegar a cifra de R$ 77.990.

Entre os itens de série que foram anunciados temos freios ABS, airbags frontais, indicador de troca de marchas, volante multifuncional, travas e retrovisores elétricos, ar-condicionado, direção hidráulica, entre outros.

Alguns especialistas estão afirmando que a gama de itens de série oferecidas com o carro servem basicamente para justificar o preço do modelo.

Por Denisson Soares


Modelos são limitados e a versão Black contará com 50 unidades produzidas, com preço sugerido de R$ 225,5 mil, e a versão Style contará com 250 unidades fabricadas, com preço sugerido de R$ 169 mil.

Está chegando uma novidade nas concessionárias Land Rover: duas séries limitadas do SUV Range Rover Evoque: os modelos lançados serão o Black e o Style. As unidades dos dois modelos serão limitadas a 50 e 250 unidades, respectivamente.

Série Black:

Ocupando uma posição intermediária no portfólio, o modelo tem preço sugerido de R$ 225,5 mil. A linha é baseada no acabamento Dynamic e seu design reforça seu apelo esportivo. Como o seu nome sugere, o modelo tem várias partes de seu acabamento em preto. O modelo vem equipado com rodas de liga leve, de 19 polegadas e grade dianteira todas com acabamento negro.

O modelo também possui câmeras de ré, acionamento elétrico da tampa do porta-malas, faróis de xenônio, sistema de som Meridian com 380 Watts de potência, incrível teto solar panorâmico e subwoofer. O teto de todas as unidades é pintado de preto, mas o usuário tem a opção de escolha entre as carrocerias de cores branca, vermelha, preta ou cinza.

Série Style:

Quem deseja comprar um Evoque zero quilômetro pode se beneficiar com o custo benefício do modelo Style. O preço sugerido para o modelo é de R$ 169 mil e está R$ 28 mil barato do que a configuração Pure tech Pack. O modelo vem equipado em série com rodas de 18 polegadas de liga leve, faróis halógenos, para brisas com proteção contra os raios UV, sensores de estacionamento traseiros, opção de pilotagem automática e também controle automático da velocidade do veículo. A parte interna do veículo apresenta bancos parcialmente revestidos em couro preto, mesmo material que também reveste o volante.

As cores disponíveis para o modelo Style são branco, vermelho, preto e cinza e o teto contrastante pode vir nas opções preto ou cinza.

Equipamentos em comum:

Independentemente da escolha, o Range Rover Evoque traz para todos os seus modelos o motor 2.0 turbo, alimentado por gasolina, 240 cv de potência e câmbio automático que conta com nove marchas. É prometida para breve no Brasil uma reestilização leve do modelo SUV da Land Rover.

Por Patrícia Generoso

Range Rover Evoque Black

Range Rover Evoque Style

Fotos: Divulgação


Montadora pretende investir US$ 100 milhões para uma nova linha de fabricação do SUV Tiggo 5 em Jacareí (SP).

A fabricante de automóveis chinesa Chery anunciou que irá investir pesado na fabricação no interior do Estado de São Paulo. O investimento será de 100 milhões de dólares para uma nova linha de fabricação do SUV Tiggo 5.

A expectativa da montadora é que o modelo comece a ser fabricado na unidade de Jacareí/SP em 18 meses. Cerca de 220 novos postos de trabalho deverão ser gerados com a expansão da produção no Brasil.   

A fábrica em Jacareí pode produzir até 100 mil veículos ao ano, de acordo com a montadora. Atualmente, o modelo Celer nas versões sedan e hatch são produzidos na unidade. A Chery ainda não informou quantas unidades do Tiggo 5 serão produzidas no Vale do Paraíba. O modelo era produzido apenas no Uruguai, entre os países da América do Sul, mas teve sua fabricação encerrada em maio. Neste mês de julho, a montadora protocolou no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior os documentos necessários do projeto que dará início a produção do Tiggo 5 no Brasil.   

Nesta segunda-feira (20), a Chery também lançou oficialmente o seu polo automotivo, inaugurado no Vale do Paraíba no mês de agosto do ano passado. A Prefeitura de Jacareí também anunciou incentivos fiscais por meio da isenção de impostos para atrair empresas para o polo automotivo que a Chery pretende implementar no município.

Para a construção de todo o complexo industrial, é estimado que o investimento chegue a US$ 700 milhões. A geração total de empregos deve ser em torno de 5 mil vagas.   

Segundo a empresa chinesa, uma companhia de logística e transporte já confirmou a instalação no complexo. Cerca de oito outras empresas estão em negociação avançada. Elas são do setor de autopeças e devem suprir a grande demanda da montadora para a fabricação dos automóveis. As empresas poderão se beneficiar da isenção de Imposto Predial e Territorial Urbano, o IPTU, por quatro anos. Outro benefício concedido pelo governo é a isenção do Imposto de Transmissão Inter Vivos destinado à aquisição de bens imóveis na cidade. A Prefeitura de Jacareí não comentou sobre o quanto deixará de arrecadar com o oferecimento dos benefícios. O prefeito Hamilton Motta afirmou que, em troca das isenções, as empresas iriam realizar obras para ampliar e melhorar a infraestrutura na região.

Por William Nascimento

Chery Tiggo 5

Chery Tiggo 5

Fotos: Divulgação


Modelo seguirá as mesmas linhas do conceito Urus e poderá entregar 550 cv de potência.

Em breve o segmento dos SUVs de luxo terá mais um novo concorrente de peso, haja vista que nesta última quarta-feira, dia 27 de maio, a Lamborghini, fabricante italiana, fez a confirmação de que irá produzir na sua planta localizada na Sant’Agata Bolognese, na Itália, um no modelo para esta categoria, veículo este, que segundo a empresa, tem previsão para começar a ser comercializado no decorrer do ano de 2018, este será o terceiro veículo da gama de produtos da fabricante.

Para o desenvolvimento desse novo veículo a Lamborghini irá gastar centenas de milhões de euros, contudo este projeto sairá do papel, principalmente, por causa do compromisso comum de diversas partes envolvidas, tais como, o Grupo Volkswagen, a Audi, o ministério de desenvolvimento econômico do governo italiano, acionistas da empresa, Invitalia (Agência nacional para investimentos e desenvolvimento econômico), representantes do sindicato, bem como toda a equipe da montadora.

Uma nova linha de montagem e expansão do centro de desenvolvimento será recebida pela unidade fabril da Lamborghini somente para propiciar a produção deste novo SUV, junto com essa expansão a montadora também fará a contratação de 500 funcionários.

Já foi adiantado pela Lamborghini que apesar de ser um veículo inovador, este SUV seguirá as mesmas linhas do conceito Urus, modelo este que foi apresentado com exclusividade no Salão de Pequim, edição 2012, ocorrida na China.

O motor que será utilizado neste novo veículo da Lamborghini provavelmente será um modelo V8 com capacidade de produzir uma potência máxima de nada mais nada menos do que 550 cv. A expectativa a cerca da produção e comercialização deste modelo no mercado é grande, sendo que a montadora está com uma expectativa de conseguir vender cerca de 3 mil unidades deste veículo por ano em todo o mundo, mas o principal foco será, sem dúvidas, os mercados consumidores dos seguintes países: China, Alemanha, Estados Unidos, Oriente Médio e Rússia.

Por Adriano Oliveira

SUV de luxo da Lamborghini

SUV de luxo da Lamborghini

Fotos: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: