A Lifan é uma marca chinesa de pouca expressão no Brasil. Recentemente, a Lifan lançou seu terceiro carro no território nacional: o Lifan 530, um sedã compacto que entra no mercado a partir de R$ 38.990.

A marca ainda tem muito que aprender para conquistar o mercado brasileiro e crescer em expressividade no mercado nacional. O Lifan é fabricado no Uruguai. A empresa espera que aproximadamente 300 unidades sejam emplacadas ainda no mês de dezembro aqui no Brasil, o que equivale a, aproximadamente, 3% das vendas do Fiat Siena, o sedã compacto mais vendido no país.

Foto: Rafael Munhoz

Claramente, a empresa não vem com grandes pretenções ao Brasil e não tem vontade, nem coragem, de concorrer com os peixes grandes da região.

O carro está dentro do esperado para um sedã compacto. Infelizmente, peca na comodidade do volante, a pegada é ruim e não é firme. O motor é de 1.5 litros e oferece ao automóvel uma potência de 103 cavalos. 

O motor é terrivelmente barulhento, e o som incomoda desde que o carro é ligado e fica pior quando está em alta rotação. O câmbio manual também oferece problemas, com mudanças de marcha imprecisas e violentas. A suspensão não é das melhores, sendo eletroassistida, tal qual o volante, é imprecisa e falha às vezes.

O carro acomoda bem cinco pessoas, contando com um bom espaço interno. O segredo da marca chinesa certamente está nos acessórios e itens de série

Foto: Rafael Munhoz

O Lifan 530 conta com trio elétrico, direção e banco do motorista com regulagem de altura, computador de bordo, sensor de estacionamento, descanso central para o braço, farol de neblina e sistema de som completo com entrada para cd, mp3, usb, entre outros.

A versão Talent é a mais cara, no valor de R$ 40.990, e conta com central de multimídia integrada e sistema de GPS, além de câmera de ré. Nenhum outro sedã compacto oferece tantos acessórios pelo mesmo valor.

Por Nosf

Foto: Rafael Munhoz


Foi revelada a nova versão Sedã do Ford Ka. A Ford, a qual é responsável pela produção do veículo divulgou a primeira foto oficial do Ka+, nome especificado para o modelo. Por oferecer ao público um designer inovador, e diferente dos demais que integram a linha, foi designado a ele tal nome, enquanto o hatch permanecerá como Ka.

Tanto o Ka na versão 2015 quanto o Ka+, foram produzidos na fábrica de Camaçari que se encontra na Bahia, e estão com o lançamento previsto para o mês de Julho. Os dois modelos trazem aos consumidores inovações, e pela primeira vez a Ford integrou à linha o estilo Sedã, que expandirá o mercado, e abrangerá o gosto de quem opta por um carro que tenha o porte especificado ao mesmo.

O Brasil será o primeiro país que irá receber as inovações, e o mercado nacional propiciará aos consumidores a aquisição do produto em maior perspicácia que outros países. As informações descritivas sobre o veículo tem o intuito de integrar o portfólio global da marca.

A viabilização é expansiva, ou seja, a intenção é que os modelos não permaneçam e componham apenas o mercado nacional, mas, em locais da América do Sul e em alguns países que constituem o continente Asiático.

O Ford Ká está abrangendo uma nova geração, que dará maior liberdade para os consumidores escolher pelo modelo que lhe proporcionar maior conforto, e contribuir para o desempenho de suas atuações cotidianas, ou seja, pelos motivos os quais ele será usufruído. A proposta direcionada para o Sedã é totalmente diferente dos concorrentes direto, englobando designe, espaço e tecnologia.

O modelo propiciará a estreia do motor 10 de três cilindros, atuando com o desempenho de 85 cavalos com etanol, e com o propulsor 1.0. A expressiva redução de combustível é evidente totalizando em 13Km/l  no ciclo urbano e 15,1Km/l no rodoviário.

O preço estabelecido ainda não foi definido, porém a média de valor se implica de R$ 34 mil a R$ 37 mil.

Por Lorena de Oliveira

Foto: divulgação


Estamos todos ansiosos para as novidades de carros em 2014. O público brasileiro está cada vez mais crítico e quer que seus automóveis estejam cada vez mais modernos e cheios de recursos.  E assim, com essa proposta interessante, foi que surgiu o Nissan Altima 2014, um veículo leve e com um design de tirar o fôlego.

Alguns de seus pontos positivos são os descritos a seguir: câmbio cvt, torque, prazer em dirigir, bancos desenvolvidos pela nasa, som bose, quantidade de acessórios de série.

Já os pontos negativos são: mecanismo de abertura e fechamento da tampa do porta malas é obsoleto e toma espaço do mesmo.

O Nissan Altima é o sedã grande da marca no mercado brasileiro. Na mecânica, o modelo traz motor 2.5 16V só a gasolina de 182 cv (a 6.000 rpm) e 24,8 kgfm de torque (4.000 rpm) acoplado a uma transmissão de relações continuamente variáveis (CVT). O sistema de suspensão é independente nas quatro rodas.

Esse é o maior sedã do Brasil e sua beleza chama a atenção de todos os que adoram carros de grande qualidade e estilo.

Contudo, para que o leitor se sinta dentro do carro, é preciso descrever alguns itens de série que fazem parte do Nissan Altima, a saber: Vidros elétricos na dianteira com acionamento em dois toques, vidros elétricos na traseira, Conexão externa para entretenimento inclui tomada com entrada auxiliar e inclui conexão USB.

Suspensão tipo McPherson e dianteira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidais, suspensão tipo multibraço e traseira com barra estabilizadora, roda tipo independente e molas helicoidais.

Bancos dianteiros individuais, com aquecimento, ajustável eletricamente, com cinco ajustes para motorista, elétrico, elétrico, elétrico e elétrico, bancos dianteiros individuais, com aquecimento, sem ajustes para passageiro, manual e manual, entre outros recursos de primeira linha.

Seja lá como for, seu preço sugerido é de R$ 99.800,00.

Por Juan Wihelm

Foto: divulgação


A montadora francesa já revelou algumas fotos do no novo Peugeot 301, um sedan compacto premium criado a partir da plataforma BHV1 para mercados emergentes.

A empresa determinou que os modelos cuja nomenclatura termina com o número 1 será destinados aos mercados tradicionais, enquanto os com terminação em 8 para os mercados emergentes.

O motor 1.6 de 16 válvulas apresenta um toque de 15,3 kgfm e 115 cavalos de potência com um câmbio manual de cinco marchas. Ele será disponibilizado nas versões Active e Allure com pequenas diferenças, mas é válido afirmar que ambos trazem de série uma gama de itens surpreendentes.

A linha Active apresenta freios ABS, direção hidráulica, ar condicionado, vidros elétricos na parte da frente, airbag para o motorista, abertura remota do porta-malas, sistema de som com USB e conexão Bluetooth. Já a versão Allure ainda dispõe de airbags para o passageiro, todos os vidros elétricos, ar condicionado com display digital e rodas de liga leve.

O modelo já é vendido no México com um valor de 184.900 pesos, o que  equivale a R$ 29.850. Aqui no Brasil ainda não há uma informação precisa de quanto será vendido o modelo 301.

Por Robson Quirino de Moraes


A montadora japonesa de veículos Acura mostrou durante o Salão Internacional do Automóvel de Los Angeles as primeiras imagens do seu novo veículo: o Acura RLX.

Este carro sedã possui um motor do tipo V6 3.5 litros com câmbio automático de seis marchas, injeção direta e alcança uma potência de até 310 cavalos.

Fonte: Autoblog.com

 

Dentre as suas principais funcionalidades estão rodas de liga leve com 18 e 19 polegadas, ar-condicionado, freios do tipo ABS, controle de velocidade, sistema AcuraLink com informações do trânsito bem como uma central multimídia.

O novo Acura RLX – cujos valores não foram divulgados pela montadora – começará a ser vendido nos Estados Unidos já em 2013 e deve chegar ao mercado brasileiro apenas em 2015.

Por Ana Camila Neves Morais


O Toyota Etios Liva, versão hatchback de baixo custo do sedã compacto Etios, foi lançado oficialmente na Índia, onde já se encontra nas concessionárias da marca. O modelo mede 3,77m de comprimento, 1,69m de largura, 1,51m de altura, e 2,46m de distância entre-eixos, suficientes para levar até 5 pessoas. Ele será oferecido por lá em cinco versões, todas equipadas com ar condicionado de série.

A versão de entrada, J, equipada apenas com itens básicos, tem preço sugerido equivalente a R$ 14.400. Já a top de linha, VX, vendida a partir de um valor que se equivale a R$ 21.300, traz duplo airbag frontal, direção hidráulica, freios ABS com EBD, volante multifuncional e revestido de couro, rádio, detalhes cromados na grade frontal e rodas de liga leve aro 15, entre outros itens.

O motor será o mesmo para todas, o DOHC 1.2 litros, movido a gasolina, que entrega 80 cv de potência, acoplado ao câmbio manual de 5 marchas.

O Etios tem previsão de estrear no Brasil em 2012, quando será produzido na futura fábrica da Toyota, em Sorocaba, no estado de São Paulo, para disputar espaço com outros populares. Especula-se para o modelo um preço em torno de R$ 30.000.

Por André Gonçalves

Fonte: Toyota


O segmento dos sedãs Premium no Brasil tem mais um concorrente de luxo que já encontra-se à venda no mercado. Com previsão de entrega no mês de Março quem quiser comprar um Volvo S60 pode procurar uma concessionária da marca sueca e reservar o seu. O preço parte de R$ 169.900 e este modelo foi o destaque da marca por ocasião do último Salão do Automóvel de São Paulo no ano passado.

De desenho clássico, visual sóbrio e charmoso, o Volvo S60, com sua frente elegante e levemente arredondada, é com certeza um carro que marca presença pelo seu visual e também por seus equipamentos. Entre os itens de série de segurança o Pedestrian Detection, que é um sistema que acompanha continuamente a presença e movimentação de pessoas a frente do veículo e pode, em velocidades de até 30 Km/h, parar o carro de maneira automática, caso o motorista não note a presença de pedestres.

Neste inicio de vendas o modelo que estará à disposição dos interessados possui motor 3.0 de seis cilindros em linha e transmissão automática sequencial de seis velocidades. Este conjunto mecânico pode render 304 Cv de potência. De acordo com sites especializados uma segunda versão, um pouco mais barata, com motorização 2.0 Litros de quatro cilindros turbocompressor que poderá render 240 Cv, poderá estar à venda no país até o final deste ano.

Por Mauro Câmara

Fonte: Carros IG


Fabricante de carros normalmente refinados que impressiona somente com a menção da marca, a Chrysler acaba de remodelar um de seus veículos. O sedã 300C recebeu algumas mudanças em seu visual com linhas mais arredondadas, ganhou o logotipo redesenhado da marca, além de iluminação com LED’s, conforme matéria do site G1.

Com a apresentação oficial marcada para o Salão do Automóvel de Genebra, que ocorrerá no período de 03 a 13 de Março do ano que vem, o 300C visualmente remodelado é um carro de extrema elegância, de linhas sóbrias e requintadas e de uma imponência marcante e estilo absolutamente clássico.

Outra novidade do novo 300C estará dentro da cabine. Trata-se do seu novo sistema multimídia com tela de 8,4 polegadas, que alia sofisticação ao conforto da cabine.

Quanto à motorização, essa não foi modificada. Serão os mesmos motores V6 3.0 Litros movidos a diesel que geram potência de 296CV e os mesmo V8 5.7 Litros, estes que produzem 365 CV de potência. Ambas as versões possuindo caixas de marchas automáticas.

O novo modelo terá o inicio de suas vendas na Itália, onde será comercializado com a marca Lança nos primeiros meses de 2011.

Por Mauro Câmara


Marca tradicional de carros cheios de classe e elegância a Chrysler anunciou um novo lançamento para o mercado norte-americano que deverá estar no mercado até o final de 2010. Trata-se do novo sedã 200 que tem apresentação marcada para o Salão do Automóvel de Los Angeles em Novembro.

O novo modelo da montadora é um sedã de aparência forte, desenho retilíneo que passa robustez e mantém a imponência e a classe da marca, trazendo novidades no visual como novos para-lamas, a grande grade dianteira, diferencial da marca, novo capô, faróis de neblina, lanternas traseiras com Leds e um novo painel de instrumentos. Ainda de acordo com a montadora o sedã Chrysler 200 tem um novo ajuste de suspensão, nova barra estabilizadora e um melhor isolamento acústico.

A motorização deste novo modelo também será atraente. O top de linha será composto com um propulsor 3.6 Litros V6 pentastar que pode gerar 278CV e com câmbio automático de seis marchas. Outra configuração do 200 é com motor 2.4 Litros com opção de câmbio manual de quatro velocidades ou seis velocidades automático.

Foto: Auto Mobiles Review

Por Mauro Câmara

Fonte: Carros IG


Atualmente o segmento dos sedãs médios talvez seja o mais concorrido do mercado de veículos. As montadoras se esforçam em lançar projetos cada vez mais elegantes, funcionais, confortáveis, potentes e ao mesmo tempo clássicos e requintados sem perder a modernidade. Os lançamentos sucedem-se e a briga por uma fatia do mercado é acirrada, o que é excelente para o consumidor que tem cada vez mais opções ao seu alcance.

E o consumidor brasileiro poderá, em 2011, vir a ter mais uma opção de classe nesta faixa de mercado. A montadora coreana Hyundai poderá trazer para o Brasil a nova geração do sedã Elantra que será vendida inicialmente na Coreia do Sul. Esta nova geração mantém a classe do modelo em linhas modernas com um acabamento arredondado nos flancos que lhe confere além de uma bela aerodinâmica um porte extremamente elegante. Elegância que continua internamente nos bancos e no painel sobriamente desenhado que cria um conjunto amplamente harmônico.

Chegando realmente ao Brasil em 2011 o Elantra, também conhecido como Avante tem porte para brigar com as concorrentes japonesas Honda e Toyota no segmento dos sedãs médios oferecidos no mercado nacional.

Na Coreia do Sul o modelo será oferecido por preços que variam entre US$ 12.300 e US$ 16.100 e terá motorização a gasolina de 1.6 que rende 140CV de potência. Nada mal para um sedã elegantemente urbano.

Por Mauro Câmara

Fonte: G1


A montadora japonesa Nissan lançou mais um modelo visando obter mais espaço no mercado nacional e agora está oferecendo um compacto bem equipado, com um diferencial de espaço no porta malas bastante interessante e um preço também bastante acessível na faixa de mercado a que se destina, de modelos até R$ 50 mil, onde é intenção da marca concorrer com modelos como o Astra Sedã e tops de linha compactos como o VW Polo sedã e o Fiat Siena.

Com características bastante semelhantes ao Tiida Hatch, este sedã, no entanto tem no espaçoso porta malas de 467 litros de capacidade seu grande diferencial, oferecendo espaço, mas mantendo a elegância de um compacto de linhas sóbrias e clássicas, que lhe dá uma estética enxuta e moderna. O motor é o mesmo da versão hatch de 126 CV de potência, câmbio seis marchas, 1.8 16V Flex.

Em termos de equipamentos o Tiida Sedã também é muito interessante, pois conta com ar condicionado, computador de bordo, sistema de áudio com muitas opções e quatro auto-falantes, alarme Keyless (acionamento por controle remoto), imobilizador de motor, vidros elétricos na traseira e dianteira, travamento central das portas. Um compacto realmente bastante equipado e que tem no preço um atrativo interessante: R$ 44.500, sendo inclusive mais barato do que o Tiida Hatch e com garantia de três anos, tornando-se uma opção para quem busca um veículo equipado, espaçoso e com um bom custo-benefício.

Por Mauro Câmara

Fonte: G1


O Hyundai Sonata deve desembarcar em solo brasileiro apenas em Julho. Já no mercado mundial o sedã tem 25 anos de história, e contabiliza a marca considerável de 5 milhões de unidades vendidas nesse período. Anteriormente apenas outros dois modelos da marca haviam atingido esse número. Fora da Coreia do Sul, onde fica a sede da empresa, o veículo tem nos Estados Unidos seu segundo maior mercado.

O próximo passo da montadora, agora, é colocar no mercado uma versão híbrida do modelo. Ainda sem preço definido, nem data de lançamento, o novo Sonata foi apresentado durante o Salão do Automóvel de Nova Iorque este ano. Possante e com design elegante, o veículo terá dois motores que fornecerão 209 cv de potência.

Para melhorar a autonomia das baterias, o Sonata híbrido utilizará um sistema nascido nas pistas de fórmula 1, o KERS. A tecnologia usa a energia liberada durante as frenagens para gerar elétricidade para as baterias.

Por Maximiliano da Rosa





CONTINUE NAVEGANDO: