Modelo tem economia de 25% de combustível por ser 68 kg mais leve que a versão anterior.

Possivelmente o sonho de quase todo motorista é poder dirigir tranquilamente por uma longa distância sem ter que ficar fazendo paradas aos postos de gasolina. No Brasil, devido ao intenso trânsito e configurações dos nossos veículos, infelizmente, o ato de abastecer o carro é maior do que gostaríamos.

Mas, diversas montadoras já estão fazendo inúmeros testes para que seus veículos se tornem cada vez mais econômicos. Esse é o caso da Mazda, que anunciou uma importante novidade em um de seus carros. Durante testes realizados nos Estados Unidos, a montadora japonesa registrou os números de consumo de seu novo modelo, o MX-5 Miata, que deu grandes esperanças para os motoristas.

A Mazda constatou que seu novo veículo dá uma economia de 25% de combustível, se comparado ao modelo anterior. Tudo isso porque a versão 2016 do MX-5 Miata é 68 quilos mais leve do que a versão 2015 do veículo. Isso faz com que o carro fique mais ágil, mais rápido, e, automaticamente, mais econômico.

O novo Mazda vem com um câmbio manual de seis marchas, fazendo com que o veículo rode 12,8 km a cada litro de gasolina na cidade. Na estrada, a economia é ainda maior: o MX-5 Miata pode fazer até 14,5 km/l. Na versão com câmbio automático, rodando na estrada, o veículo pode economizar ainda mais, fazendo 15,4 quilômetros por litro.

De acordo com o CEO da marca, Jim O’Sullivan, essa nova configuração, que mexe no desempenho do veículo, pode trazer ainda mais consumidores para a Mazda, assim que o carro começar a ser comercializado. Ainda não há uma data prevista para o lançamento, mas especula-se que ele deve chegar ao mercado nos próximos meses, ainda em 2015.

O possível valor do MX-5 Miata também não foi revelado pela montadora, mas se apresentar realmente um bom custo benefício, talvez isso nem importe para os futuros compradores.

Por Felipe Villares

Mazda MX-5 Miata 2016

Mazda MX-5 Miata 2016

Fotos: Divulgação


A empresa Mazda Motor Corporation começou no dia 5 de março a produção da sua mais nova novidade: o veículo Mazda MX-5.

Os primeiros exemplares desse roadster que sairão da fábrica de Ujina Nº1, a qual fica na cidade de Hiroshima, no Japão, serão destinados ao mercado interno do japonês, sendo que a previsão dessas vendas é para iniciarem no mês de junho. Logo em seguida, o MX-5 terá a sua produção aumentada e expandida, a fim de atender também o mercado em outras regiões do mundo, sendo que o primeiro lugar em que este veículo será comercializado será na Europa, onde a previsão de chegada desse veículo será no Outono.

O MX-5 já é a quarta geração desse modelo icónico de dois lugares apenas. Esse veículo tem um conceito muito bom entre os consumidores, haja vista que a filosofia da Mazda é sempre trabalhar para que a engenharia de seus veículos proporcione prazer aos condutores.

Esse novo modelo teve algumas mudanças significativas e a principal delas, e talvez a mais significante, está no peso deste veículo que foi reduzido, com essa redução essa versão do veículo é a mais leve de todas que já foram produzidas até o momento. A tecnologia utilizada na fabricação desse veículo foi a SKYACTIV, a qual possui motores a gasolina duplos que são ultra-eficientes, os quais são capazes de produzir uma potência de 131 e 160 cv.

Uma outra novidade trazida por esse veículo é o sistema de conectividade que funciona via smartphone MDZ Connect e traz consigo uma variedade de soluções de segurança activa, bem como a proteção de impactos do pacote i-ACTIVSENSE.

Então, esse veículo é mais do que uma inovação da empresa japonesa, que já o fabrica há vinte e seis anos, mas não deixa de ser uma lenda viva do mundo automobilístico, haja vista que ele detém o Record do Mundo do Guiness de veículo desportivo de dois lugares mais vendido de todos os tempos em todo o mundo. 

Por Adriano Oliveira

Mazda MX-5

Mazda MX-5

Fotos: Divulgação


O Mazda2 já ganhou diversos prêmios pelo mundo por diversas revistas especializadas em automotivos.

Desempenho nas pistas e estilo na carroceria são pontos apontados como imbatíveis. A segunda geração do Mazda traz melhorias significativas para a temporada 2012/13.

Existe tanto a versão normal quanto a edição esportiva. A marca anunciou publicamente que espera tornar o veículo popular no Brasil nos próximos anos. O aço fino foi aumentado para proporcionar maior nível de rigidez na carroceria.

É interessante notar que tanto a suspensão quanto os sistemas elétricos também ganharam melhorias. A estabilidade permite com que curvas sejam desempenhadas com segurança nas quatro rodas.

Os mecânicos da marca conseguiram diminuir a redução de emissão dos gases nocivos à atmosfera em 5% se comparados com os motores das edições mais antigas do Mazda2. Em cada nova temporada a Mazda surpreende com a procura incessante para reduzir as emissões sem pecar em potência.

Nos grandes países da Europa existem sete cores diferentes que podem ser compostas na carroceria. Clique neste link e acesse o site oficial da Mazda para salvar o catálogo oficial deste veículo.

Por Renato Duarte Plantier


O novo veículo da Mazda, o MX-5 versão 2013, foi apresentado ao público do Japão. O veículo trouxe algumas mudanças, inclusive no design e nos itens que compõem o conjunto de segurança. No total, o MX-5 2013 será vendido em seis modelos diferentes. Três deles serão conversíveis e os outros três terão capota rígida.

O estilo do novo Mazda vem mais esportivo, com para-choques que atendem a este visual. A grade dianteira agora vem com uma nova abertura, maior que a anterior. Os faróis de neblina dianteiros também foram remodelados e o automóvel recebeu rodas de 17 polegadas e liga leve. Outra mudança foi quanto ao sistema Active Bonnet, que faz o levantamento automático da traseira do capô em caso de acidente, absorvendo, assim, parte da energia gerada pela colisão.

O MX-5 2013 ainda tem um motor 2.0 com quatro cilindros e até 158 cavalos de potência. O câmbio pode ser manual com seis ou cinco velocidades ou ainda uma transmissão automática com seis marchas. A tração é traseira.

O veículo começará a ser comercializado a partir de 2.330.000 Yen, o que representa cerca de R$ 59.073,00.

Por Matheus Camargo


A japonesa Mazda Motors tem planos ambiciosos para os próximos cinco anos. É intenção da montadora chegar à marca de dois milhões de carros vendidos. E para atingir este objetivo vem trabalhando em várias frentes. As mudanças envolvem projetos de motores, novos modelos e projetos de redução de consumo de combustíveis em seus modelos.

Conta, também,  com a expansão do mercado de automóveis no mundo, especialmente em países que fazem parte do BRIC. Economias emergentes, como por exemplo o Brasil e a Índia, estão ávidas pelo consumo e consequentemente geram crescimento através dele.

Para atingir seu objetivo ambicioso também mostrará no Salão do Automóvel de Genebra o protótipo de um SUV compacto, chamado Minagi. Segmento interessante que vem crescendo mundialmente. O nicho dos SUV’s chama a atenção por ser constituído de modelos que aliam características como potência, força, resistência, esportividade, conforto e luxo, atraindo cada vez mais o interesse dos consumidores.

E o protótipo Minagi apresenta-se com um design inovador para um SUV, mesmo sendo compacto. Com sua frente mais alongada, a traseira curta, linhas um tanto arredondadas e conjunto visual agradável e esteticamente equilibrado, passa a ideia de um carro que também soube otimizar a questão do espaço.

Resta saber como ficará uma versão final de produção para os mercados mundiais, pois somente assim saberemos se este primeiro SUV da Mazda poderá brigar forte neste segmento.

Foto: Dream Car

Por Mauro Câmara

Fonte: G1


A confiança dos consumidores brasileiros, de vez em quando oscilante em determinadas épocas do ano, segue em alta. Os motivadores dessa tendência são o aumento do número de empregos formais ao longo dos últimos anos, o acesso ao crédito e o crescimento da remuneração média, uma tríade que há muito é levantada. As classes emergentes, tais como a nova classe média, se aventuram em compras e adquirem desde pequenos produtos de consumo rápido a bens duráveis, entre os quais residências e veículos automotores.

A economia brasileira parece contribuir na decisão de investimentos dentro das fronteiras, inclusive por parte de empresas estrangeiras, como é o caso da Mazda Motor, que projeta dobrar suas vendas anuais para próximo de 2 milhões de carros em meia década em todo o mundo, com alta proveniente dos mercados indiano e brasileiro.

De acordo com Takashi Yamanouchi, presidente-executivo da montadora, a Mazda crê na possibilidade de vender no Brasil, na Rússia e na Índia (integrantes, juntamente à China, do bloco BRIC) 300 mil unidades, dando a entender, pois, a intenção de a empresa ingressar no mercado tupiniquim, uma vez que por aqui não revende mais veículos desde 1998.

Por Luiz Felipe T. Erdei

Fonte: Reuters


Inovando em termos de design e buscando um aprimoramento técnico maior a Mazda, montadora japonesa que produz modelos esportivos, entre eles o roadster MX-5, vai lançar no Salão do Automóvel de Paris seu novo carro conceito. Aposta da direção da empresa para projetar o seu novo estilo é o carro conceito Shinari, cuja plataforma deverá servir de base para a próxima geração de modelos da empresa visando uma maior participação da marca no mercado mundial.

Este carro conceito é um cupê de quatro portas de desenho sofisticado, aliando aerodinâmica com elegância. As linhas apesar de alongadas são leves e o conjunto todo passa uma imagem de fluidez, velocidade e precisão sem perder a imponência do design sofisticado. Esteticamente este carro conceito agrada por este desenho, sua criatividade de formas e pela esportividade repleta de classe.

A intenção da Mazda é produzir um modelo, que tanto na estética quanto no conjunto mecânico possa concorrer com rivais do porte da Audi e da BMW, atingindo o mesmo nível de qualidade destes concorrentes de seu segmento de mercado. Embora a tarefa seja difícil, e o êxito represente a criação de modelos de excelência, luxo e sofisticação, o que será ótimo para esta faixa de mercado, e somente o futuro irá dizer se será assim, pelo menos no design o Shinari pode indicar que a Mazda está no caminho certo para atingir estes objetivos.

Foto: Tapeçaria Alemão

Por Mauro Câmara

Fonte: G1





CONTINUE NAVEGANDO: