Confira aqui os 10 carros mais roubados no Brasil.

A Superintendência de Seguros Privados, conhecida pela sigla Susep, realizou a divulgação do Índice de Veículos Roubados – IVR, número este que é obtido pelo cálculo realizado da seguinte forma: é a divisão realizada entre a quantidade de ocorrências de furtos e roubos e a quantidade total de exemplares daquele modelo que são assegurados. Confira na lista abaixo quais são os 10 carros brasileiros que se encontram em produção que são mais furtados pelos criminosos no Brasil. Para que se evitassem as distorções no número indicador, apenas foram considerados os modelos que contam com um número maior do que 5 mil exemplares segurados.

10 – Fiat Strada

Quantidade de veículos segurados: 137.723

Índice de Veículos Roubados – IRV: 1,40%

9 – Peugeot 307

Quantidade de veículos segurados: 14.428

Índice de Veículos Roubados – IRV: 1,42%

8 – Volkswagen Amarok

Quantidade de veículos segurados: 12.083

Índice de Veículos Roubados – IRV: 1,44%

7 – Volkswagen Voyage

Quantidade de veículos segurados: 109.972

Índice de Veículos Roubados – IRV: 1,44%

6 – Peugeot 308

Quantidade de veículos segurados: 7.977

Índice de Veículos Roubados – IRV: 1,55%

5 – Fiat Siena 1.0

Quantidade de veículos segurados: 67.500

Índice de Veículos Roubados – IRV: 1,58%

4 – Fiat Siena acima de 1.0

Quantidade de veículos segurados: 41.131

Índice de Veículos Roubados – IRV: 1,62%

3 – Hyundai HB20

Quantidade de veículos segurados: 122.029

Índice de Veículos Roubados – IRV: 1,67 %

2 – Fiat Stilo

Quantidade de veículos segurados: 8.145

Índice de Veículos Roubados – IRV: 1,99 %

1 – Chevrolet Celta

Quantidade de veículos segurados: 170.826

Índice de Veículos Roubados – IRV: 2,72%

Segundo os dados publicados pela Susep, o veículo com o maior índice de roubos ou furtos é o modelo Chevrolet Celta, sendo assim o carro mais visado no Brasil, considerando o período do último ano. O hatch da GM atingiu a marca de 2,72%, ficando 0,73% acima do segundo colocado, o modelo Fiat Stilo, o qual alcançou a marca de 1,99% e se distanciando em 1,05% do terceiro colocado, o Hyundai HB20, que atingiu a porcentagem de 1,67%.

No final da lista, em 10º colocado, está posicionado a Fiat Strada, que teve 137.723 exemplares assegurados no período e o índice chegou a 1,40%.

FILIPE R SILVA


Chevrolet Onix lidera ranking seguido por Hyundai HB20 e Volkswagen Gol.

Mesmo diante da crise econômica que assola o país, alguns setores da economia ainda estão sobrevivendo da maneira que pode, um exemplo muito claro disso é o setor automotivo, que apresentou uma queda acentuada nas vendas de veículos novos em todo o país. Porém, diante da estratégia de contribuir no financiamento de alguns modelos, algumas empresas estão conseguindo driblar a crise. Nesse contexto, uma das empresas que tem o que comemorar é a renomada Chevrolet, que conseguiu fazer com que Onix fechasse o primeiro quadrimestre deste ano como o carro zero quilômetro que obteve o maior número de unidades financiadas no país, conforme os levantamentos feitos pela Cetip. A segunda colocação do ranking dos zero quilômetros financiados ficou com o Hyundai HB20, o qual teve 20.739 unidades financiadas, seguido do Ford Ka (com 16.032 unidades financiadas), Chevrolet Prisma (com 14.276 unidades) e o Fiat Palio (com 12.996).

Se for levado em consideração apenas a mensuração obtida no mês de abril, os dois veículos que tiveram o maior número de unidades financiadas continuam prevalecendo o Onix (que neste obteve 6.649 unidades financiadas) e HB20 (com 5.242 unidades), sendo que na sequência temos o Gol (com 3.971), Ford Ka (com 3.478) e o Chevrolet Prisma (com 3.462).

Um dos destaques do ranking de automóveis leves mais financiados que apareceu após conquistar quatro posições foi a recém-lançada picape Fiat Toro, a qual conseguiu alcançar a 13ª colocação com o total de 1.993 unidades financiadas. Outra grande novidade foi o Fiat Palio, que conseguiu sair da modesta 9ª colocação e pulou para a surpreendente 6ª colocação, após ter sido comercializadas 2.671 unidades financiadas.

Com relação às marcas, o título de campeã ficou com a Chevrolet, que conseguiu se manter na liderança com o total de 16.004 unidades financiadas, seguida pela Fiat (que conseguiu comercializar 12.396 unidades) e Volkswagen (que comercializou outras 12.162 unidades). O destaque das fabricantes ficou com a Hyundai, que conseguiu superar a renomada Ford e pulou para o 4º lugar deste ranking.

Ao que tudo indica a esperança do setor é que as vendas voltem ao normal.

Confira abaixo a tabela com os dez veículos leves que obtiveram mais financiamentos no mês de abril de 2016:

  1. Chevrolet Onix: 7.883 unidades em Março de 2016 e 6.649 unidades em Abril de 2016.
  2. Hyundai HB20: 5.702 unidades em Março de 2016 e 5.242 unidades em Abril de 2016.
  3. Volkswagen Gol: 3.535 unidades em Março de 2016 e 3.971 unidades em Abril de 2016.
  4. Ford Ka: 5.138 unidades em Março de 2016 e 3.478 em Abril de 2016.
  5. Chevrolet Prisma: 3.990 unidades em Março de 2016 e 3.462 unidades em Abril de 2016.
  6. Fiat Palio: 2.607 unidades em Março de 2016 e 2.671 unidades em Abril de 2016.
  7. Fiat Strada: 2.677 unidades em Março de 2016 e 2.484 unidades em Abril de 2016.
  8. Renault Sandero: 2.326 unidades em Março de 2016 e 2.452 unidades em Abril de 2016.
  9. Toyota Corolla: 2.568 unidades em Março de 2016 e 2.312 unidades em Abril de 2016.
  10. Volkswagen Fox/Cross Fox: 2.922 unidades em Março de 2016 e 2.296 unidades em Abril de 2016.

Por Adriano Oliveira


Aquela placa metálica que está anexada em todos os veículos e funciona como a “carteira de identidade” do automóvel está prestes a ser alterada.

Quem acompanha as mudanças no mundo automobilístico lembra que a última grande alteração ocorreu em 1990, quando deixou-se de utilizar as placas amarelinhas, que contavam com duas letras e quatro números, para utilizar as atuais cinzas. Mesmo essas últimas tiveram algumas alterações, como mudança na fonte dos dígitos e a utilização de um fundo reflexivo.

Porém, a nova versão de placas vai muito além de uma alteração visual, já que nasceu de um acordo no MERCOSUL de padronização de placas no Brasil, Argentina, Uruguai, Paraguai e Venezuela. O novo sistema entrará em vigor no primeiro dia de 2016 e os carros já emplacados não precisarão ser alterados.

O intuito do novo modelo é semelhante ao utilizado na União Europeia, pois dará a possibilidade de uma fiscalização mais integrada entre os países, ajudando a combater a clonagem, os roubos de cargas e, claro, criando padronização no sistema de identificação de veículos.

O modelo foi totalmente alterado em relação ao atual no Brasil, porém a placa terá as mesmas dimensões das já utilizadas e os preços de emplacamento também não terão grandes alterações.

A placa terá um fundo branco, com uma faixa azul na parte superior, onde constará o símbolo do MERCOSUL na porção esquerda, o nome do país no centro e as bandeiras do estado e país, assim como o brasão do município, no lado direito.

O sistema de codificação utilizará quatro letras e três números, dispostos de ordem aleatória, diferentemente do padrão letra depois número usado hoje. Além disso, a possibilidade de colocar os dígitos em posições aleatórias e utilizar quatro letras em vez de quatro números aumenta mais as possibilidades de combinações.

Além disso, a cor dos dígitos e o contorno da placa categorizarão o veículo, sendo utilizada a cor preta para carros particulares, a vermelha para comerciais e autoescola, a verde para experiência, a azul para veículos oficiais, a dourada para carros diplomáticos e a prateada para colecionadores.

Hoje, a quantidade de veículos total nos países do MERCOSUL gira em torno de 110 milhões e o novo sistema permitirá combinações na casa de 450 milhões de possibilidades.

Por Rannier Ferreira Mendes

Foto: Divulgação/Ministério das Cidades


A Fiat vai mostrar pela primeira vez seus novos modelos Freemont Cross e Panda Cross no Salão de Genebra. A solenidade ocorrerá em março e essas duas versões da marca são consideradas as mais elegantes no topo da gama de suas linhas respectivas.

O primeiro, crossover Freemont, modelo que foi vendido no Brasil, estreará sua nova versão ao público europeu. Na ocasião também haverá a mostra dos itens exclusivos de design externo e interno do veículo. Contudo, é importante lembrar que as diferenças já são notadas nos para-choques traseiro e dianteiro, os quais vieram com novos desenhos e detalhes na cor preta Platinum Chrome, o que tornou o carro mais robusto.

Outro detalhe essencial do Freemont são as rodas que agora vêm com aro 19’’ e as saias laterais que também receberam a mesma cor. Quanto à parte frontal, a novidade é que ela vem agora em preto brilhante.

Na parte interna do carro os bancos são de couro com malha esportiva e costuras na cor cinza. Outra novidade é o navegador por satélite com tela de 8.4’’, câmera de ré, seis airbags, porta-copos iluminados e um sistema de som espetacular com seis alto-falantes e um subwoofer, além de um amplificador de 368 W, e retrovisores elétricos rebatíveis.

O motor veio com uma versão mais top e tem a seu dispor três opções: 4×2, com motor 2.0 de 141 cv; 4×2, com motor 2.0 de 172 cv; e 4×4, com motor 2.0 de 172 cv e transmissão automática de seis velocidades.

Ao contrário do “primo maior”, o Panda Cross virá com mais atributos que vão deixá-lo mais propenso às incursões fora da estrada, embora tenha um porte urbano com características típicas da cidade, como: agilidade e versatilidade. A tração nas quatro rodas terá três opções de comportamento e virá também com um sistema Torque on Demand que será ativado automaticamente conforme a necessidade de uma melhor distribuição de força nos eixos do carro.

Por Luciana Viturino

Fiat Freemont Cross e Panda Cross

Foto: Divulgação


A Citroën tentou manter o suspense até a apresentação oficial, marcada para o Salão de Genebra, mas não conseguiu. As primeiras imagens da versão de produção do C4 Cactus vazaram na internet.

Responsável por inaugurar uma nova família de veículos dentro da Citroën, a versão definitiva do carro mantém inúmeras características do carro-conceito apresentado no Salão de Frankfurt no ano passado, como os bancos dianteiros inteiriços e os Airbumps. A data de lançamento foi escolhida no mesmo dia de aniversário de 136 anos do fundador da fabricante, André Citroën, nascido em 1878.

Mesmo sendo produzidas por computação gráfica, as imagens apontam que o carro derivado do conceito apresentado na edição passada do Salão de Frankfurt será oferecido pela marca francesa como uma espécie de “cross-hatch”, com estilo diferenciado e preço relativamente acessível. O veículo, que mistura elementos de hatchback e monovolume, deve ser mais um modelo a figurar na galeria de inovações de design da Citroën, seguindo os passos de carros como o 2CV, Traction Avant, DS original, Xsara Picasso, SM, entre outros.

Produzido com a nova plataforma modular EMP2 do grupo PSA Peugeot-Citroën, o C4 Cactus possui 4,16 metros de comprimento, 1,73 metros de largura, 1,48 metros de altura e 2,60 metros de distância entre-eixos. O porta-malas tem capacidade de carga para 358 litros

O diferencial do C4 Cactus, porém, está na cobertura denominada de Airbump, superfícies emborrachadas nos para-choques e nas laterais que são formados por um conjunto de bolhas de ar, visando proteger o carro de pequenos impactos e leves batidas. Com isso, basta substituir a bolha de ar danificada e não uma peça inteira. De acordo com a Citroën, o Airbump ainda serve como elemento decorativo, já que possui uma cor diferente da pintura da carroceria.

Os equipamentos de segurança do C4 Cactus seguem o padrão atual da marca, com múltiplos airbags (com o diferencial que o airbag do passageiro frontal não sai do painel, mas do tento, aumentando o espaço no porta-luvas), controle eletrônico de estabilidade, de frenagem e até sistema para estacionar o veículo automaticamente.

A gama de motores será composta por duas novas famílias. Uma delas é a EB Pure Tech, sendo um bloco três cilindros 1.2 THP com injeção direta de gasolina, desenvolvido em conjunto com a BMW, capaz de oferecer potência entre 110 cv e 132 cv. O outro é o Blue HDi, a diesel, que gera de 118 cv a 150 cv. Os propulsores de baixa cilindrada visam o baixo consumo de combustível e índices de emissões.

Toda a produção será concentrada na fábrica da PSA em Madrid, na Espanha. Mais informações serão divulgadas em breve.

Por Caio Polo

Citro?n C4 Cactus

Foto: Divulgação


Depois de fotos vazadas na internet na última quinta-feira (13) do novo Peugeot 108, a marca resolveu revelar o mesmo oficialmente nesta sexta-feira (14). O modelo será apresentado publicamente em março, no Salão de Genebra e deve começar a ser vendido na Inglaterra somente em julho.

A ficha técnica do automóvel surpreende. O Peugeot 108 vem como hatchback de três e cinco portas e também na versão conversível – 108 TOP! – a primeira vez. A máquina tem um preso bruto de apenas 840 kg, contando com uma capota de tecido retrátil idêntica a existente no Citroën DS3 Cabrio e no mais recente Renault Twingo.

O novo 108 possui algumas referencias do 308, além de estar mais refinado e luxuoso comparado ao modelo que sairá de linha. A Peugeot equipou a nova versão com um defletor aeroacústico, que é acionado automaticamente para diminuir a turbulência na cabine. O 108 ainda vem equipado com um motor três cilindros 1.0 e-VTi de 68 cv com tração dianteira e uma caixa de câmbio manual de cinco velocidades. E a tecnologia stop/start que reduz as emissões de CO2. Há também um bloco maior disponível, 1.2 litros PureTech VTi de 82 cv acoplado a caixa de câmbio.

A versão mais completa vem com rodas de liga leve de 14 polegadas, pneus 165/65 R14, ou até mesmo rodas de 15 polegadas com pneus 165/60 R15. E o mais interessante: todas as versões vêm de série com um sistema de assistência ao arranque em subidas. O automóvel também conta com discos dianteiros ventilados de 247 mm nas rodas dianteiras, e tambor de 200 mm nas rodas traseiras, assim como sistema ABS.

Na cabine, o banco do motorista é regulável em altura, possui ar condicionado automático e um display sensível ao toque de sete polegadas. A parte interna ainda conta com o sistema Open and Go da Peugeot, seis airbags, direção elétrica, juntamente com o interruptor de controle eletrônico para a capota retrátil.

 

Novo Peugeot 108

Foto: Divulgação


O mês de Novembro fechou com ótimos números para algumas montadoras de carros e motos. A Volkwagem manteve a liderança e o Fiat Strada ficou em último lugar com menos de sete mil unidades emplacadas. Entre as motocicletas mais vendidas tivemos vários modelos da Honda.

Segue abaixo um resumo dessa  lista completa das duas categorias segundo informações da Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores.  

Em primeiro lugar como já citado ficou om o Gol da Volkswagem com mais de vinte mil unidades vendidas, provando mais uma vez o gosto dos consumidores pelo popular lançado em 1995. Depois vem o Fiat Uno. Com a inovação de design desse modelo, o "Uninho" ganhou mais popualridade nos últimos quatro anos já que também apresenta maior qualidade e desempenho de motor, retirando o rótulo de "fracasso" de anos atrás.

Foram quase dezesseis mil unidades vendidas. O Palio também é um dos modelos populares mais bem aceitos na atualidade. Foram quase quatorze mil unidades emplacadas e as vendas progrediram por conta do bom funcionamento do motor e também pela repaginada que deixou o popular mais esponjado e robusto.

O Ford Fiesta ultrapassou as doze mil unidades e ocupa o quarto lugar do ranking. O Siena, considerado um dos preferidos da "família brasileira" manteve o número esperado pela montadora com quase onze mil e  seiscentas unidades.

Em sexto lugar vem o Onix, sétimo Hyndai HB20, oitavo Renault Sandero que rebaixou o Crossfox para a nona posição e finalmente, o Fiat Strada citado no início desta matéria como o último da fila. O Strada quase atingiu a marca de sete mil unidades decepcionando a Fiat que esperava por números maiores em virtude de seu lançamento.

Para as motos a Honda é a preferida e ocupa as primeiras cinco colocações com os modelos: CG 150, Biz, CG 125, NXR 150 e Pop 100. Em sexto lugar vem a Yamaha YBR 125. A Honda aparece novamente em sétimo lugar com a CB 300R, em oitavo com o modelo XRE 300, em nono com o NXR 125 e por fim, a Yamaha retorna para a lista com a Fazer 250. 

Por Luciana Ávila


A Ford vem ao longo de 100 anos se tornando uma das maiores empresas de automóveis do Brasil, foi também a primeira a ter instalações em nosso país, isso em 1919.

Uma empresa globalizada e diversificada, com um legado histórico, está comprometida em oferecer produtos e serviços excepcionais, que deixem a vida de clientes muito melhor.

Busca ser a líder mundial na avaliação de seus consumidores e avaliadores do setor automotivos de todo mundo. Busca a excelência em atingir seus resultados e melhorar em termos de satisfação do consumidor como seus produtos e serviços.

Os carros compactos  representam 60% da industria brasileira, e é constituído  pelo maior número de competidores no Brasil. A Ford lançou no  último dia 13 um compacto para os admiradores do Ford Ka, o Ford Ka Concept.

A garantia de sucesso desse futuro lançamento é a qualidade, que promete se encaixar perfeitamente na categoria de compactos, pela generosidade do seu espaço interno.

Segundo a montadora o novo carro possui a visão de veículo robusto, com design inteligente e consumo  eficiente de combustível, para consumidores urbanos.

O evento  em Camaçari/BA, contou com a presença Bill Ford, Presidente do Conselho Mundial da Ford, ele  começou apresentando o novo conceito do carro, diante de grandes convidados, que contou com a presença de jornalistas e empregados, a vinda de Bill Ford ao Brasil foi também para a 100 anos de Ford na Argentina.

Segundo Bill Ford, “a marca vem ao longo de muitos anos de história em nosso país, trazendo e dando muitas oportunidades de empregos e muito crescimento para a região”, e nosso país  se  integra a estratégia da empresa, que é o crescimento global.

A Ford busca ampliar com o Ka Concept, colocar a marca em uma posição de crescente para atender a demanda mundial que vem crescendo e pode chegar a 6,2 milhões até 2017.

A Ford disse que todos os consumidores brasileiros vão se encantar como o novo modelo, que deverá ter moto 1.0 de três cilindros e 1.5 de quatro cilindros.

Teremos que esperar alguns meses até seu lançamento oficial para podermos dar nossa opinião.

Por Gilson de Jesus

Ford Ka Concept

Foto: Divulgação


O novo Chevrolet Colorado fez sua estreia oficial na última quarta-feira, dia 20, no Salão de Los Angeles, nos Estados Unidos. A picape apelidada de “irmã” da S10 nacional está com previsão de chegar ao mercado norte-americano já no início de 2014. O Salão de Los Angeles teve suas portas abertas ao público nesta sexta-feira. O evento acontece até o dia 1° de dezembro de 2013.

Uma das principais mudanças apresentadas pelo Chevrolet Colorado é na parte frontal do carro. O modelo agora conta com uma grade mais reta, a linha do capô também está mais elevada e há ainda o novo conjunto ótico. Tais detalhes fazem lembrar de outros modelos de picapes maiores da marca com a Silverado, por exemplo. Na parte traseira também foram feitas mudanças onde a alteração foi em relação às lanternas. Já as laterais não tiveram alterações. De acordo com as informações divulgadas pela Chevrolet deverão ser fabricadas carrocerias de cabine dupla e também estendida.

Já no que diz respeito à parte dos motores do Chevrolet Colorado a informação é de que ele será equipado com um bloco de 2.5 que conta com 4 cilindros e 196 cavalos. Também há um 3.6 V6, de 306 cv. Os dois serão acoplados a uma transmissão automática (exclusiva) de seis velocidades. Também foi informado que a partir do ano de 2015 a picape deverá receber o mesmo 2.8 turbodiesel Duramax da S10 brasileira de 200 cv.

A cabine do novo Colorado também sofreu certas alterações. Novos materiais de acabamento foram introduzidos. Além disso, há a tela sensível ao toque de 8 polegadas e um visor de 3,4 polegadas integrado ao painel de instrumentos. Um dos principais destaques será o já conhecido sistema MyLink.

Em relação à segurança o modelo conta com alerta de colisão frontal, de mudança involuntária de faixa, controle de estabilidade atualizado e auxílio de partidas em aclives.

Por Denisson Soares

Chevrolet Colorado 2015

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: