Nova linha 2019 do Mini Cooper Cabrio irá ganhar uma reestilização com 2 novos motores.

O MINI Cooper Cabrio vai ganhar uma reestilização em 2019, com dois novos motores. Uma notícia não tão boa é que o câmbio automático será substituído por um câmbio automatizado.

Versões e Preços

A versão mais básica é equipada com motor de 3 cilindros com volume de 1,5 L turbo e potência de 136 cavalos (101 quilowatts). O preço de sugestão para venda fica em R$ 146.990.

No Brasil, ainda há mais duas opções mais caras, que vêm com motor cujo volume é de 2 L turbo, oferecendo 192 e 231 cavalos de potência (143 e 172 quilowatts, respectivamente).

Dentre essas duas versões, há o Cooper S, que tem sugestão de preço de R$ 176.900. Para efeito de comparação, nos Estados Unidos o modelo de 189 cavalos de potência (141 quilowatts) e velocidade máxima de 235 km/h, é vendido a US$ 29.000 (R$ 111.940).

Já a versão mais completa, a John Cooper Works (JCW), estará em suas mãos nas lojas brasileiras pelo preço de R$ 196.990. Esta versão oferece câmbio automático. Já a versão americana do John Cooper Works, com 228 cavalos de potência (170 quilowatts) estará nas suas mãos nas lojas do estado americano de Delaware (que não tem imposto sobre as vendas) por US$ 33.250 (R$ 128,797).

Aparência

Os faróis do Mini Cabrio ganharam funções automáticas. Equipados com tecnologia LED, tem agora luzes direcionais que se ativam a partir dos 45 km/h. Quando o (a) motorista alcança os 110 km/h, a função entra em capacidade máxima.

Há uma diferença no funcionamento das luzes direcionais nas versões mais completas (S e John Cooper Works). Elas funcionam de maneira inteligente, alterando a direção em curvas e diminuindo quando vem um carro na direção oposta.

Desde a versão mais básica até a mais completa, todas terão lanternas traseiras com tecnologia LED, trazendo uma imagem da bandeira do Reino Unido na parte interna. A marca MINI é do Reino Unido. O desenho da bandeira também pode ser encontrado sobre o painel do passageiro da frente. Outro detalhe novo é a possibilidade de configurar a central multimídia com diversas cores, dentre elas o laranja.

A MINI procura manter um alto padrão na tecnologia de seus carros. Se aproximando do que a BMW faz, a empresa vai entregar uma alavanca de câmbio com controles eletrônicos!

Central Multimídia

Uma outra novidade é a central multimídia, que está de aparência nova. Na versão Cooper a tela tem 16,5 cm de diagonal com coordenação remota interligadas ao telefone celular do motorista. É possível ajustar a temperatura remotamente.

Já nas versões mais completas (versão S e John Cooper Works) a tela tem 22.3 cm de diagonal, com recurso de navegação e ligação ao sistema operacional da Apple, chamado Apple Car Play.

Mais Detalhes

O tempo que o teto leva para abrir totalmente é de 18 s. O mesmo tempo para fechar.

Comparação Entre os Modelos

De acordo com avaliações, o modelo mais esportivo, o John Cooper Works, tem uma aceleração boa, porém perde na questão do conforto, apresentando batidas secas em trechos com desníveis.

Já a versão média (versão S) apresenta ruído quando o motorista passa de marcha. De resto, apresenta-se como um modelo intermediário médio, sem comprometimento com a esportividade. A versão intermediária é mais preparada para o uso urbano, mas com bem menos emoção.

Sobre o MINI

O Mini é um carro compacto produzido pela montadora inglesa British Motor Corporation (BMC).

O carro foi lançado na Inglaterra há 59 anos (em 1959) e chegou ao Brasil há 9 anos (no final de 2009).

Considerado um “carro de nicho”, assim como o Volkswagen New Beatle e o pequenino Smart, o MINI entrega mais esportividade, porém por um preço um pouco maior.

Informações Adicionais

Para mais informações sobre o John Cooper Works direto do site da montadora clique aqui (www.mini.com.br/pt_BR/home/range/john-cooper-works.html). Para informações sobre os modelos nos Estados Unidos (em inglês) clique aqui (www.miniusa.com/tools/learning/models-build.html).

Por Bruno Rafael da Silva

Mini Cooper Cabrio 2019

Mini Cooper Cabrio 2019


Kia reestiliza seu SUV médio e recebe uma versão eletrificada 2.0 a diesel.

Um tempo atrás o Kia Sportage 2019 foi flagrado pelas ruas do Brasil, onde surgiram os primeiros comentários e as primeiras imagens, que apresentavam algumas mudanças em sua aparência. O modelo visto foi o top de linha, versão GT Line.

A alteração mais evidente do modelo se encontra em sua parte frontal, seus faróis de neblina com tecnologia LED no desenho de um "cubo de gelo", o que remete muito a parte frontal dos modelos da Porsche, foi trocado por outro conjunto, que possui um desenho retangular e separado através de uma haste na horizontal que se estende até a sua entrada de ar. O seu para-choque foi redesenhado e suas entradas de ar acabam por formar o desenho de um pentágono. Não foi descartada a iluminação em quatro pontos e ainda continua em seus faróis novos, porém de uma maneira mais tímida agora. Sua grade com formato de "nariz de tigre" recebeu um acabamento brilhante, deixando-a não tanto chamativa e assim integrando ao design de uma maneira melhor.

Em sua parte lateral, pode-se ver as rodas novas com 19 polegadas, que são exclusivas para a versão vista. A montadora coreana informou que desenvolveu rodas novas para todas suas versões, com diâmetros que variam entre 16 e 19 polegadas. Ao passar para sua parte traseira, as alterações foram mais simplificadas, onde ganhou apenas um novo desenho na área de suas lanternas e seu para-choque foi renovado.

Já na parte interna do modelo, o Sportage 2019 recebeu um volante novo que possui um acabamento diferenciado e sua haste inferior é levemente mais alongada. Seu painel de instrumentos agora ficou mais clean, pois foi subtraído alguns elementos para leitura, entretanto não perdeu o seu computador de bordo com display colorido. A marca ainda está equipando todas as versões com dois tons de acabamentos, sendo cinza e preto. A versão GT Line possui bancos revestidos em couro na cor preta e com costuras avermelhadas.

A alteração principal do novo lançamento em questão fica por conta do seu propulsor EcoDynamics+ R com 2 mil cilindradas. O motor é um turbodiesel que conta com quatro cilindros e faz uso de um sistema híbrido leve com uma bateria de 48 volts, o que faz o carro se manter mais tempo desligado ao fazer uso do start-stop. O modelo ainda tem uma redução de 4% nas emissões de gases poluentes, pois já foi fabricado pensando em atender as regras atuais de emissões de gases na Europa.

O mercado europeu dará adeus ao propulsor CRDi de 1.7 litros, pois agora será trocado pelo novo motor a diesel com 1600 cc, o qual a montadora diz que é o propulsor a diesel mais limpo já desenvolvido por eles. Encontra-se disponível em versões que é capaz de gerar 136 cv e 115 cv, onde o modelo que possui maior potência ainda conta com transmissão automática de 7 velocidades e tração integral. Este propulsor é o mesmo utilizado no Optima comercializado no mercado europeu, que também acabou trocado pelo 1.7. No motor a gasolina ainda não se falou em alterações.

Para concluir as mudanças, ainda conta com controle de cruzeiro adaptativo que possui função stop & go, tendo a capacidade de frear totalmente o veículo e reiniciar a rodagem de forma automática conforme o trânsito, recebeu câmera de 360 graus facilitando a realização de balizas e alerta de fadiga. O Sportage 2019, dependendo da versão, pode ser comercializado com central multimídia de 7 polegadas ou então com o display novo, sem bordas, de 8 polegadas.

O veículo ainda não tem data para desembarcar no Brasil, mas ainda este ano chegará ao mercado europeu.

Por Filipe Silva

Kia Sportage 2019

Kia Sportage 2019


A versão Freedom acaba por ser uma interessante opção para os que possuem interesse em uma picape de tamanho compacto, equipada e mais acessível.

Se a Fiat Strada estivesse nos cinemas ela só poderia ser ter o nome de “picape Highlander” lembrando o guerreiro que nunca morre e ficou conhecido pela atuação de Christopher Lambert, ator franco-americano. Presente no mercado nacional desde o ano de 1998, o carro da Fiat não apenas continua vivo como também voltou a ter suas vendas aumentadas neste ano, depois de ter passado 4 anos consecutivos em decrescente.

No decorrer deste período, os irmãos Siena, Palio e Weekend caíram muito chegando a sair de cena. Entretanto, para a picape não parece ter um limite, inclusive a montadora italiana resolveu lançar versões novas do veículo neste ano.

Em agosto foi quando surgiu a novidade de forma conjunta com a linha de 2019, a versão chamada de Freedom, que é exclusiva e possui cabine dupla. O modelo veio agradando tanto os consumidores que foi contabilizado um número de 2,6 mil unidades emplacadas no período de 3 meses, que do total, representa 15%. Embora dê a impressão de ser pouco, é válido lembrar que a Fiat Strada é um modelo muito procurado com versões para utilizar no trabalho, já as versões destinadas ao lazer caíram bem desde que a marca chegou com a picape Fiat Toro.

Levando em conta esse cenário, a Freedom acaba por ser uma interessante opção para os que possuem interesse em uma picape de tamanho compacto, equipada e mais acessível. Ficando ainda mais acessível agora, visto que a montadora italiana decidiu aumentar sua gama trazendo uma versão de cabine simples, muito útil aos que desejam continuar utilizando-a com fins comerciais, isso porque tem uma caçamba maior. O lançamento Fiat Strada Freedom irá desembarcar nas concessionárias pelo valor sugerido de R$ 61.590.

De série, os itens da lista continuando sendo idênticos ao da versão cabine dupla, nos quais pode-se citar faróis de neblina, rodas em liga com 14 polegadas, capota marítima, ar-condicionado, volante em couro possuindo comandos satélite de seu rádio e sensor traseiro de estacionamento. A montadora também oferece o pacote Pack Techno por R$ 2.890 que adiciona câmera traseira e uma central multimídia de 6 polegadas.

1,4 milhão de unidades emplacadas

As estatísticas da Fiat Strada são impressionantes até o momento. De acordo com a própria montadora, nesses 20 anos, desde que o modelo teve sua estreia no Brasil, no caso dias 24 de outubro em 1998, foram emplacados incríveis 1,4 milhão de veículos. Sendo que nos últimos onze anos, os quais estão no banco de dados da Autoo, 1,059 milhão de Fiat Strada foram comercializadas, um valor bem superior que suas concorrentes mais significativas somadas, que são a Montana e a Saveiro, que emplacaram, respectivamente, 344 mil unidades e 587 mil unidades.

Esta longevidade possui um segredo que é uma receita que unifica robustez, como tecnologia e confiabilidade, somada a uma forte estratégia para atuar no segmento de veículos comerciais leves da marca, sendo a que possui facilmente a maior participação deste mercado.

Além disso, a Fiat Strada poderá ser aposentada muito em breve, isso se a montadora decidir por chamar o projeto 2810 por outro nome. A Fiat se encontrada desenvolvendo picape nova, compacta e possui previsão para ser lançada no ano de 2020. De acordo com o site Autos Segredos, a mesma será um Carro que irá utilizar componentes de diversos modelos como, por exemplo, a Fiorino, o Mobi e o Argo.

Se esta nova picape receber um nome inédito, a marca poderá continuar com a Fiat Strada por algum tempo ainda, dando um foco somente para as versões de entrada de utilização comercial. Vai que resolvam lançar mais uma nova versão da picape, chamada de Strada Highlander, um nome bem apropriado.

Por Filipe Silva

Fiat Strada Freedom 2019

Fiat Strada Freedom 2019


O modelo conta com cabine dupla espaçosa, tração 4×4, mas o que chama a atenção é o visual imponente, começando pela parte frontal que apresenta o nome Storm Concept na grade.

O Salão de Automóveis de São Paulo trouxe as novidades das principais marcas atuantes no país. Entre os modelos apresentados pela Ford estão dois modelos de picapes, a Ranger Storm e a Ranger Black Edition, ambas com novos desenhos, câmbios e itens exclusivos.

A primeira é mais voltada para o campo, enquanto a segunda para o meio urbano, mas as duas trazem a marca registrada da linha Ranger, que é força, robustez e design agressivo. Os lançamentos chegam às concessionárias, provavelmente, no primeiro semestre de 2019, mas já foram apresentadas muitas informações. No post de hoje você conhece os detalhes da Ford Ranger Storm, principais características, conceito e o possível preço para o mercado brasileiro. Boa leitura!

Ford Ranger Storm Edition

Baseada no atual modelo da Ranger (a Limited Edition) e não no reestilizado, a Ranger Storm está pronta para chegar ao mercado. O modelo conta com cabine dupla espaçosa, tração 4×4, mas o que chama a atenção é o visual imponente, começando pela parte frontal que apresenta o nome Storm Concept na grade.

E é esse o conceito Storm que está presente em uma série de detalhes, a exemplo da nova grade dianteira, inspirada na mesma grade dos modelos F-150 Raptor e EcoSport Storm. Além disso, traz faróis com protetor DRL na parte inferior. Os para-choques contam com detalhes metálicos, pretos e os ganchos de coloração vermelha. No capô adesivos pretos também chamam a atenção.

Nas laterais, a picape ganhou grafismos de cor preta para contrastar com a carroceria vermelha. O estribo fixo de cor preta ressalta com a cor do veículo. É a mesma cor empregada nos retorvisores e maçanetas de plástico rígido. O nome Storm Concept também está presente nas laterais, acima dos estribos.

Off-road de respeito

Entre os itens off-road estão o snorkel que capta o ar, alargadores de para-lama, capota marítima, para-choques reforçados e exclusivos para o modelo. Eles apresentam melhores ângulos de entrada e saída, gancho de reboque, rodas exclusivas de 17 polegadas de liga leve pretas e pneus mistos Pirelli MTR Scorpion 285/70 R17.

Equipada com o poderoso motor 3.2 turbodiesel essa picape entrega até 200 cavalos de potência. O diferencial fica por conta do câmbio automático de seis marchas, que permite uma troca de marchas mais suave.

O snorkel foi desenvolvido pra compensar a grade dianteira, obstruída pelo nome, o que aumenta o fluxo de ar para o motor, evitando aquecimento e melhorando seu desempenho. Ele também serve para que o motor continue “respirando” quando a Storm passar por algum obstáculo de água. O conceito desse snorkel ajudou bastante, principalmente para evitar aberturas no capô. Trata-se de um item que proporciona um excelente resfriamento e contribui bastante para o gerenciamento da temperatura do motor.

Outro ponto interessante foram as caixas de rodas que receberam um revestimento em plástico reforçado ao redor dos arcos. A ideia aqui é receber os primeiros danos quando o veículo está sendo conduzido fora da estrada ou em rotas mais estreitas e evitar que a carroceria seja danificada.

O que já se sabe sobre a Ranger Storm 2019 é o preço, que no mercado brasileiro deve girar em torno dos R$ 110 mil. Nos estados Unidos, o modelo custa US$ 25 mil, equipado com motor turbo de 2.3 litros, que rende 270 cavalos de potência e torque de 310 libras-pés e transmissão automática de 10 velocidades.

Embora o segmento de picape de cabine dupla não esteja no topo das pretensões da montadora, a Ranger Storm apresenta uma série de itens off-road, o que por si só é uma adição valiosa ao portfólio global de produtos Ranger. Mercados como o norte-americano estão bem receptivos quanto ao lançamento, resta saber se ocorrerá o mesmo no Brasil.

Por Robson Quirino de Moraes

Ford Ranger Storm 2019

Ford Ranger Storm 2019


Além de beleza, essa máquina traz muita tecnologia e conforto para todos os seus usuários.

O Chevrolet Cruze SS 2019 chega ao mercado para marcar seu nome em grande estilo. Esse carro traz muitos detalhes luxuosos e o principal deles é seu design externo. Além de beleza, essa máquina traz muita tecnologia e conforto para todos os seus usuários. O Chevrolet Cruze SS 2019 é um modelo novo no mercado automobilístico, mas aos poucos ele vem ganhando seu espaço e conquistando a confiança de muitos consumidores. Agora vamos falar sobre as principais características desse carro.

Carro com muita segurança

O Chevrolet Cruze SS 2019 é um caro muito seguro. A marca pensou em diferentes recursos de segurança. Esse é um detalhe que deixa muitos usuários mais confiantes ao comprarem um carro. Nesse quesito a Chevrolet acertou. Veja agora os principais itens de segurança desse carro:

– Controle de tração e estabilidade;

– Airbags ou Airbags duplos e de cortina;

– Sensor de estacionamento traseiro e dianteiro;

– Freios ABS;

– Alarme Antifurto;

– Sistema de fixação de cadeirinha isofix;

– Luz de condução diurna/ Luz de posição em LED.

Itens de série avançados

Outra informação desse carro é que ele possui ótimos itens de série. Dessa forma o Chevrolet Cruze SS 2019 se torna ainda mais completo e irresistível. Muitas pessoas só conseguem finaliza a compra de um novo carro, depois de analisar seus itens de série. Pois esse detalhe faz toda a diferença.

Veja agora alguns dos itens de série do Chevrolet Cruze SS 2019:

– Volante multifuncional com ajuste de altura;

– Chave eletrônica;

– Computador de bordo com cinco modos;

– Câmera de ré;

– Assistência de partida em rampa;

– Ar condicionado automático;

– Porta malas Hatch de 300 litros ou Sedan de 400 litros;

– Espelhos retrovisores externos elétricos;

– E muitos outros.

Carro com ótimo motor

O motor do novo Chevrolet Cruze SS 2019 é muito potente e vai agradar a muitas pessoas. Sua motorização é 1.4 turbo e esse motor está na versão de entrada desse carro. Ele faz o máximo de 153 cv, o que é considerado muito por alguns consumidores de carro.

Chevrolet Cruze SS 2019 tem ótimo consumo médio

O consumo médio do Chevrolet Cruze SS 2019 é considerado bom. Ele é um carro econômico, além de ter muitas outras qualidades. Veja abaixo:

Consumo na cidade 11.2 km/l com gasolina e 7.6 km/l com álcool.

Consumo na estrada 14.0 km/l com gasolina e 9.6 km/l com álcool.

Modelo grande e espaçoso

Outro detalhe sobre esse novo modelo da Chevrolet, é que ele é grande e muito espaçoso. Ele é indicado para famílias de até 5 pessoas, pois essa a quantidade de ocupantes máximo desse carro. Vamos falar agora do seu tamanho que tem as seguintes medidas: Altura 1.484 mm, largura 2.042 mm, comprimento 4.665 mm, distância entre eixos 2.700 mm e seu peso é de 1.321 kg.

Carro com versões para todos os gostos

Esse carro traz 4 versões diferentes, cada uma com detalhes diferenciados para atrair diferentes tipos de consumidores. Veja abaixo o valor de cada uma das versões:

– Chevrolet Cruze LTZ 2 2019: Com valor de R$118.390

– Chevrolet Cruze LTZ 1 2019: Com valor de R$109.790

– Chevrolet Cruze Black Bow Tie 2019: Com valor de R$98.790

– Chevrolet Cruze LT 2019: Com valor de R$96.790

Itens de série que dão conforto

O Chevrolet Cruze SS possui alguns itens de série que são para dar conforto a todos os ocupantes do carro. Veja alguns desses itens:

– Volante revestido com couro e controle de altura

– Console central com porta-objetos

– Para sois com espelho e iluminação

– Abertura do porta-malas com controle remoto

– Descaça braço

– E muitos outros itens.

Esse modelo já está disponível para a compra, basta apenas escolher a sua versão preferida.

Por Cristiane Amaral

Chevrolet Cruze SS 2019

Chevrolet Cruze SS 2019


Além do ótimo custo-benefício o JAC T50 garante aos seus compradores a certeza de ter um ótimo produto em suas mãos, com mecânica robusta e equipamentos inéditos como sua câmera frontal oferecida na versão mais cara.

A JAC disponibiliza o T50 para seus compradores com o título de ser o “SUV mais completo do mercado brasileiro” e não é para menos, seu nível de equipamentos e sofisticação em todos seus detalhes é o seu grande trunfo em um nicho muito competitivo. Além do ótimo custo-benefício o JAC T50 garante aos seus felizes compradores a certeza de ter um ótimo produto em suas mãos, com mecânica robusta e equipamentos inéditos como sua câmera frontal oferecida na versão mais cara.

Diferenciais

  • O T50 já vem com Kit Multimídia com tela de 8 polegadas e câmera de 360 graus conjugada;
  • Todas as versões trazem disponíveis o câmbio automático de 6 marchas com programação eletrônica;
  • Câmera frontal conectada diretamente ao sistema multimídia.

Dimensões Principais

  • Largura de 1760 mm (aproximadamente);
  • Altura de 1640 mm (aproximadamente);
  • Comprimento de 4340 mm (aproximadamente);
  • Excelente Entre-eixos de 2550 mm (aproximadamente);
  • Amplo Porta-malas de 600 litros;
  • Tanque de Combustível de 45 litros.

Vendido em duas versões principais, a PACK 2 e a PACK3 pela JAC Motors, o consumidor terá como opção um maior nível de equipamentos e sofisticação na versão PACK3, sendo a motorização e câmbio idênticas nas duas opções, vamos ao detalhamento das características de cada uma abaixo:

Versões, preços e características

JAC T50 versão PACK 2

Preço sugerido: A partir de R$ 83.990

Cores disponíveis: vermelho, branco, cinza, preto e marrom

Mecânica: Motorização de 1.6 litros 16 válvulas com potência de 138 cavalos a 6000 rpm comandados por uma caixa de câmbio automática do tipo CVT de seis velocidades e sistema Start and Stop conjugado.

Performances principais: Velocidade Máxima de 198 km/h chegando aos 100 km/h em 11,3 segundos.

Suspensão e Rodas

  • Suspensão dianteira MCPherson e do tipo independente;
  • Suspensão traseira com eixo de torção e semi-independente;
  • Rodas de 16 polegadas de liga leve e Pneus 205/55.

Principais Equipamentos no Exterior do Veículo

  • Chave Keyless com destravamento das portas e também do porta-malas;
  • Luzes de LED na direção;
  • Vidros Elétricos e Desembaçador traseiro;
  • Principais Equipamentos no Interior do Veículo;
  • Computador no interior do Veículo;
  • Volante com ajuste em altura e com comandos multifuncionais;
  • Tomada auxiliar de 12 volts com entradas USB na dianteira e traseira;
  • Encosto na cabeça, apoio de braço e bolsos para revistas nos bancos.

Principais Equipamentos de Segurança

  • Alarme, Freios com Sistema Antitravamento, Airbag e adaptação para Cadeira Isofix.

Principais Equipamentos de Conforto

  • Kit multimídia;
  • Ar Condicionado com Sistema Digital;
  • Sistema Bluetooth;
  • Sistema de 04 alto-falantes e mais 2 tweeters;
  • Direção com acionamento elétrico e sensores de estacionamento.

JAC T50 versão PACK 3

Preço sugerido: A partir de R$ 87.990

Cores disponíveis: vermelho, branco, cinza, preto e marrom

Mecânica: Motorização de 1.6 litros 16 válvulas com potência de 138 cavalos a 6000 rpm comandados por uma caixa de câmbio automática do tipo CVT de seis velocidades e sistema Start and Stop conjugado.

Performances principais: Velocidade Máxima de 198 km/h chegando aos 100 km/h em 11,3 segundos.

Suspensão e Rodas

  • Suspensão dianteira MCPherson e do tipo independente;
  • Suspensão traseira com eixo de torção e semi-independente;
  • Rodas de 16 polegadas de liga leve e Pneus 205/55.

Principais Equipamentos no Exterior do Veículo

  • Chave Keyless com destravamento das portas e também do porta-malas;
  • Luzes de LED na direção;
  • Vidros Elétricos e Desembaçador traseiro;
  • Rebatimento dos retrovisores de forma automática;
  • Luzes LED diurnas;
  • Lanternas de neblina traseiras;
  • Teto com Rack embutido e Antena.

Principais Equipamentos no Interior do Veículo

  • Computador no interior do Veículo;
  • Volante com ajuste em altura e com comandos multifuncionais;
  • Revestimento de Couro no Volante;
  • Bancos revestidos em Couro e Cinzeiro;
  • Tomada auxiliar de 12 volts com entradas USB na dianteira e traseira;
  • Encosto na cabeça, apoio de braço e bolsos para revistas nos bancos.

Principais Equipamentos de Segurança

  • Alarme, Freios com Sistema Antitravamento, Airbag e adaptação para Cadeira Isofix;
  • Câmera Frontal;
  • Fechamento Central das Portas.

Principais Equipamentos de Conforto

  • Kit multimídia conjugada com tela de 8 polegadas;
  • Câmera para Assistência de Manobras em Ré;
  • Ar Condicionado com Sistema Digital;
  • Sistema Bluetooth;
  • Sistema de 04 alto falantes e mais 2 tweeters;
  • Direção com acionamento elétrico e sensores de estacionamento;
  • Modelo equipado com piloto automático.

Todas as principais informações, inclusive com possibilidade de agendar um teste-drive do modelo podem ser acessadas na página do T50 no próprio web-site da marca: https://jacmotorsbrasil.com.br/t50.

Por Carlos. B

JAC T50 2019

JAC T50 2019


O modelo está equipado com rodas de liga leve redesenhadas; em seu interior todo o acabamento está sublimado, no painel e nas portas, sendo que os seus bancos agora apresentam um formato atualizado, muito mais ergonômico e mais confortável.

Toda nova estreia de um automóvel inédito ou repaginado, constitui um grande evento. Na atualidade, diante da grande competitividade entre as maiores indústrias automobilísticas do mundo, as criações tendem a se tornar cada vez mais atraentes, eficientes e assombrosas.

Recentemente, foi anunciada a chegada do novo modelo Mitsubishi Outlander, edição de 2019, que estreia com uma suave atualização no design exterior, entre outras novidades. O valor parte de 146.990 reais. Trata-se, em realidade, de um estilo crossover japonês, que aparelhado dos novos faróis duplos, tipo LED, suplementado das chamadas luzes diurnas, também LED. Este modelo sofreu outras significativas alterações, por exemplo, na parte frontal, com uma grade atualizada, munida de duas lâminas estilizadas em recordes diferenciados, tanto na parte de cima quanto na de baixo.

Neste caso, o cromado envolvente permanece, embora o veículo esteja equipado de faróis de neblina, que são de tipo LED. Em seu para-choque, o mesmo está vasado em novas entradas de ar, aperfeiçoadas na sua função e no acabamento, todo em preto brilhante na parte do centro, cuja cereja consiste em um cromado na sua base, de modo a imitar um tipo de protetor com característica distinta. Na parte traseira, o novo Mitsubishi Outlander, edição 2019, o para-choque está reformulado em detalhes mais atraentes.

Outras especificações seguem abaixo:

Está equipado com rodas de liga leve inteiramente redesenhadas; em seu interior todo o acabamento está sublimado, no painel e nas portas, sendo que os seus bancos agora apresentam um formato atualizado, muito mais ergonômico e mais confortável.

O banco da parte traseira está munido dos chamados difusores de ar, já atualizados e que permitem a melhor regulagem dos fluxos de ar interior. Possui a chave eletrônica, que. A partir desta edição pode abrir e fechar os vidros em travamento remoto.

Entre outros atributos, segue:

Está munido dos controles de tração e de estabilidade, suplementados pela função de assistente de partida para rampas. Assim, o modelo Mitsubishi Outlander de 2019, em termos de mecânica, foi mantido na sua gama de versões aparelhadas com as versões GLS 2.0, o HPE 2.0 e o HPE-S V6 3.0, tendo sido acrescentada à linha o modelo HPE-S 2.2 à diesel. Este mesmo crossover conta com tração na parte dianteira, em sua versão GLS e na HPE 2.0, ao passo que as demais chegarão ao consumidor munidas do sistema de tração AWD junto do Sistema Multi Select.

Com relação às duas primeiras citadas, as mesmas estão aparelhadas do motor tipo 2.0, com 160 cavalos e desempenho de 20,1 em KGFM. A versão intitulada HPE-S V6 de 3.0 entrega um desempenho de até 240 cavalos e mais 31 KGFM. Com relação ás versão à diesel, munidas de motor 2.2, apresentam desempenho de 165 cavalos e mais 36,7 KGFM. No que toca ao motor 2.0, o mesmo está munido de um típico câmbio estilo CVT, com Paddle Shifts, sendo que nas demais alternativas, ou versões, se trata de um câmbio automático, em seis marchas, cujas borboletas estão instaladas no próprio volante.

Na versão HPE-S, o modelo Mitsubishi Outlander 2019 está equipado com a função de controle de cruzeiro tipo adaptativo; do alerta de colisão; do detector de pedestres acrescido da função de frenagem automática; do leitor de faixa, entre outras funções que garantem mais segurança.

Outra função indispensável está na presença da multimídia para o dispositivo Google Android Auto e para o Apple Car Play; da câmera de ré; da tampa de porta-malas operante por acionamento elétrico, na versão HPE-S; dos bancos em couro, entre outras funções.

Com relação aos valores no mercado, seguem as informações:

O Outlander HPE-S, com motor 2.2 DI-D AWD AT, na faixa de 209.990;

O Outlander HPE-S, com motor 3.0 AWD AT, na faixa de 186.990;

O Outlander HPE, com motor 2.0 CVT, na faixa de 153.990;

O Outlander GLS, com motor 2.0 CVT, na faixa de 46.990.

Por Paulo Henrique dos Santos

Mitsubishi Outlander 2019

Mitsubishi Outlander 2019


Novo modelo Powerful Family SUV da Volkswagen, chamado Tarek, foi anunciado como o futuro SUV de nível médio global da marca.

A Volkswagen apresentou os novos SUV’s que serão comercializados no mercado chinês, tendo em foco o Toureg, porém a empresa anunciou um carro novo que surpreendeu e aguçou a curiosidade de quem estava presenciando a apresentação.

O novo modelo “Powerful Family SUV”, também chamado de Tarek foi anunciado como o futuro SUV de nível médio global. Ele será produzido na Argentina a partir do ano de 2020, por mais que pareça uma data distante, o tempo passa rápido, e um ano e meio não é tanto tempo assim.

De acordo com as especulações ele possui certas semelhanças com o sketch, que também é uma novidade da Volkswagen que foi anunciada há pouco tempo atrás. Por mais que muitos afirmam ser dois carros parecidos, a transmissão ao vivo feita pela empresa revelou que essa semelhança entre os dois automóveis é bem pouca.

O carro será lançado no Brasil e continuará com o nome, por enquanto, de Tarek.

A empresa Volkswagen está realizando uma produção “camuflada”

A marca Volkswagen está tentando manter a produção dessa nova linha em sigilo, e não fez nenhuma divulgação pública, porém algumas pessoas acabaram descobrindo sobre a nova produção da empresa.

Isso aconteceu pelo fato de que os donos da empresa da América Latina em determinadas ocasiões acabaram comentando sobre um modelo que seria criado futuramente e ganharia o nome de Tharu, nome esse que foi modificado para Tarek, o novo SUV da Volkswagen.

Os donos ainda tentaram manter em sigilo a produção do novo modelo, porém como todos sabemos mentira tem perna curta e não demorou nada para que os fãs de carros e internautas juntassem algumas informações e identificassem as “falhas” cometidas pelos donos. Em uma recente divulgação dos novos modelos que serão lançados a Volkswagen produziu um slide com 20 fotos, e justamente no modelo Tarek é possível visualizar o nome “Tharu”.

Mas para camuflar a produção os donos da empresa preferiram dizer que esse nome era dado para um novo modelo de carro que estava sendo produzido na mesma, mas como já dito não demorou muito tempo para que os internautas conseguissem identificar algumas "falhas" em seus discursos.

Nessa mesma apresentação, no momento da finalização foram divulgadas algumas legendas contendo as informações específicas de consumos de todos os carros anunciados, além de listar os motivos especificando o motivo pelo qual não eram viáveis a comercializações de alguns deles na Alemanha. E nessa lista estavam os modelos Thayron e Tharu, e como não foram anunciados e nem divulgadas informações sobre eles, a hipótese que seja o SUV Tarek foi praticamente confirmada.

Quais as possíveis características e especificações do novo modelo da Volkswagen

O levantamento das possíveis características e especificações do modelo Tarek foi baseado na sua divulgação. E através dela, foi possível perceber que a empresa havia apresentado algo semelhante há um tempo atrás.

O automóvel traz os mesmos traços de design da categoria SUV, e a principal preocupação da marca é trazer para o mercado um veículo global.

Nas últimas fotos divulgadas pela empresa foi possível notar a diferença de cor entre o Powerful Family SUV e o Tarek, é que o primeiro nas primeiras imagens que foram divulgadas (não reais), o carro possuía um tom de amarelo esverdeado, e na atual apresentação ele foi apresentado na cor marrom.

A parte frontal do Tarek, pode-se dizer, que foi baseada no Atalas (também conhecido como Teramont), a semelhança é tamanha que os executivos apontaram o possível lançamento como um “mini-Treamont”.

Com tudo isso podemos concluir que mesmo que o modelo agrade os brasileiros pela categoria, todo esse suspense que a empresa está fazendo acaba desmotivando os admiradores da marca.

A única informação que podemos afirmar é que o nome que será colocado no novo SUV da Volkswagen só será divulgado em 2020. O tempo de espera de um ano e meio ocorre pelo fato de que o ultimo país a produzi-lo será a Argentina, antes disso o carro já será produzido no México e na Rússia.

Por Isabela Pierini dos Santos

Volkswagen Tarek

Volkswagen Tarek


Volvo confirmou a nova perua V60 para o Brasil e mais três novidades.

Com o fim do regime Inovar-Auto e, consequente, encerramento da cobrança do chamado super-IPI, os importadores começam a retomar seus lançamentos e o mercado, até então pouco movimentado desde o ano passado, passa a ter, de forma gradual, mais novidades.

A Volvo é um exemplo claro desta nova política, tanto que já marcou para agosto ou, no máximo, setembro deste ano a volta da perua V60 e anunciou mais três lançamentos de uma vez.

Volvo V60

O modelo que começará a ser vendido no próximo semestre já será da nova geração, a Volvo ainda faz mistério sobre as versões, mas para termos uma ideia na Europa ela é vendida em um total de quatro versões de motorização classificadas em dois tipos, duas com motorização a gasolina e duas com motorização híbrida.

As com motorização a gasolina têm potência de 250 a 310 cavalos (as T6 e T8 com Twin Engine, respectivamente), todas utilizando um potente motor de 2.0 litros com turbo conjugado.

Já a motorização híbrida tem potência combinada maior, de 340 cavalos (versão T6 com recurso Twin Engine) até 390 cavalos (versão T8 também com recurso Twin Engine).

Por conta destas versões atualmente comercializadas, podemos ter alguma noção das escolhas para o território brasileiro.

Mais lançamentos

Fora este lançamento, que de certa forma retoma o mercado de peruas no país (veja o tópico abaixo), a Volvo ainda concentrará forças em mais três veículos de sua gama.

O primeiro será o SUV XC60 em sua versão T8, a motorização comercializada será híbrida e plug-in (plug-in significa que o veículo pode ser recarregado através de uma tomada), o modelo virá custando acima da faixa entre R$ 239.950,00 até R$ 269.950,00, por se tratar da atual faixa intermediaria de SUVs da marca no Brasil.

Em segundo, temos o sedan de grande porte S90 também com passaporte carimbado, a Volvo parece gostar de apresentar alternativas para seus consumidores poderem ter poder de escolha entre veículos e SUVs.

Também por este fato, por último e em terceiro lugar, podemos esperar o S60, também um sedan, mas de porte menor e faixa intermediária de mercado para o ano de 2019, seu segmento é bem disputado pelos nossos já conhecidos Mercedes-Benz Classe C e BMW Série 3, este último montado inclusive localmente.

O mercado de peruas é minúsculo no país

Sim é verdade, temos poucas opções, mas a Volvo pode mudar isto rapidamente, além de sua tradição europeia no segmento, produtos bons não faltam para suprir este nicho deficitário no mercado nacional, o principal movimento já foi feito com o anúncio da vinda da perua V60.

Sua concorrência é pequena, mas ferrenha no mercado nacional, a Volvo V60 enfrentará dois representantes alemães de peso, a perua da Mercedes, o C300 versão Estate custando cerca de R$ 278.900,00 e a representante da Audi, o A4 versão Avant custando um pouco menos, cerca de R$ 195.990,00, antes que nos pergunte sobre a BMW, ela não possui mais representantes desta classe e também não demonstrou interesse até o momento em importar o BMW Série 3 Touring, por exemplo.

Outras novidades podem chegar

Para os mais curiosos (e ansiosos), a perua de grande porte Volvo V90, deu as caras discretamente no Balneário Camboriú, nos estado de Santa Catarina, no começo de abril deste ano, tudo por conta de um evento patrocinado pela Volvo. A montadora sueca não só confirmou a informação da aparição como ainda divulgou que estuda sua importação através de um pequeno lote a partir do ano que vem, já no primeiro semestre, caso haja interesse de alguns compradores.

Vamos aguardar e torcer!

Por C. B.

Volvo V60

Volvo XC60


Modelo será lançado em meados do primeiro trimestre do próximo ano no Brasil.

A Volkswagen do Brasil confirmou há pouco tempo que seu novo Sedan da linha Sedan Médio que tem um nome até que curioso chamado Projeto 271 ou se você preferir Volkswagen Virtus 2018 será lançado em meados do primeiro trimestre do próximo ano.

Quer saber como será este novo veículo da Volkswagen que está despertando a curiosidade de muitos fãs da VW? Continue acompanhando este artigo que preparamos para você e descubra quais são as novidades que a Volkswagen irá lançar em 2018 aqui no Brasil.

Conheça o Virtus 2018

Agora vamos trazer algumas informações interessantes sobre este novo Sedan que está sendo muito falado nas redes sociais. Buscamos dados como: preço, motorização, itens de série e alguns detalhes técnicos deste carro.

Muitos rumores têm sido feito nas redes sociais e para que você fique mais antenado com as novidades que envolvem este novo lançamento da Volkswagen, resolvemos reunir todas as informações que já foram levantadas até o momento.

Competição com Honda City

Este novo modelo da VW está chegando ao mercado de automóveis aqui no Brasil para competir diretamente com o Honda City, o Virtus 2018 é a versão sedan do conhecido Polo.

Este lançamento estará entre os quatro supermodelos que a marca está colocando no mercado e investiu pesado para isso, nada mais, nada menos que R$ 7 bilhões.

David Powels, CEO da VW Brasil, confirmou algumas informações de que este sedan terá dimensões muito parecidas com o Jetta. Está confirmação demonstra que o Virtus estará brigando na categoria sedan médios para 2018.

Fábrica de São Bernardo e São Caetano preparadas

As fábricas da VW do Brasil localizadas nas cidades de São Bernardo e São Caetano no estado de São Paulo já estão preparadas para dar inicio a fabricação do modelo derivado da plataforma MBQ A0.

Com base nessas informações, as indicações são que o novo Virtus 2018 será construído sob a plataforma do novo Polo 2018.

Detalhes do Virtus 2018

Mais detalhes do novo sedan da VW é o que vamos falar agora. Será fabricado sobre uma versão menor com comprimento de 4,20 metros e entre os eixos 2,56 metros. Este espaço vai proporcionar uma melhor acomodação das bagagens. Isso tudo será possível devido ao porta-malas de 500 litros de capacidade.

Além disso, o desempenho deste carro é dos motores da linha EA211. Muito semelhante ao Polo e com faróis de neblina que lembram o Golf 2016 que foi reestilizado. Os para-choques possuem linhas recortadas trazendo um design mais inovador e que chama bastante a atenção.

Os modelos que serão lançados começam com a linha 1.0 MPI de 82 cv. O desempenho será recompensado pelo pouco peso do motor de base MQB. O espaço interno segue a linha europeia com linhas retas e revestimentos com design agradável.

Preços e Motorização

Para você que está interessado neste novo modelo da Volkswagen deve estar preparado para investir um pouco mais. O desembolso inicial para quem quer ter um Virtus 2018 na garagem começa com valores entre R$ 60 e R$ 80 mil.

Como já citamos a motorização começam com 1.0 de 82 CV provavelmente TSI e o 1.6 16 V MSI. No entanto estas informações não foram confirmadas. Em relação ao câmbio, serão versões manual e automática.

As versões manuais contam com 6 velocidades e as automáticas 6 posições.

O objetivo com o lançamento do Virtus é mudar um pouco a imagem da Volkswagen que é conhecida por trazer veículos com opções interessantes apenas para carros de linha de entrada.

Outra novidade é a direção elétrica de série e os freios a disco, no entanto, contam com um detalhe, os discos serão nas quatro rodas.

Por Marcio Ferraz

Volkswagen Virtus


A Renault se prepara agora para lançar no mercado a versão 2019 do Duster que pode ser considerado um concorrente de peso no acirrado mercado brasileiros dos veículos do tipo SUV.

Depois de emplacar definitivamente um dos seus modelos mais conhecido e também um dos mais vendáveis, o Duster, a Renault se prepara agora para lançar no mercado a sua versão 2019 da marca que pode ser considerado um concorrente de peso no acirrado mercado brasileiros dos veículos do tipo SUV.

Segundo os especialista e jornalistas que escrevem para muitos sites especializados em carros no país, a montadora francesa já sinalizou com muitas novidades que prometem surpreender e encantar o público brasileiro e fiel consumidor da marca.

Feito sob medida par o mercado de países emergentes como o Brasil, o Duster emplacou definitivamente pela sua relação custo/benefício pender sempre a favor do consumidor brasileiro.

Neste sentido, o modelo conseguiu alar um preço relativamente acessível ao seu baixo custo de manutenção e um desempenho que não deixa nada a dever aos seus concorrentes mais tradicionais do mercado brasileiro.

Se você pensa em entrar definitivamente para o grupo de consumidores que optaram para ter um SUV na sua garagem, o veículo da Renault passou a figurar como uma das opções mais escolhidas por uma grande maioria.

Lançado no país antes de 2015, o Duster vem passando constantemente por contínuos melhoramentos ao longo deste tempo e não é a toa que ele vem sendo cada vez mais preferido dos brasileiros.

Para o ano de 2019, a Renault parte na frente e já dita as principais tendências tecnológicas que deverão ser incorporadas para o seu modelo mais popular na classe dos SUVs.

Vale salientar que esse sucesso de vendas se deve principalmente ao fato de que mais que 35% dos SUVs que rodam no Brasil são da marca.

De acordo com algumas informações que são divulgadas pela Renault, as mudanças no novo Duster deverão começar tanto no seu exterior quanto no seu estilo interno.

Externamente, a Renault promete a adoção de novas linhas de design que poderão surpreender o consumidor. Na parte interna, a fabricante deverá adotar um conceito que valorize o espaço do veículo com mais conforto para seus ocupantes.

No seu aspecto visual, a montadora vai incorporar o uso de faróis de LED, talvez em formato de X e que segundo os críticos poderá se assemelhar a seu concorrente mais direto, o Jeep Renegade.

Internamente, a expectativa é o acabamento em estilo bem mais requintado o que pode trazer uma certa sofisticação e luxo internos, com a utilização também de painéis de controle digitais, assim como o seu ar condicionado que segue o mesmo sistema e se mostra como uma inovação para o modelo.

Com relação ao motor e câmbio, somente deverá mudar o novo câmbio do tipo CVT. O sistema mecânico de 2.0 litros deverá permanecer.

Caso o consumidor queira saber mais detalhes, poderá acessar o site do Inmetro e conferir todos os resultados. Para isto, basta clicar aqui www.inmetro.gov.br.

Para quem se liga no preço, o valor do modelo 2017 vendido no Brasil é um pouco acima dos R$ 65.000,00. A expectativa é que os novos modelos 2019 cheguem ao país possam manter esta média.

Se este for o caso, o modelo mais simples poderá custar algo em torno dos R$ 68.000,00, enquanto que a sua versão mais completa poderá chegar a mais de R$ 87.000,00.

Portanto, se você está pensando em trocar o seu Duster atual ou se está se preparando para adquirir o seu primeiro modelo desta categoria e quer ter na sua garagem o que há de mais moderno para este tipo de veículo, seria bom esperar um pouco mais e aproveitar para economizar um pouco mais para ter a certeza de ter investir num veículo que vale a pena.

Por Liana Gifoni

Duster 2019


A nova geração chegou mais cara, a Volvo justifica os preços em vista do pacote tecnológico apresentado e seu novo estilo.

A Volvo apresentou a nova geração de seu SUV de médio porte no último Salão de Genebra em Março deste ano e já avisou aos futuros interessados compradores brasileiros que as pré-reservas estavam disponíveis desde aquele instante.

O modelo já iniciou suas vendas em setembro passado em todo território nacional com o modelo 2018 e a Volvo dá atenção especial a ele, boa parte porque é um dos modelos mais vendidos no país e adota muitas tecnologias de ponta de seu modelo maior (Volvo XC90), denotando um ótimo custo-benefício o nicho de mercado que disputa.

Em um primeiro instante todas as versões terão o mesmo motor e câmbio, a Volvo denomina ele de T5 Drive, um motor de quatro cilindros, 2 litros de capacidade cúbica, com injeção direta e turbo compressor gerando 257cv de potência com um torque máximo de 35,5 kgfm a 4.800 giros, fora o câmbio de oito marchas automático.

Estilo igual o irmão maior

O longo capô e vincos na carroceria trazem a similaridade em estilo com o irmão maior (Volvo XC90), mas o XC60 tem suas peculiaridades para conquistar seus exigentes compradores como um interior fartamente decorado em metais e madeira, uma condução em cinco diferentes níveis (Individual, Off-Road, Confort, Eco e Dynamic), tudo isto graças a sua tração integral permanente, além de uma central multimídia totalmente compatível com os sistemas Android Auto e CarPlay, fora seus sistemas semiautônomos de condução que promete facilitar e dar maior segurança na condução do veículo.

City Safety é o pacote de segurança da Volvo

Os modelos que estão desembarcando em território nacional contam com um interessante pacote de segurança que permite dentre outras características mexer no volante de direção de forma autônoma evitando colisões, auxiliado por sistemas de monitoramento de pedestres, alertas de frenagem, colisão frontal, colisão traseira, mudanças de faixas, pontos-cegos com sensor de tráfego cruzado.

Toda esta tecnologia é complementada por seis airbags, divididos entre laterais, dianteiros e do tipo cortina.

Versões Preços e Características Principais

A nova geração chegou mais cara, a Volvo justifica os preços em vista do pacote tecnológico apresentado e seu novo estilo, de qualquer maneira, o futuro comprador precisa se preparar, uma vez que a versão mais barata do novo modelo é igual em preço a versão mais cara do modelo antecessor. Exemplificamos abaixo cada uma com suas principais características.

Volvo X60 Momentum

Preço sugerido a partir de R$ 235.950,00

Trata-se da versão de entrada, tem como principais diferenciais o teto panorâmico elétrico, rodas com aro de 19 polegadas, além de detalhes externos como saídas do escapamento arredondadas.

Volvo X60 Inscription

Preço sugerido a partir de R$ 256.950,00

Modelo Intermediário, tem como principais diferenciais o ACC, trata-se de um assistente de direção limitado até 130km/h adaptativo para velocidade de cruzeiro, na parte externa as rodas são de 20 polegadas e o logo, grade e frisos laterais são cromados, internamente sua central multimídia tem tela de 12,3 polegadas e chave revestida em couro com controle remoto.

Volvo X60 R-Design

Preço sugerido a partir de R$ 266.950,00

Versão esportiva em seu visual, tem como principais diferenciais o volante permitindo a mudança de marchas (borboletas Paddle Shift embutidas), a carroceria conta com spoiler e para-choques maiores, as rodas são de 21 polegadas conjugadas a uma suspensão mais baixa em comparação as outras versões, fora adereços aerodinâmicos externos como saias laterais e soleiras das portas e internos com pedaleiras esportivas em metal e bancos envolventes com estilo esportivo.

Este versão disponibiliza três cores novas: azul jeans, vermelho fusão e marrom acer.

Configurador da Volvo

Ficou interessado, a Volvo disponibiliza um configurador próprio com a possibilidade de fazer uma pré-reserva, além de escolher detalhes de acabamento externo, interno e cores e rodas, tudo através do link: www.volvocars.com/br/configure/suv/xc60/momentum.

Por Carlos B.

Volvo XC60

Volvo XC60

Fotos: Divulgação


O novo modelo está aparelhado com um motor turbo de 208 CV.

Quando um novo lançamento de veículo é agendado para estreia em território nacional, os consumidores criam melhor expectativa sobre a qualidade e a eficiência do novo modelo. É o que acontece em relação ao novo Honda Civic Si, que está para chegar ao Brasil em 2018. A nova versão do veículo é esportiva, e o modelo está programado para venda em uma versão intitulada cupê, importada diretamente do Canadá. O novo modelo está aparelhado com um motor turbo de 208 CV.

O novo Honda Civic Si, em seu modelo versão esportiva, será lançado no Brasil já no primeiro semestre do ano de 2018, conforme anúncio publicado pela companhia na última segunda-feira, dia 23, em Tóquio, no Japão. Entretanto, este novo carro chegará ao consumidor por meio de importação direta do Canadá, munido de carroceria cupê e duas portas.

Esta é a estreia, em um Civic Si, do motor tipo turbo. Embora possua o mesmo propulsor de 1.5 por litro, a equipagem de configuração do novo Civic está custando mais caro, tal como está sendo comercializada hoje, no país, a chamada Touring. Entretanto, por baixo do capô desse novo Si, o motor possui desempenho de 208 cavalos força, utilizando gasolina comum, e não apenas 173 CV. A potência de torque máxima está na escala de 26,5 KGFM a 2.300 RPM.

Em termos de marchas, em substituição do câmbio CVT munido de oito marchas que aparelham o Civic mais suave, agora há um tipo de transmissão manual, mais prática, de seis marchas. Entre outros atributos, o Cupê possui uma suspensão equipada de acerto esportivo, detentora de amortecedores adaptativos próprios para esse tipo de veículo, além de um diferencial que proporciona um deslizamento limitado; as rodas possuem aro número 18, além de pneus com 235 mm, sendo bastante largos, com um perfil mais baixo, entretanto, existe a opção por pneus com alta capacidade de desempenho. O novo modelo está munido do controle de segurança em estabilidade e tração.

Em relação à geração anterior desse modelo da Honda, o novo veículo possui desempenho de dois CV, sendo mais potente, já que o motor da versão anterior consumia 2.4 litros aspirados em 206 CV. Este novo Civic Si está mais leve e, de acordo com informações da Honda, o mesmo possui uma carroceria bem mais firme, com a inclusão de componentes próprios de chassi e de direção aperfeiçoados pela empresa.

Em se tratando da aparência, o novo design exterior desse Si se destaca das versões mais convencionais, apresentado um friso frontal, na cor preta, munida de largas tomadas de ar; possui um escapamento central, com design poligonal e acabamento superficial cromado; na parte traseira, o Civic Si está aparelhado com defletores de ar e de um aerofólio, além e uma luz de freio com LED. No caso dos bancos dianteiros, estes foram projetados no estilo esportivo, adornados com rigorosas costuras vermelhas que se destacam também nas portas, na direção e em torno da alavanca do câmbio, o qual foi produzido todo em alumínio, tal como foi feito nos pedais. No painel de ferramentas, estilo TFT, foi incluído uma iluminação vermelha.

Por enquanto, este novo Civic Si está sendo comercializado somente em dois países do ocidente: Estados Unidos e Canadá. Esse veículo estava sendo aguardado como uma das melhores atrações no tradicional estande promovido pela Honda, no Salão de Tóquio, quando estreou na última quarta-feira dia 25, para toda a imprensa.

Outra atração oferecida pela companhia está no destaque do hatch Type-R, que é uma versão ainda mais potente do novo Civic, munida com 320 CV, a qual utiliza um motor aspirado de 2.0 litros, desprovido de turbo-alimentação, mantendo a mesma transmissão manual com as seis marchas do Si, além de um sistema preventivo de perdas durante as mudanças de marcha. Mas, este último veículo referido, que já está sendo comercializado no Reino Unido, ainda não tem previsão de lançamento no Brasil.

Por Paulo Henrique dos Santos

Honda Civic Si

Honda Civic Si


Confira aqui as principais novidades e os preços do Novo Honda Fit 2018.

Os modelos de carros estão a cada ano inovando ousadamente, atraindo cada vez mais consumidores, apesar dos preços altos. O novo Honda Fit brasileiro é uma estilização inédita do modelo europeu no país tropical. Está próximo o dia da chegada, nas concessionárias, da linha 2018, com melhorias no visual e na equipagem, com muito mais conforto e segurança compensados, entretanto, por um pequeno, mas significativo, aumento do preço do monovolume que vai agora para 80 mil reais.

São cinco versões: o Personal – novo CVT: R$ 68.700; o DX – manual R$ 57.800; o LX CVT: R$ 70.100; o EXL CVT: R$ 80.900 e o EX CVT: R$ 75.600. Mesmo a versão mais barata possui tecnologias que garantem conforto e segurança.

As alterações na estética dos modelos da 3ª geração, por exemplo, o Civic lançado em 2014, são mais aparentes na parte externa e no para-choque traseiro, que ganhou mais 8 cm em sua estrutura. O todo está mais coerente segundo as normas do design, como se nota também na grade frontal, redesenhada para se ajustar a esse fim. O novo Honda Fit está com DLR – Luz de Rodagem Diurna em estilo Led. Porém, as versões mais avançadas e caras são as únicas que possuem esse recurso de faróis integrados num todo. As outras duas versões DX e LX possuem faróis comuns, que podem ser integrados com acessórios DLR vendidos separadamente para acoplagem na parte inferior do para-choque, portanto, são peças opcionais. Na Versão EX essas peças são próprias da série. Na parte traseira o design do porta-malas é adornado pelas lanternas de LED que formam um traço marcante e bonito. Além da estética elas possuem um sistema de sinalização emergencial para freadas bruscas.

O novo Honda Fit 2018 já está preparado conforme a legislação ou antecipando-se a ela, com um rigoroso sistema de controle de tração e estabilidade da série, além da inclusão de uma evolução na direção elétrica, que é um recurso importante para controle de situações de baixa aderência ou em curvas fechadas e perigosas. Este mesmo monovolume possui o auxiliar de saída em rampa, que se tornou um equipamento básico do veículo, dado a sua necessidade para a segurança, que funciona mantendo o carro em ladeiras e impedindo que ele faça aquele recuo potencialmente perigoso ao sair.

A nova versão EX já está munida com quatro airbags, ou seja, os dois frontais e fundamentais, acrescidos de mais dois airbags nas laterais, enquanto a versão EXL inclui bolsas infláveis de cortina, totalizando seis airbags indispensáveis. Portanto, são sistemas de segurança que a cada ano tem ajudado a salvar mais vidas. São meios de segurança projetados em alta tecnologia e testes. Nesta mesma linha de tecnologia está a função de troca de marchas simuladas por meio de borboletas na parte de atrás do volante. Esta é uma opção que aparece só nas versões EX e EXL, mais caras e voltadas para consumidores mais abastados.

O motor é 1.5 flex, que pode gerar até 115 cavalos de força, com um câmbio manual que está disponível apenas no modelo mais básico, o DX. Nas demais versões foi adotada uma transmissão chamada de continuamente variável – CVT – que possui conversor de torque. Além desses acréscimos o novo Honda Fit 2018 possui o Ar Digital e uma nova central de multimídia de 7 polegadas, contendo um GPS e conectividade com a Apple CarPlay e Android Auto, mas estes atributos tecnológicos estão disponíveis apenas na versão mais cara, que custa R$ 80 mil. O sistema adotado e desenvolvido nas empresas brasileiras da Honda possuem o toque de tela e os botões no lado que facilitam o uso. Nas duas versões, EX e EXL, existe o recurso de rebatimento eletrônico nos retrovisores externos e o ar-condicionado digital inaugurado neste modelo, portanto, inédito. Assim, o proprietário poderá regular a temperatura e a intensidade no interior do veículo, por meio do painel sensível ao toque, tecnologia que há pouco tempo estava restrita aos veículos de luxo.

Além de tudo, há a versão personal do Fit 2018, que está isento de impostos para pessoas com algum tipo de restrição de mobilidade, deficiência. Este grande benefício faz diminuir o custo do veículo de R$ 68 mil para mais ou menos R$ 54 mil. Este Fit Personal tem controle de cruzeiro, câmbio CVT, além de recurso de som, câmera de ré e as rodas de 15 polegadas.

Vale a pena conferir e encorajar-se a comprar dada a qualidade das versões.

Paulo Henrique dos Santos


Veja aqui o preço e as novidades do Jeep Compass Sport 4×4 2017.

Introduzido em 2007, o Jeep Compass foi uma afronta para os tradicionalistas do Jeep, principalmente porque compartilhou os bastidores da frente-roda com o Dodge Caliber. O novo Compass Sport 4×4 de 2017, lançado no Brasil por R$ 117.990, vem trazendo beleza e inovação para a marca. O Compass Sport 4×4 é uma junção de tradição e inovação da última criação da Jeep, o qual é permanecido as sagradas características que fizeram o legendário design da marca Jeep.

Com um perfil estilizado e aerodinâmico, o carro foi projetado em cada detalhe, desde a moldura cromada que rodeia as janelas para a grelha de sete fendas até a assinatura hipnótica do LED de seus faróis.Com essa nova máquina, destaque-se da multidão com o perfil agressivo e sofisticado do novo Compass Jeep. Por dentro das novas tendências, desfrute de um veículo com muita personalidade e presença, reforçada pelo seu design aerodinâmico. O telhado preto e a guarnição do cromo que circula as janelas e a janela traseira tornam o novo SUV imediatamente reconhecível . O novo modelo permite ao motorista dirigir o carro como muito mais facilidade do que as versões anteriores.

As novas formas esculpidas, elementos distintivos do design Jeep, materiais de alta qualidade e tecnologia de ponta, tornam o interior do novo Jeep Compass Sport 4×4 o ambiente perfeito para aproveitar sua viagem. Prepare-se para começar a dirigir: a posição de condução cuidadosamente projetada possui um painel de cores cheio de 17,8 cm (7 "). Não retire as mãos do volante e fique atento à estrada enquanto controla os sistemas de áudio e voz, além da velocidade, com os controles integrados.

Experimente uma maneira mais inteligente, simples e segura de usar seu smartphone Android ou Apple dentro do Jeep Compass Sport 4×4, que permite fazer chamadas telefônicas, acessar música, enviar e receber mensagens e muito mais. Descubra uma nova maneira de permanecer conectado ao seu smartphone com os novos recursos disponíveis no NAV.net da Uconnect de 21,3 cm (8,4 "). O Apple CarPlay permite que os usuários do iPhone acessem o Apple Maps, mensagens, telefone e Apple Music através do Siri. O Android Auto permite acesso fácil e seguro ao controle de voz mãos-livres, ao Google Maps e ao Google Play Music, através dos controles da tela de toque ou do volante da Uconnect .

A combinação de capacidade 4×4 com motores e transmissões eficientes, torna o novo Jeep Compass o compacto mais compacto em seu segmento. Escolha entre 2 motores a gasolina e 3 motores a diesel. A lendária capacidade 4×4 da Jeep oferece um novo sistema de acionamento permanente 4WD, que permite aos clientes fazer o que nenhum outro SUV compacto pode oferecer. O conforto autêntico é baseado em desfrutar de uma experiência autêntica com total segurança e proteção. O novo Jeep Compass Sport 4×4 protege motoristas e passageiros com mais de 70 recursos de segurança disponíveis. Os sete airbags ativos e passivos padrão e múltiplo oferecem proteção incrível e condução sem preocupações.

O veículo também possue o comando Select terrain e vem com os modos Snow (neve), Sand (areia) , Mud (lama) e Auto (automático). Além do mais, a tração Jeep Active Drive proporciona ao motorista maior estabilidade e segurança no asfalto. O Compass Sport 4×4 também tem a opção stop/start. Se você estiver em trânsito intenso, ele reduz o consumo e emissãode poluentes. Ele também possui ar condicionado digital, câmera de ré, controle de capotamento, freio a disco nas quatro rodas, freio de estacionamento elétrico, Hill Start Assist, controle de velocidade de cruzeiro e volante ajustável em altura e profundidade (em couro).

Samuel Perpétuo


Conheça aqui um pouco mais sobre o Volvo XC40.

Quem está em busca de um SUV diferenciado, que une conforto e praticidade em um único modelo, vai adorar a notícia que a montadora Volvo está preparando para os brasileiros. Isso porque a marca confirmou na última quinta-feira, dia 17 de agosto, que estará lançando um carro compacto da modalidade no Brasil.

E se você ficou curioso, já pode começar a contagem regressiva. A notícia veio durante o lançamento de uma nova geração do seu irmão maior, o XC60, na cidade de Dourado, em São Paulo. Conforme a empresa, o XC40, como será chamado a novidade em SUV “pequeno”, terá a sua apresentação oficial durante o globalmente conhecido Salão do Automóvel de Frankfurt, que acontece no mês de setembro na Alemanha.

A previsão para o Brasil, todavia, é de que ele seja trazido entre os meses de março e de abril de 2018.

XC40 e XC60: incremento em vendas da Volvo no Brasil

Com o andar da dupla de modelos da Volvo, o XC40 e o XC60, a montadora Volvo busca incrementar as vendas no país para o próximo ano, de forma a romper a sua barreira de cinco mil unidades comercializadas anualmente. Sendo assim, uma vez que o faturamento da montadora dobrou nos últimos anos, mesmo em meio à crise econômica e complexa no Brasil, a meta é de que seja feito o emplacamento de aproximadamente seis mil carros no ano de 2018.

É o que alerta o presidente da marca por aqui, Luiz Resende. Para esse, as novas faixas atraentes de preço e todos os equipamentos que compõe os veículos permitirão que tais objetivos sejam facilmente alcançados.

As configurações do XC40

Não há maiores detalhes previamente compartilhados sobre a motorização do modelo SUV XC40. O que se sabe, todavia, é que o utilitário esportivo e compacto terá opções com alta eficiência. Nisso, inclui-se o inédito propulsor de três cilindros. Portanto, vale ficar ligado no que será divulgado futuramente.

Os principais concorrentes

O modelo SUV XC40 enfrenta concorrentes fortes em sua categoria, de marcas também muito promissoras. Sendo assim, o utilitário bate de frente na concorrência com o Audi Q3, o Mercedes-Benz GLA, o BMW X1 e X2 e, por último, em versões de topo, com o famoso Range Rover Evoque.

Os preços

Falando nos valores nos quais serão comercializados os SUVs da Volvo, sabe-se que o preço inicial desse está posicionado entre o valor de R$ 150 mil até R$ 200 mil, dependendo da configuração do mesmo.

Isso também reflete uma estratégia da montadora de preencher uma lacuna que foi deixada pelo novo XC60, que entra em um outro patamar, com valores que partem de R$ 235.950 já na fase de pré-venda. É importante salientar que, para esse modelo, já está programado um novo reajuste para setembro, logo que o carro seja entregue efetivamente para os seus compradores.

Sendo assim, os preços divulgados para o modelo XC60, além da configuração e versão Momentum, já apresentada anteriormente, são: XC60 Inscription no valor de R$ 256.950 (em setembro, reajuste para R$ 259.950) e XC60 R Design no valor de R$ 266.950 (em setembro, reajuste para R$ 269.950).

Para pessoas com deficiência (PCD), haverá negociações especiais nos valores apresentados. Isso se deve devido à isenção de impostos para indivíduos que comprovem a sua condição.

Portanto, o portador de necessidades especiais não condutor e que tem deficiência visual, física ou autismo, não precisará pagar o IPI, ficando o carro livre do rodízio municipal. Já o deficiente físico que é condutor, possui isenção de IPI, ICMS, IOF, IPVA e também do rodízio municipal.

Sendo assim, os valores para quem utilizar o recurso no modelo XC60 ficam da seguinte forma: R$ 213.812 para o modelo Momentum; R$ 232.841 para o modelo Inscription; e, por fim, R$ 241.903 para o modelo R Design.

Kellen Kunz


A Ford irá lançar em 2018 seus novos modelos Focus e EcoSport com diversas novidades.

Está previsto para o próximo ano o lançamento do Novo Ford Focus de quarta geração com várias mudanças na estrutura em relação ao modelo atual, principalmente no tamanho. A lateral, por exemplo, conta com formas mais volumosas e imponentes, e as portas traseiras e o porta-malas também estão maiores. Outro detalhe que pode ser visto nos carros de teste é a presença dos feixes de LED para uso diurno nas bordas dos faróis. No interior, o espaço interno do carro também está maior, gerando mais conforto para os passageiros e o design também foi modificado.

O novo Ford Focus também conta com o sistema de multimídia SYNC 3, que tem reconhecimento de voz e vários recursos como, por exemplo, alerta de mudança de faixa voluntária e farol de full-led. Existem rumores que o carro será, em média, 50 Kg mais leve devido às mudanças na sua estrutura. A expectativa é que o carro seja lançado no mercado no início de 2018, e depois venha para o Brasil.

A nova linha da Ford deve ter o motor EcoBoost (1.5 turbo), sendo que o atual é o modelo 2.0, e também deve contar com câmbio automático convencional. Há rumores, também, que as versões de entrada do carro terão o 1.5 Dragon.

Um outro carro apresentado pela marca foi o novo Ford EcoSport 2018 Titanium que mostrou a linha SUV, que conta com motor que é 2.0 mais potente, novo câmbio automático e um novo design no interior. O carro ainda mede 4,26 metros no comprimento, tem porta–mala de 356 litros e pesa 1.359 kg. A traseira não ganhou modificações, e permanece com o estepe pendurado. As rodas contam com 17 polegadas.

Outra novidade para o carro foi a presença da central de multimídia que fica posicionada no centro do painel e tem tela de 08 polegadas e também capacidade de espelhamento por meio da tela de smartphone e a central também conta com sistema de navegação por satélite e GPS integrado.

O carro ainda acompanha 07 airbags, monitor de pressão nos pneus, teto solar elétrico, bancos e volantes revestidos em couro, além de ar condicionado digital de uma zona, porta-luva climatizado, entre outros. O preço ainda não está definido, mas deve ficar entre R$ 95 mil a R$ 100 mil.

O que vou achou dos novos carros lançados pela Ford? Comente!

Por Babi

Focus 2018

EcoSport 2018

Fotos: Divulgação


Fiat 500 chega ao Brasil em uma versão, chamada Cult.

Apesar de andar meio esquecido no Brasil, a Fiat já está preparando a volta do seu modelo 500. Sem unidades importadas desde o ano de 2015, a saga do modelo que cativou diversos brasileiros ainda não acabou.

Ao que tudo indica, um novo lote do carro na versão 2017/2017 chegou até o Rio de Janeiro e apesar de não serem notadas quaisquer mudanças no seu design, o veículo compacto vem com diversas especificações muito interessantes e atrativas.

Dessa vez, não há as versões conhecidas pelo público, a Abarth e Cabrio. Os novos veículos Fiat 500 serão todos na mesma versão de entrada, a Cult, que traz um motor 1.4 de 8 válvulas Fire EVO de 88 cavalos de potência. Já o câmbio é manual de cinco marchas, garantindo a comodidade já conhecida.

No total, são três versões de cores. São elas: vermelho, preto e branco. A novidade maior fica por conta do teto solar, agora disponível em todos os modelos.

Mostrada no Salão do Automóvel na edição do ano passada, a central multimídia Uconnect com o GPS é uma possibilidade. Porém, essa é apenas uma sondagem, restando apenas aguardar o seu lançamento oficial.

E em relação ao pacote dos equipamentos que integram o modelo, esse continua recheado de novidades e garantindo a diferenciação dos outros carros existentes na categoria. Sendo assim, na compra do Fiat 500, você leva para a sua casa airbags frontais, freios ABS, ar-condicionado, controles de tração e estabilidade do carro, auxílio de saída em uma rampa (Hill Holder), trio elétrico e computador de bordo.

Reestilizado na Europa há dois anos, com novos faróis e de neblina compostos com luzes de LED diurnas, para-choque frontal totalmente novo, lanternas traseiras retrabalhadas e luzes de ré alocadas, essas mudanças ainda demorarão para chegar até aqui. Isso porque, a fábrica que abastece os países da América só irá iniciar a produção do carro reestilizado no fim de 2017.

Ficou curioso para receber pelas ruas daqui essa novidade? Pois não é preciso esperar muito, já que o modelo começará a ser distribuído no Brasil em concessionárias no próximo mês, em agosto. E os preços são muito atrativos, pois em média o Fiat 500 Cult 2017 será comercializado por R$ 60 mil. A empresa que comprar com CNPJ (pessoa jurídica), por outro lado, terá um desconto de 15%.

Por Kellen Kunz

Fiat 500 Cult


Modelo ganhou novas cores e uma versão de entrada.

Desde 2016, chegou ao mercado nas mãos da montadora Nissan, o novo modelo Kicks. E de lá pra cá, o SUV caiu no gosto do povo, mexendo com o mercado e trazendo inovações no design, incluindo nisso o seu carro oficial para as Olimpíadas do Rio.

O que talvez você não saiba, em termos de novidades, é que agora o Kicks está sendo fabricado na cidade de Resende, no Rio de Janeiro. Com comercialização de novas unidades ainda no mês de julho, o SUV é tido com o terceiro modelo da fabricante feito no Brasil, juntamente com o sedã Versa e o compacto March.

Apesar de não apresentar mudanças no seu visual, o destaque principal da apresentação ficou para as novas combinações de cores e versões. Isso porque, agora, o Kicks vem em quatro opções de cores, além das que já foram lançadas anteriormente.

Ainda são quatro novas opções de modelos, desde câmbio manual na versão S com rodas de ferro, que partem de R$ 70.500, até a versão SL, que chega a até R$ 94.900. Além dessas, ainda há outras versões intermediárias, com câmbio CVT e que podem custar até R$ 85.600.

Em relação ao motor, esse é igual para todos os modelos. Sendo assim, a motorização é de 1.6L de 16 válvulas, 114 cv de potência e 15,5 kgfm de torque. O que muda, todavia, é apenas a caixa da transferência, podendo ser automático CVT ou manual de cinco marchas.

E em benefícios, o aumento no número de opções do Nissan Kicks traz descontos especiais para os frotistas, bem como para pessoas que possuam direitos em relação à isenção de impostos em versão “S direct”. Em termos de valores, esses descontos podem chegar a até R$ 10 mil.

Entre os equipamentos que garantem maior conforto e também segurança, pode-se citar o alerta de colisão, assistente de frenagem inteligente, visão de 360º com Sistema Inteligente nas câmeras, controle inteligente de chassi, monitoramento inteligente de pontos cegos, estabilizador inteligente de carroceria e, por último, controle inteligente de freio motor.

Com câmbio manual, os consumos de combustível chegam, na cidade, a 7,8 km/l com etanol e 11,1 km/l com gasolina. Já na estrada, a versão em pedal de embreagem chega, na cidade, a 9 km/l com etanol e 13 km/l com gasolina.

Na versão com transmissão Xtronic CVT, as médias em etanol na cidade e estrada, respectivamente, são de 7,7 km/l e 9,4 km/l. Com gasolina esses valores sobem para 11,4 km/l na cidade e para 13,7 km/l na estrada.

Kellen Kunz


Versão aventureira do Fit foi lançada no Japão.

Enquanto no mercado nacional contamos com o WR-V, no Japão foi lançada uma versão aventureira do Fit, batizada de Hybrid Cross Style e que será comercializada somente por lá. O veículo é semelhante ao Fit Twist, com um design que imita o segmento off-road, porém sem ter alterações mecânicas e será vendida apenas com conjunto híbrido do monovolume.

O Honda Fit para chegar a ser o Cross Style, sofreu mudanças em seu design. Passou a ter apliques de plástico na cor preta em suas saias laterais, sobre as caixas de roda, e para-choques, além de uma proteção de borracha que passa pelas laterais das portas. Na tampa do porta-malas foi colocado um adesivo preto fosco. As fotos da parte interna não foram apresentadas, mas não deve ter alterações.

Embaixo do capô encontra-se um sistema híbrido utilizado no Fit japonês e em certos países da Ásia. Um propulsor 1.5 i-VTEC, Atkinson, com potência de 110 cv, diante dos 120 cv da configuração normal (ou dos 115 utilizados no modelo nacional, só que sem injeção direta). Ainda atua juntamente como um propulsor elétrico com 30 cavalos, que gera 137 cv, com torque de 17,3 kgfm. Ao contrário da transmissão CVT, usa caixa automatizada de sete marchas e dupla embreagem.

Em relação ao pré-facelit, este conjunto sofreu atualização. De acordo com a fabricante, agora rende 25 km/l, diante dos 21,3 km/l que apresentava a versão híbrida passada e os 17,2 km/l do Fit mundial. Ficou ainda mais potente, visto que o modelo anterior gerava somente 100 cv. A capacidade de suas baterias de íon-lítio aumentou em 50% mais capacidade, permitindo, por mais tempo, o uso do modo elétrico.

Os asiáticos esquecem o WR-V nacional e focam no Honda Fit Cross Style. Devido sua motorização ser híbrida, que não é disponível por aqui e ainda termos o WR-V, as chances dele ser comercializado aqui no Brasil são bem baixas, quase nula.

A única novidade para o modelo no Brasil será a linha 2018, que estreará o redesenho que se encontra disponível por todo o mundo, contando com novos faróis e novas alterações no acabamento. A fabricante lançará também a versão nova do sedan City e do SUV CR-V.

Por Filipe Silva

Honda Fit Hybrid Cross Style

Honda Fit Hybrid Cross Style


Express é a nova versão básica do Renault Duster Oroch. Seu preço inicial irá partir de R$ 66.190.

Recentemente a montadora francesa Renault anunciou que agora o modelo Duster Oroch contará com uma versão básica, a qual será destinada para os consumidores que necessitam da mesma para o trabalho. O modelo foi batizado de Oroch Express, o qual tem seu preço iniciando em R$ 66.190 e conta com uma lista muito curta de equipamentos de série, o que popularmente é chamado de carro “pelado”.

Se comparar com a versão Expression, a qual é comercializada por R$ 72.190, ou seja, R$ 6 mil a mais, o Express não tem perda apenas nas letras de seu nome. O veículo não conta com vidros elétricos, ar-condicionado, rádio, regulagem de altura e nem alarme.

As suas rodas são de liga leve em aro de 15 polegadas, as quais foram alteradas pelas de aço estampado com a medida idêntica e as suas barras longitudinais presentes no teto foram subtraídas. O sobrou para a versão básica foi o ar quente, direção hidráulica, travas elétricas, ajuste de altura para o volante, repetidores de seta, ganchos para que a carga possa ser amarrada e também protetor de caçamba.

A Renault, para compensar estas faltas, disponibiliza dois diferentes pacotes como equipamentos opcionais. Um deles é o pack Comfort, que conta com vidros elétricos e ar-condicionado, no valor adicional de R$ 3.400. Como o veículo é voltado para quem deseja trabalhar com ele, existe também o pack Service, que custa R$ 1.090 e possui e grade para proteção do vidro de trás e extensor de caçamba.

O propulsor não tem alteração, sempre será o 1.6 de 16 válvulas SCe, o qual tem uma potencia de 120 cv em 5.500 giros e um torque de 16,2 mkgf em 4.000 rotações. A transmissão é manual com cinco velocidades.

A modelo Oroch Express é uma rival que vem para competir com às configurações de entrada da Saveiro e da Strada com cabine dupla. Entre as concorrentes, a picape da Volkswagen, a configuração Robust CD é vendida por R$ 58.790 e a versão Trendline CD por R$ 59.608. Já o modelo da Fiat, a versão Hard Working CD é vendida por R$66.520, só que possui ar-condicionado.

Por Filipe Silva

Renault Duster Oroch Express

Renault Duster Oroch Express


Confira aqui os preços oficiais do Fiat Argo 2018.

Os fiéis consumidores dos carros da Fiat agora poderão satisfazer toda a sua curiosidade em relação ao mais novo lançamento da marca, que era considerado um segredo guardado a "sete chaves". Acaba de chegar às concessionárias da marca em todo o país o novo Fiat Argo.

Mal chegou às lojas e ele já é alvo de muita polêmica, principalmente em relação às versões que chegam nas lojas e o valor que os consumidores terão que desembolsar para ter o novo modelo na garagem de casa.

O Fiat Argo estreia em sete versões diferentes, que combinam o tipo de motor com o tipo de transmissão utilizado para os novos modelos.

Quem quiser adquirir o seu, terá que escolher entre as transmissões do tipo manual, automatizado GSR e automático. Além disto, deverá também optar pelo tipo de motor disponível: 1.0, 1.3 e 1.8.

Para que o consumidor possa ter uma ideia do preço do novo hatch da Fiat no mercado de carros novos brasileiro, aqui vai uma lista de opções que os compradores encontraram nas lojas a partir de agora:

1 – Para os modelos com motor 1.0, o preço pode variar entre R$ 46.000,00 até quase R$ 49.000,00, dependendo da opção do consumidor em querer uma central multimídia de fábrica e com câmbio manual.

2- Para as versão 1.3, com câmbio manual o preço pode chegar a quase R$ 54.000,00. Se a opção for o de transmissão GSR, o valor sobe para quase R$ 59.000,00.

3- O modelo 1.8 está sendo vendido em quatro versões: a Precision manual que custa cerca de R$ 62.000,00 e a versão automática cujo valor é de R$ 68.000,00. O modelo HGT manual é vendido a R$ 65.000,00 e a sua versão automática chega a custar mais de R$ 70.000,00.

Para quem entende de mercado de carros ou para aqueles consumidores mais atentos e mais experientes, os valores se mostram exorbitantes quando se considera a hipótese de se pagar quase R$ 50.000,00 por um modelo popular com motor 1.0. Esta é uma das polêmicas que estão sendo levantadas a respeito do novo modelo da Fiat.

Apesar de toda controvérsia, quem quiser conhecer o novo carro da Fiat poderá acessar o site da montadora e conferir todos os detalhes do novo modelo.

Emmanoel Gomes


Volkswagen Fox 2018 tem maior conectividade e novos equipamentos.

Fabricado na cidade de São José dos Pinhais, no Paraná, o veículo, na versão de lançamento, Trendline, já pode ser equipado pelo valor de R$ 48.830, contendo o Composition Touch, sistema que conta com tela touchscreen de 6,5”, que possibilita espelhamento de smartphone com sistemas Apple CarPlay, Google Android Auto e MirrorLink.

Agora as configurações Pepper, CrossFox e Highline contam com equipamentos de série, como ESC – controle eletrônico de estabilidade, câmera traseira para estacionamento e HHC – assistente de partida em rampas

Também contam com mais novidades, como banco branco Puro para todas as configurações, roda de liga leve de 16” com novo desenho para a versão Fox Highline. Todas as versões contam agora com revestimentos e figurino novos nos bancos.

O novo Fox é disponibilizado na configuração Trendline com propulsores 1.0 (de 75 a 82 cavalos) e o 1.6 (de 101 a 104 cavalos), com transmissão manual de cinco velocidades. Já a versão Track é oferecida exclusivamente com motor 1000 cc. Por outro lado, a versão Comfortline só possui propulsor 1.6, que pode utilizar automática I-Motion ou transmissão manual de cinco velocidades.

As versões Pepper, CrossFox e Highline são comercializadas sempre com propulsor 1.6 MSI, associado com transmissão I-Motion com gerenciamento para troca de marcha ou transmissão manual de seis velocidades.

A versão Fox Trendline agora tem como itens de série sensores de estacionamento, alarme “keyless”, vidros elétrico em todas as portas, retrovisores com função “tilt down” e ajuste elétrico, luzes indicadoras nos retrovisores, sistema de som Media Plus, além de retrovisores e maçanetas na cor do carro.

Desde a configuração de entrada, o modelo possui como equipamentos de série: direção elétrica, ar-condicionado, controle na chave com travamento central das portas, rodas com 15 polegadas e pneus 195/55 R15, além de coluna de direção ajustável na profundidade e altura.

O novo Fox tem, ao todo, nove cores, onde três são sólidas (preto Ninja, vermelho Tornado e branco Puro), quatro metálicas (azul Night, prata Sargas, cinza Platinum e prata Tungstênio) e perolizada preto Mystic. Há também a laranja Sahara, somente para a versão CrossFox.

FILIPE R SILVA


Confira aqui o preço e as novidades presentes no Audi A3 Sedan 2017.

As alterações realizadas no Audi A3 Sedan acabou deixando o veículo com um design ainda mais moderno. A linha top, o Ambition, conta com desenhos novos nos faróis, para-choques e lanternas. Além disso, foi aumentada a grade Singleframe, o que deixou as linhas mais nítidas. Já na parte de trás, agora há um novo design de suas luzes horizontais e também da linha que separa a parte logo acima do difusor. Já com relação as suas rodas, elas passaram a ter cinco raios. Apesar disso, o carro permaneceu com os mesmos retrovisores (que são ajustáveis eletricamente, rebatíveis e aquecíveis) e também com o teto solar Open Sky.

A mudança maior está na parte interna. Sendo o destaque do modelo, o Audi Virtual Cockpit, um display de instrumentos de 12,3 polegadas totalmente digital, que apresenta as informações através de gráficos com alta resolução, com efeitos sofisticados e grande detalhamento. Desta forma, a Audi já é a primeira montadora que incluiu um painel de instrumentos digital em um compacto Premium no Brasil.

O Audi Virtual Cockpit é disponibilizado como opcional e reproduz várias funções da central no cluster. Entre os modelos da fabricante Volkswagen, o sistema já é tendência, porém, até o momento só é ofertado em certas versões, como por exemplo, no Tiguan, que desembarca no Brasil ano que vem. O sistema da Audi pode concentrar todas as informações desejadas no cluster, desde o tradicional conta-giros e o velocímetro até outras funções como telefone, Audi Connect e sistema de navegação. É impressionante a nitidez e o tamanho da tela ao acessar o GPS.

O modelo também conta com alavanca de setas e volante iguais ao do modelo A4, novo console central com alterações nos botões para acessar o sistema MMI, duas entradas USB e difusores de ar. As luzes internas agora são em LEDs.

A configuração Ambition possui propulsor 2.0 TFSI com uma potência de 220 cavalos e um torque de 35,7 mkgf entre 1500 e 4400 giros. Sua aceleração do estado de inércia até 100 km/h é realizada em 6,9 segundos e atinge 250 km/h como velocidade máxima, a qual é limitada eletronicamente. O câmbio S tronic com dupla embreagem e seis marchas se combina muito bem com o propulsor.

A versão top de linha tem seus preços iniciados em R$ 156.190.

FILIPE R SILVA


Câmbio automático estará disponível nas versões LT e LTZ. Valores partem de R$ 107 mil.

A montadora General Motors está lançando aqui no marcado brasileiro a nova picape da marca, a Chevrolet S10 Automática Flex, a qual desembarca com valores a partir de R$ 107.990. A caminhonete continua com o propulsor 2.5 Ecotec SIDI Flex, com injeção direta, que gera uma potência de 197 cavalos abastecido com gasolina e com etanol gera 206 cavalos. O torque máximo gerado é de 26,3 kgfm abastecido com gasolina e com etanol é de 27,3 kgfm.

A novidade deste novo modelo é o câmbio automático com seis marchas, sendo o mesmo utilizado na versão diesel, porém, reajustado para a versão Flex. O motor 2.5 Ecotec SIDI foi reajustado para que o consumo de combustível fosse reduzido com as novas alterações, desta forma, se aproximando da configuração manual, segundo informações da própria General Motors. A partir de agora, o propulsor possui uma partida remota, a qual é acionada por meio da chave.

A curva de torque que é entregue às rodas sofreu alteração, agora ficando mais plana. A transmissão e os coxins do motor foram reajustados. Foram atualizados também os coxins de cisalhamento posicionados na cabine, desta forma, reduz a movimentação de sua carroceria em cima do chassi de longarinas. Isto fez com que a nova Chevrolet S10 Automática Flex reduzisse a vibração e suavizasse a troca de marchas.

A aceleração, indo de 0 a 100 quilômetros horários é de 9,5 segundos e sua retomada de 80 a 120 quilômetros por hora é de 8,6 segundos. Abastecido com etanol, o consumo de combustível é de 6,4 km/litro na estrada e de 5,3 km/litro em perímetro urbano. Já abastecido com gasolina, o consumo é de 9,4 e 7,9 km/litro, respectivamente. O modelo está disponível nas configurações LT e LTZ e conta tanto com tração 4×2 quanto a 4×4.

Veja abaixo os valores de revenda da nova Chevrolet S10 Automática Flex:

  • Picape S10 Flex 2.5 AT6 – versão LTZ 4×4: R$ 129.990
  • Picape S10 Flex 2.5 AT6 – versão LTZ 4×2: R$ 122.990
  • Picape S10 Flex 2.5 AT6 – versão LT 4×4: R$ 116.990
  • Picape S10 Flex 2.5 AT6 – versão LT 4×2: R$ 107.990

FILIPE R SILVA


Renault retorna com a linha Dakar para o modelo Duster por R$ 74.090.

A montadora Renault agora está de volta com a linha Dakar II para o modelo Duster. O veículo agora tem um visual bem mais fora de estrada e assim fica diferente das outras versões por alguns adesivos localizados nas portas na parte inferior e alguns logos abaixo dos retrovisores. Além disso, a linha conta agora com rodas pretas e prata diamantada exclusivas com 16 polegadas, retrovisores também pretos e pneus 215/65 aro 16. O carro pode também ser equipado com os equipamentos da série Outsider, que soma protetor frontal na cor preta, com faróis adicionais e alargador de para-lamas.

Na parte de dentro do veículo o destaque fica por conta das forrações novas nos bancos e também os encostos de cabeça, além do volante que vem com emblemas da linha Dakar e o painel em duas cores.

Já de série, o modelo vem equipado também com o sistema MEDIA Nav, o qual permite que o motorista tenha acesso a diversas informações, em tempo real, do trânsito, contando com atualizações através da tecnologia Traffic Message Channel – TMC. Para usuários do smartphone da Apple, é possível também fazer uso das facilidades do app SIRI, que tem a capacidade de captar a voz do condutor, permitindo a procura de contatos na lista e de músicas, sem que o motorista tire as mãos do volante.

O modelo também terá direção eletro-hidráulica, ar-condicionado, piloto automático, computador de bordo, faróis de neblina e sensor de estacionamento. A linha limitada terá piloto automático e câmera de ré, juntamente com o limitador de velocidade de série, passando não ser mais opcionais.

O modelo Duster Dakar II será comercializado em três configurações: 2.0 16 Válvulas, com tração 4×2, 148 cv e câmbio automático; 1.6 16 Válvulas com 120 cv e a 2.0 16 Válvulas 4X4 e câmbio manual de seis marchas, além de suspensão multilink na traseira. De acordo com o PBEV, do Inmetro, os propulsores têm avaliação “A” no quesito consumo de combustível.

Valores:

  • Dakar II 2.0 4×2 16V AT (R$ 85.670)
  • Dakar II 2.0 4×4 16V (R$ 87.220)
  • Dakar II 1.6 SCe 16V (R$ 74.090)

FILIPE R SILVA


Modelo ganha reestilização e chega ao Brasil por R$ 159 mil.

A linha 2017 do RAV4, lançado pela Toyota, chega tendo como destaque, entre as novidades, a reestilização que foi feita em sua dianteira. Para compararmos ela ficou um pouco parecida com a do C- HR, um SUV compacto, que também é da marca e deve ser lançado aqui no Brasil em 2018. Veja os detalhes dessa novidade logo abaixo:

Os preços

Bom, voltando ao RAV4, ele será vendido em uma versão única sendo ela a 4×2 CVT Top. O preço sugerido é de R$159.290. A título de curiosidade, a linha 2016, que conta com a mesma configuração, era taxada em R$147.850. Aqui a alta foi de R$11.440.

Além da citada modificação na dianteira, que agrega também um redesenho da grade e do para-choque, o modelo também ganhou uma reestilização em suas saias laterais e nas rodas de 17 polegadas, que agora tem um novo visual. No caso da traseira, quase não houve mudanças, a não ser se considerarmos o aplique na tampa do porta-malas.

Mais novidades

O RAV4 2017 ainda tem outra novidade. Tanto as lanternas quanto os faróis agora contam com iluminação full-LED. Os faróis de neblina ganharam uma nova moldura cromada.

As poucas modificações feitas no carro foram suficientes para fazê-lo aumentar de tamanho. Apesar de ter ganhado 3,6 cm no comprimento, a distância entre-eixos (de 2,66m), assim como a largura (de 1,845m), não foram modificadas.

Itens de Série

Indo agora para os itens de série do modelo, vamos ter câmera de ré, central multimídia com GPS, computador de bordo (agora em tela TFT colorida), partida do motor por botão, abertura das portas com sensor de chave, acabamento de couro sintético, Isofix, controles de tração e estabilidade, sete airbags, sensores de estacionamento traseiros e dianteiros e teto solar elétrico.

Além de tudo isso, o Toyota RAV4 ainda irá contar com ar-condicionado trazendo dois ajustes independentes de temperatura e controle de velocidade de cruzeiro, além de aviso sonoro para a chave na ignição e faróis ligados.

Por fim, o trem de força continua sem nenhuma alteração. Continuamos com o motor 2.0 com 145 cavalos de potência e 19,1 kgfm de torque. O câmbio é um CVT de sete marchas virtuais.

Por Denisson Soares


Confira aqui as novidades da versão Smile do Chery QQ 2018.

Para quem quer conhecer novos carros baratos, este ano ocorrerá o lançamento do veículo Chery QQ- modelo 2018. A marca chinesa lançará um automóvel com modalidade de combustível flex para o subcompacto, além de uma versão nova, a Smile.

O preço da versão será por volta de R$ 25.990 (vinte e cinco mil novecentos e noventa reais), sendo assim o carro mais barato atualmente no país. O veículo estará à venda nas concessionárias a partir da segunda quinzena de abril de 2017. O veículo será fabricado em Jacareí, no Estado de São Paulo, com as peças originárias da China.

O carro da marca chinesa QQ ganhou nota A do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV) do Inmetro e foi certificada a sua eficiência de consumo de combustível. A marca chinesa vem conquistando os brasileiros com os seus veículos econômicos, baratos e de bom rendimento.

O QQ Smile vem equipado com vidros dianteiros elétricos, painel digital, computador de bordo, rádio com dois alto-falantes e entrada USB, abertura elétrica do porta-malas, ajuste elétrico dos faróis, rodas de aço com calotas, além de dois airbags dianteiros. Mas não virá equipado com ar-condicionado e direção hidráulica. O câmbio é manual de cinco marchas.

A novidade é que os modelos de 2018 vêm com aperfeiçoamento no isolamento acústico, diminuindo assim o ruído interno. As cores disponíveis do modelo a princípio serão seis: preto, branco, vermelho, prata, marrom e azul, sendo cores sólidas.

Em relação ao motor, o veículo terá 75 cv de potência com etanol e 74 cv (cavalos) com gasolina, com torque de 10,1 kgfm e 9,7 kgfm, valores esses maiores que os modelos antecessores.

Ademais, o Chery QQ continua com os modelos Look (por R$ 29.990) e Act (por R$ 32.790). A marca oferece as duas primeiras revisões grátis no modelo QQ Smile e três anos de garantia de fábrica.

Vale ressaltar que o Chery QQ 1.0 Flex 2018 SMILE será comercializado no preço promocional de estreia somente até 30 de junho de 2017. Então, se quer se beneficiar da promoção, corra logo para as lojas!

Por Anneliese Gobbes Faria


Venda do modelo começará em abril.

No salão do automóvel, realizado em novembro de 2016, a Honda apresentou a versão mais nova do Honda HR-V, a Touring. As vendas desse modelo terão início em abril. O motor é 1.8 de 140 cv com gasolina e 139 cv com etanol e câmbio CVT, o mesmo em ambos os tipos de HRV.

Comparada à antiga versão, a HR-V EXL, a top de linha possui mais itens de conveniência e segurança. Confira quais são as novidades: lanternas traseiras com led, sensor de obstáculos para estacionamento na parte de trás do veículo, retrovisor eletrocrômico, faróis de led com luzes diurnas, sensores de chuva para os limpadores dianteiros, aros no entorno dos alto-falantes e maçanetas cromados. Além disso, foram adicionados dois airbags de cortina, no total de seis, juntamente com os laterais e os frontais.

O preço da versão mais atual é tabelado em R$ 105.900. Já a versão EXL custa R$ 101.400. Veja o consumo de combustível testado pelo INMETRO: 7,1 Km/l com álcool e 10,5 Km/l com gasolina na cidade, 8,5 Km/l com álcool e 12,1 Km/l com gasolina na estrada.

Os modelos do SUV comercializados pela Honda no Brasil são quatro: EXL 1.8 câmbio automático, LX 1.8 câmbio automático, LX 1.8 câmbio manual e EX 1.8 câmbio automático.

No Brasil, a Honda HRV foi lançada no primeiro semestre de 2015. A versão mais sofisticada de 2017 deve manter uma aparência semelhante. O SUV é um dos veículos com maior venda no mercado nacional. A capacidade para produção aqui no Brasil é por volta de 6.000 carros. Para quem pretende comprar a Touring, é bom saber que em alguns locais haverá fila de espera. Além disso, é bom ter ciência que dificilmente serão oferecidas promoções ou concedidos descontos para pagamento à vista.

O Instituto Honda de Pesquisa Tecnológica Companhia Limitada é uma das grandes fabricantes de veículos do mundo. É uma empresa japonesa que exporta seus automóveis para vários países. No Brasil, sua produção de carros iniciou em 1998. O primeiro modelo fabricado foi o Honda Civic.

Se você pretende comprar um Honda HRV prepare-se para enfrentar fila de espera em algumas regiões do país e, ainda não espere chegar em uma concessionária Honda e obter desconto à vista ou algum tipo de promoção ou oferta.

Melisse V.


Modelo passa por mudanças no design e deve chegar às lojas agora em março de 2017.

Para os faz da marca BMW no Brasil, a montadora anunciou nesta semana que a sua versão Série 3 Gran Turismo deverá estrear em terras brasileiras com uma roupagem totalmente repaginada e com muitas novidades que deverão ser notadas principalmente em seu conjunto estético.

As mudanças aparecerão no seu design redesenhado para a nova frente e principalmente, nos detalhes do seu acabamento externo, com o novo estilo. A nova versão deverá ser revendida no novo modelo, o 320i Sport GT e em uma única versão. Para quem não e importa em meter a mão no bolso, a nova BMW renovada deverá chegar ao consumidor brasileiro por aproximadamente R$ 199.950. Para quem já está na expectativa, a chegada deverá ocorrer nas concessionárias autorizadas nesta semana entre 06 e 12 de março. Quem já reservou o seu, é só esperar para receber.

Quais as mudanças que a nova versão traz para o consumidor brasileiro ?

Como as novidades devem impactar o novo modelo externamente, aqui vão algumas novidades:

1 – A empresa não para de investir em novas tecnologias e, portanto, faróis e lanternas traseiras com novas luzes de LED foram incorporadas a sua nova versão, o que segue uma tendência mundial;

2 –Novas formas e contornos para os para-choques dianteiro e traseiro;

3 – Novos desenhos de seus aros do tipo 18, com novas formas e uma liga totalmente nova, o que inclui o uso de alumínio;

4 –Para o seu interior, o alumínio também foi aproveitado, com a sua utilização na forma escovada no seu painel principal. Além disso, o carro ganhou uma moldura em aço e acabamento preto, do tipo brilhante, que é utilizado nos botões do rádio e nos comandos do seu ar-condicionado interno;

5-Uso de soleiras do tipo metálicas com a marca BMW Sport;

6 – Volante com revestimento de couro;

7 – Teto solar do tipo panorâmico e funcionamento elétrico;

8 –Módulo de som do tipo Hi-Fi, com amplificador, equalizador e conjunto com 9 alto-falantes, totalizando mais de 200 W de potência;

9 –Bancos elétricos do tipo esportivo e com ajuste de posição e memória;

10 –Sistema de velocidade de cruzeiro;

11 – Sensores para estacionamento dianteiro e traseiro;

12 –Sistema de direção na chuva, com acendimento dos faróis baixos em modo automático;

13 –Equipado com motor 2.0 do tipo TwinPower Turbo, que pode alcançar 184 cv de potência e torque de 27,5 kgfm (entre 1.250 e 4.500 rpm);

14 –Uso de tração traseira;

15 –Caixa de marcha com 8 velocidades e do tipo automática de 8 marchas. Existe a possibilidade de uso do modo manual, com trocas efetuadas na chamada borboleta atrás do volante.

16 –Para os admiradores de velocidade, o novo modelo vai de 0 a 100 km/h em 8 segundos, podendo alcançar uma velocidade máxima de 230 km/h.

Emmanoel Gomes


Modelo começará a ser vendido no Brasil no mês de março de 2017.

A Honda, na terça-feira, dia 31 de janeiro, apresentou em sua planta de Sumaré (SP) a nova versão do WR-V. Depois de o crossover ter aparecido pela primeira vez, em novembro, no Salão de São Paulo.

Entretanto, foi somente agora que algumas informações foram reveladas e a montadora confirmou que se inicia a comercialização do modelo em março. Enquanto isso não acontece, o preço ainda está em sigilo e só deverá ser divulgado próximo do lançamento.

O crossover WR-V será o menor da marca no Brasil. O veículo está posicionado abaixo do SUV HR-V, que hoje é comercializado por cerca de R$ 79.900 e R$ 101.400.

O modelo conta com motorização de 1.5 litros, flex de 116 cavalos e um torque máximo de 15,6 kgfm e com câmbio automático do tipo CVT, o mesmo que é oferecido no Honda Fit. Não havendo opção de transmissão manual, segundo a marca.

É um Honda Fit?

Embora o nome se assemelhe muito com o HR-V, o lançamento se baseia em um outro modelo da montadora, o mono volume Fit. Aliás, a Honda terá um duro trabalho para convencer os consumidores de que este lançamento não é um tipo de Fit.

Sem falar da parte mecânica, os dois modelos utilizam a mesma plataforma, a qual também é utilizada no City e no HR-V.

As dimensões deste modelo são as seguintes: comprimento de 4 m, 2,55 m de entre-eixos, largura de 1,73 m e de altura 1,6 m. Elas apresentam diferenças pequenas se comparadas ao Fit, que possui entre-eixos de 2,53 m, comprimento de 4 m, 1,53 m de altura e 1,69 m de largura

Com relação ao visual também é um pouco semelhante. Olhando de perfil o WR-V, é quase impossível não fazer uma comparação dos dois modelos.

As janelas, retrovisores e portas são os mesmos, bem como a moldura utilizada na lanterna. Embora a capa da lanterna seja pouca coisa mais larga no crossover. Incluindo parte dos painéis de porta, lanternas, maçanetas, vidros e seu interior.

O porta-malas do modelo possui uma capacidade de até 363 litros, que é a mesma do Fit.

FILIPE R SILVA


Modelos irão substituir o Palio, Punto, Linea e Grand Siena.

A Fiat fez o último pronunciamento deste ano e confirmou que lançará dois carros completamente novos em 2017 no Brasil. Apesar da montadora não ter dado mais detalhes, sabe-se que os veículos são o X6H e X6S, os quais, a curto prazo, irão substituir os Palio, Punto, Linea e Grand Siena.

O hatch X6H, que tem previsão para o final do primeiro semestre de 2017, terá porte superior ao do Palio e do Uno. Entretanto visto o motor, acredita-se que o veículo não seja tão grande assim, contando com uma versão de 1.0 litros, com 3 cilindros, porém será mais espaço que o Uno.

O modelo X6H também irá competir com veículos mais caros. Para isso, além do 1.0, o hatch contará com uma versão 1.8 E-TorQ com transmissão automática de seis velocidades (mesmo utilizado na Toro) e versões 1.3 Firefly Dualogic e manual. Terá direção elétrica com diversos modos de pilotagem, controle de estabilidade para saída em rampa e sistema start-stop.

Há a expectativa também em um futuro próximo lançar a versão turbinada do 1.3 Firefly, com 16V e potência de 160 cv, substituindo o Punto T-Jet.

O X6H será fabricado em Betim (MG), já o sedã dele, o X6S, sairá de Córdoba, na Argentina. Rivalizando com compactos-médios Toyota Etios e Chevrolet Cobalt, terá opções 1.3 Firefly e a 1.8 E-TorQ com transmissão automática. Chega no segundo semestre.

Em ambos, o Fiat Tipo europeu será a inspiração visual virá do Fiat Tipo europeu, porém não serão versões modificadas para o Brasil assim como a imprensa citou. É um projeto próprio, feito no Brasil, com menores dimensões e uma plataforma diferenciada. Internamente, provavelmente serão utilizados componentes de modelos já conhecidos. Na estrutura, aços de alta resistência e maior qualidade também serão utilizados.

O X6H vem pra sepultar o Punto e as versões mais top de linha do Palio. Já o X6S mata o Linea e as versões mais caras do Grand Siena, que ganhou a pouco a versão 1.0 para ir disponibilizando espaço para o novo carro. Conhecendo a preferência do consumidor por compactos um pouco maiores, a aposta da marca italiana será maior no mercado brasileiro. E partindo delas chegará a picape X6P, no lugar da Strada, mas só para 2018.

Por Filipe Silva

Lançamento da Fiat 2017


Confira aqui as principais novidades e o preço do Toyota Etios Ready 1.5 Automático.

De pouco em pouco. Em resumo, é assim que a Toyota tem feito com o Etios em relação as mudanças. Em agosto de 2016, a fabricante mostrou um novo facelift para o carro. Na época apenas a versão Platinum iria receber as alterações. Mas chegando o final do ano a montadora resolveu estender a “novidade” para outro modelo. Com isso a edição especial Ready 1.5 acabou por chegar ao mercado.

De início o hatch sairá das concessionárias por R$ 59.780. A título de curiosidade ele vai custar R$ 3.590 a mais do que o XS Original, modelo este sobre o qual foi baseado.

Um dos pontos que mais foi alvo de comentários de especialistas foi o estilo adotado pelo carro. Com o objetivo de diminuir um pouco o ar de utilitário do Etios, os para-choques dianteiros e traseiros estão com uma cara mais esportiva. Para carregar um pouco mais esse aspecto alguns detalhes ainda foram acrescentados como os frisos e os retrovisores que vem na cor da carroceria.

O nome Ready, que só ficou adesivado na coluna do carro, é a única identificação da versão especial. Quando comparamos o Ready com a versão Platinum vamos ver algumas diferenças bem claras em coisas simples. Por exemplo, temos as rodas de aro 14 com calotas e a falta dos faróis de neblina bem como das lentes claras dos faróis e as lanternas. Sobre as cores, a Toyota está disponibilizando duas cores: a Prata Premium ou a Vermelho Fúria. As duas são metálicas e não terão custo extra.

Seguindo o “método” do mercado, já se consagrou oferecer as séries especiais com um pacote mais recheado de itens com um preço relativamente mais baixo do que usualmente seria cobrado se fossem vendidos isolados. Além dos aspectos plásticos, o Ready traz (a mais que o XS ) o sistema multimídia Toyota Play. Antes esse sistema era coisa exclusiva do Plantinum. No mais ainda vamos encontrar o suporte para bolsas e mochilas, tapetes e porta-malas.

Como pontos positivos do carro podemos destacar o novo desenho dos retrovisores e a reformulação do acabamento interno; o bom desempenho do modelo e entre os itens de série EBD, freios com ABS, direção elétrica e ar-condicionado.

Por Denisson Soares


Confira aqui como deve ser o visual da nova geração do Ford Fiesta.

Antecipando-se a uma tendência que deverá ser adotada pelos próximos anos, a Ford autorizou a um dos mais famosos ilustradores quando falamos de carro, Theophilus Chin, a divulgar aquele que poderá ser o novo modelo do Fiesta, na sua versão mais luxuosa, a Sedan. De linhas arrojadas, atualizadas e dinâmicas, ela se junta às demais versões já publicadas para o novo modelo, a Active e a Vignale.

Com um visual que já deverá ser adotado a partir de 2017 para a marca Fiesta, a tendência revelada antecipadamente da linha 2018 vem para ratificar a tendência da montadora em projetar e fabricar veículos que garantam um conforto interno, aliado a uma tendência estética e visual mais futurista. Aliás, um novo conceito de design adotado por grande parte das montadoras existentes no mercado mundial de carros.

Externamente, o novo visual vem confirmar a novo padrão estético mais arrojado e ousado. Isto se traduz num conjunto visual menos carregado e pode ser visto, por exemplo, no uso de lanternas traseiras em sentido horizontal, bem mais finas e de tendência mais refinada. Os modelos da Ford tenderão a exibir um conceito mais refinado e luxuoso.

Em termos de motores, a montadora fez questão de adotar motores ecologicamente mais corretos como o Ecoboost 1.0, nas suas variáveis de 100, 125 e 140 cavalos de força nas versões do tipo Hatch. Apesar de não fabricado no Brasil, a empresa deverá usar o tipo TDCi 1.5 a diesel nas versões de 85 e 120 cavalos de potência. Para o Brasil, os modelos aguardados para 2017 e 2018 deverão contentar os fãs da marca com o tradicional motor Dragon, com caixa de marcha de seis tempos, em modo manual, de 1.0 e 1.5 a três cilindros.

Para quem curte os modelos Fiesta e quer estar sempre na frente em termos de automóvel, os novos modelos ainda não tem uma data programada para chegar nas concessionárias. Sabe-se que na Europa os modelos estarão rodando por lá a partir de qualquer dia de 2017. Para os brasileiros, resta esperar um pouco mais para que possam estar a bordo das versões hatchback e Sedan.

Emmanoel Gomes


Modelo ganhará nova versão equipada com motor 1.0 TSI. Modelo ainda não tem preço definido.

A montadora Volkswagen trará novidades no salão do automóvel no mês de novembro. Adivinhe quem ganha uma versão 1.0 turbinada? O hatch médio Golf. Isso mesmo! A ideia começou a tomar forma quando o UP! TSI foi lançado, na época já se especulou sobre a aplicação do propulsor 1.0 turbo com injeção direta em outros modelos.

Houve boatos de que a Volkswagen estava com receio da reação do cliente brasileiro ao Golf com motor 1.0, mas se ela decidiu lançar essa versão, é porque deve estar segura da aceitação do novo motor. O que pode ter ajudado a montadora a decidir é um fato do modelo Up! TSI ser responsável por uma grande fatia das vendas da marca, ou seja, já foi bem aceito.

Na Europa, esse motor não é novidade, ele já é utilizado em vários modelos da montadora. Por lá, o motor gera 115 cv, enquanto aqui no Brasil ele irá gerar 105 cv. Tem torque máximo de 20,4 kgfm e funciona com uma transmissão manual de 6 velocidades, por aqui esse torque será de 16,8 kgfm e transmissão manual de 5 velocidades.

Testes

O Golf 1.0 chegará ao Brasil, a princípio, na versão Bluemotion Comfortline, com forte foco na economia. Ele já foi flagrado em testes, nos arredores da fábrica da Volkswagen, em São Bernardo do Campo, há algum tempo. O modelo tem um conjunto aerodinâmico, cujo foco é a redução de arrasto do ar. Além disso, ele tem pneus e rodas específicas e algumas outras características que visam diminuir o consumo.

Os itens de série do 1.0 TSI serão os mesmos da versão 1.6 MSI Comfortline, aliás, há uma especulação sobre essa versão: a de que ela está se despedindo do mercado, pois está sendo comercializada com descontos e na linha 2017 da Volkswagen aparecem apenas o Golf 1.0, 1.4 e o 2.0.

Sai um, entra outro, diminuem os impostos

A saída do 1.6 MSI Comfortline e a entrada do 1.0 TSI traz uma vantagem para montadora: a redução de impostos, já que o novo Golf passa a ser enquadrado na alíquota de 7% de IPI, contra 11%, na qual se enquadrava o Golf 1.6 MSI Flex, o que significa menos 4% de impostos. Além disso, a Volkswagen teria uma melhor posição no Inovar- Auto (Sistema de Acompanhamento do Programa de Incentivo à Inovação Tecnológica e Adensamento da Cadeia Produtiva de Veículos Automotores), o regime automotivo do governo federal. E há ainda outro ganho: a montadora coloca no mercado um carro com preço competitivo – o que é pouco provável, pois o que certamente vai acontecer é ela manter o preço visando o aumento do lucro. É aguardar para ver.

Elma de Fátima Morales Jacinto 


Modelo tem preço inicial de R$ 42.410 e não traz mudanças muito significativas.

A montadora italiana Fiat anunciou no dia 3 de agosto, o modelo Palio em seu modelo 2017. A mudança de linha ocorreu no mesmo dia em que o modelo ganhou somente uma estrela em um teste de colisão realizado pelo Latin NCap, que avalia a segurança dos veículos.

Veja abaixo a lista de preço das versões:

Palio Attractive – motor 1.0, custando R$ 42.410,00

Palio Attractive – motor 1.4, custando R$ 45.990,00

Palio Essence – motor 1.6, custando R$ 50.890,00

Palio Sporting – motor 1.6, custando R$ 53.410,00

Sem alterações que chamem atenção, tanto na parte visual, quanto na parte mecânica, a montadora italiana agora aposta em equipar um pouco mais o veículo de fábrica.

A linha do ano 2017 possui um painel central novo, com acabamento diferenciado para cada versão. Apresenta também uma grafia nova do quadro de instrumentos, um interior mais escuro e uma nova posição da porta USB, além de novos tecidos de série.

Do lado externo, o novo Palio conta com uma nova cor para as rodas de liga leve, além de novas faixas laterais e novas calotas.

Versão Attractive 1.0 l

Na sua lista de equipamentos foram acrescentados itens de série, como: pré-disposição para rádio e banco do motorista com regulagem de altura, além do Kit Comfort, que conta com volante com regulagem de altura, apoia-pé para o motorista, 3° apoio de cabeça traseiro rebaixado, alças traseiras de segurança, revestimento interno da soleira das portas e também um porta-óculos.

A versão oferece também como opcional retrovisores externos elétricos, rádio Connect, vidros elétricos traseiros e volante com comandos de rádio.

Versão Attractive 1.4

É somado ao seu pacote de equipamentos: pré-disposição para rádio e banco com regulagem de altura. Já os opcionais são: retrovisores externos elétricos, rádio Connect, vidros elétricos traseiros e volante com comandos de rádio.

Versão Essence 1.6

Possui volante em couro com comandos de rádio, alarme e vidros elétricos traseiros. Os opcionais são compostos por: spoiler na tampa traseira na mesma cor do veículo, kit parafusos antifurto das rodas e rodas de liga leve 6.0 de 15 polegadas, com pneus 185/60.

Sporting 1.6

Agora tem novas faixas laterais exclusivas e rodas em liga leve de 16 polegadas com uma pintura nova, além de vidros elétricos traseiros, volante em couro comandos do rádio, kit parafusos antifurto das rodas e alarme e não possui opcionais.

Por Filipe Silva

Fiat Palio 2017


Conheça aqui um pouco mais do Toyota Etios 2017.

A Toyota anunciou o lançamento de 6 (seis) versões do Etios modelo 2017, todos eles com motor 16 V Dual VV Ti Flex.

As versões X-MT e X-AT vem com um motor de 1.3 litors com 98 CV e as versões XS-MT, XS-AT, XLS-MT e XLS-AT vem com um motor de 1.5 litros e 107 CV. As 3 (três) versões "-MT" tem transmissão manual de 6 (seis) velocidades, enquanto que nas outras versões, "-AT", esta transmissão é automática com 4 (quatro) marchas.

Nas duas versões mais básicas, as "X-MT" e "X-AT", o tipo de transmissão é o único item diferente que se pode observar e na grande maioria dos seus itens básicos de fábrica são iguais nas demais versões. Com exceção dos itens que foram "melhorados", onde vemos o caso das rodas, que nas versões "X" e "XS" tem rodas em aço de 14" com calotas e nas versões "XLS" já vem com rodas de liga leve com aro de 15".

No acabamento externo pode-se observar alguns itens de fábrica em todas as versões. Espelhos e maçanetas externas, grade dianteira e os dois para-choques são da cor do veículo.

Na parte interna do veículo, as diferenças também são observadas nas versões. Algumas delas são: dois tipos de acabamento nos bancos, em tecido nas versões "X" e "XS" e em material sintético nas quatro versões "XS" e "XLS", que também contam com tem 3 (três) porta-copos (duas dessas estão na parte da frente), este último item não consta na versão "X".

Com Ar-condicionado e porta-luvas climatizado de 13 (treze) litros em todas as versões, eles possuem o sistema de velocidade cruzeiro, onde este é programado e o motorista não precisa mais pisar no pedal. Com isolamento acústico na cabine, um motor mais silencioso e com menos vibrações, a direção eletroassistida e a suspensão mais macia, o fabricante focou na tranquilidade das pessoas a bordo.

E falando nisso, não podemos esquecer a parte de segurança, onde esta é bem observada com o sistema "ISOFIX", que além da facilidade, a montadora menciona uma maior segurança na fixação de cadeiras para crianças. Deformação progressiva é o nome do item que diminui o impacto em caso de colisão e está presente em todos os veículos mencionados aqui.

Além dessas informações, no site da Toyota podemos ver que eles oferecem garantia de 3 (três) anos de fábrica, devendo ser observada as condições da mesma.

Por: Fernando Dias


Novo carro deverá ser produzido em Pernambuco e tem seu lançamento previsto para o próximo mês.

No meio da grande crise financeira que vem atingindo o Brasil, vários setores da economia está sofrendo sobremaneira com os reflexos da desaceleração da economia e neste contexto os mais variados ramos da indústria do país têm buscado alternativas inteligentes para tentar driblar a crise. Para muitas empresas do setor automotivo, a solução está sendo lançar novos modelos, a fim de atrair a atenção dos consumidores.

É nessa perspectiva que a grande e renomada empresa fabricante de veículos automotores Jeep está trabalhando a todo vapor no seu mais novo veículo que será lançado aqui no país, este veículo está sendo denominado com o codinome “551”, contudo, a sua identificação já foi revelada pela fabricante e trata-se de uma aposta em âmbito global da empresa que é a nova geração do Compass, porém, ao que tudo indica este nome ainda não está totalmente confirmado e poderá passar por alterações até a data do lançamento oficial do veículo.

Há alguns meses este novo veículo da Jeep já vem sido visualizado em testes no estado de Pernambuco, durante estas visualizações foi possível verificar que esta nova aposta da Jeep terá um porte menos avantajado que o Cherokee e maior que que o Renegade. A principal missão desse novo veículo da Jeep será a de chegar ao mercado e brigar contra concorrentes renomados e de peso, tais como os conhecidos Kia Sportage, Hyundai ix35, bem como o Honda CR-V.

Pelas especulações que já estão sendo difundidas a respeito do veículo, ao que tudo indica ele será o terceiro carro a ser produzido na unidade da Jeep localizada de Goiania (PE), unidade esta que atualmente já faz a produção da picape Fiat Toro e do Jeep Renegade. Vale ressaltar que este novo veículo da Jeep será construído sobre a plataforma da picape Fiat Toro.

Devido ao fato de estar sendo uma aposta em âmbito global, a fabricante está trabalhando com bastante cautela e atenta a todos os detalhes, motivo este que fez com que a estreia do veículo que anteriormente estava prevista para ocorrer no mês de abril deste ano, no Salão de Nova York, atrasasse e foi reagendada para o mês de novembro ainda deste ano no Salão do Automóvel de São Paulo.

Por Adriano Oliveira


Modelo deverá chegar ao Brasil todo repaginado no segundo semestre de 2016.

Mesmo diante da grave crise econômica que vem assolando o país atualmente, as empresas do setor automotivo têm utilizado diversos tipo de estratégias a fim de tentar aquecer novamente as vendas. É nessa perspectiva que a grande e renomada empresa fabricante de veículos automotores Ford está trabalhando a todo vapor na atualização do novo EcoSport, veículo este que tem previsão de chegar ao mercado nacional ainda neste segundo semestre.

Com  lançamento deste novo EcoSport, a Ford busca dar uma força para que o veículo consiga se recuperar no seu segmento, haja vista que o modelo liderou por vários anos, porém, após o lançamento dos renomados Honda HR-V e Jeep Renegade. O certo é que o lançamento deste modelo já está agitando o mercado automotivo, pois este utilitário esportivo já pôde ser visualizado em testes no continente europeu o que fez com que as especulações com relação aos maiores detalhes do modelo aumentassem ainda mais.

Nesta ocasião em que o veículo foi visualizado em testes, ele estava inteiramente coberto por uma pesada camuflagem na parte frontal, contudo, deu para visualizar que o novo EcoSport, ao que tudo indica, poderá seguir a identidade visual atual que está sendo utilizada nos novos veículos da marca, sendo que um dos principais destaques ficou por conta da presença para a grade hexagonal dianteira. Outros detalhes que também foram possíveis visualizar foram os faróis acompanhando o recorte da grade e na parte de traseira as lanternas ganharão algum tipo de modificação. O detalhe que permaneceu inalterado foi o tradicional estepe do veículo, que permaneceu posicionado na tampa do compartimento porta-malas.

Já na parte interna, o novo EcoSport será contemplado com uma cabine com acabamentos refinados, o que inclui painel em material emborrachado, quadro de instrumentos integralmente digital, bem como  central de multimídia Sync 2.0.

Com relação à motorização, alguns especialistas do ramo já se arriscam em afirmar que a fabricante irá substituir o propulsor 1.6 de 115 cavalos nas versões de entrada pelo novo e moderno propulsor 1.5 Dragon composto de três cilindros aspirado. As outras opções que poderão ser disponibilizadas serão o propulsor 1.6 Sigma de 130 cavalos de potência e o 2.0 Duratec, que serão mantidos não só nas configurações intermediárias do veículo como também na versão topo de linha. Todo esse conjunto mecânico irá trabalhar em conjunto com o câmbio Powershift que será mantido nessa atualização.

Por Adriano Oliveira


Modelo sofre reestilização e ganha novo motor 0.9 turbo.

Após ter lançado o propulsor 1.0 turbo, agora a grande e renomada montadora de veículos automotores Renault aposta todas as suas fichas em motores com dimensões reduzidas, porém, com a capacidade de produzir um excelente desempenho. É nessa perspectiva que a empresa fez o lançamento oficial nesta última segunda-feira, dia 06 de junho de 2016, do veículo Twingo GT com um propulsor 898cc sobrealimentado de 0.9 litro, o qual consegue produzir uma potência máxima de 110 cavalos e um torque de 17 kgfm.

A fim de manter a esportividade, o veículo só será disponibilizado com transmissão manual. Convém ressaltar que a Renault lançou este modelo no mercado Europeu, sendo que ainda não tem nenhuma previsão para que essa nova geração do Twingo seja comercializada aqui no Brasil. Além do motor, outro atrativo trazido por este modelo é a tração traseira que faz com que o veículo seja um verdadeiro hatch apimentado.

Para que tivesse uma melhor resposta ao significativo ganho de potência que ficou na ordem de 22%, uma vez que a versão convencional do veículo possui um propulsor de 898cc que produz uma potência de apenas 90 cavalos, a Renault teve que fazer um acerto não só no controle eletrônico de estabilidade do Twingo GT, mas também na suspensão. Com relação às motorizações disponibilizadas, o Twingo ainda possui uma opção que é o motor 1.0 aspirado, o qual é capaz de produzir uma potência máxima de 70 cavalos.

O visual externo desse subcompacto ficou bastante interessante, pois nessa versão esportiva o modelo vem equipado com lindas rodas no tamanho 17 polegadas. Além disso, esse estiloso hatch possui pedais com revestimento de alumínio e entradas de ar lateralizadas.

Aqui no Brasil, as primeiras gerações do Twingo começaram a ser comercializadas entre os anos de 1994 e 2003, sendo que a princípio o modelo era importado da França, após passados alguns anos o veículo começou a vir do Uruguai. Já nessa que é a terceira geração deste hatch compacto, a Renault brasileira já deixou bem claro que não irá trazer o modelo para o mercado nacional, sendo que um dos principais motivos é o fato de a empresa estar apostando alto no lançamento do Renault Kwid, que ocorrerá ainda neste ano.

Por Adriano Oliveira


Modelo passou por um facelift e ganhou uma série de acessórios para se manter no mercado.

Quando tratamos do segmento específico dos compactos esportivos no Brasil, uma coisa é mais do que certa: Ele nunca esteve tão em foco. Muitos dos aspectos responsáveis pelo burburinho no mercado têm como fundamento o aparecimento de novos modelos previstos para este ano. Entre eles os já tão comentados Peugeot 2008, Jeep Renegade e o Honda HR-V.

Nesse meio termo, temos o Renault Duster, que até bem pouco tempo tinha que enfrentar apenas um concorrente a altura: o Ford Ecosport. Mas com tantas coisas acontecendo no mercado e em muitos casos muito mais rápido do que se espera, o Duster também tratou de tomar as devidas providências para que, por fim, não acabasse caindo no esquecimento dos consumidores. Com isso, temos a versão topo de linha do Duster, a Dynamique 4X4. Entre todas, ela é que mais se arriscou para ganhar e fixar espaço ao trabalhar para unir conceitos off-road e urbanos.

Há pouco tempo, no mês de maio deste ano, o modelo da Renault ganhou um facelifit para ficar um “pouquinho” com características mais modernas. Mas claro que tudo foi feito levando em consideração o fato de que o carro não poderia em hipótese alguma perder suas famosas características de robustez.

As alterações são mesmo simples. Os faróis ainda são os mesmos, mas acabaram recebendo uma disposição de luzes novas e que agora vem com leds. A grade passou por uma pequena remodelação. Com isso, apresenta mais afinidade com o estilo estético que vem sendo adotado pela marca.

Se analisarmos a configuração do 4X4 Dynamique, vamos perceber facilmente que ela ocupa o posto de topo de linha do segmento Duster. Já sobre os preços que podem agradar a alguns e a outros não, a informação é de que a opção “off-road” tem um valor inicial sugerido na faixa dos R$ 75.790. Mas esse valor poderá acabar ficando um pouco mais salgado caso o consumidor queira contar com todos os opcionais, aqui pode chegar a cifra de R$ 77.990.

Entre os itens de série que foram anunciados temos freios ABS, airbags frontais, indicador de troca de marchas, volante multifuncional, travas e retrovisores elétricos, ar-condicionado, direção hidráulica, entre outros.

Alguns especialistas estão afirmando que a gama de itens de série oferecidas com o carro servem basicamente para justificar o preço do modelo.

Por Denisson Soares


Montadoras preparam novos lançamentos para o mercado de sedãs.

Há algum tempo o perfil do consumidor brasileiro com relação aos automóveis deu uma modificada e nessa modificação os sedãs médios começaram a ganhar um espaço de destaque entre os outros modelos de veículos. No setor dos sedãs de médio porte, o Toyota Corolla é o líder absoluto de vendas e a fim de continuar segurando essa supremacia sobre os demais concorrentes, a Toyota já anunciou algumas mudanças pontuais que serão feitas não só no Corolla mas também no Etios.

Juntamente com o Corolla, o Etios ganhará o tão esperado controle de eletrônico de estabilidade, tecnologia esta que será inserida no veículo como item de série, porém, essa novidade chegará ao mercado nacional somente quando o Corolla nacional passar por uma reestilização, a qual está prevista para chegar por aqui no segundo semestre de 2016, já para o Etios ainda não há nenhum tipo de previsão de quando a tecnologia será inserida no modelo, todavia, conforme aconteceu com a Hilux no ano passado e agora está prestes a acontecer com o Corolla, ao que tudo indica os planos da fabricante é disponibilizar este item de segurança em toda a sua linha de veículo, incluindo os veículos de entrada dos sedãs médios.

As empresas concorrentes, para não ficar atrás, também estão trazendo algumas inovações nos seus veículos, haja vista que a Nissan fez o lançamento oficial da linha 2017 do Sentra e nela além do sistema de controle eletrônico de estabilidade, várias outras novidades foram inseridas. Os outros modelos que também são concorrentes diretos do Toyota Corolla são os renomados e famosos Chevrolet Cruze e Honda Civic, veículos estes que em breve, aqui no Brasil, ganharão novas gerações.

O certo é que as empresa estão cada vez mais focadas em trazer novidades para o setor dos sedãs médios, a fim de acirrar a competição entre os modelos e retirar a hegemonia do Corolla no segmento, contudo, essa disputa é bastante salutar ao consumidor brasileiro, que cada vez mais terá acesso a veículos mais confortáveis, seguros, bem como com excelente pacote de acessórios.

Logo, em breve teremos muitas outras novidades a respeito desse setor, vale a pena acompanhar até o final desse ano, pois as novas gerações desses veículos prometem.

Por Adriano Oliveira


Oficialmente a marca anunciou a chegada do T3 no Salão de Pequim. Expectativa é que ele chegue até o fim de 2016

Uma das empresas do setor automotivo que chegaram no Brasil e estão cada vez mais ganhando prestígio do consumidor brasileiro é a JAC Motors. E é neste contexto que a empresa está conduzindo a todo vapor os testes para trazer o seu veículo T3 para o mercado nacional. Uma prova que os testes estão acontecendo em ritmo intenso é o fato de o modelo já ter sido visualizado durante o test-drive de imprensa do lançamento do renomado e aguardado Toyota Etios 2017, teste este que foi realizado no interior do estado de São Paulo na cidade de Mogi das Cruzes.

Com relação às dimensões o JAC T3 possui de 4,14 metros de comprimento, largura de 1,75m e 2,49m de entre-eixos, medidas estas que são bem similares às dos seus principais concorrentes que serão os Renault Sadero Stepway, Hyundai HB20X e Volksvagen Cross Fox. Todavia, o diferencial do T3 em relação aos concorrentes mencionados serão os faróis e capô em posição elevada, bem como um porte um pouco mais avantajado.

A comercialização do T3 aqui no mercado nacional já foi divulgada oficialmente pela JAC durante o Salão de Pequim 2016, sendo que a expectativa da empresa é que este modelo comece a ser comercializado até o final do ano de 2016.

Lá fora o T3 possui outro nome de batismo, sendo que por lá ele é conhecido como S2. No primeiro momento, a ideia da JAC Motors era realizar a produção do T3 junto com a produção do novo J3 na sua unidade da cidade de Camaçari (BA), porém com o atual cenário da economia nacional a JAC reformulou os seus planos, de modo que a principal aposta da fabricante passou a ser a fabricação do seu novo crossover o T5, modelo este que chegará ao mercado nacional para brigar com o Ford EcoSport.

Com relação à motorização que será utilizada no T3 será o conhecido propulsor 1.5 16V já utilizado pela marca nos modelos J2, J3 e J5 e também no próprio T5, este propulsor é capaz de entregar aos veículos chineses uma potência máxima de 113 cavalos e um torque de 14,9 Kgfm. Na versão brasileira o propulsor será adaptado para uma opção flex e terá a capacidade de gerar uma potência máxima de 125 cavalos quando abastecido com gasolina e 127 cavalos quando abastecido com etanol e, respectivamente, um torque de 15,5 e 15,7 Kgfm. No mercado chinês, este motor trabalha em conjunto com câmbio de seis marchas nas configurações manual ou automática de variação contínua, sendo que esta última opção de câmbio já está confirmada para equipar o T5 nacional.

Por Adriano Oliveira


Modelo chega ao país repleto de itens de série e custa a partir de R$ 59 mil.

As fabricantes de veículos estrangeiras cada vez mais tem apostado no mercado brasileiro como um local para inserir os seus novos veículos. A exemplo disso temos a montadora chinesa JAC, que chegou ao mercado nacional com uma certa desconfiança dos consumidores brasileiros, porém após algum tempo e com veículos que estão fazendo sucesso por aqui, tal como o Lifan X60, a empresa tem crescido e ampliado os seus negócios aqui no país.

É neste contexto que a JAC fez o lançamento, no mês de março deste ano, de mais uma de suas apostas para conquistar os consumidores brasileiros, que foi o compacto T5, contudo, o cenário econômico nacional desfavoreceu, haja vista que logo após o lançamento do modelo o governo reajustou o valor do IPI para carros importados, o dólar subiu nas alturas, fatores estes que fizeram com que a empresa abandonasse o plano de montar uma fábrica no estado da Bahia, na cidade de Camaçari.

Todavia, mesmo diante dessa série de problemas o JAC T5 foi bem aceito, pois o veículo possui uma série de opcionais tecnológicos e de acessórios de muito bom gosto, detalhes estes que na maioria das vezes são disponibilizados pelas fabricantes renomadas aqui no país, contudo com preços exorbitantes.

Ao que tudo indica, a evolução dos carros da JAC deve continuar em ritmo bastante acelerado, pois o grande objetivo da empresa é conseguir alcançar o mesmo patamar de competição de outras marcas renomadas por aqui. Uma das críticas que eram feitas aqui no país aos modelos da JAC era a respeito da qualidade dos acabamentos, mas a empresa foi se aperfeiçoando neste quesito e, atualmente, o acabamentos dos seus modelos não deixa a desejar para modelos renomados, tais como os conhecidos e renomados Renault Duster e o Ford EcoSport. Mesmo alguns especialistas alegando que os acabamentos inseridos no T5 possuem uma quantidade grande de plástico rígido, a disposição das peças ficou muito bem caprichada.

O principal atrativo do JAC T5 sem sombra de dúvida é o seu design, haja vista que ele possui linhas muito modernas, detalhe este que faz com o veículo pareça ser até mais caro do que realmente ele é. A versão topo de linha do T5,a Pack lll, que é muito bem equipada, está sendo comercializada por R$ 70.690. Já a versão intermediária, a Pack ll, custa R$ 66.690. Por fim, a versão de entrada, a Pack l, possui preço sugerido de R$ 59.990.

Por Adriano Oliveira


Modelo conta com motor Tigershark 2.4 e custará cerca de 640 mil pesos argentinos.

Após iniciar as vendas do Renegade na Argentina durante o mês de Fevereiro, a Jeep traz uma grande novidade para o país argentino, o lançamento de sua versão Longitude, que conta com motor 2.4, tração integral e opção de câmbio automático.

O modelo fabricado e importado do Brasil conta com propulsor Tigershark 2.4 de 16 válvulas, capaz de fornecer 197 cavalos de potência e 24 Kgfm de velocidade de torque máximo. Além disso, a versão possui câmbio automático de nove velocidades e tração integral, que pode ser obtida opcionalmente.

O valor da nova versão é de 640 mil pesos argentinos, algo em torno de R$ 150.000, conforme a cotação atual do real, sem taxas e impostos.

O motor e câmbio de alto desempenho torna a versão Longitude a mais potente do segmento compacto. Vale lembrar que a versão Multijet 2.0, comercializado no Brasil, não deverá ser lançada em terras argentinas, devido às elevadas taxas de impostos.

Os equipamentos que incorporam a versão Longitude sãs os mesmos encontrados nas versões disponíveis no Brasil, como o controle de tração, freios a disco, travas elétricas, faróis próprios para ambientes com neblina, rodas de liga leve, entre outros. A conexão por satélite (GPS), central multimídia e Bluetooth também estão disponíveis, como itens de série.

A primeira versão disponível na Argentina foi a Sport, que conta com motor 1.8 e transmissão manual de cinco velocidades, ao contrário do que ocorre no Brasil.

Até o momento, a fabricante não oferece modelos com o propulsor 2.4 no Brasil, devido ao alto preço de sua fabricação. Caso o motor 2.4 fosse adotado no Brasil, haveria um aumento de imposto sobre produtos industrializados (IPI) nas versões abastecidas a álcool e a gasolina. Dessa forma, se tornaria inviável a aquisição do modelo no país. Essa política não é praticada no restante da América Latina, o que possibilita a venda da versão em outros países, como a Argentina.

Apesar disso, os modelos 1.8 vendidos no Brasil devem receber algumas melhorias durante o próximo ano. Embora não seja um dado oficial, o compacto deverá contar com um novo propulsor que equipa um dos maiores sucessos nos últimos meses, a picape Fiat Toro, que promete reduzir o consumo de combustível.

Por Wendel George Peripato


Modelo possui 6 versões e custa de R$ 31 mil a R$ 43 mil.

A Fiat vem com novidades em 2016 e uma destas novidades é o Fiat Mobi 2017.

Este é o nome do novo modelo lançado pela Fiat e sucessor do Mille, que foi sucesso absoluto de vendas da Fiat.

Com o mercado exigindo carros mais modernos, compactos e econômicos, o Fiat Mobi é a nova opção para o cenário brasileiro e o sucessor do Mille chegou causando barulho na internet e nas redes sociais. Seu design moderno e ousado lembra a frente usada em carros da Chevrolet, com seus faróis avantajados e sua grade frontal se destacando. Já a traseira lembra um pouco o UP, seu concorrente direto da Volkswagen, já o restante do carro parece uma versão reduzida do Uno Vivace.

O compacto foi todo projetado no Brasil e é fabricado em Betim (MG). A Fiat oferece ao mercado seis opções de versões para o público, sendo todas as opções com cinco portas e motor 1.0. O carro apresenta a mecânica do Uno Vivace e sua versão básica, com preço a partir de R$ 31.900, é simples. Para quem procura uma opção mais equipada, pode acrescentar opcionais como controle elétrico dos vidros dianteiros, limpador e desembaçador traseiro, etc. Já para aqueles que procuram mais opções, será necessária a troca de versão para uma versão superior.

O Fiat Mobi parte da versão Easy (R$ 31.900), Easy On (R$ 35.800), Like (R$ 37.900), Like On (42.300), Way (R$ 39.300) e Way On (R$ 43.800). A grande novidade é a implantação do sistema Live On, composto por suporte para o celular no lugar do rádio e um aplicativo que faz a interface com o sistema do carro, este sistema permite ao condutor controlar várias funções do celular pelos botões do volante, como por exemplo, o controle das músicas, controle de GPS, monitoração de consumo e é claro, controle nas chamadas do telefone.

O Fiat Mobi acaba perdendo no espaço (devido às reduções de medidas para concorrer diretamente com o UP, da Volkswagen). Um condutor com estatura acima de 1,75m se complica na direção e acionamento dos pedais, o espaço do bagageiro também foi ligeiramente reduzido em relação ao UNO, o que no fim das contas pode ser uma diferença expressiva se o condutor utilizar este carro para viagens. Mas quando falamos em seu comportamento dentro do perímetro urbano, o Mobi atende as necessidades e ao público a quem é direcionado e a médio prazo, deve substituir o Uno em suas futuras atualizações, o que pode abrir novas versões esportivas, para o trânsito e quem sabe para a família.

Davy Beiral


Modelo chega com novos sistemas de controle de tração e estabilidade.

A Saveiro sempre foi um veículo que chamou a atenção dos brasileiros e é um dos carros que vêm perdurando ao longo dos anos e passando por várias reestilizações a fim de manter o sucesso do modelo. Dessa vez não está sendo diferente, pois a Saveiro Cross, modelo que possui cabine dupla e concorre com a Fiat Strada (modelo este que tem porta traseira lateral para otimizar o acesso ao espaço traseiro), chega com um novo visual no modelo 2017.

As principais mudanças ficaram por conta de uma nova grade frontal diferente da que é utilizada no Gol e bastante similar com a grade da grandalhona Amarok. Já o painel veio idêntico ao do Gol, ou seja, em um design mais bonito, moderno e funcional. Várias funções foram inseridas no volante. A suspensão do modelo foi elevada para rodar de forma mais confortável, bem como para que o veículo pudesse encarar terrenos mais complexos.

Apesar de possuir espaço traseiro interno, o tamanho dele é apenas razoável, cabendo apenas crianças ou adultos de menor porte. O ponto negativo desse espaço na parte de trás ficou no acesso, haja vista que exige um certo grau de contorcionismo e devido a este fato é totalmente inviável para uma pessoa idosa, por exemplo. Vários especialistas do ramo já estão ousando em dizer que se o modelo tivesse uma porta lateral toda essa dificuldade de acesso poderia ser resolvida, assim como foi feito na Fiat Strada.

No quesito segurança a Saveiro Cross não deixa a desejar, uma vez que ela possui itens importantes, tais como controle de tração e estabilidade já vindo de série, sendo que a função do controle de estabilidade é a de fazer o reconhecimento de situações críticas e diante disso fazer uma redução da força do motor e caso necessário até mesmo frenagem de uma ou mais rodas até que o veículo atinja a estabilidade ideal. Já o controle de tração serve para auxiliar os condutores para arrancar em pisos que possuam pouca aderência, realizando o bloqueio do diferencial e fazendo a frenagem da roda que esteja com menor tração.

Além do controle de tração para arrancada em rampas, o veículo também possui sistema de freio ABS off-road e sistema de freio a disco nas quatro rodas.

Logo dá para percebemos que essa versão da Saveiro chega ao mercado para brigar de igual para igual com a Fiat Strada.

Por Adriano Oliveira


Modelo chega ao país em seis versões e ganhará opção com motor 1.2.

A grande fabricante de veículos automotores francesa Peugeot fez o lançamento oficial da linha 2017 do modelo 208, essa nova linha do veículo chega com diversas e diferentes novidades.

Além de pequenas alterações de design e novas versões, como por exemplo, a esportiva GT, que será comercializada com o propulsor 1.6 THP, que é capaz de produzir uma potência de 173 cavalos, este motor já era utilizado nos veículos de médio porte do Grupo PSA, Peugeot Citroën.

O novo Peugeot 208 acabou aderindo a tendência dos propulsores três cilindros, sendo que será disponibilizado um modelo 1.2 com 90 cavalos de potência, o qual promete uma redução de consumo de até 37% se comparado com a versão anterior utilizada pelo veículo, que era 1.5. No total, essa linha 2017 do 208 será disponibilizada com seis versões distintas, sendo estas as seguintes: Active, Active Pack, Allure, Sport, Griffe e GT. Em todas as versões será mantido o propulsor 1.6 16v, porém, o que não foi alterado e já é alvo de críticas é o antigo câmbio automático de quatro marchas, já para quem preferir o modelo com câmbio manual, terá cinco ou seis marchas.

No visual, o Peugeot 208 2017 chega com discrição. As principais alterações ficaram por conta de novos faróis (que possuem a presença de máscara negra com guia de LEDs e aplique cromados nas proximidades das lâmpadas) e do para-choque dianteiro. Já na parte externa, o veículo exibe novos desenhos para as chamativas rodas de liga leve, que possuem tamanho de 15 a 17 polegadas, as quais possuem acabamento diamantado ou bicolor, exceção feita à versão de entrada 1.2 Atractive. O formato das lanternas foi modificado e elas passaram a ter um formato bumerangue, além disso receberam uma redistribuição das luzes em LEDs.

Na parte interna do veículo a Peugeot preferiu manter o conceito denominado i-Cockpit, o qual possui instrumentação em uma posição mais elevada, sendo que dessa forma a leitura necessita ser feita por cima do volante, o volante ganhou um formato achatado e de diâmetro reduzido, com um posto de condução diverso do que o normal. Com relação aos acessórios, o veículo vem de fábrica com uma tela multimídia sensível ao toque de sete polegadas, sendo que neste aparelho estão inseridas as funções computador de bordo, Bluetooth, navegação GPS no Brasil e países limítrofes, espelhamento de smartphones, bem como câmera traseira (somente nas versões Griffe e GT).

Por Adriano Oliveira


Modelo já é comercializado nos Estados Unidos e deverá chegar ao Brasil custando a partir de R$ 90 mil.

Não há como negar que o Honda Civic é um veículo muito bem conceituado aqui no Brasil, sendo que para a maioria dos consumidores o carro além de ser sinônimo de muita beleza, é considerado também como um excelente carro, uma prova disso é o número de exemplares que visualizamos rodando nas cidades de todo o país.

E para aqueles que gostam do modelo, a boa notícia é que a Honda lançou na China um novo Honda Civic que basicamente é o mesmo modelo do mercado que é comercializado nos Estados Unidos.

Com comprimento de 4,64 metros e entre-eixos de 2,70 metros, essa nova geração do Civic acabou crescendo, fator este que fez com que este novo modelo não seja mais considerado apenas como um sedã japonês de médio porte. Além do visual ainda mais arrojado, outras novidades trazidas são novas suspensões e faróis com a presença de LEDs.

No mercado chinês, a única opção deste veículo será com o propulsor 1.5 Turbo, o qual tem capacidade de produzir uma potência máxima de 174 cavalos e um torque de 22,4 Kgfm. Com relação ao câmbio que utilizado, foi o automático do modelo CVT ou manual de seis velocidades, sempre com tração dianteira. Nada ruim para os chineses, que até o final do ano também terão a disposição uma versão mais em conta que virá equipada com o inédito propulsor 1.0 Turbo de 130 cavalos e torque de 20,1 Kgfm.

Aqui no Brasil, a previsão para a chegada da nova geração do Civic é para o mês de setembro, geração esta que chegará com a opção de dois propulsores, sendo estes: o antigo 2.0 aspirado (com capacidade de produzir uma potência de 155 cavalos) e o novo 1.5 turbo (com capacidade de produzir uma potência entre 175 e 180 cavalos).

Com relação ao valor de comercialização, ao que tudo indica o valor inicial dessa nova geração do Civic deverá iniciar em torno de R$ 90 mil, porém, enquanto a nova geração não chega a Honda tem oferecido condições especiais para os consumidores que quiserem adquirir as unidades restantes do modelo 2016, a fim de queimar o estoque e abrir espaço para que a nova geração chegue com força total.

Por Adriano Oliveira


Modelo conta com mudanças no design e custa a partir de R$ 159 mil.

A montadora Audi lançou na quarta-feira, dia 6, no Brasil, a mais nova geração do sedã A4. Este modelo é carro-chefe da empresa ao redor do mundo e inicia suas vendas a partir de R$ 159.990, prometendo um maior uso de recursos tecnológicos, além de uma grande eficiência energética diante de seus rivais Mercedes-Benz e BMW.

Conforme os executivos da montadora, esta geração do A4, em relação a anterior é totalmente inovadora. Começando por seu desenho, porém, ao olhar rapidamente para o modelo as alterações não são tão eminentes, visto que se trata de uma nova geração, mas olhando atentamente é perceptível que o veículo de fato foi modificado. De início podemos notar a mudança no formato do conjunto óptico, com suas luzes de LED diurnos. O modelo também conta com um desenho no capô, adotando novos vincos em “V”, além de um novo parachoque e uma grade hexagonal.

Internamente a cabine sofre mais reformulações do que na parte externa. O painel passou a ter um design horizontal. Na parte central, a Audi optou por fazer uso de uma tela fixa bem parecida com um tablet, para o sistema multimídia, que também se assemelha muito a escolha realizada pela montadora Mercedes-Benz para alocar a central multimídia. Agora a central passa a ser compatível com sistemas da Apple e CarPlay, além de Android Auto, do Google, para realizar espelhamento de celulares inteligentes.

Os comandos da central multimídia também foram organizados novamente, com o objetivo de torná-los um pouco mais intuitivos. Também foram adicionados oito botões, para que o usuário possa organizar suas ações favoritas, inclusive as estações de rádio. Além disso tudo, a manopla do câmbio acabou ganhando um novo design também.

Embaixo do capô, o modelo conta com um novo propulsor de 2.0 turbo com quatro cilindros. Conforme o consultor técnico da montadora, o motor passou por diversos aprimoramentos com o objetivo de aumentar seu desempenho, sem causar danos para o meio ambiente. Um dos pontos que mais chamou atenção foi o fato de terem adotado o ciclo atkinson para realizar cargas parciais no acelerador, mantendo o giro do bloco em rotações baixas e intermediárias.

FILIPE R SILVA


Veículo conta com novidades para tentar vencer a concorrência do HB 20 e Onix.

Os consumidores que estão à procura de comodidade, modernidade e economia, não podem perder o lançamento do novo Toyota Etios, que chega ao Brasil com câmbio automático e visual arrebatador.

A Toyota, que começou a sua produção em 1892, no Japão, atualmente é a maior montadora do planeta com atuação em 160 países e é normalmente conhecida por sua inovação, qualidade e respeito aos seus clientes.

Esperado desde 2012, o novo Toyota deverá apresentar as novidades até o fim do mês com o objetivo de atrair os admiradores por carro até a chegada da segunda geração.

Nos dias atuais, com a crise econômica que o país está presenciando, o poder de compra da população diminuiu, por esse motivo houve uma retração no mercado, isso pode prejudicar o lançamento do carro. Além disso, ainda terá que enfrentar a concorrência da HB20 e Onix, que também irão receber modificações no estilo.

O Etios irá receber o câmbio automático de quatro marchas, que é o mesmo utilizado na geração anterior do Corolla, o que ajudaria a reduzir consideravelmente os custos de produção, além disso, ele estará à frente dos carros automatizados ofertados pela Fiat e Volkswagen.

Porém, uma desvantagem relacionada ao Toyota Etios é que comparado a Hyundai e Chevrolet, ele sai perdendo, pois essas marcas produzem caixas de seis velocidades.

Em relação a parte visual, o modelo terá leves mudanças na grade, faróis e para-choques.

As concessionárias já fazem propaganda do modelo, que é produzido no complexo em Sorocaba (SP), que passará a montar 108 mil unidades do Etios por ano. A rede Grand Brasil criou um folder que anunciava o lançamento para que o consumidor não compre outro carro e espere o lançamento do novo modelo.

A fabricante anunciou no final do ano passado a reestilização dos novos motores 1.3 e 1.5, que são diferentes dos atuais.

Atualmente o Etios Hatchback e Sedan são vendidos com duas opções de motor, o 1.3 de 90 cv de potência e o 1.5 de 96 cv. Quanto aos preços, eles variam entre R$ 41.890 a R$ 54.790 (hatch) e R$ 46.390 e R$ 57.050 (sedã).

Se esse é o carro que você procura, não perca a oportunidade de adquirir o novo Toyota Etios com melhorias no motor e no visual.

Raquel Alice Moreira


Carro passou por reestilização e ganhou melhorias no motor.

O modelo superesportivo da Nissan, o GT-R, ganhou uma estilização nova que deve deixa-lo ainda mais atraente. Não só o visual ganhou novidades, mas também sua tecnologia e o seu trem de força. Além disso, a empresa japonesa prometeu que o novo GT-R teria versão para ser vendida no Brasil.

O que mudou?

Desde 2007, quando o modelo foi lançado, o GT-R já passou por algumas reestilizações para deixa-lo mais atraente para o mercado e para agradar os consumidores. Dessa vez o carro ganhou acabamento cromado V-Motion, que é a assinatura atual da Nissan.

Para garantir melhor estabilidade o capô foi reforçado e ganhou um para-choque mais robusto e melhor. Uma nova peça foi adicionada ao design do carro, o aerofólio dianteiro. Em geral o design da carroceria sofreu leves alterações que tem como objetivo melhorar o desempenho do carro e aumentar o fluxo de ar, tornando-o mais aerodinâmico.

O motor é outro que ganhou melhorias que implicaram num aumento de 20cv a mais do que a última versão do GT-R possuía. O controle de ignição por tempo individual ajudou a melhorar a arrancada e a dar um impulso a mais na hora da partida.

Completando o design renovado, o GT-R ganhou novas opções de cores, como a Blaze Metallic e também cores para o interior do carro para quem comprar a versão Premium. A cabine poderá ter os tons Samurai Negro, Preto Rakuda, Preto Marfim e Preto Âmbar Vermelho.

Lançamento no Brasil

A data oficial do lançamento não foi divulgada pela montadora japonesa, mas alguns detalhes já são conhecidos. O esportivo será vendido por aqui somente sob encomenda e as vendas devem começar nesse ano.

Já existem alguns GT-Rs circulando pelo Brasil, mas eles são frutos de importação do próprio comprador. A diferença é que agora a concessionária poderá vender os veículos desse tipo.

Não se sabe se todas as versões do GT-R estarão disponíveis ou se somente a versão para uso na rua ou na pista. O preço é uma incógnita igual, mas é bom esperar algo salgado considerando que o carro não é fabricado dentro do país, portanto, terá as taxas de importação sobre o preço.

Por Gizele Gavazzi


Novo modelo será a versão top de linha da BMW.

A BMW já está planejamento o lançamento do seu novo SUV de 7 lugares, sendo a versão top de linha da marca.  Para desenvolver o novo carro, a marca vai usar a plataforma HPLC, que antes era denominada de 35up. Esta é a principal base para montar a próxima série da BMW da versão 7, mas outros itens serão os mesmos da versão X5 como o sistema integral xDrive e a suspensão. Além disso, os motores disponíveis serão os de 6 cilindros e o V8 4.4, e na versão top de linha também terá o V12 6.0 de 544 cv e 76 Kgfm.

O design interno, também, tende a ser luxuoso e também deve contar com tecnologias inovadoras, a fim de oferecer conforto, segurança e muito entretenimento para os passageiros. Uma das principais expectativas é que o carro tenha faróis a laser. A produção da nova BMW X7 será em Carolina do Norte, em Spartanburg.

Os rumores são que a marca deve investir cerca de US$ 1 bilhão para a produção e a estimativa é que devem sair anualmente 45.000 exemplares do carro. Na Alemanha, o preço médio inicial do SUV deve ser em torno de € 130.000.

O carro está destinado para concorrer com o Mercedes-Benz GLS e a primeira imagem do novo SUV apareceu como um teaser com um veículo coberto por um tecido branco. Mas, não adianta ter pressa para ver a BMW rodando por aí, pois a previsão é que ela chegue ao mercado apenas em 2019. Mas, até lá pode ser que a marca apresente um SUV inédito em uma versão conceito.

Você sabia?

O nome BMW é originado do alemão e significa Bayrische Motoren Werke, que traduzindo significa “Fábrica de Motores da Baviera”. Inicialmente, a marca era focada em construir motores de avião. Na época da sua fundação, estava tendo a primeira guerra mundial e o objetivo era construir motores para as aeronaves da época, mas isso não foi possível devido ao Tratado de Versalhes. Desta forma, a BMW focou no ramo das motocicletas e depois nos automóveis. A Companhia conta com subsidiárias em várias partes do mundo, e está presente em boa parte dos continentes.  

Por Babi

BMW X7

BMW X7

Fotos: Divulgação


Modelo chega com mudanças no design e custa entre R$ 43 mil e R$ 73 mil.

A Volkswagen apresentou a sua nova linha 2017 de picape, que conta com quatro versões, duas motorizações, além de três tipos de cabine. A previsão é que o automóvel chegue ao mercado em abril e o valor deve ser a partir de R$ 43.530,00. Mas dependendo da versão e dos itens escolhidos pelo consumidor, ele pode ultrapassar o valor de R$ 73 mil.

A picape é considerada vice-líder entre as compactas do País e as novas versões contam com identidade própria e um visual totalmente renovado. As novas grades são mais robustas que as versões anteriores e ganharam frisos cromados, nos modelos mais caros da picape. Além disso, a tampa da caçamba tem a abertura no logotipo da Volkswagen e a cabine também ganhou modificações em sua estrutura, como por exemplo, os comandos que estão divididos em forma mais horizontal.

As saídas de ar passaram a ser em forma de trapézio e o volante também ganhou um desenho novo, além do quadro de instrumento, que está mais sofisticado nas versões da nova picape. A configuração de entrada da nova linha 2017 passou a ser chamada de Robust, que antes era denominada Starline. O design externo ganhou simplicidade, sobretudo com a presença dos retrovisores e maçanetas na cor preta.

Em relação aos equipamentos, o carro é despojado, ou seja, não tem rádio, vidro ou travas elétricas de série. Os interessados em adquirir itens de conforto terão que desembolsar cerca de R$ 3.790,00 para ter ar-condicionado e R$ 1.470,00 para direção hidráulica.

Todavia, a direção hidráulica aparece na versão Trendline e o ar-condicionado aparece na versão Highline. A versão da Saveiro mais completa e que tem todos os itens adicionais é a Cross, custando em média R$ 73.870,00.

A Saveiro é a única picape compacta que tem controle de estabilidade, que também só pode ser achado na versão Cross, assim como a opção do motor 1.6 16V de 120C, que tem sistema de partida à frio.

Segundo a fábrica, a picape consegue acelerar de 0 a 100Km em 10 segundos. As outras versões conseguem conservar o motor de 1.6 8V de 104 CV. O que achou da novidade da Saveiro?

Por Babi


Edição Especial terá apenas 500 unidades e custará entre R$ 55 mil e R$ 59 mil.

A cada dia vemos um novo lançamento do setor automotivo que visa atrair os consumidores focando em um determinado perfil. E ao que parece a Peugeot estava pensando exatamente nisso ao lançar no mercado o seu modelo 208 In Concert. O carro logo de cara tem um público especial: Aqueles que são mais antenados com a música.

O 208 In Concert vale dizer, é uma edição especial. A montadora irá limitar a fabricação do modelo em apenas 500 unidades e chega ao mercado com algumas características que prometem atrair os amantes da música. Dentre elas consta um diferencial: O carro conta com um conjunto, novo por sinal, composto de quatro alto-falantes de 35W de potência.

O In Concert, dentre outras coisas, ainda tem as soleiras dianteiras com uma aparência que lembra o alumínio escovado e um jogo de tapetes em carpete. Para identificar a versão exclusiva, a fabricante ainda colocou um monograma nas laterais do carro.

Mas não é só isso. O cliente poderá contar de série com uma variedade de itens. Começando pela Central Multimídia que traz uma tela de LCD de 7 polegadas e que é sensível ao toque, ainda temos retrovisores, vidros e travas com comandos elétricos, direção elétrica, alarme, ar condicionado preparado para três modos de operação e digital, regulador e limitador de velocidade, sensor de estacionamento traseiro, teto de vidro panorâmico, volante revestido em couro com comandos integrados e navegador GPS.

E já que estamos falando de itens, vamos passar para os de segurança. Entre eles estão os dois airbags dianteiros, travamento automático do porta-malas e das portas, freios ABS que contam com distribuição eletrônica de frenagem (REF) e dois airbags laterais (motorista e passageiro).

A configuração básica do modelo não traz nada de especial, mas agrada aos consumidores que querem um modelo mais em conta com um “algo a mais”.

Em termos visuais, o carro não traz nenhuma modificação. Isso quer dizer que continua com as rodas de liga leve de 15 polegadas, faróis de neblina dianteiros e as luzes diurnas integrando o conjunto ótico e lanternas em Leds.

E para finalizar, vamos aos preços: O 208 In Concert chega ao mercado com um preço inicial sugerido de R$ 55.490 para a versão 1.5 Allure manual e na faixa de R$ 59.590 para a 1.6 Allure com a opção de transmissão automática.

Por Denisson Soares


Modelo é uma picape compacta-média que tem preço inicial de R$ 76.500.

O carro mais esperado do momento finalmente foi lançado. A Fiat divulgou a tão esperada Toro, uma picape compacta-média que vinha atraindo muita atenção antes mesmo do lançamento. Isso pelo seu modelo com “cara de SUV”. A montadora preparou um lançamento especial chamado de Opening Edition, limitado à venda de 1.000 unidades, que virão com itens de série exclusivos acrescentados aos modelos.

Diferentemente do especulado (para mais e para menos), a versão de entrada é de R$ 76.500.

A configuração mais barata é a versão Freedom 1.8 com câmbio automático. Além disso, a montadora confirmou que irá produzir uma versão manual do automóvel, também 1.8.

As cinco versões que serão lançadas são as seguintes: Toro Freedom 1.8 Flex AT6: R$ 76.500, Toro Opening Edition 1.8 Flex AT6: R$ 84.400, Toro Freedom 2.0 Turbodiesel MT6 4×2: R$ 93.900, Toro Freedom 2.0 Turbodiesel MT6 4×4:  R$ 101.900, Toro Volcano 2.0 Turbodiesel AT9 4×4: R$ 116.500.

Ainda não há informações dos pacotes de cada versão, mas as configurações gerais de todos os automóveis são essas: quatro portas, cabine dupla, alarme, controle de estabilidade e tração, caçamba com abertura bipartida, dobradiças nas laterais, assistente de partida em rampa, piloto automático, direção elétrica, travas e retrovisores elétricos, sistema de entretenimento com USB e Bluetooth e sensor de estacionamento traseiro.

Os veículos da Opening Edition virão com as seguintes configurações a mais: câmera de ré, barra longitudinal de teto, protetores plásticos por todas as laterais, rodas de liga leve aro 16 com design exclusivo, protetores plásticos em todas as laterais, capota marítima, adereços alusivos na carroceria e no interior e central multimídia Uconnect, com tela touch de 5’. Há também um opcional de teto solar. Essa versão só se aproxima da versão top, Toro Volcano 4×4 AT9.

O Fiat Toro é montado para carregar até cinco pessoas, com 4.91m de comprimento e boa disposição do banco de trás. A motorização será da plataforma Renegade, com as versões flex com motor 1.8 etorq para até 139 cavalos de potência e 19,1kgfm com 6 marchas automático. As versões a diesel virão com o MultiJet turbo de 140 cv de potência e 35,7kgfm – o câmbio manual terá seis marchas nas configurações 4×2 e 4×4 e o automático terá 9 velocidades na versão 4×4.

A capacidade de carga da caçamba será de 1 tonelada, o mínimo permitido.

O utilitário virá para competir – e superar, segundo o preço inicial – com o Renault Duster Oroch (com inicial de R$ 64.000) e a Chevrolet S10 LT Flex cabine dupla (com valores de R$ 95.490).

Por Fabricio Yassuo

Fiat Toro

Fiat Toro

Fotos: Divulgação


Modelo deverá ser apresentado no Salão de Detroit 2016 e irá suceder o S80.

A Volvo anunciou oficialmente o novo veículo da marca, o S90, que sucede o S80. A fabricante aposta neste cara para concorrer diretamente no segmento, nos quais tem o Mercedes Classe E, o Jaguar XF, o BMW Série 5 e o Audi A 6.

O lançamento tem previsão para ocorrer agora em janeiro, no Salão de Detroit. O veículo se destaca pela elegância, desempenho e luxo, além da motorização híbrida plug in e sistema de condução semiautônoma, o que é um diferencial do sedã.

O carro é desenvolvido em cima da plataforma do XC90, conhecida como SPA, conta com 4,96 metros de comprimento e 1,89 metro de altura, além de 2,94 metros entre-eixos. O veículo possui o mesmo tamanho do BMW Série 5.

O motor é um T8 Twin Engine, com conjunto híbrido plug-in. O carro possui 400 cv, que é a soma do motor elétrico com 80 cavalos e o Drive-E com 2000 cilindradas, dual charged, que é movido à gasolina, que tem 320 cv. Tudo isso possui um gerador ligado ao virabrequim de 50 cv. O câmbio é automático com oito velocidades e tracionado nas quatro rodas.

O destaque tecnológico é o Pilot Assist, sistema de condução autônoma que tem como função assumir o controle da trajetória do carro por um certo período, deixando-o alinhado nas faixas demarcadas nas pistas, numa velocidade que pode chegar a 130 km/h. O sistema controla o acelerador, direção e freios, mesmo sem ter um carro na frente.

O novo modelo sueco vem com o sistema City Safety, que detecta a presença de animais grande porte e também presentes na passagem. Em uma provável colisão, o sistema emite um alerta e inicia à frenagem.

Internamente, o condutor tem uma cabine grande e bastante tecnológica, com acabamento em couro. O carro possui quadro de instrumentos digital e uma central multimídia touchscreen, com sistemas Apple CarPlay e Android Auto, que dá acesso às funcionalidades modos de condução e também de climatização.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA


Modelo chegará ao Brasil apenas na versão Sportback e custará até R$ 111 mil.

A Audi, empresa alemã do grupo Volkswagen, tinha lançado no velho mundo, em novembro de 2014, o Audi A1 e agora o mesmo chega no Brasil. O modelo, que já estava disponível na Europa e em outros mercados, agora conta com diversas mudanças em seu design e também mecanicamente.

Externamente o modelo em questão optou por um novo conjunto ótico, com lanternas e faróis redemodelados em LED, além da grade e para-choques reestilizados e várias opções de cores para a lataria.

Conforme a marca informou, somente a versão Sportback de quatro portas vai ser vendida no Brasil.

Sob o capô, o carro é equipado com um motor 1.4 cilindradas TFSI, com 125 cv a 5 mil rpm, ou seja, 3 cv a mais que antes, além de 20,3 kgfm entre 1.400 e 4.000 giros. A Audi diz que o modelo tem uma maior economia em relação ao combustível. Vale lembrar que a empresa não irá vender no Brasil o modelo que é vendido em terras européias, que conta com um motor de 1000 cilindradas e três cilindros, com 95 cavalos de potência, o mesmo usado no carro Volkswagen Up! TSI.

Somente o Sportback de quatro portas será vendido por aqui. Em duas versões: a Attraction 1.4 TSFI e a Ambition 1.8 TSFI. A Attraction terá pneus 215/45, aro 16, com velocidade máxima de 204 km/h e capacidade de ir de 0 a 100 km/h em 8,8 segundos. Já o Ambition tem velocidade máxima de 234 km/h e vai de 0 a 100 km/h em 6,9 segundos. Ambos terão tração no eixo da frente e câmbio de dupla embreagem S Tronic com sete velocidades.

A versão mais empolgante, a S1, não será trazida para cá, devido ao preço. As versões que serão colocadas à venda no Brasil terão um valor que irá variar de R$ 96 mil a R$ 111 mil.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA


Veículo será lançado no Brasil no próximo ano e será vendido sob encomenda.

Mês passado a Nissan apresentou seu novo modelo de esportivo, o GT-R Nismo. A novidade apareceu na Europa, nos Estados Unidos e no Japão, sendo que também foi confirmado o lançamento no Brasil para 2016. O carro foi revelado por Carlos Ghson, brasileiro que comanda a Nissan, antes da abertura do Salão de Tóquio em Yokohama.

A Nissan já havia utilizado um modelo GT-R na prova das 24h de Nurburgring, que inclusive causou um acidente contando com um morto durante uma corrida. O GT-R Nismo é baseado naquele utilizado em Nurburgring, mas com diversas melhorias aerodinâmicas e no motor que garantam melhor performance.

A montadora trabalhou na suspensão para diminuir o ruído no interior da cabine e a carroceria agora conta com uma combinação de partes soldadas e coladas para maior resistência. O carro deve ser capaz de aguentar as mais extremas situações e pistas.

O interior é luxuoso e confortável: conta com bancos de fibra de carbono e computador de bordo que recorda a performance do piloto que pode, inclusive, ser acessada através de download. Além disso o visual recebeu um spoiler traseiro e pintura exclusiva em cinza.

Foram confirmadas as importações dos dois modelos GT-R da Nissan, tanto o Nismo quanto o GT-R, para o Brasil no último dia 30 de novembro. Quem fez o anúncio foi François Dossa, presidente da Nissan Brasil, e José Valls, o chairman da montadora na América Latina. Apesar de nenhum preço ter sido confirmado, foi dito que o esportivo chegará ao Brasil custando menos que R$1 milhão e que ele só terá vendas sob encomenda.

Ambas versões são extremas. A standard vem com um motor 3.8 V6 biturbo e câmbio de 6 marchas e dupla embreagem. O Nismo pode chegar aos 100 km/h em 2,6 segundos e tem uma velocidade máxima de 315 km/h. Parecem carros ideias para os amantes da velocidade e qualidade endinheirados.

Por Gizele Gavazzi


Novo carro deverá ser apresentado no Salão do Automóvel de Genebra e já possui 100 unidades encomendadas.

A Bugatti anunciou na última segunda-feira, dia 30 de novembro, o Chiron, veículo que será o sucessor do Veyron.

O novo carro da Bugatti, ao ser flagrado rodando na Itália, demonstrou que a empresa realmente investiu no design, trazendo boa parte do conceito do desenho utilizado no Bugatti Vision Grand Turismo.

Este novo modelo da marca será apresentado no mês de março do próximo ano, no Salão da cidade de Genebra. Embora ainda faltem alguns meses para esta data, o carro já está sendo apresentado para alguns clientes selecionados e possui uma quantidade de 100 exemplares encomendados, apenas por pessoas que o viram, já que nenhum ainda teve a oportunidade de dirigi-lo.

Segundo Wolfgang Dürheimer, presidente da empresa, o Bugatti Chiron está em fase de testes finais para que sejam realizados os últimos ajustes no veículo, para que assim possa ser comercializado.

O seu antecessor, o Veyron, que foi lançado no ano de 2005 e se despediu do Salão de Genebra no mês de março passado, teve cerca de 450 unidades vendidas pelo mundo todo. Este modelo passa a deixar o mercado e dar espaço para o novo Chiron. Nome este que foi definido em homenagem a um piloto de sucesso, que correu pela Bugatti entre as décadas de 1920 e 1930, chamado Loius Chiron.

Até o momento nenhuma imagem do modelo da marca italiana foi divulgada, a não ser uma, com a logomarca de seu nome.

O objetivo da máquina hiperesportiva é suceder o carro mais rápido do mundo, que acabou entrando para o livro dos recordes (Guiness Book) pela capacidade de alcançar a incrível marca de 415 quilômetros horários. Outra marca interessante é o fato de possuir uma aceleração de 0 a 100 km/h em apenas 2,6 segundos. Embora ainda não tenham sido divulgadas as especificações técnicas, a revista inglesa Car publicou que o Bugatti Chiron atingirá essa marca em apenas 2 segundos.

FILIPE RIBEIRO DA SILVA


Novo modelo é mais largo e leve. Previsão é que o carro custe cerca de R$ 130 mil no Brasil.

Um dos modelos mais bem-sucedidos da Volkswagen teve sua oitava geração lançada nesta semana na cidade de São Paulo. O novo Volkswagen Passat chegará às concessionárias do Brasil no início de 2016. É bem provável que o sedã da empresa alemã chegue ao mercado brasileiro com preço em torno de R$ 130 mil. A montadora ainda não sinalizou a respeito dos preços durante a apresentação do veículo. Haverá duas versões para os interessados em adquirir o veículo: a Confortline e a Highline. Por enquanto, a Volkswagen não pretende trazer para o país a versão perua do Passat, visto que iria concorrer diretamente com o VW Golf Variante, lançado recentemente pela montadora.

A oitava geração do Passat é o primeiro automóvel sedã da VW que foi produzido utilizando como base a já popular plataforma MQB. Além de muito mais tecnológico, o veículo ficou mais largo e leve, dando uma sensação interna de amplo espaço. O carro pesa, no total, 1.499 kg, segundo informou a Volkswagem. O porta-mala do novo Passar tem 586 litros, um dos mais espaçosos da categoria.

Internamente, a maior novidade está presente apenas na versão topo de linha, a Highline. O quadro de instrumentos do automóvel pode ser analógico ou digital, com a possibilidade de escolha de várias telas, dependendo do conteúdo que o motorista deseja. Tal tecnologia já está presente nos modelos da Audi. Além disso, o pacote de tecnologia do novo Passat irá oferecer sistemas como o de abertura do porta-malas apenas com o movimento dos pés e aceleração e frenagem automáticas.

A VW está oferecendo uma garantia de três anos para o modelo.

Ambos os modelos anunciados pela VW para o novo Passat contam com o mesmo motor. Trata-se de um 2.0 turbo de 220 cv e 35,7 kgfm do Golf GTI. Ele é movido a gasolina e não terá a versão 1.4, que ficará restrito apenas à linha Golf. A montadora alemã garante que o carro consegue chegar de 0 a 100 km/h em apenas 6,7 segundos.

Por William Nascimento


Modelo terá propulsores 3.0 de 6 cilindros e contará com câmbio manual de 7 velocidades ou automático com dupla embreagem PDK.

Quem é milionário e gosta de colecionar máquinas já sabe bem o que é ter o Porsche 911. Quem passou longe de ser um milionário, ao menos sonhou em ter um. Afinal, trata-se dos carros importados, totalmente esportivos, entre os mais cobiçados do mundo.

Com mudanças estabelecidas pela sua montadora, agora é que o Porsche 911 tem tudo para ser ainda mais objeto de desejo de muitos. A primeira mudança significativa está no motor, aquela parte do carro responsável por dar a sensação de que o carro irá voar? Pois é, a Porsche resolveu ir além ao que diz respeito a essa parte do carro e passou a fabricar o modelo com motores aspirados para recorrer ao estilo turbo. Acompanhado com o turbo, vêm outras novidades como propulsores 3.0 de 6 cilindros, que contam com duas unidades de turbocompressores, que garantem aumentar a potência do carro em até 370 cavalos para o modelo de entrada e também elevar para 420 cv o Porsche Carrera S. Traduzindo isso em números, significa um acréscimo de 20 cv em comparação com os 3.4 e 3.8 que antes estavam em motores aspirados.

O câmbio do carro segue manual de sete velocidades, mas para quem gosta de um opcional para dar uma boa incrementada no Porsche, também poderá contar com câmbio automático com dupla embreagem PDK. Em termos de potência, não se assuste, porque o Porsche de motor turbinado pode levar o motorista a 100 Km/h em apenas 4 segundos.

A suspensão do carro é ativa, o que significa que se for da vontade do motorista, o carro poderá ter um rebaixamento de 10 milímetros, isso para um carro que se propõe a ser esportivo é uma evolução e tanta. No entanto, essa tecnologia não é tão novidade assim, uma vez que foi nos 50 anos da Porsche que essa inovação foi apresentada.

No final desse ano, a Europa já irá conhecer essa nova geração do Porsche, que custará pelo continente europeu a média de R$ 440 mil. Já aqui no Brasil, o preço vai variar entre R$ 625 mil e R$ 1,25 milhão.

Por Michelle de Oliveira


Nova picape será lançada no Brasil na próxima semana e custará aproximadamente R$ 154 mil.

Apesar do lançamento da nova S10 série especial High Country só estar previsto para ocorrer nos dias 06 e 07 de julho, esse novo veículo da Chevrolet já deu as caras, a aparição do carro aconteceu no Salão de Buenos Aires, evento ocorrido na Argentina.

Pelo o que pôde ser visto nesta primeira aparição, esta picape irá ter diversos detalhes exclusivos, a Chevrolet preferiu seguir os padrões adotados da grife já conhecidos mundialmente nos modelos fabricados pela General Motors nos Estados Unidos.

Com relação ao valor dessa novidade, nada de concreto ainda foi divulgado, mas segundo as especulações, o valor deverá ser próximo do preço de comercialização da versão LTZ da S10, que é a versão topo de linha e que atualmente custa aqui no Brasil R$ 154.550.

Essa edição especial da S10 irá trazer uma pintura exclusiva na cor vermelha metálica (Chili Red). Além dessa cor, o veículo também será comercializado nas seguintes cores: Switchblade Silver, Carbon Flash, Cyclone Grey e Summit White. Os faróis dessa picape virão com máscara negra.

As rodas desse veículo serão no tamanho 18 polegadas e para diferenciar da roda disponibilizada nas demais versões, ela irá ganhar um acabamento diferenciado. Na base dos vidros das portas, haverá a presença de frisos cromados e na caçamba foi inserido um Santo Antônio.

Na parte interna essa nova versão da S10 também irá trazer algumas novidades, tais como um conjunto de assentos totalmente revestidos em couro e um sistema de entretenimento do modelo MyLink com a função de câmera de ré. Já o painel terá um revestimento black piano e o assento do condutor será com ajustes elétricos.

A motorização dessa belíssima picape irá contar com a presença marcante do um propulsor turbodiesel 2.8 CTDI, o qual terá a capacidade de fornecer uma potência máxima de 200cv a 3.600 rpm e 50,9 kgfm de torque. Serão disponibilizados dois tipos de câmbio, a primeira opção será o manual somente para a versão 4X2, já na versão 4X4 os consumidores terão a opção de escolher o câmbio automático sequencial de seis velocidades ou o manual.

Por Adriano Oliveira


Lançada há pouco tempo pela Fiat, a linha Uno 2015 conta com um visual novo e interior repaginado. A versão Evolution do carro possui um sistema de start-stop que é incluído pela primeira vez em um veículo brasileiro.

As versões Attractive 1.0, Evolution 1.4, Way 1.0 e Way 1.4 contaram com o novo hatch, assim como o Sporting 1.4 que também terá o câmbio automatizado Dualogic.

Foto: divulgação

A tecnologia start-stop da versão Evolution do novo Uno 2015 é capaz de desligar o motor do carro em paradas rápidas e, logo após, religá-lo ao dar a partida. Para esta tecnologia atuar no novo Uno, o veículo precisa estar desengatado, ou seja, em porto morto, com a embreagem livre.

O motor pode ficar desligado por até 2 minutos e 45 segundos, caso a embreagem não seja ativada antes de sair, assim ele volta a ligar em seguida. Este tempo especificado diminui para 1 minuto, caso o ar-condicionado do carro esteja ligado.

A linha Uno Evolution teve outras inovações, como a quinta marcha alongada e os novos pneus Pirelli P1. Este modelo da Fiat recebeu a nota A de consumo, de acordo com o Programa de Etiquetagem do Inmetro, com médias de 8,9 km/l rodando na cidade e 10.5 km/l na estrada, utilizando o etanol.

Foto: divulgação

O design externo do carro agora conta com novos faróis e para-choques, além de uma grade mais estreita, com os clássicos quadradinhos do modelo.

Além da linha Uno 2015, a Fiat anunciou que irá lançar mais cinco modelos da marca e dois Jeeps, dentro do ciclo anual da empresa no Brasil. O primeiro modelo esperado é o Jeep Renegade, que será produzido em Goiana, Pernambuco, no início do próximo ano.

Em seguida, espera-se a nova picape média da Fiat, com plataforma igual a um carro de passeio, porém com tração dianteira e um SUV da Jeep no lugar do atual Compass.

Por Bruna Pereira


A Toyota, fabricante de veículos automotores japonesa e uma das maiores do mundo, anunciou recentemente um plano interessante: de acordo com as informações da fabricante em 2015 ela deverá revelar para o público em um lançamento especial seu primeiro modelo sedan que será movido a células de combustível de hidrogênio.

A previsão é de que a estreia do sedan aconteça no mês de abril do ano que vem. O lançamento será feito no Japão, por lá a informação é de que deverá custar algo em torno dos sete milhões de ienes (cerca de 70.000 dólares).

De acordo com as informações divulgadas até o momento, o carro em questão deverá dentro de alguns meses após seu lançamento já está sendo vendido nos Estados Unidos e também na Europa. Nestes casos, os preços do veículo ainda não foram cogitados.

De qualquer forma o Japão providenciará subsídios públicos para que empresas, instituições e particulares possam comprar o carro.

Mitsushisa Kato, o diretor adjunto da Toyota, destacou o fato de que veículos desse tipo não emitem o dióxido de carbono. E claro, fez que questão de chamar a atenção para o fato de o hidrogênio ser uma fonte alternativa muito promissora para o setor, até porque o tal combustível pode ser produzido por meio de várias energias primárias, a exemplo do sol e do vento.

A montadora japonesa deverá dar início a produção do novo modelo de automóvel em locais que tenham pontos ou postos para a recarga. Vale ressaltar que a região de Tóquio deverá ser uma das primeiras. De acordo com os planos estão previstos a construção de cerca de 100 postos para esse tipo de recarga em todo o país.

Apesar de todas as notícias divulgadas o modelo ainda está em fase de desenvolvimento. A informação divulgada é de que ele poderá circular cerca de 700 km com apenas uma única recarga. A operação leva apenas três minutos. Seria ótimo.

Por Denisson Soares

Foto: divulgação


Ao que tudo indica, a união entre Fiat e Chrysler está rendendo bons frutos à marca norte-americana, dando nova vida aos modelos do Grupo Chrysler e também ganhando cada vez mais mercado em solo estadunidense.

Dessa vez, a Chrysler experimenta uma demanda além do esperado nos Estados Unidos pelo novo sedan 200 2015. Oferecido há alguns dias, nos dois primeiros dias já foram encomendados mais de 17 mil veículos, sendo 10 mil unidades apenas no primeiro dia. Com isso os pedidos consumiram toda a produção da unidade fabril de Detroit até meados de julho.

Em entrevista ao “Autoblog”, Rick Reneua, Porta-Voz da Chrysler, disse que só viu tamanha demanda quando a Dodge lançou a pick-up RAM 1500 EcoDiesel. A caminhonete grandalhona havia esgotado a produção inicial em apenas três dias. Contudo, Reneau afirma ainda que essa demanda inicial pelo novo sedan não representa um comportamento padrão do mercado, uma vez que as revendas estão fazendo seus estoques do modelo.

A grande demanda pelo novo Chysler 200 2015 pode ser explicada pelo fato do carro atender um segmento popular nos Estados Unidos, trazendo um design harmônico, moderno e muito atraente, associado ao bom acabamento interno desde a versão de entrada e um conjunto mecânico interessante.

Oferecido em quatro versões de acabamento (LX, Limited, S e C), o novo Chrysler 200 2015 pode ser equipado com o motor Tigershark MultiAir 2.4 com 184 cv, ou ainda o bloco Pentastar 3.6 V6, capaz de entragar 295 cv.

A versão de entrada LX pode ser equipada apenas com o motor Tigershark, enquanto que as outras configurações podem vir tanto com o bloco 2.4 ou o Pentastar V6. Trabalhando em conjunto a ambos os motores está uma transmissão automática de nove velocidades.

No mercado estadunidense, o Chrysler 200 tem versões que custa a partir de US$ 21.700, cerca de R$ 48 mil.

Por Caio Polo

Foto: divulgação


A Land Rover confirmou que sua próxima geração de carros poderá contar com mais do que os três modelos que foram vistos no New York Motor Show. Segundo a montadora há possibilidade de surgir pelo menos mais três modelos na gama.

Em entrevista à revista Auto Express, o diretor da Land Rover Richard Woolley, disse: "A marca irá evoluir para uma família de veículos e não necessariamente uma família de três carros, o que posso confirmar é: há chances de haver mais."

Ao ser questionando quanto a possibilidade de um modelo menor que Evoque Woolley disse: "Sim , é algo que eu acho que devemos pensar, há uma tendência geral para a redução de tamanho dos carros no mercado”.

Quanto às possibilidade de concorrência em um mercado dominado pela BMW X1 e Audi Q3, o representante da Land Rover disparou: "O desafio para nós é manter esses veículos em relevância, pois a tendência atual poderia ser uma moda passageira. Modas vêm e vão e nós temos que garantir tudo que não seja apenas fenômeno de moda, os nossos carros têm de possuir um significado relevante."

Sobre as tecnologia desenvolvidas para essa nova família de carros que irá compor o portfólio da marca, Dai Jone, gerente de Pesquisa Sênior da Jaguar Land Rover, declarou: "O recurso do capô transparente é uma ideia definitivamente possível, mas o desafio é fazer com que seja  comercialmente viável. Há certas coisas que são mais aceitas no mercado, como o controle de progresso All Terrain e em termos de acessibilidade é algo que podemos desenvolver e que irá transformar as capacidades do carro."

A empresa ainda não forneceu informações referente a estimativa do preço de vendas dos novos carros da linha, enquanto a Land Rover planeja seus novos desenvolvimentos, o público apaixonado por carros anseiam cada vez mais a chegada de novidades como estas que promete marcar forte presença no mercado.

Por Jaime Pargan

Foto: divulgação


A versão 2015 do novo Corolla já teve sua data de lançamento anunciada no Brasil. De acordo com as informações da montadora o sedan da Toyota deverá ser apresentado à imprensa especializada nos dias 11 e 12 de março. A apresentação deve acontecer em Campinas-SP.

A marca de origem japonesa decidiu desenvolver um visual mais ousado para o modelo e deixá-lo com cara mais chamativa e esportiva. Esse fato deve causar uma certa polêmica e já traz a promessa de agitar o seguimento.

Vale ressaltar que essas mudanças não representam a tradição até então tida pelo modelo que se tornou conhecido pelo conforto oferecido e pela suavidade. Com o ar mais requintado o novo Corolla 2015 brasileiro segue as mesmas linhas do modelo europeu.

Já em relação ao modelo desenvolvido para os Estados Unidos a Toyota decidiu ir mais longe nas mudanças criando um carro que traz um estilo mais agressivo e despojado. E antes da versão brasileira sair já há a informação de que o modelo americano também deve chegar por aqui.

A Toyota também anda estudando a possibilidade de vender no Brasil um modelo esportivo que deverá ter o sobrenome “Fúria”, que anteriormente foi usado em um conceito mostrado no ano de 2013.

Voltando ao Corolla “normal”, uma das maiores novidades além do visual, claro, é a presença da transmissão CVT que foi integrada ao modelo como substituta para o câmbio automático de 4 marchas. Mesmo contando com marchas infinitas, o CVT oferece sete velocidades pré-programadas com o objetivo de facilitar o manuseio. A título de curiosidade a rival da marca, a Nissan, também faz uso desse mesmo tipo de câmbio no Sentra.

 

No caso do Corolla manual serão seis marchas, entretanto as vendas deverão sermarginais. A grade cromada que faz união com os faróis que possuem LEDs é uma das características que se destaca no modelo. O vidro da porta traseira que termina como uma espécie de seta é outra característica chamativa do carro.

Not?cias.


Marcada para o início de fevereiro, a chegada do Volkswagen Up! não irá limitar-se a apenas um modelo lançado por uma montadora. O novo 1.0 da empresa alemã é apenas o primeiro dos quatro lançamentos que devem acontecer até o final de 2014 e que têm o intuito de consolidar no Brasil o conceito de carros de entrada. A tendência é que esses modelos sejam até menores que os hatchs vistos nas ruas atualmente.

A intenção das montadoras é bastante clara: há uma ideia de buscar novos consumidores brasileiros com produtos modernos e mais baratos, que evidentemente não oferecerão os ‘mimos’ tão comuns nos modelos mais caros e que por esse motivo apresentam um certo luxo. Para se ter uma noção do que representa esse conceito dos carros de entrada, o Up! sequer conta com ar quente.

No caso específico da Volkswagen, há em jogo um desafio que vai muito além de uma simples apresentação de um carro de entrada. Com seu atual modelo mais ‘fraco’, o Gol, na condição de campeão de vendas há pomposos 28 anos, o objetivo é não permitir que o Up! acabe com a liderança do Gol, embora a própria direção da montadora alemã no Brasil acredite que haverá divisão de mercado entre os dois modelos.

Diferentemente dos modelos vistos na Europa, onde 250 mil unidades já foram comercializadas, o Up! desembarca no Brasil apenas com a versão quatro portas e o porta-malas um pouco maior, com capacidade para 285 litros. A Volkswagen acredita que seu novo modelo ocupará as garagens das residências de famílias consideradas pequenas, enquanto um outro público é o alvo principal no Velho Continente.

O motor será o 1.0 flex de três cilindros, que chega aos 82 cavalos quando abastecido com etanol (cai para 75 cavalos na gasolina). Não bastasse, teve boas avaliações nos crash tests realizados recentemente.

Carros.


A versão 2015 do novo Corolla já teve sua data de lançamento anunciada no Brasil. De acordo com as informações da montadora o sedan da Toyota deverá ser apresentado à imprensa especializada nos dias 11 e 12 de março. A apresentação deve acontecer em Campinas-SP.

A marca de origem japonesa decidiu desenvolver um visual mais ousado para o modelo e deixá-lo com cara mais chamativa e esportiva. Esse fato deve causar uma certa polêmica e já traz a promessa de agitar o seguimento.

Vale ressaltar que essas mudanças não representam a tradição até então tida pelo modelo que se tornou conhecido pelo conforto oferecido e pela suavidade. Com o ar mais requintado o novo Corolla 2015 brasileiro segue as mesmas linhas do modelo europeu.

Já em relação ao modelo desenvolvido para os Estados Unidos a Toyota decidiu ir mais longe nas mudanças criando um carro que traz um estilo mais agressivo e despojado. E antes da versão brasileira sair já há a informação de que o modelo americano também deve chegar por aqui.

A Toyota também anda estudando a possibilidade de vender no Brasil um modelo esportivo que deverá ter o sobrenome “Fúria”, que anteriormente foi usado em um conceito mostrado no ano de 2013.

Voltando ao Corolla “normal”, uma das maiores novidades além do visual, claro, é a presença da transmissão CVT que foi integrada ao modelo como substituta para o câmbio automático de 4 marchas. Mesmo contando com marchas infinitas, o CVT oferece sete velocidades pré-programadas com o objetivo de facilitar o manuseio. A título de curiosidade a rival da marca, a Nissan, também faz uso desse mesmo tipo de câmbio no Sentra.

No caso do Corolla manual serão seis marchas, entretanto as vendas deverão ser marginais.

A grade cromada que faz união com os faróis que possuem LEDs é uma das características que se destaca no modelo. O vidro da porta traseira que termina como uma espécie de seta é outra característica chamativa do carro.

Por Denisson Soares

Toyota Corolla 2015

Foto: Divulgação


Na última terça feira, dia 04 de fevereiro do ano de 2014, a Volkswagen, uma das principais empresas de carros do Brasil e do mundo, lançou seu novo veículo que veio para conquistar todos os públicos e pessoas de todos os estilos e gostos. É que a marca anunciou, na cidade de Gramado, no Estado do Rio Grande do Sul, o UP!, carro este que veio para ser o  produto principal da Volkswagen junto com a Gol.  Esse automóvel compacto, por sua vez, veio para ficar no lugar do antigo Gol geração 4.  O UP!, em todo o caso, é um carrão que foi inspitado em modelo europeu e que tem características marcantes como câmbio manual de cinco marchas, setenta e cinco cavalos de potência e muito mais. Seu estillo é arrojado e ele terá como principais rivais no forte mercado de automóveis as seguintes marcas: Fiat Uno e o Palio, Chevrolet Onix, Hyundai HB20, Renault Sandero, Toyota Etios e o novo Ka.  Seja como for, o carro terá os seguintes modelos ou versões, a saber: Take Up! , esse é uma versão cheia de recursos; Move Up! , essa versão é a que, segundo o Grupo, será a mais vendida; High up!: vem com  direção com assistência eletromecânica, trava, retrovisores e vidros (dianteiros) elétricos; e sensor de estacionamento, entre outras funções.

O bacana desse carro é que le é perfeito no conforto e na segurança, além de ter participado de uma bateria de testes como, por exemplo, o teste de colisão, detalhe este que mostra a força e a qualidade dessa nova aposta da Volkswagen para esse ano de 2014.  No mais, no que tange aos preços do carro, o fato é que o UP! estará custando em torno de  R$ 26.900 a R$ 39.390. Vale lembrar que há versões de duas e quatro portas. A Volkswagen ficou muito feliz com o lançamento do UP! e espera que esse automóvel seja um sucesso de vendas.


Marcada para o início de fevereiro, a chegada do Volkswagen Up! não irá limitar-se a apenas um modelo lançado por uma montadora. O novo 1.0 da empresa alemã é apenas o primeiro dos quatro lançamentos que devem acontecer até o final de 2014 e que têm o intuito de consolidar no Brasil o conceito de carros de entrada. A tendência é que esses modelos sejam até menores que os hatchs vistos nas ruas atualmente.

A intenção das montadoras é bastante clara: há uma ideia de buscar novos consumidores brasileiros com produtos modernos e mais baratos, que evidentemente não oferecerão os ‘mimos’ tão comuns nos modelos mais caros e que por esse motivo apresentam um certo luxo. Para se ter uma noção do que representa esse conceito dos carros de entrada, o Up! sequer conta com ar quente.

No caso específico da Volkswagen, há em jogo um desafio que vai muito além de uma simples apresentação de um carro de entrada. Com seu atual modelo mais ‘fraco’, o Gol, na condição de campeão de vendas há pomposos 28 anos, o objetivo é não permitir que o Up! acabe com a liderança do Gol, embora a própria direção da montadora alemã no Brasil acredite que haverá divisão de mercado entre os dois modelos.

Assim, o mundo perfeito estaria na harmonia entre os dois modelos.

Diferentemente dos modelos vistos na Europa, onde 250 mil unidades já foram comercializadas, o Up! desembarca no Brasil apenas com a versão quatro portas e o porta-malas um pouco maior, com capacidade para 285 litros. A Volkswagen acredita que seu novo modelo ocupará as garagens das residências de famílias consideradas pequenas, enquanto um outro público é o alvo principal no Velho Continente.

O motor será o 1.0 flex de três cilindros, que chega aos 82 cavalos quando abastecido com etanol (cai para 75 cavalos na gasolina). Não bastasse, teve boas avaliações nos crash tests realizados recentemente.


Quando o Nissan Qashqai foi lançado em 2007, foi o primeiro de uma nova geração de pequenos carros de passeio familiares. O sucesso foi tanto que foram vendidos mais de 2 milhões em todo o mundo, o que despertou o interesse das marcas concorrentes que criaram modelos também competitivos, a exemplo  do Skoda Yeti e o Kia Sportage .

Assim, novo Qashqai tem que  ter uma série de outros modelos também  talentosos para enfrentar se quiser continuar na lista dos best-seller da Grã-Bretanha. 

O primeiro Qashqai prometeu estilo conceito no que diz respeito ao carros de passeio, garantindo espaço e elegância. De acordo com a Nissan , o novo carro promete tudo o que a qualidade e tecnologia das marcas rivais podem oferecer.

As novas ações investidas no modelo foram reveladas em setembro no Salão do Automóvel de Frankfurt . Sabe-se que ele será desenvolvido na Common Platform Module, mesma plataforma que sustenta o X-Trail que também poderá ser usado no modelos  que serão desenvolvidos pela aliança estabelecida entre a Nissan e a Renault  , bem como em futuros modelos.

Os compradores do Qashqai poderão esperar aquisição do modelo em breve. As vendas estão previstas para se iniciarem em janeiro do próximo ano.

À frente do Qashqa  é semelhante ao X-Trail, com uma frente mais “pontuda” característico da família Nissan, além luzes de LED sobre cada modelo, janela lateral traseira tem design arredondado com um spoiler desportivo no topo. Grande parte do trabalho de design foi desenvolvido em Paddington, em Londres, liderada pelo Chefe de Criação da Nissan, Shiro Nakamura.

Sobre o modelo Nakamura, disse: "O novo Qashqai é mais desportivo, mais emocional e com mais qualidade. É mais alegre e mais ágil do que o X-Trail, que é mais funcional e espaçoso. O Qashqai é como um cupê de quatro portas."

Muitos dos proprietários do automóvel veem garantindo sua eficiência no desempenho e têm se mostrado satisfeitos com o uso do carro nas estradas.

Por Jaime Pargan

Foto: Divulgação


A montadora Volvo, visando aumentar a sua participação no mercado automotivo, está colocando em prática o seu plano de fabricar um novo sedã de luxo. Segundo Li Shufu, o presidente da Geely (empresa proprietária da marca), o lançamento oficial do carro não deve demorar.

O portal norte-americano “Leftlane” divulgou que o carro receberá  o nome de S100  e será fabricado na cidade de Chengdu, na China. O período de produção deve durar  2 anos e segundo informações do site especializado, o modelo será baseado no SPA – Scalable Platform Architecture. Esta será também a plataforma utilizada  no novo Volvo S80 e na próxima geração do carro esportivo XC90.

Detalhes sobre o conjunto mecânico do S100 ainda não foi divulgado pela empresa, mas tudo indica que o motor escolhido propiciará menores índices de consumo e emissão de poluentes.

O design do modelo S100 será baseado no conceito Universe, que foi recentemente apresentado no Salão de Xangai, evento realizado na China, em 2011. Vale destacar que o carro em questão será vendido nos Estados Unidos e na Europa. Não há previsão de chegada na América Latina e os preços de comercialização não foram revelados.

Segundo a Volvo, maiores informações sobre o carro serão confirmadas até o final de 2013.

Por Larissa Mendes de Oliveira Soares


O conceito Kia Niro será produzido em série e a previsão de chegada do veículo ao mercado é para o ano de 2015. O protótipo da marca foi uma das principais atrações no Salão de Frankfurt (Alemanha) e é considerado por especialistas do segmento automotor como uma resposta da Kia ao prolífero setor de crossovers mais compactos que conta com Nissan Juke, Opel Mokka, Renault Captur e Ford EcoSport. De acordo com algumas publicações, o pequeno jipe irá ser produzido por grupos de profissionais da Coreia do Sul e da Europa.

De acordo com matéria publicada na Auto Express, tradicional revista da Inglaterra, o Niro a ser produzido em série irá ser fabricado com base na plataforma do modelo Kia Rio e irá ser equipado com linha de motorizações turbo.

No que se refere aos opcionais, o veículo apresentará um 1.6 / 145 cv de potência, 1.0 de baixos índices de emissões poluentes e consumo de combustível. O sistema de câmbio será do tipo automático com embreagem dupla ou manual. Os valores são ainda um mistério, pois sabe-se que o intuito principal da empresa Kia é concorrer diretamente com o Juke.

Por Marcelo Araújo

Novo Kia Niro 2015


A marca Citroën revelou no último dia 5, quinta-feira, a 1ª imagem oficial de seu novo conceito chamado Cactus. O protótipo da empresa irá ser apresentado no Salão de Frankfurt (Alemanha), que abre as portas para a imprensa no dia 10 de setembro.

A companhia de origem francesa tinha revelado somente uma foto em que aparecia um elemento do carro-conceito, que apresenta o design novo desenvolvido pela marca, alicerçado no filosofia de “criatividade tecnológica”, em francês, “créative technologie”, um dos slogans mais conhecidos da montadora.

De acordo com informações da Citroën, o veículo irá trazer o novo desenho referente à renovação da família "C", que ainda conta os modelos C4 Lounge e C3, para exemplificar. A companhia francesa definiu a novidade como, "um desenho industrial singular que inova com comodidade propondo tecnologias que facilitam a utilização".

Desta forma, o Cactus irá ter um design de caráter funcional, com possibilidade de ser personalizado e mais "clean", sendo que a aerodinâmica irá atender à responsabilidade referente à eficiência de energia e cockpit, incluindo os comandos que podem ser acionados através de interface que é 100% digital. Os bancos, tanto dianteiros como traseiro, foram feitos com base no conceito de conforto encontrado nos sofás.

Por Marcelo Araújo

Citroën Cactus


A empresa Mitsubishi revelou a geração nova referente ao SUV Outlander, colocando o veículo como parte de sua linha 2014. Fabricado em um primeiro momento com o nome de Airtrack em meados do ano de 2002, o All New Outlander novo será vendido no mercado brasileiro com três opções: GT Full Technology Pack, 2.0L e GT, com valores respectivos em 140 mil, 131 mil e 103 mil reais.

O veículo, batizado como All New Outlander, apresenta maior rebuscamento e, de acordo com especialistas do setor, o veículo será completamente renovado. Tem desenho mais atual e equipamentos de alta tecnologia como sistema ACC de piloto automatizado adaptativo, dispositivo que diminui risco de colisão através do radar FCM e conjunto de tração do tipo Multi Select apresentando Trimode II, para o topo da gama. De acordo com dados da montadora, esses elementos foram o que garantiu a vitória da marca em prêmios de segurança máximas realizados pela Euro JNCAP, ANCAP e NCAP.

O carro apresenta motorizações 2.0L, 16V e 160 cavalos de potência e 3.0L V6, 24V e 240 cv. As duas tem cárter, cabeçote e bloco fabricado em alumínio. O tipo de transmissão é automática com 6 velocidades, dando opção de trocas sequenciais.

A tração tem um sistema que, quando acionado através de um botão, apresenta 3 modos de funcionamento: Lock, Auto e Eco. A Eco tem por objetivo a economia, deixando o sistema em 4×2. Já a Auto deixa o veículo em um 4 por 4 ativo, decidindo de forma automática a distribuição mais viável para a tração entre-eixos. A "Lock" mantém o 4×4 o tempo todo, distribuindo igualmente para os dois eixos.

Por Marcelo Araújo

Mitsubishi All New Outlander 2014


A Renault, montadora francesa de destaque no mercado automotivo mundial, acaba de apresentar o modelo Clio Cup que participará de  campeonatos na Europa. Inspirado no o Clio RS, o modelo conta com vários atributos que o tornam ideal para disputas em competições de velocidade.

Dentre as novidades do carro estão: gaiola no interior do veículo, novo para-choque dianteiro contendo design imponente, linhas mais agressivas, joviais e expressivas, entrada de ar para a cabine no teto, difusores de ar no para-choque traseiro, aerofólio traseiro, dupla saída de escape e acabamento com ar esportivo.

O desempenho do Clio Cup chama atenção, pois é bem superior às performances que comumente são vistas nas ruas. O carro vem com  motor de 1.6 turbo capaz de gerar 223 cavalos de potência. O câmbio é sequencial de seis marchas e a troca pode ser realizada de forma muito rápida.

Além disso, os forros e os bancos foram substituídos por assentos no formato de concha, as portas ganharam uma nova forração de alumínio e o volante foi revestido de  Alcantara, um moderno composto de poliéster e  poliuretano de alta tecnologia.

Por Larissa Mendes de Oliveira Soares


Visando aumentar a sua linha de veículos com propulsor tipo flex, a montadora Honda decidiu lançar mais um carro promissor no Brasil. Trata-se do modelo CR-V flex, que chegará ao país em março de 2013.

O crossover contará com duas opções de abastecimento (álcool e gasolina). O carro será equipado com motor bicombustível 2.0, igual ao utilizado no Civic 2.0. A potência do lançamento é de 155 cavalos.

Os valores de comercialização ainda não foram confirmados, entretanto, o carro é atualmente vendido fora do Brasil pelo equivalente  a R$ 86.915 (modelo LX com câmbio manual) e R$ 102.160 (modelo EX-L com tração integral e câmbio automático).

Outras características interessantes da linha flex são as seguintes: moderno sistema Flex One, que dispensa o uso de subtanque para iniciar a partida em dias frios, além do visível aumento do reservatório de combustível. O visual do carro também é tido como ponto alto. Leve e jovial, o CR-V promete conquistar muitos fãs.

A pretensão da marca japonesa é comercializar cerca de 700 unidades do CR-V Flex no Brasil. O carro será importado do México sem impostos, o que interferirá positivamente no preço final do produto.

Por Larissa Mendes de Oliveira


O novo compacto da Chery, o Celer, mal estreou no mercado brasileiro e já mudou de cara na China. No mercado chinês ele é chamado de Fulwin e lá ele recebeu uma reestilização que deixou o automóvel com a cara do público ocidental, com linhas ainda mais elegantes e um interior bem requintado.

Apesar da versão nova do Celer ter chegado na China no inicio do ano, os lotes enviados ao Brasil ainda continuam com o visual antigo. O veículo estava com previsão de lançamento para o final do ano passado, mas devido à problemas na Receita o modelo foi impedido de chegar ás lojas.

A fabricação do Celer no Brasil começará no final deste ano, na cidade de Jacareí, onde  a Chery está construindo uma unidade. Outra novidade é que, além do visual renovado, o Celer nacional poderá trazer ainda mais novidades, como sensores de pressão dos pneus e de estacionamento, navegador e acesso a web, onde o usuário irá operar a partir de uma tela touchscreen multifunção.

O compacto contará com um motor 1.5 16V flex com 116 cv e somente câmbio manual. Seu preço ficará entre 33 e 45 mil reais.

Por Felipe Santos Bonfim


A Hyundai está buscando aumentar a cada dia a interação e tecnologia que oferece em seus veículos e a novidade do momento na montadora é um recurso que permite maior relação entre carro e proprietário.

A idéia da fábrica de automóveis é criar um aplicativo para smartphones – com o uso da tecnologia NFC – que permita o destravamento do carro apenas com o telefone dispensando, assim, a necessidade de utilizar chaves.

Outra possibilidade da inserção da NFC nos veículos da Hyundai seria a troca de informações entre o smartphone e o sistema de entretenimento do carro.

Todas estas melhorias devem estar disponíveis nos modelos da Hyundai a partir de 2015.

Por Ana Camila Neves Morais


Ainda em setembro, a versão R-Design do Volvo XC60 chegará às concessionárias brasileiras. Disponibilizando cinco versões e apresentando dois tipos de motor, o lançamento promete surpreender os apaixonados por carros.

Segundo a Volvo, o R-Design foi criado com foco nos motorista que apreciam esportividade. Baseada nisso, a marca apostou em excelente dirigibilidade e visual marcante e arrojado.

As principais versões  oferecidas são os modelos T5 e T6. O primeiro será equipado com potente motor 2.0 turbo, que entrega 240 cavalos de potência e apresenta moderna transmissão Powershift com seis velocidades, além de tração dianteira.

O segundo, por sua vez, conta com propulsor 3.0 turbo, capaz de  gerar 304 cavalos de potência. O preço do T5 variará entre R$ 134.900 e R$ 172.900 e o preço do T6 ficará entre R$ 209.900 e R$ 234.900.

O pacote do R-Design contará com para-choques pintados integralmente e rodas Cratus 20”. Como se não bastasse, o veículo terá detalhes cromados nos emblemas e ponteiras de escapamento, metal polido nos espelhos, grade frontal e retrovisores.

Todas essas características foram pensadas para que o modelo seja exclusivo no mercado e mais do que isso, torne-se objeto de desejo, competindo em teor de igualdade com as marcas líderes na categoria.

Por Larissa Mendes de Oliveira


A montadora Land Rover acaba de anunciar que apresentará o novo Range Rover Vogue em breve, sendo que o lançamento deve acontecer no dia 27 de setembro no Salão de Paris.

O modelo é o quarto da geração e chega com várias novidades, especialmente na estrutura que será 100% em alumínio, o que faz dele o SUV pioneiro com essa característica. Essa mudança estrutural torna o conjunto do Range Rover Vogue 420 kg mais leve do que o seu antecessor, que tinha como matéria prima o aço.

A nova aposta da Land Rover apresenta arquitetura dianteira e traseira diferenciadas, contando com sistema de suspensão em todos os cantos do veículo, o que promove uma dirigibilidade bastante suave.

Além disso, o novo  Range Rover vem equipado com sistema Terrain Response, que seleciona de maneira automática, após analisar as condições de condução, as melhores configurações em relação ao terreno.

 Em termos de visual, o modelo é bastante jovial e agressivo. Como se não bastasse, possui vidros e laminação de para-brisa acústicos, o que diminui ruídos e uma motorização bastante satisfatória, composta por um potente motor  V8 Supercharged movido à gasolina,

Por Larissa Mendes de Oliveira


Mais uma novidade chegou no movimentado mercado das picapes médias no Brasil, pois foi apresentada no último mês de junho a geração 2013 da Mitsubishi L200 Triton a qual terá como principais concorrentes neste segmento a Chevrolet S10, Ford Ranger, Volkswagen Amarok e Nissan Frontier.

Do ponto de vista estético, a nova linha ganhou uma grade frontal com estilo diferenciado e inovações no seu conjunto ótico e nos para-choques da parte dianteira do veículo; além de bancos dianteiros com maiores possibilidades de ajustes e alteração no revestimento usado nos mesmos.

Todas as versões da L200 Triton são equipadas com um motor 3.2 litros DOHC, com 16 válvulas movido a diesel e com 170 cavalos de potência unido a um câmbio manual com cinco marchas. No que se refere à tração, todos os tipos desta picape possuem o modelo Easy Select 4WD nas opções 4X2, 4X4 e 4X4 com reduzida.

A grande alteração desta nova linha da L200 Triton é a sua suspensão SDS (Suspensão Dinâmica Esportiva) que aumenta o desempenho esportivo e o conforto por meio de amortecedores e molas que diminuem os movimentos indesejados na carroceria deste automóvel.

Estas inovações podem ser obtidas nas seguintes versões: GL, GLX, GLS, HPE e a nova versão Savana para atender ao estilo mais radical do estilo off-road que possui um kit lameiro completo, composto por snorkel, rack no teto, caixas acessórias, prancha e pneus Scorpion Mud 255/70 R16.

Para aqueles que desejam adquirir a nova Mitsubishi L200 Triton os seus preços irão variar entre R$83.990,00 (versão GL) e R$112.490,00 (versão HPE).

Por Ana Camila Neves Morais


A Subaru lançou no Chile o modelo 2012 do Impreza. Oferecido em duas versões (hatchback ou sedan), o veículo tem motor 1.6 Boxer, o que permite que o consumo de combustível seja cerca de 30% menor do que o modelo anterior.

Outras novidades apresentadas pela fabricante são: câmbio CVT Lineartronic, chassi reforçado e mais rigidez. No restante dos detalhes, o modelo é praticamente idêntico ao antigo.

O motor oferece 114 cavalos de potência com torque máximo de 15,3 kgfm a 4.000 rpm. Além do câmbio CVT, há também a opção de câmbio manual com cinco marchas. Além disso, o veículo possui a tecnologia chamada Symmetrical All Wheel Drive, freios ABS/EBD, controle eletrônico de estabilidade, airbags frontais e, nos veículos que possuem câmbio manual, também existe o Hill Start Assist. O veículo possui tração nas quatro rodas com reduzida, assim como sua versão anterior.

No interior, o Impreza 2012 ganhou detalhes sofisticados, sendo que foram colocados mais porta-objetos e utilizados novos materiais.

O modelo tem valor variável, sendo que o mais barato custa R$ 42.477,00 e o mais caro custa R$ 48.201,00.

Por Matheus Camargo


A Peugeot está apostando pesado nos modelos com a tecnologia Hybrid4. Depois de ter apresentado versões do 3008 e do 508 RHX, além do Citroën DS5, a fabricante também criou e agora apresentou um modelo do 508 sedan que oferece este recurso.

O veículo oferece a possibilidade rodar a eletricidade ou a diesel e, assim como os outros modelos Hybrid4, oferece quatro alternativas de funcionamento. As opções são a Sport (com os motores a eletricidade e a diesel funcionando ao mesmo tempo), 4WD, Auto e ZEV (que funciona de maneira exclusivamente elétrica).

O motor utilizado é 2.0 HDI com potência de 163 cavalos. O propulsor elétrico consegue adicionar mais 27 cavalos de potência, chegando a 190 cv. O automóvel possui um consumo de cerca de 27,7 km/L e a emissão de gás carbônico está na faixa de 95 g/km. A tração é integral.

O porta-malas, devido à tecnologia Hybrid4, acaba tendo menos capacidade. O automóvel passou de 545 litros para 355 litros, mas, através do rebatimento dos bancos de trás, é possível chegar a 1.400 litros.

O novo 508 ainda não começou a ser vendido, mas deve chegar às concessionárias europeia ainda este ano com o preço de 39.200 euros.

Fonte: Peugeot

Por Matheus Camargo


O esportivo GT-R da Nissan que tem 550 cavalos de potência já está sendo comercializado na Inglaterra e no Japão. A empresa lançou o modelo que é mais rápido e mais leve que o seu antecessor, além de ter um chassi diferenciado e freios alterados.

O motor continua sendo um V6 biturbo com 3.8 litros, mas a potência passou de 480 cv para 550 cv a 6.800 rpm. O torque, nestas condições, é de 64,4 kgfm. A arrancada também está mais rápida, indo de 0 a 100 km/h em apenas 2,8 segundos. Antes, a velocidade era atingida em 3,5 segundos. A melhoria foi conquistada devido ao modo R-start.

O chassi modificado trouxe molas e amortecedores adaptáveis, deixando o veículo mais suave. As rodas são de liga leve de 20 polegadas e têm detalhes com quartzo preto. Na parte frontal inferir a Nissan inseriu uma entrada de ar, que manda ar frio diretamente para os freios. Também há outro sistemas para enviar ar frio para os freios traseiros.

No interior, os bancos de trás foram excluídos nesta versão, deixando o carro ais leve em cerca de 14 quilos. Os bancos da frente, por sua vez, são no estilo esportivo e feitos parcialmente em couro com o estofado Magic-Cloth.

Fonte: Nissan

Por Matheus Camargo


O modelo 2013 do Mohave foi anunciado pela Kia Motors no dia 5 de junho. O utilitário traz algumas novidades, principalmente na versão a diesel. Este modelo tem motor 3.0 V6 e256 cavalos de potência, além de câmbio de oito velocidades.

A versão a diesel do Mohave 2013 chega ao Brasil com o preço de 189,9 mil reais. Neste valor, está incluso o kit multimídia, com Bluetooth, DVD e GPS.

Já na versão a gasolina, o Mohave 2013 continua com o motor de 3.8 V6 com 275 cavalos de potência e câmbio automático de cinco marchas. Este modelo é mais barato e não contém o kit multimídia, sendo vendido a 169,9 mil reais.

Nas duas versões, o Mohave 2013 sai de fábrica já com computador de bordo, retrovisores externos, memória integrada para regulagem do banco do motorista, volante, airbags frontais, de cortina e laterais, ar condicionado digital, freios ABS e câmera de ré.

A versão 2012 do Mohave, a H.670, continuará sendo comercializada pela Kia Motors. Este é um dos modelos mais potentes até então do utilitário, sendo a gasolina e possuindo motor 3.8 V6 com 275 cavalos de potência. O câmbio é de cinco marchas.

O Mohave possui 4,88 metros de comprimento, 1,915 metro de largura e 1,81 metro de altura. A distância entre os eixos é de 2,895 metros. A capacidade do veículo é para até sete pessoas.

Fonte: Kia Motors

Por Matheus Camargo


A Audi anunciou o preço do seu novo Q3, afirmando sua promessa de colocar o valor de entrada abaixo do principal concorrente, o Land Rover Evoque.

De acordo com as informações noticiadas, o Q3 possui 3 versões, a Ambiente, a Ambition e a Attraction, sendo que esta última versão apresenta o valor de R$ 144,9 mil, abaixo portanto do rival Evoque Pure.

Para todos estes modelos do Q3, as especificações técnicas compreendem motor 2.0l TFSI acoplado ao câmbio S-Tronic de 7 velocidades.

Neste contexto, nas versões Attraction e Ambiente a potência do motor pode gerar até 170 cv. O desempenho caracteriza-se pelo alcanço de 0 a 100 km/h, em apenas 7,8 segundos, apresentando uma velocidade máxima de até 212 km/h, e em 6,9 segundos até 230 km/h, respectivamente.

A versão Ambition diferencia-se quando a potência do motor, que chega a gerar até 211 cv.

Com relação às principais funcionalidades e design, foram mantidos os bancos em couro, ar-condicionado digital, sistema de som com Bluetooth e entradas auxiliares, freios ABS e controle de estabilidade (ESP), existentes anteriormente na configuração básica.

Há ainda os opcionais, sistema multimídia MMI Plus para armazenamento de músicas, GPS e assistente de estacionamento com câmera de ré, bastante procurado pelos clientes.

Por Anne A. Matioli Dias


Seguindo a tendência mundial das bicicletas motorizadas, a famosa montadora de carros, Audi, é mais uma a aderir a novidade.

A fabricante acaba de anunciar o lançamento do protótipo da  e-bike Wörthersee, que será apresentado em caráter oficial no próximo fim de semana, no festival anual Wörthersee Tour, em Caríntia, na Áustria.  

A bicicleta funcionará com  baterias de íons de lítio que ficam alojadas no quadro e recarregam completamente em duas horas e meia.

Além disso, será movida por um motor elétrico com a maior potência (2,3 kW) já vista em uma e-bike.

A roda traseira possui o torque de  25,5 mkgf, número comparável ao de carros.  

O braço oscilante e o quadro serão compostos por fibra de carbono, bem como as rodas do modelo, que possuem a mesma matéria prima e tem aro  26.

Outro diferencial das rodas está no design inovador "Audi ultra-lâmina", que se destaca pelos raios planos e amplos.

O ar futurista ficou a critério das fileiras de luzes de LED, tão características das criações da Audi.  

O banco é adptativo e para os ciclistas mais aventureiros, o assento tem a opção de ser integrado ao quadro, o que permite a realização de manobras extremas.

A mudança de posição poderá ser feita automaticamente através de um botão.

Uma novidade e tanto, não?

Vale acrescentar que a condução poderá ser feita de forma totalmente elétrica, totalmente humana ou mesclada, podendo a escolha, ser feita através da própria bicicleta ou do smartphone.

Por Larissa de Oliveira


O Abarth 695 Maserati da Fiat é uma edição especial do compacto 500 (Cinquecento), preparada pela divisão esportiva da montadora italiana.

A novidade se configura como uma à  Maserati, fabricante de carros de luxo, que também compõe o Grupo Fiat.

De acordo com a fabricante, o preço de comercialização do novo Abarth 695 Maserati  será de 32 000 libras esterlinas (Reino Unido), o que equivale a aproximadamente R$ 103.000,00.

Serão fabricadas ao todo 499 unidades, que estarão disponíveis para compra no final de 2012.

Vale destacar, no entanto, que ainda não sabe que países terão o privilégio de receber o modelo.

Com estilo similar ao do estilo do 695 Tributo Ferrari e montado com a mesma plataforma do Cinquecento Cabrio Abarth, o  Abarth 695 Maserati será movido por potente motor T-Jet 1.4 de 04 cilindros, com capacidade de atingir 180 cavalos.

Além disso, possui amplos discos de freio e o câmbio é automático de cinco velocidades, com modernas hastes para troca de marcha localizadas atrás do volante.

Os pneus do  novo Abarth 695 Maserati atingem alta performance e as rodas são de liga leve, com 17 polegadas.

Na composição, vários itens são de fibra de carbono, o que confere leveza ao modelo.

Já as soleiras e pedais, são fabricados em alumínio.

Em termos de visual, a pintura da  carroceria será pintada na cor bordô, típica de boa parte dos luxuosos carros da Maserati.

O teto do veículo abre automaticamente e é revestido por um tecido preto.

Os bancos receberam um ar esportivo devido ao design arrojado e couro bege

Por Larissa Mendes de Oliveira 


O novo BMW Série 3, com lançamento previsto para este mês de maio, será apresentado somente no dia 28 de junho. Este novo modelo possui duas versões com motores turbo.

Neste novo carro, o grande destaque será a linha 328i – que será a substituta da linha 325i – a qual possui motor 2.0, com câmbio automático, 245 cavalos indo até 100 km/h em apenas 5,9 segundos. Com relação ao consumo de combustível, este modelo faz em média 12,6 km por litro de gasolina. Além desses elementos, a nova versão da BMW tem faróis bi-xenônio, teto solar, sistema multimídia com tela de LCD, além de outras funções interessantes.

Além desta versão mais possante, há a versão 320i com turbocompressor gerando 184 cavalos. Outra possibilidade é a versão 335i – mais potente da série – que tem 6 cilindros, mas ainda não tem previsão para ser lançada no Brasil.

Com relação aos valores destas máquinas inéditas, a BMW divulgou o preço da versão 328i, que irá custar R$ 176.000, já o modelo 320i terá preço médio de R$ 145.000, e o modelo 335i custará R$ 341.000.

Estas inovações nos modelos da Série 3 da BMW chegam ao mercado para concorrer com os sedãs médios de luxo, como Audi A4, Mercedes-Benz Classe C e o Volvo S60.

Por Ana Camila Neves Morais


A renomada montadora Rolls Royce lançou no Salão de Genebra, na Suíça, a linha Phantom completa.

A marca mostrou os novos membros da família, após ter repaginado o visual de boa parte deles. Desde que o Phantom foi lançado, no ano de 2003, esta foi a mais significativa reformulação dos carros da série, que conta com o modelo sedan, conversível e cupê.

Dentre outras alterações, nota-se grandes mudanças nos faróis dianteiros, cuja novidade reside em  novas luzes de LED diurnas. As lanternas também foram redesenhadas e receberam um formato retangular bem distinto. 

As modificações não param no exterior no veículo. Na parte interna, o Phantom ganhou moderno sistema de navegação por satélite, contando com mapas em 3D, rotas atualizadas e pontos turísticos projetados em uma tela de 8.8 polegadas com excelente resolução. 

A motorização é realizada através do potente propulsor  V12, que também passou por uma profunda revisão realizada pela Rolls Royce. Além disso, a transmissão é automática e possui oito velocidades. De acordo com a montadora, o novo conjunto é econômico e ecológico, consumindo 10% a menos de combustível (em relação ao seu antecessor) e emitindo taxas baixíssimas de CO2 no meio ambiente.

Por Larissa Mendes de Oliveira


Saíram de linha as versões sedã e hatch do Astra, lançado em 1998 e atualizado em 2002.  A estratégia da Chevrolet é substituí-los por modelos mais globais, como o Cobalt e o Cruze hatch, com lançamentos previstos para abril de 2012. As redes de concessionárias garantem, no entanto, que possuem alguns modelos em estoque. Os preços variam de acordo como modelo: R$ 48.406 para a versão hatch e R$ 51.749 para o sedã.

A Ford F-250 também saiu de linha, sobretudo pela perda de mercado devido ao surgimento de picapes médias. O modelo terminou 2011 com somente 2.500 unidades vendidas. Portanto, chega-se ao fim o segmento de picapes grandes nacionais, que foi sucesso nos anos 1980.

Sobre os lançamentos, são quatro modelos que chegam em março: Chevrolet S10,  Ford New Fiesta 2012, Honda CV-R, Peugeot 308 e Kia Sportage Flex.

A título de exemplos, o Ford chega com preços a partir de R$ 45.950 (versão hatch). O Honda CV-R custa R$ 103.200, com garantia de 3 anos, e chega ao mercado para disputar com o Toyota RAV4 e o Hyundai ix35.

Por Christiane Suplicy Curioni


Depois de fazer muito mistério, a Kia começou a revelar os detalhes do seu novo sedã top de linha, o K9. O veículo teve as primeiras fotos oficiais divulgadas na Coreia do Sul, país onde a luxuosa versão deve ser comercializada primeiro, logo após a sua apresentação ao público, programada para o Salão de Genebra.

O K9, cujo nome deverá ser diferente em cada continente, tem como base a mesma plataforma utilizada no Hyundai Genesis. Além disso, o carro possui um design com traços arredondados e carroceria no estilo cupê, que muito se assemelha ao BMW Série 7.

De acordo com a Kia, o desenho do sedã tem o objetivo de passar sensações de robustez e maior segurança.

Entre os destaques do veículo, podemos citar: os faróis compostos integralmente por lâmpadas de LED (tanto na dianteira quanto na traseira), a presença da nova identidade visual da Kia Motors (marcada pela grade dianteira cromada e com frisos verticais) e o enorme espaço interno (para oferecer conforto aos clientes mais exigentes).

Como a montadora sul-coreana não revelou os detalhes sobre a mecânica do K9, as especulações são muitas. De acordo com a imprensa internacional, o novo sedã deverá ser equipado com os propulsores V6 de 3.8 litros, V8 de 4.6 litros e V8 de 5.0 litros, todos já usados na linha de sedãs da Kia e da Hyundai.

Fonte: Motor Trend

Por André Gonçalves


O Peugeot 308, hatchback médio da marca francesa, chega ao mercado nacional para substituir o 307, modelo que alcançou um bom índice de vendas por aqui. A novidade é produzida na fábrica da Peugeot instalada na Argentina.

Na parte estética, ele traz um desenho bastante robusto, grade dianteira cromada (dependendo da versão), logotipo na carroceria, capô com design diferenciado, luzes diurnas de LED e faróis traseiros em formato de bumerangue.

Com relação aos motores, serão oferecidas duas opções. Uma delas é o propulsor 1.6 16V, com o sistema Flex Start, capaz de entregar uma potência máxima de 122 cv (com etanol). A outra opção é o bloco 2.0, igualmente bicombustível, que gera até 151 cv de potência (com etanol). Já o câmbio pode ser o manual de 5 velocidades ou o automático de 4 marchas.

A versão básica é a Active 1.6 manual, com preço sugerido de R$ 53.990 e rodas de liga leve aro 16, direção eletro-hidráulica, duplo airbag, ar condicionado, freios ABS, rádio com CD e MP3 e trio elétrico, entre outros itens. A Allure 1.6 manual adiciona faróis de neblina, Bluetooth e ar condicionado automático dual zone, saindo por R$ 56.990.

Na linha Allure 2.0 manual (R$ 59.990), aparecem as rodas de liga leve aro 17 e o limitador de velocidade. Com transmissão automática, a versão custa R$ 63.990.

Já o Feline 2.0 automático, custa R$ 70.990 e acrescenta bancos de couro, teto panorâmico de vidro, sensor de estacionamento, controles de estabilidade e tração, entre outros acessórios.

Por André Gonçalves


A GM acaba de lançar o mais recente modelo da Chevrolet S10, o novo veículo foi todo remodelado e projetado no Centro de Desenvolvimento da empresa no país, tendo como base a arquitetura usada em picapes conhecidas como body-on-frame.

De acordo com a fabricante, o novo modelo pretende entregar ao consumidor final não só qualidade, como também versatilidade e alta performance.  O novo modelo da GM será voltado tanto para o mercado nacional quanto para o mercado do Mercosul, além da Tailândia. 

Com relação ao design, a nova S10 possui frente alta, e o novo modelo irá ganhar diferentes versões para atender um número maior de pessoas, ao todo serão três modelos de picapes diferentes. O desafio da equipe, segundo a própria empresa, foi criar três versões funcionais da mesma cabine que ficou dividida em cabine dupla, cabine estendida e cabine simples. 

Outro ponto da S10 são os seus faróis diferenciados. As lâmpadas usadas foram as halógenas para alguns modelos, em para outros foi usado um projetor responsável por modificar o desenho encontrado nos refletores, o mesmo foi usado nos faróis traseiros da S10. Na versão top as lanternas usam a tecnologia LED. 

Por Joyce Silva


A Volkswagen sempre foi conhecida por fazer modelos que equilibram beleza e potência. O Novo Tiguan 2012 reafirma a proposta da marca e se apresenta como uma das grandes promessas automotivas do ano.

A parte estética surpreende pela identidade marcante e moderna. O carro possui um design arrojado, com linhas fortes e faróis diferenciados, que remetem ao Fox e ao Jetta.

A parte mecânica do automóvel também é interessante. Com motor 2.0 TSI, o Novo Tiguan atinge 200 cavalos de potência.

Outro atributo muito importante que o lançamento possui é o câmbio automático com seis marchas. O modelo do câmbio em questão é o Tiptronic, um dos mais modernos do mercado. 

Com tração 4motion, as quatro rodas recebem de igual maneira a potência do motor, isso melhora o desempenho, a segurança, a estabilidade e a dirigibilidade. 

De acordo com a montadora, o Tiguan 2012 faz de 0 a 100 km/h em apenas 8,5 segundos. Além disso, o veículo é capaz de atingir a velocidade máxima de 207 km/h.

O carro está sendo vendido por aproximadamente R$ 110 mil, valor bem abaixo da média que era prevista antes do lançamento.

Vale destacar, que esse valor inclui os seis airbags e o controle de tração presentes em qualquer versão do modelo.

Por Larissa Mendes de Oliveira


“Soul, uma alma revolucionária”. É o que diz a Kia Motors sobre a versão 2012 do seu crossover com melhor design automotivo da categoria. Destinado ao público que busca liberdade, segurança, conforto e modernidade, este ano o veículo ganhou alguns retoques no visual, seis velocidades e motor flex 1.6 litro.

Agradando todos os estilos, o modelo Soul está disponível em 8 cores diferentes.

Além do design diferenciado, o Soul ganha destaque sendo um carro inteligente.

Segue algumas utilidades que a Kia trouxe para o modelo: banco traseiro rebatível e bipartido para ampliação do porta-malas, antena eletrônica no teto, abertura interna da tampa do combustível, ar-condicionado ecológico com filtro anti-pólen, bandeja para objetos no porta-malas, câmera com visor LCD de 3.5 polegadas no retrovisor interno para auxiliar na marcha ré, porta-copos e porta-objetos no console central, luz interna com temporizador, direção com regulagem de altura, entre outras utilidades.

Já no quesito segurança este é o carro dos sonhos. Ele possui barras de proteção contra impactos laterais nas 4 portas, airbags frontais para motorista e passageiro, além de cintos dianteiros com pré-tensionadores.

Para mais informações sobre veículo, acesse o site www.kiamotors.com.br.

Por Jéssica Severo


Finalmente está chegando ao Brasil um novo bólido da BMW, que passa a integrar a família “M” da montadora, à venda em todo o território nacional. Trata-se do Série 1 M Coupé, que carrega um poderoso motor 3.0 de seis cilindros, adicionado de turbo e injeção direta de combustível.

O bloco, modificado pela divisão Motorsport (daí vem o “M” no nome), é acoplado a uma transmissão manual de 6 velocidades, gerando uma potência de 340 cv, o necessário para levar o esportivo a uma velocidade máxima de 250 km/h, controlada eletronicamente. Já o tempo gasto para sair da inércia e chegar aos 100 km/h é de 4,9 segundos, de acordo com a BMW, que informa ainda um consumo médio para o bloco em torno de 13,6 km/l na estrada e 7,4 km/l na cidade.

O visual do Série 1 M Coupé é bastante arrojado, contando com para-choque diferenciado na dianteira (associado a novas entradas de ar); caixas de rodas maiores; e difusor de ar na traseira, que tem ainda quatro saídas de escapamento. Internamente, destacam-se o acabamento em couro Alcântara, os bancos esportivos com costuras em tons laranja, o volante multifuncional e o sistema multimídia acessado através da tela de 8,8 polegadas, localizada no painel central. O logo da divisão Motorsport aparece em algumas partes, identificando a série especial.

O preço da versão é o mesmo que havia sido anunciado durante o seu lançamento no mês de junho: R$ 268.600.

Por André Gonçalves





CONTINUE NAVEGANDO: