Saiba aqui como tirar a Carteira de Motorista Digital.

A Carteira Nacional De Habilitação, conhecida também como CNH, uma abreviação da mesma, é um documento obrigatório para um cidadão que deseja conduzir um veículo, seja moto, carro, ônibus ou um caminhão.

Neste documento se encontra informação indispensáveis como o RG, CPF e a foto do condutor do veículo. Entre as categorias da habilitação há especificações que restringe ou não um cidadão de conduzir um veículo. Como por exemplo, quem tem a categoria "A" na carteira, pode conduzir apenas os veículos de 2 ou 3 rodas, como moto ou triciclo. Já as pessoas que tem a categoria "B" na carteira está ciente da especificação de o veículo, mesmo que tenha uma unidade aclopada, a soma dos mesmos não deve ultrapassar de 3.500 KG (três mil e quinhentos quilogramas).

Com a rapidez da tecnologia, hoje é possível deixar os papéis um pouco de lado e usar as ferramentas disponíveis que o mercado oferece. Isso significa que a Carteira Nacional de Habilitação já está disponível pra você obtê-la no seu aparelho celular, apesar de não ser obrigatória.

Mas esta facilidade não está disponível para todas as pessoas. Há requisitos que precisam ser cumpridos, como por exemplo, é importante ter o modelo novo da carteira de habilitação, esta é mais moderna, composta de 19 itens de segurança, entre eles o mapa do Brasil impresso com tinta especial, também, no canto superior direito há um mapa do estado do cidadão e há também em baixo uma faixa holográfica.

E a partir de maio de 2018, no verso da carteira terá o código QR. Este código de barras pode ser facilmente escaneado por outro aparelho, com o objetivo de verificar se o documento digital do motorista é verdadeiro ou não.

O Detran de cada estado decidirá se o documento eletrônico será cobrado ou não e quanto vai custar.

Para conseguir este modelo de documento, o motorista precisa ir ao Detran e pessoalmente fazer um cadastro a fim de conseguir o modelo digital, daí um e-mail será enviado com um link para ser ativado o seu cadastro, assim será possível ativar o celular por meio de um portal. No aplicativo é necessário efetivar uma senha que será usada toda vez que precisar mostrar o documento.

Ao entrar no portal do Denatran, poderá bloquear o documento quando quiser ou precisar, em caso de perda ou roubo do aparelho. Mesmo que nestes períodos de bloqueio por conta do roubo ou perda você não possa usar o formato digital, o de papel continua valendo. Um, não exclue o outro e o de papel continua existindo normalmente, mesmo com a presença do formato eletrõnico.

Neste mesmo portal, o Denatran poderá fazer a ativação do seu próximo aparelho e voltar assim, a usar o formato eletrônico normalmente.

É importante manter a bateria do celular carregada para não correr o risco de receber uma multa com o valor aproximado de R$ 88,00 pela não apresentação da mesma quando for solicitada.

O aplicativo poderá ser acessado mesmo off-line. Uma curiosidade a respeito deste documento que muitos brasileiros ainda tem é com respeito ao sorriso na foto oficial. É permitido ou não? Cada órgão emissor decide as regras do documento. Então, para a Carteira Nacional de Habilitação, o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) permite que a foto seja registrada com um sorriso. Portanto, desde fevereiro de 2018 já é possível todos os motoristas comparecer ao Detran para solicitar seu cadastro digital, desde que esteja dentro dos requisitos citados neste artigo e usufruir assim plenamente a tecnologia que tem facilitado a vida de milhares de pessoas.

Ingrid Santos Cortes


Mudança poderia aumentar número de motoristas dirigindo com carteira vencida e com isso é cancelada.

Na última semana, no Brasil, houveram muitos acontecimentos polêmicos que passaram a virar a pauta principal de conversas de esquina de muitos brasileiros por todos os cantos do país. Um deles foram as novas mudanças para a renovação da Carteira Nacional de Habilitação, isto é , a CNH, que nesta segunda-feira, dia 19 do mês de março, foi revogada pelo atual Ministro das Cidades, Alexandre Baldy.

Não é novidade para ninguém que, nos últimos dias, o Conselho Nacional de Trânsito, Contran, determinou a todos os condutores que precisam renovar o licenciamento de habilitação, que tivessem que realizar além da avaliação médica e psicológica, a partir de junho deste ano, teriam que realizar novamente o curso de legislação de trânsito, bem como conseguir obter 70% de acertos em uma prova de 30 questões.

Essa decisão repercutiu em todo o território nacional e dividiu opiniões, principalmente entre autoridades e a população que seria afetada por tal medida.

Dessa forma, se por um lado as autoridades de trânsito justificavam essa decisão com o fato de que o curso de legislação não seria só mais uma mera burocracia, a qual os brasileiros já estão acostumados a enfrentar diariamente em seu cotidiano , e sim, afirmava a importância de restituir certos conceitos das regras de trânsito que, muitas vezes, são perdidos com o tempo, até mesmo por inutilidade. Além disso, foi ressaltado a necessidade de manter os condutores a par das mudanças que ocorreram no Código de Trânsito Brasileiro nos últimos anos, que a julgar pelos últimos meses, não foram poucas.

Sendo assim, a alegação principal seria de que essas medidas funcionariam como prevenção, para que os motoristas, que já são habilitados e de certa forma possuem certa experiência no trânsito e na direção, fossem conscientizados e convidados a refletirem sobre algumas atitudes de imprudência e negligência, que na maior parte das vezes, coloca a vida muitas pessoas em risco, causa acidentes gravíssimos, que resultam em vítimas fatais ou pessoas com traumas permanentes. Dessa maneira, embora os cidadãos realmente tivessem que possuir maior disponibilidade de tempo para a renovação da CNH, já que de acordo com a entrevista fornecida pelo atual presidente do Contran, o curso seria gratuito, uma vez que esse investimento do governo seria revertido no na preservação física e emocional de possíveis vítimas de trânsito.

Por outro lado,a decisão não estava sendo bem aceita pela maior parte dos brasileiros. Isso porque, a falta de sensibilidade da mídia apelativa ao divulgar informações fragmentadas para conseguir um maior retorno de repercussão , acabou por esbarrar em questões financeiras dos condutores. Isso porque, praticamente não foi esclarecido como esse processo aconteceria e nem se os condutores teriam que pagar um valor superior ao atual para conseguir renovar a CNH. No entanto, como a situação econômica do Brasil ainda é extremamente instável e crítica, a população brasileira já subentendeu que a mudança estabelecida pelo Contran iria exigir que eles tivessem que pagar um valor acima do esperado, o que gerou esse retorno tão negativo, já que, nos dias de hoje, a maior parte dos brasileiros mal conseguem suprir as suas necessidades mais básicas com os seus salários.

Em segundo plano, essa medida também foi bem recebida por esbarrar em outro quesito também muito delicado para os brasileiros, isto é, a disponibilidade de tempo, já que, boa parte dos brasileiros que têm emprego passam o dia fora e cumprem jornadas de trabalho longas e exaustivas. Dessa maneira, muitos realmente não teriam tempo e teriam que reivindicar de suas tarefas cotidianas laborais para conseguirem estar presentes nos cursos, mesmo sendo um total 10 horas, que podem corresponder a uma hora, durante cerca de dez dias.

Ana Paula Oliveira Coimbra


Resolução do Contran obriga motoristas a fazer curso para renovar CNH.

Uma mudança na lei de trânsito exigirá que motoristas ao renovarem a Carteira de Habilitação Nacional tenham que refazer a prova teórica.

É isso mesmo, a partir do mês de junho de 2018, aqueles que tiverem que concretizar a renovação da CNH devem passar por uma análise teórica das regras de trânsito, seja de forma online ou presencial, o fato é que a medida é obrigatória.

Dessa forma, além da avaliação médica, que foi exigida aos habilitados já há algum tempo, a partir de agora, é preciso que os motoristas já habilitados realizem o curso teórico de regras de trânsito, que possui uma duração de cerca de 10 horas. Sendo assim, renovar a CNH depende que o condutor preencha obrigatoriamente o banco de horas necessárias pelo CONTRAN.

O assunto passou a ser discutido desde o dia 8 do mês de março, quando a Resolução 716/18, responsável por substituir da lei que rigora neste momento, foi publicada no Diário Oficial da União.

Para quem não sabe, a renovação da CNH deve ser feita a cada 5 anos por pessoas que possuem idade inferior a 65 anos. Por outro lado, os condutores com idade superior aos 65 anos precisam fazer a renovação em período de tempo inferior, isto é, a cada 3 anos.

A nova lei tem gerado muita polêmica por todo o território brasileiro, uma vez que muitos condutores que passaram pelo curso teórico há anos atrás, afirmam que já não se lembram mais dos conteúdos que foram ensinados na época que se preparavam para tirar a primeira Carteira de Habilitação. Além disso, outros afirmam possuir uma baixa disponibilidade de tempo para conseguir dedicar-se às 10 horas de aulas que o curso propõe.

No entanto, ao que parece, há um aspecto positivo em meio a toda essa novidade que foi despejada nas faces brasileiras nos últimos dias. Isso porque, o condutor obrigado a cumprir as 10 horas exigidas pelo CONTRAN tem a possibilidade de escolher entre realizar o curso tanto a distância quanto de forma presencial ao comparecer em uma auto escola.

A notícia se espalhou de maneira muito rápida por todo o território brasileiro, acabou por levar uma onda de pânico para os atuais motoristas, uma vez que, da forma como a notícia foi veiculada por alguns jornais, bem como mal interpretada por certos leitores, houve um grande engano. Isso porque, fizeram parecer que o condutor teria que passar exatamente pelos mesmos processos de obtenção da CNH da primeira vez, o que não é o caso.

Para obter a primeira CNH, é necessário que o futuro condutor realize um curso com exatamente 45 horas de duração, com o intuito de realizar posteriormente o teste teórico. Dessa forma, para conquistar a aprovação é preciso que o candidato acerte 70% das questões da prova, ou seja, ele precisa fazer o acerto de 21 questões. A prova tem duração de no máximo 1 hora.

Percebe-se que, a partir de agora, o preço para realizar a renovação da carteira deve aumentar. Embora, ainda não tenha sido divulgadas informações a respeito desses valores, cabe ressaltar que em cada parte do país é cobrada uma taxa diferente. No entanto, agora será necessário considerar, além das despesas de costume, o curso teórico que apesar de poder ser realizado pela internet, não será disponibilizado de forma gratuita.

Ainda que a mudança na lei vigente tenha gerado muitas críticas por parte dos condutores atuais, é preciso reconhecer que esse caminho a ser percorrido para a renovação da CNH pode ser proveitoso, já que além de servir para que muitos condutores façam uma reciclagem dos seus conhecimentos, como por exemplo, os primeiros socorros que devem ser tomados pelo socorrista em caso de acidente de trânsito. O curso ainda pode servir para conscientizar aqueles que de alguma forma cometem infrações de trânsito, mas até hoje não foram pegos e principalmente, nestas aulas, os condutores aprendem não só quais são os seus deveres, como também seus direitos.

Ana Paula Oliveira Coimbra


O aplicativo da CNH Digital pode ser baixado em aparelhos com Android e iOS.

O Contran aprovou em julho deste ano (2017) a Carteira Nacional de Habilitação em versão digital. Há algumas semanas atrás, o aplicativo da CNH Digital foi liberado em versão de teste para alguns usuários do sistema operacional Android, mas foi retirado do ar com muita brevidade.

Contudo, dependendo de qual estado você reside, é possível encontrar o aplicativo da CNH Digital, tanto na Apple Store (iOS) quanto na Play Store (Android). Se você é condutor no Distrito Federal ou em Goiás, já pode acessar a loja de apps de seu sistema operacional e buscar pela CNH digital.

Por hora, esses são os dois estados escolhidos para iniciar as atividades com a carteira de habilitação virtual, mas em breve, você que reside em outras regiões vai poder usufruir da carteira de motorista virtual.

Acredita-se que o app será distribuído e liberado para download de forma gradativa. Acredita-se também que o prazo a ser cumprido acerca de todo o Brasil ser abrangido é 1º de janeiro de 2018. Até esse prazo, todos os Detrans de todos os estados já devem ter a CNH Digital.

Para que a sua CNH física possa ser substituída, a versão de sua carteira de motorista tem que ser recente. Para saber se sua habilitação pode ter a versão digital, é só verificar se ela conta com o QR Code. Se a sua CNH física não portar QR Code, é possível obtê-lo pagando uma taxa de R$95.

O procedimento para substituição da CNH física pela Digital, caso sua CNH física já contenha o QR Code, é muito simples. Você deve se dirigir ao Detran mais próximo de você e fazer uma confirmação de seus dados. Com esse procedimento, será gerado um código de ativação.

Esse código que vai ser emitido de acordo com a confirmação dos seus dados no Detran, será utilizado para fazer cadastro no Portal de Serviços Denatran. Assim, sua CNH digital será liberada.

A CNH Digital também é conhecida como e-CNH (eletrônica) e como método de segurança pode ser utilizada desde que o documento esteja ligado a apenas um dispositivo móvel, ou seja, se você possui um smartphone, deve atrelar a e-CNH apenas a ele, pois essa aplicação só poderá ser utilizada pelo aparelho cujo código de ativação foi inserido.

Caso você deseje trocar a e-CNH de aparelho, no caso da troca de celular, perda ou roubo, por exemplo, é necessário que haja uma nova emissão de código de validação, ou seja, o procedimento junto ao Detran deve ser repetido para que um novo código seja gerado.

Para quem sempre tinha problema de esquecer o documento em casa, podendo até levar multas e pontos por isso, agora tem mais esse recurso a favor. Os aplicativos cada vez mais vêm ajudando a otimizar a mobilidade urbana, portanto é um bom sinal que órgãos desse nível de importância estejam aderindo ao avanço tecnológico para melhoria de nossas vidas.

Para baixar o aplicativo em seu smartphone, entre na Google Play Store ou na Apple Store, busque por CNH Digital, conceda as permissões exigidas clicando em "aceitar" e aguarde a instalação. Feito isso, o aplicativo já estará pronto para usar.

Para finalizar o processo e ter sua e-CNH disponível e um toque de distância, basta seguir o fluxo do app, preenchendo o código pedido. Assim que a CNH Digital estiver apta para uso em seu dispositivo móvel, você pode aposentar a versão física e rodar com seu carro apenas portando a versão eletrônica.

Por Carolina B.

CNH Digital


Nova plataforma foi criada e será lançada em 2018 para a CNH Digital.

Usar celular enquanto está dirigindo é crime e todo mundo sabe disso, mas desta vez o governo juntamente com o Contran (Conselho Nacional do Trânsito) decidiram inovar e juntar estas duas coisas presentes na vida de muitas pessoas. A novidade consiste em disponibilizar a CNH de maneira digital. Trazendo mais comodidade e menos desespero para os que esquecem de portar este documento tão importante ao entrar no carro. Todos os motoristas já estão informados que a ausência do documento CNH causa diversos tipos de multas e malefícios para quem dirige, pensando nisso uma plataforma nova foi criada e será lançada no ano de 2018.

Esta solução tecnológica para quem sempre esquece o documento em casa deve ser implantada em breve. Confira.

Habilitação Digital começa a valer ano que vem

A Carteira Nacional de Habilitação é um documento necessário ter em mãos sempre que o condutor sai com seu carro. O problema para os mais esquecidos é que, atualmente, andar sem CNH acarreta em multas e pontos a menos na carteira.

Contudo, no último dia 25 (julho), uma reunião com o Contran (Conselho Nacional do Trânsito) aprovou a CNH-e, ou seja, Carteira Nacional de Habilitação Econômica. A qual irá beneficiar os motoristas, já que é possível ter acesso ao documento dando apenas um clique na tela do celular, ou tablet. O acesso eletrônico da CNH será disponível graças a um aplicativo que está em processo de desenvolvimento.

A Carteira Nacional de Habilitação poderá ser comprovada por meio de QRCode ou pela assinatura juntamente com o certificado digital do emissor, já que o uso e porte do documento é do cunho obrigatório, os motoristas terão mais uma facilidade com está inovação. Os agentes de trânsito também terão acesso a esta facilidade. Através do app que está sendo desenvolvido, os fiscais poderão acessar todas as informações do motorista, e mesmo depois desta plataforma ser inaugurada a CNH física será impressa normalmente.

Até o ano que vem, mantenha sua CNH dentro do carro para que você não seja multado.

Por Carolina B.

CNH digital


Nova proposta visa informar aos motoristas sobre a quantidade de pontos acumulados nos últimos 12 meses na CNH, além de poderem ser avisados sobre uma possível suspensão da mesma. Comunicados serão feitos por meio das notificações de multas.

Despertar os motoristas sobre o modo como estão dirigindo e evitar futuros acidentes e multas, foi o objetivo da aprovação do projeto de lei (PL) 792/15, que modifica o código de trânsito brasileiro, realizada pela Comissão de Viação e Transportes na última quinta-feira (05).

A asserção permite aos motoristas, acesso à informação sobre a quantidade de pontos acumulados nos últimos 12 meses na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), além de poderem ser avisados sobre uma possível suspensão da CNH, caso atinja 20 pontos aglomerados no período de um ano.

O comunicado será feito através das notificações de multa. “Acredito ser mais prática essa nova proposta, pois concede acesso imediato sobre as multas, e ainda evita que muitos condutores pratiquem mais infrações,” afirmou o motorista Maurício dos Santos, 52 anos, Pernambucano.

Maria Clara, 30 anos, Paulistana, relata oque acha da medida. “Eu gostei do projeto porque às vezes as pessoas esquecem de olhar no site se teve alguma multa. Eu já esqueci de olhar várias vezes e  quando fui ver era tarde demais, pois chegou a conta para pagar, e não deu nem para eu poder me organizar financeiramente,” comentou.

Antes do projeto ser analisado pela comissão de constituição e justiça e de cidadania para vim a ser sancionado, os pilotos de automóveis devem continuar cadastrados no site do Detran local, a fim de poderem consultar na página, através do número do CNH sua situação. Os que ainda não são registrados devem acessar a página do Detran do estado onde residem.

O deputado Wadson Ribeiro, relator da comissão, acredita que será possível evitar acidentes com a nova medida. ”Estando ciente da quantidade de infrações cometidas, o motorista dirigirá com mais cuidado", destacou.

Por Erika Amanda Silva de Souza

 

Multas de trânsito

Foto: Divulgação


Com o intuito de garantir a segurança contra falsificações e a originalidade das Carteiras de Habilitação dos condutores de veículos brasileiros, o DENATRAN (Departamento Nacional de Trânsito) anunciou que, a partir de julho desse ano haverá oito modificações no formato das carteiras em relação a itens de segurança.

As novas medidas começarão a valer a todos os novos portadores de carteiras de habilitação que conseguirem a licença a partir de julho de 2015. Já os condutores antigos, deverão se dirigir aos postos do DENATRAN para fazer a troca de suas habilitações, sendo que a previsão é que, dentro de cinco anos, todos os condutores de veículos brasileiros estejam portando a nova carteira de habilitação.

As mudanças visam dificultar a falsificação de carteiras de habilitações, sendo que caberá aos policiais conferirem essas novas modificações através de aplicativos que serão baixados em seus celulares. Agora, a carteira de habilitação brasileira possui um total de vinte e oito itens de segurança.

A maior novidade será o QRCODE (código cifrado com informações criptografadas), um código de segurança bidimensional que somente poderá ser lido e conferido por uma câmera de um celular smartphone, que irá conferir se o código de barras confere com a aquele gerado pelo DENATRAN, o que irá comprovar a autenticidade da habilitação.

No momento da leitura desse código de barras, o policial já irá conferir na tela de seu celular os seguintes dados do veículo: CPF do proprietário do veículo, código do Renavam, ano de fabricação, placa do veículo e modelo do veículo.

As mudanças também poderão evitar fraudes como: clonagem de veículos, evasão fiscal e fraudes contra seguradoras, visando a concessão de benefícios de seguros.

Há tempos que órgãos como: Denatran, Conselho Nacional de Trânsito, Polícia Federal e Departamentos Estaduais de Trânsito discutem essas mudanças. Agora houve um consenso geral e as medidas de segurança foram adotadas em comum acordo.

Por Rodrigo da Silva Monteiro

Foto: dvulgação


Foi apresentado nesta quarta-feira (10), pelo Denatran – Departamento Nacional de Transito, o novo modelo da Carteira Nacional de Habilitação (CHN) e também os novos certificados de registro e licenciamento de veículos (CRV e CRLV). As modificações nos documentos foram aprovadas pelo Contran – Conselho Nacional de Trânsito e tem a finalidade de combater as adulterações, falsificações e fraudes em pagamentos de impostos dos veículos.

Os motoristas não precisam se preocupar em fazer esta troca agora, pois estes novos documentos começarão a ser emitidos apenas no início de junho de 2015, de acordo com as Resoluções 511 e 512 que foram publicadas no DOU – Diário Oficial da União e não trarão nenhum custo para as pessoas. Os novos documentos serão impressos na primeira habilitação dos novos condutores e para quem estiver renovando sua carteira de motorista ou por motivo de troca, devido à perda ou roubo.

Apesar de não sofrer uma grande alteração em seu layout, os novos modelos de CNH passarão a contar com 28 dispositivos de segurança e os CRV e CRLV ganharão 17 novos dispositivos. Dois deles contribuirão bastante com o trabalho dos agentes de trânsito no momento de fiscalizações, o CSC – Código de Segurança Cifrado, que disponibiliza informações criptografadas capazes de identificar se o documento (CNH) é verdadeiro ou teve alguma tentativa de adulteração. E nos certificados de registro e licenciamento será o QR Code, um dispositivo de segurança que funciona como um código de barras, contendo informações sobre o veículo como placa, Renavam, dados do proprietário, ano de fabricação e outras informações, que poderão ser visualizadas pelos agentes através aplicativos em smartphones próprios para este fim.

De acordo com Rone Barbosa, coordenador geral de Informatização e Estatística do Denatran, a constante atualização destes documentos é necessária, pois ajuda a reduzir as fraudes e contribui para um aumento da segurança dos condutores. Barbosa lembrou ainda que a última atualização da CNH aconteceu há oito anos.

As alterações na parte gráfica e nos dispositivos de segurança foram elaboradas em conjunto entre o Denatran, o Contran, a Polícia Federal e os departamentos de trânsito de todos os estados do Brasil.

Por André F.C.

CNH

Foto: Divulgação


Condutores que desrespeitam leis de trânsito ficam suscetíveis a serem punidos por medidas administrativas impostas pelo agente de trânsito no local em que acontece a infração, conforme o tipo de delito.

O veículo pode ser retido caso não seja possível sanar a irregularidade no local. Recolha autorizada às unidades veiculares estacionadas de forma irregular e sem a presença dos condutores, conjunto que representa um obstáculo para quem compartilha da pista no trânsito.

CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e PPD (Permissão para Dirigir) são dois tipos de documentos passíveis de serem recolhidos por agentes de trânsito como forma de medida administrativa. Recolha acontece inclusive nos momentos em que há suspeitas de alteração do documento.

O certificado de Registro do Veículo é recolhido nos casos das suspeitas de informações falsas presentes no documento, ou quando a transferência não foi feita de maneira oficial, no período máximo de trinta dias.

Suspeita de adulteração gera a recolha do Certificado de Licença Ambiental, assim como os prazos vencidos na validade do extintor. Penalidade tem chances de aumentar à recolha do veículo quando a manutenção do problema não puder ser feita no local em que foi lavrada medida administrativa.

Sempre que veículos demonstram excesso de peso ou carga acarretam chances de receberem medidas administrativas lavradas por agentes públicos com autorização do poder público para punir atos ilícitos no trânsito.

Você sabia que o bafômetro consiste em medida administrativa aplicada inclusive quando condutores não fizeram nada de errado no trânsito? A medida acontece em batidas policiais que ocorrem nos casos das suspeitas de condutores trafegarem embriagados ou com efeito das substâncias entorpecentes psicoativas.

De acordo com regras oficiais do trânsito no país, a autoridade de trânsito tem poder de exigir testes adicionais para medir condição mental e física de condutores. Animais soltos na via também geram medidas administrativas aos donos negligentes.

Por Renato Duarte Plantier           

Foto: divulgação


A Carteira Nacional de Habilitação (CNH) vale para todo o hemisfério nacional e ao tráfego nos países compostos no Mercosul. Quem trafega com documento vencido recebe multa e corre risco de ter veículo apreendido.

De acordo com regras gerais do CTB (Código de Trânsito Brasil), a CNH tem validade de cinco anos, independentemente da categoria, para condutores menores de 65 anos. Pessoas com idade superior têm apenas 3 anos de prazo ao vencimento, ou de acordo com o tempo indicado no laudo médico.

Não se pode ignorar o fato de que após a data de vencimento, condutores têm no máximo trinta dias para renovar o documento no DETRAN (Departamentos Estaduais de Trânsito), do contrário sofre sanções por parte da lei. Pessoas que dirigem com documento vencido cometem infração do tipo gravíssimo, o que se equivale em sete pontos na CNH, além do valor máximo no preço da multa.

Para renovar o documento se faz necessário seguir as seguintes indicações:

A: Prova de aptidão mental e física;

B: Exame psicológico. Modalidade que apenas abrange os motoristas profissionais, tais como taxistas, por exemplo.

Não se pode ignorar o fato de que condutores que possuem carteira expedida antes de 1998 não tiveram cursos de Primeiros Socorros e Direção Defensiva. Nesse sentido, para renovar, a lei exige com que tais modalidades sejam cumpridas em uma das quatro formas:

A: Atender às ordens indicadas no DETRAN;

B: Fazer curso presencial de quinze horas / aula, o que não demanda necessidade de prova;

C: Realizar curso online e fazer uma prova teórica oficial;

D: Fazer prova teórica no Detran sobre Primeiros Socorros e Direção Defensiva, sem fazer nenhum tipo de curso.

As regras legais que se referem ao processo que objetiva renovar a CNH se encontram presentes no Anexo II da Resolução 168/2004, referente à Legislação de Trânsito.

Por Renato Duarte Plantier

Renova??o da CNH

Foto: Divulgação


Depois de aprovado em exames psicológicos, médicos e teóricos, o candidato precisa participar de cursos práticos no sentido de aprender as primeiras lições referentes ao processo de dirigir legalmente, na prática, conforme as regras para tirar a CNH (Carteira Nacional de Habilitação).

O CTB (Código de Trânsito Brasileiro) indica que candidatos necessitam de pelo menos 20 horas de aula cumpridas integramente para cada categoria de veículo que pretendem dirigir, visto que no mínimo quatro horas devem acontecer no período noturno.

Durante as aulas práticas, futuros condutores recebem a Licença para Aprendizagem de Direção Veicular (LADV), tipo de documento que permite ao candidato ter aulas para aprender dirigir, desde que acompanhado por instrutor.

Ao dirigir, aspirantes devem ter o LADV original, do contrário recebem seis meses de suspensão do documento, o que prejudica no tempo para encerrar o processo de habilitação. A Resolução 285/08 do CONTRAN indica que o trajeto das aulas precisa acontecer tanto nas vias rurais quanto em vias urbanas.

Depois de obter o certificado das aulas práticas, condutores precisam seguir ao exame prático, última etapa para tirar a CNH. Motos e ciclomotores têm prova em circuito fechado, ao contrário dos exames para dirigir veículos, que demandam trajeto determinado de acordo com examinadores.

Condutores reprovam quando ultrapassam três pontos negativos no exame prático. Apenas depois da aprovação em uma etapa se pode prosseguir à próxima fase do percurso. Caso repita, será necessário esperar duas semanas para marcar a nova prova. Candidatos apenas repetem as etapas que não obtiveram êxito.

Quem obtém resultado positivo depois do teste prático pode portar a PPD (Permissão para Dirigir), cuja validade dura por um ano. Durante o prazo, caso não receba multa grave, gravíssima ou rescinda as infrações médias, então candidatos recebem a CNH original. Quem ultrapassa os limites de multas impostos por lei precisa retornar o processo de habilitação desde a etapa inicial.

Por Renato Duarte Plantier

CNH - Exame pr?tico

Foto: Divulgação





CONTINUE NAVEGANDO: