Algumas dicas podem ser seguidas em casos de acidentes de trânsito que tornam a situação menos complicada.

Quando nos envolvemos em um acidente tudo acontece rápido demais, por isso precisamos ser ágeis também. E o primeiro passo é verificar se há feridos, tanto no seu veículo quanto nos demais veículos envolvidos no acidente. É preciso prestar socorro a todas as vítimas, mas nada de colocar a pessoa ferida no seu carro e levá-la para o hospital, pois isso poderá agravar a situação.

Certifique-se que a pessoa está em um lugar seguro, mantenha-a em uma posição imóvel e ligue imediatamente para o Samu ou o Corpo de Bombeiros. Fique conversando com a pessoa para acalmá-la até que o resgate chegue ao local.

Lembre-se ainda de sinalizar bem o local, utilizando os equipamentos de sinalização do veículo e até alguns ramos ou algum outro material que estiver disponível por perto, para que os demais motoristas tenham cuidado ao se aproximarem do local. O pisca alerta deve ser ligado imediatamente, sinalizando que o veículo está com problema.

Quando a batida entre os veículos não é tão grave, há apenas um pequeno amassado, é muito comum que a pessoa culpada queira fugir do local, então procure anotar rapidamente a placa, ou tire uma foto com o seu celular, ou memorize, enfim, anote todos os dados possíveis sobre o veículo para que você possa tentar buscar uma solução posteriormente para o prejuízo que teve.

O Boletim de Ocorrência não é obrigatório, mas é interessante que você faça o registro, principalmente se houver discordância sobre quem causou o acidente. O BO será um ótimo documento de segurança.

O causador do acidente sempre deve assumir as despesas de todos os prejuízos. Se a pessoa não tiver um seguro, deverá pagar do próprio bolso. E se você for o culpado, ao entrar em contato com a seguradora seja objetivo ao descrever o ocorrido e nunca minta, pois se a empresa descobrir não vai autorizar o pagamento.

Se for possível conseguir algumas testemunhas, melhor ainda. Anote o nome das pessoas que viram o acidente, o telefone e o endereço delas, assim, se futuramente você precisar de testemunhas a seu favor, será fácil localizá-las.

Por Russel

Acidente de trânsito


Acidente de trânsito consiste em fato que quando acontece ninguém fica contente. Porém, não proceder de forma correta acarreta penas, desde multas até reclusão fechada no sistema penitenciário.

Quando bandidos empregam fuga da polícia, aceleram em pista movimentada e provocam acidentes, então quando capturados devem pagar não apenas por conta do crime fora como também das ocorrências dentro da via.

Condutores que têm acidentes de trânsito com vítimas podem pensar em fugir do local em que aconteceu o crime para não serem pegos no flagrante por autoridades policiais. Porém, deixar o local representa pior erro que motoristas infratores podem cometer.

Infratores que deixam de prestar socorro, não preservam o local para futura perícia imparcial, ou removem o veículo sem autorização dos órgãos público, recebem multa gravíssima multiplicada por cinco, o que equivale em 35 pontos (7 X 5) na CNH, ou seja, 15 pontos adicionais do limite de 20 pontos. Nesse sentido, além de ter que quitar R$ 957,70, o direito de dirigir fica suspenso em virtude da recolha da Carteira Nacional de Habilitação, conforme indica o Artigo 156 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro).

Penalidade idêntica se reserva aos infratores de acidentes que não sinalizam ou afastam o perigo que existe na via, fato que coloca a integridade física em risco das pessoas que compartilham do trânsito. Condutores que não se identificam, prestam informações ou acatam decisões dos agentes de trânsito também sofrem pena semelhante.

De acordo com o Artigo 177 do CTB, consta atividade ilícita grave o ato de não ajudar agentes de trânsito que solicitam ajuda. Com a multa do tipo há cinco pontos no prontuário, além da obrigação de pagar R$ 127,69.

Por fim, vale ressaltar que Artigo 178 do CTB indica ser necessário retirar o veículo do acidente que não tem vítimas, do contrário, motoristas envolvidos pagam R$ 85,74 e recebem quatro pontos na CNH.

Por Renato Duarte Plantier





CONTINUE NAVEGANDO: